A-A-S

Para que serve A-A-S

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

A-A-S 500 mg comprimidos

Ácido acetilsalicílico

Este folheto contém informações importantes para si. Leia-o atentamente. Este medicamento pode ser adquirido sem receita médica. No entanto, é necessário tomar A-A-S com precaução para obter os devidos resultados. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso precise de esclarecimentos ou conselhos, consulte o seu farmacêutico. Em caso de agravamento ou persistência dos sintomas, consulte o seu médico. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto: 1. O que é A-A-S e para que é utilizado 2. Antes de tomar A-A-

S

3. Como tomar A-A-

S

4. Efeitos secundários possíveis 5. Como conservar A-A-

S

6. Outras informações

1. O QUE É A-A-S E PARA QUE É

UTILIZADO

O A-A-S contém na sua composição o ácido acetilsalicílico um dos analgésicos (alivia a dor) e antipiréticos (baixa a febre) mais utilizados em todo o mundo, devido à sua comprovada eficácia na dor e febre e à sua segurança.

A-A-S está indicado para o alívio das dores ligeiras ou moderadas e da febre. Assim a sua utilização é recomendada nos seguintes casos: dores de cabeça, mal-estar e febre que acompanham as constipações; dores musculares; dores reumáticas ligeiras, dores menstruais, dores de dentição e das que se seguem a avulsões dentárias; mal-estar e febre que acompanham as imunizações.

2. ANTES DE TOMAR A-A-

S

Não tome A-A-

S

O uso do ácido acetilsalicílico está contra-indicado nas seguintes situações: - se tem alergia (hipersensibilidade) à substância activa, a outros salicilatos ou a qualquer outro componente de A-A-S. - Se tem um historial de reacções de hipersensibilidade (por exemplo asma, broncoespasmo, rinite, urticária e pólipos nasais) à aspirina ou a outros anti-
inflamatórios não esteróides. Se tem úlcera gástrica ou duodenal. Se tem historial de hemorragia ou perfuração gastrointestinal com aspirina ou outros anti-inflamatórios não esteróides. Se tem hemofilia, hipoprotrombinémia ou outros distúrbios da coagulação. Se tem insuficiência renal ou hepática graves. Se tem gota.

NÃO DÊ ESTE MEDICAMENTO A CRIANÇAS

é possível que a utilização da aspirina (ácido acetilsalicílico) esteja associada a uma doença muito rara em crianças, conhecida por síndrome de Reye, que pode ser fatal. Por este motivo, as crianças com idade inferior a 16 anos não devem tomar aspirina (ácido acetilsalicílico), a não ser por indicação médica.

Tome especial cuidado com A-A-

S

Avise o seu médico antes de tomar A-A-S se se encontrar nalguma das seguintes situações: - se é idoso. - se tem asma. - se tem a tensão arterial alta (hipertensão). - se pensa que está desidratado (pode sentir-se com sede e com boca seca).

- se tem problemas renais ou do fígado. - se tem uma condição chamada deficiência da glucose-6-fosfatase desidrogenase. - se estiver grávida ou a amamentar.

O ácido acetilsalicílico pode causar hemorragias. Consulte o seu médico se tiver qualquer sintoma hemorrágico invulgar.

Para alívio da dor: Não tomar mais de 10 dias. Em caso de agravamento ou persistência dos sintomas consulte o seu médico.

Para alívio da febre: Não tomar mais de 3 dias. Em caso de agravamento ou persistência dos sintomas consulte o seu médico.

Ao tomar A-A-S com outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Não tome A-A-S com outros medicamentos semelhantes, chamados anti-
inflamatórios não esteróides, nem com medicamentos para a coagulação (anticoagulantes orais).

Outras interacções com

A-A-S

agentes hipoglicemiantes orais, agentes uricosúricos, antiácidos, anticonvulsivantes, beta-bloqueadores, corticosteróides, diuréticos, inibidores da anidrase carbónica, inibidores de enzima de conversão da angiotensina (ECAs), inibidores selectivos da recaptação da serotonina, metotrexato.

Ao tomar A-A-S com outros alimentos e bebidas Deve evitar o consumo de álcool enquanto está a tomar A-A-S, pois a ingestão de bebidas alcoólicas, aumenta o risco de hemorragia no estômago.

Gravidez e aleitamento Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas Não foram observados efeitos na capacidade de conduzir ou utilizar máquinas.

3. COMO TOMAR A-A-

S

A dosagem recomendada de A-A-S é de 1 a 2 comprimidos tomados com água, três a quatro vezes ao dia enquanto os sintomas persistirem. Nunca exceder oito comprimidos em 24 horas.

Em caso de dúvida, é indispensável pedir o conselho do seu médico ou do seu farmacêutico.

Não exceder a dose recomendada.

Se tomar mais A-A-S do que deveria Consulte o seu médico imediatamente.

SE UMA CRIANÇA INGERIR ESTES COMPRIMIDOS, PROCURE AJUDA MÉ

DICA

IMEDIATAMENTE.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

Como todos os medicamentos, A-A-S pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Durante o tratamento com A-A-S pode sentir: - Náuseas, vómitos e indigestão Caso tenha algum dos seguintes sintomas, pare de tomar imediatamente os comprimidos e consulte o seu médico imediatamente: - uma reacção alérgica como erupções cutâneas ou prurido, ruídos, tosse ou dificuldade em respirar, inchaço dos lábios, cara ou boca. - qualquer hemorragia do estômago (sintomas podem incluir sangue nas fezes ou vómitos) - aumento do número de nódoas negras ou hemorragias nasais inexplicáveis - zumbidos nos ouvidos ou perda auditiva temporária - inchaço ou retenção de líquidos - trombocitopénia - elevação dos níveis de aminotransferase - disfunção renal - aumento dos níveis sanguíneos de ácido úrico

Sinais moderados de intoxicação pelos salicilatos ocorrem após administração repetida de doses mais altas. A sintomatologia inclui cefaleias, estonteamento, tinidos, visão enevoada, letargia, confusão mental, sudorese, sede, hiperventilação, náuseas, vómitos e ocasionalmente, diarreia.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR A-A-

S

O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize A-A-S após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição de A-A-

S

- A substância activa é ácido acetilsalícílico 500 mg.

- Os outros componentes são amido e carboximetilcelulose sódica

Qual o aspecto de A-A-S e conteúdo da embalagem Embalagens de 20 e 40 comprimidos, acondicionados em blisters de PVC/Alu.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular de Autorização de Introdução no Mercado

Omega Pharma Portuguesa, Unipessoal, Lda. Av. Tomás Ribeiro 43, Edifício Neopark, Bloco 1 - 3º

C

2790-221 Carnaxide

Fabricante

Sofarimex- Indústria Química e Farmacêutica, S.A. Av. das Indústrias – Alto do Colaride - Agualva 2735-213 Cacém Portugal

Este folheto foi aprovado pela última vez em



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  2. Hemofilia: Doença transmitida de forma hereditária na qual existe uma menor produção de fatores de coagulação. Como conseqüência são produzidos sangramentos por traumatismos mínimos, sobretudo em articulações (hemartrose). Sua gravidade depende da concentração de fatores de coagulação no sangue.
  3. Hemorragia: Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea, até o choque.
  4. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  5. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  6. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X