Abstral

Para que serve Abstral

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Folheto informativo: Informação para o doente

Abstral 100 microgramas comprimidos sublinguais
Abstral 200 microgramas comprimidos sublinguais
Abstral 300 microgramas comprimidos sublinguais
Abstral 400 microgramas comprimidos sublinguais
Abstral 600 microgramas comprimidos sublinguais
Abstral 800 microgramas comprimidos sublinguais

Fentanilo

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento pois
contém informação importante para si.
Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento
pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Ver secção 4.

O que contém este folheto:
1. O que é Abstral e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de utilizar Abstral
3. Como tomar Abstral
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Abstral
6. Conteúdo da embalagem e outras informações


O que é Abstral e para que é utilizado

O Abstral é um tratamento para adultos que estejam já a utilizar regularmente
medicamentos para o alívio da dor severa (opioides) devido à sua dor persistente
provocada por cancro, mas que necessitem de tratamento para a dor disruptiva. Caso não
tenha a certeza, consulte o seu médico.

A dor disruptiva é a dor que se manifesta de repente, mesmo que tenha tomado ou
utilizado o seu medicamento normal de alívio da dor à base de opioides.

A substância ativa dos comprimidos sublinguais de Abstral é o fentanilo. O fentanilo
pertence a um grupo de medicamentos para o alívio da dor grave chamado opioides.


2. O que precisa de saber antes de utilizar Abstral
Não tome Abstral: se tem alergia ao fentanilo ou a qualquer outro componente deste
medicamento (indicados na secção 6).
Se sofre de problemas respiratórios graves.
Se não estiver a utilizar regularmente um medicamento opioide receitado por um médico
(por exemplo, codeína, fentanilo, hidromorfona, morfina, oxicodona, petidina), todos os
dias num esquema regular, durante pelo menos uma semana, para controlar a sua dor
persistente. Se não tiver estado a utilizar estes medicamentos, não deve utilizar Abstral
porque pode aumentar o risco de que a sua respiração possa ficar perigosamente lenta
e/ou superficial, ou de que possa mesmo parar.
Se sofre de dor de curta duração, que não dor disruptiva

Advertências e precauções

Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Abstral se tem ou teve
recentemente alguma das condições que se seguem, uma vez que o seu médico
necessitará de ter estes fatores em consideração quando prescrever a sua dose: uma lesão
na cabeça, uma vez que o Abstral pode esconder a extensão da lesão; problemas
respiratórios ou miastenia gravis (uma doença caracterizada por fraqueza muscular); se
tem problemas de coração, especialmente uma frequência cardíaca lenta; baixa pressão
arterial; doença do fígado ou do rim, uma vez que este facto pode implicar que o seu
médico seja mais prudente no ajuste da sua dose; um tumor cerebral e/ou pressão
intracranial elevada (um aumento de pressão no cérebro que provoca dores de cabeça
intensas, náuseas/vómitos e visão turva); feridas bucais ou mucosite (inchaço e
vermelhidão da parte interna da boca).
Se toma antidepressores ou antipsicóticos, queira consultar a secção Outros
medicamentos e Abstral.

Quando utilizar Abstral e caso vá fazer uma cirurgia, informe o seu médico ou dentista de
que está a utilizar este medicamento.

Outros medicamentos e Abstral

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente,
ou se vier a tomar outros medicamentos (para além do seu medicamento habitual para o
alívio da dor com opioides).

Os seguintes medicamentos podem aumentar os efeitos de Abstral:
determinados tipos de antifúngicos que contenham, por exemplo, cetoconazol ou
itraconazol (utilizados no tratamento de infeções fúngicas); determinados tipos de
antibióticos denominados macrólidos, que contenham, por exemplo, eritromicina
(utilizados no tratamento de infeções); determinados tipos de antivíricos denominados
inibidores da protease, que contenham, por exemplo, ritonavir (utilizados no tratamento
de infeções provocadas por vírus); medicamentos que contenham álcool; medicamentos
denominados inibidores da monoaminoxidase (IMAO), que são utilizados em casos de depressão grave e doença de Parkinson. Fale com o seu médico caso tenha tomado este
tipo de medicamentos nas últimas duas semanas.

Os seguintes medicamentos podem reduzir os efeitos de Abstral:determinados tipos de
analgésicos fortes, os chamados agonistas/antagonistas parciais, tais como buprenorfina,
nalbufina e pentazocina (medicamentos para o tratamento da dor). Pode sofrer de
sintomas da síndrome de abstinência (náuseas, vómitos, diarreia, ansiedade, arrepios,
tremores e sudação) durante a utilização destes medicamentos.

O Abstral pode intensificar o efeito dos medicamentos que provocam sonolência,
nomeadamente: outros medicamentos para o alívio da dor intensa (medicamentos à base
de opioides tais como medicamentos para as dores e tosse); anestésicos gerais (utilizados
para o fazer dormir durante as operações); relaxantes musculares; medicamentos para
dormir; medicamentos utilizados no tratamento de: depressão; alergias; ansiedade e
psicose.
Medicamentos que contenham clonidina (utilizado no tratamento da pressão arterial
elevada).

O risco de efeitos secundários aumenta se estiver a tomar medicamentos como certos
antidepressores ou antipsicóticos. Abstral pode interagir com estes medicamentos, e
poderá ter alterações do seu estado mental (por exemplo, agitação, alucinações, coma), e
outros efeitos como uma temperatura corporal superior a 38ºC, aumento da frequência
cardíaca, tensão arterial instável, e reflexos exagerados, rigidez muscular, falta de
coordenação e/ou sintomas gastrointestinais (por exemplo, náuseas, vómitos, diarreia). O
seu médico dir-lhe-á se Abstral é adequado para si.

Abstral com alimentos, bebidas e álcool

O Abstral pode provocar sonolência em algumas pessoas. Não consuma álcool sem
consultar o seu médico uma vez que o pode fazer sentir-se mais sonolento do que o
habitual.

Não beba sumo de toranja durante o tratamento com Abstral na medida em que tal facto
pode aumentar os efeitos secundários de Abstral.

Gravidez e amamentação

Não deverá utilizar Abstral durante a gravidez a menos que tenha recebido indicação
clara do seu médico para o fazer.

O fentanilo passa para o leito materno e pode causar efeitos secundários no lactente. Não
utilize Abstral se estiver a amamentar. Não deve começar a amamentar durante pelo
menos 5 dias após a última dose de Abstral.
No caso de estar grávida ou a amamentar consulte o seu médico ou farmacêutico antes de
tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas
O Abstral pode comprometer a sua capacidade mental e/ou física de desempenhar tarefas
potencialmente perigosas tais como a condução e utilização de maquinaria.

Caso sinta tonturas, sonolência ou visão turva enquanto está a utilizar Abstral, não
conduza ou utilize maquinaria.


Como tomar Abstral

Antes de utilizar Abstral pela primeira vez, o seu médico explicar-lhe-á como deve
utilizar este medicamento com vista a tratar eficazmente a sua dor disruptiva.

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu
médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Este produto deve ser utilizado APENAS por si e de acordo com as instruções do seu
médico. Não deve ser utilizado por mais ninguém uma vez que pode representar um
GRANDE risco para a saúde, especialmente no caso das crianças.

O Abstral é um tipo de medicamento diferente de outros que possa já ter utilizado no
tratamento da sua dor disruptiva. Deve sempre utilizar a dose de Abstral que o seu
médico lhe tiver prescrito – esta dose pode ser diferente da que tomou com outros
medicamentos para a dor disruptiva.

Iniciar o Tratamento – Estabelecimento da dose mais apropriada
Para que o tratamento com Abstral seja completamente eficaz, o seu médico necessitará
de identificar a dose mais apropriada para tratar a sua dor disruptiva. Abstral está
disponível numa grande variedade de dosagens. Pode necessitar de experimentar
diferentes dosagens de Abstral para vários casos de dor disruptiva até encontrar a dose
mais apropriada. O seu médico ajudá-lo-á neste objetivo e colaborará consigo no sentido
de encontrar a melhor dose para si.

Caso o alívio da dor conseguido com uma dose seja insatisfatório, o seu médico pode
prescrever-lhe uma dose adicional para tratar um caso de dor disruptiva.
Não tome uma segunda dose a menos que o seu médico assim o indique, uma vez que
isso poderá resultar em sobredosagem.

Às vezes, o seu médico pode aconselhá-lo a utilizar uma dose composta por mais do que
um comprimido de uma só vez. Só faça isto se receber indicações do seu médico.
Aguarde, pelo menos, 2 horas depois da toma da última dose antes de tratar o seu
próximo caso de dor disruptiva com Abstral.

Continuar o Tratamento – Depois de ter encontrado a dose mais apropriada
Depois de, em conjunto com o médico, ter encontrado uma dose de Abstral que controle
a sua dor disruptiva, deve tomá-la não mais de quatro vezes por dia. Uma dose de Abstral
pode abranger mais do que um comprimido.

Aguarde, pelo menos, 2 horas depois da toma da última dose antes de tratar o seu
próximo caso de dor disruptiva com Abstral.

Se acha que a dose de Abstral que está a usar não está a controlar a sua dor disruptiva de
forma satisfatória, avise o médico pois pode haver necessidade de ajustar a sua dose.

Não deve alterar a sua dose de Abstral sem indicação expressa do seu médico.

Administração do medicamento

O Abstral deve ser usado sublingualmente, o que significa que o comprimido deve ser
colocado debaixo da língua onde se dissolve rapidamente com vista a permitir que o
fentanilo seja absorvido pelas paredes da boca. Uma vez absorvido, o fentanilo começa a
atuar no sentido de atenuar a dor.

Num caso de dor disruptiva, tome a dose prescrita pelo seu médico de acordo com as
indicações que se seguem:

Se a sua boca estiver seca, beba um golo de água para a humedecer. Deite fora ou engula
a água.

Retire o(s) comprimido(s) do blister, imediatamente antes de o(s) utilizar, do seguinte
modo:

Separe um dos quadrados do blister rasgando ao longo do tracejado/picotado (mantenha
os restantes quadrados do blister juntos).

Puxe a ponta da película onde a seta é indicada para trás e retire-o suavemente. Não tente
fazer pressão sobre os comprimidos sublinguais de Abstral para que estes saiam de dentro
da película, uma vez que isso irá danificá-los.

Coloque o comprimido debaixo da sua língua tão para trás quanto consiga e deixe-o
dissolver-se completamente.

O Abstral dissolver-se-á rapidamente debaixo da língua e será absorvido com vista a
aliviar a dor. Por isso, é importante que não chupe, mastigue ou engula o comprimido.
Não deverá beber ou comer nada até que o comprido se tenha dissolvido por completo
debaixo da sua língua.

Se utilizar mais Abstral do que deveria
retire eventuais comprimidos remanescentes da sua boca; conte ao seu prestador de
cuidados ou a outra pessoa o que aconteceu; deverá (ou o seu prestador de cuidados
deverá) contactar imediatamente o seu médico, farmacêutico ou hospital local para saber
quais os procedimentos a realizar; enquanto espera pelo médico, deve tentar manter o(a)
doente acordado(a), falando com ele/ ela ou abanando-o(a) de vez em quando;

Os sintomas de sobredosagem incluem: sonolência extrema; respiração lenta e
superficial.

Caso estes sintomas se manifestem, procure ajuda médica de emergência o mais
rapidamente possível.

Se pensa que alguém tomou Abstral acidentalmente, procure ajuda médica de emergência
o mais rapidamente possível.

Se parar de utilizar Abstral

Deve parar de utilizar Abstral quando deixar de ser afetado por qualquer tipo de dor
disruptiva. Deve, no entanto, continuar a tomar o medicamento opiáceo habitual para o
tratamento da dor persistente do cancro, de acordo com as indicações do seu médico.
Pode sofrer de sintomas de abstinência semelhantes aos possíveis efeitos secundários de
Abstral quando deixar de utilizar Abstral. Se sofre de sintomas de abstinência ou se está
preocupado com o alívio da dor, deve contactar o seu médico. O seu médico avaliará se
necessita de medicação para reduzir ou eliminar os sintomas de abstinência.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico
ou farmacêutico.


Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,
embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Se começar a sentir-se estranhamente ou extremamente sonolento ou se a sua respiração
se tornar lenta ou superficial, deve (ou o seu prestador de cuidados deve) contactar
imediatamente o seu médico ou o hospital local para procurar ajuda de emergência (ver
também a secção 3 “Se tomar mais Abstral do que deveria ”).

Os efeitos secundários muito frequentes (podem afetar mais de 1 em 10 pessoas)
incluem: - náuseas

Os efeitos secundários frequentes (podem afetar até 1 em 10 pessoas) incluem:
- tonturas, dor de cabeça, sonolência excessiva
- dificuldade em respirar/falta de ar
- inflamação no interior da boca, vómitos, prisão de ventre (obstipação), boca seca
- suores, cansaço/fadiga/falta de energia

Os efeitos secundários pouco frequentes (podem afetar até 1 em 100 pessoas) incluem:
- reação alérgica, tremores/tremuras, problemas de visão ou visão turva, batimento
cardíaco rápido ou lento, tensão arterial baixa, perda de memória
- depressão, pensamentos suspeitos/sensação de medo sem razão , sensação de confusão, sensação de desorientação, sensação de ansiedade/infelicidade/inquietude, sensação de
euforia/bem-estar excessivo, alterações de humor
- sensação de enfartamento permanente, dor de estômago, indigestão
- úlceras na boca, problemas com a língua, dor na boca ou na garganta, aperto na
garganta, úlceras nos lábios ou gengivas perda de apetite,
- perda ou alteração no olfato/paladar
- dificuldade em adormecer ou perturbações do sono, perturbação da atenção/facilidade
em distrair-se, falta de energia/fraqueza/perda de força
- anomalia na pele, erupção cutânea, comichão, suores noturnos, sensibilidade reduzida
ao toque, facilidade em fazer nódoas negras dor ou rigidez nas articulações, rigidez
muscular
- sintomas de privação de medicamentos (poderá manifestar-se através da ocorrência dos
seguintes efeitos secundários: náuseas, vómitos, diarreia, ansiedade, arrepios, tremores e
sudação), sobredosagem acidental, nos homens uma incapacidade para ter e/ou manter
uma ereção, sensação de mal-estar geral

Efeitos secundários de frequência desconhecida:
- (a frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis): língua inchada,
problemas respiratórios graves, quedas, vermelhidão, sentir-se muito quente, diarreia,
convulsões (crises convulsivas), inchaço dos braços ou pernas, ver ou ouvir coisas que
não existem na realidade (alucinações), febre.

Comunicação de efeitos secundários

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá
comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.P. através dos contactos
abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações
sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P.
Direção de Gestão do Risco de Medicamentos
Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53 1749-004 Lisboa
Tel: +351 21 798 73 73
Linha do Medicamento: 800222444 (gratuita)
Fax: + 351 21 798 73 97
Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage
E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt


Como conservar Abstral

O efeito analgésico de Abstral é muito forte, sendo que este medicamento pode constituir
um risco de vida se tomado acidentalmente por uma criança. O Abstral tem de ser
mantido fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no blister, após EXP. O
prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não conservar acima de 25°C.

Conservar na embalagem de origem para proteger da humidade.

É aconselhável guardar o Abstral num local fechado.

Qualquer medicamento não utilizado deve ser entregue, se possível, ao seu farmacêutico,
de modo a ser eliminado com segurança. Não deite fora quaisquer medicamentos na
canalização ou no lixo doméstico. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.


Conteúdo da embalagem e outras informações Qual a composição de Abstral

A substância ativa é o fentanilo. Um comprimido sublingual contém:
100 microgramas de fentanilo (como citrato)
200 microgramas de fentanilo (como citrato)
300 microgramas de fentanilo (como citrato)
400 microgramas de fentanilo (como citrato)
600 microgramas de fentanilo (como citrato)
800 microgramas de fentanilo (como citrato)
Os outros componentes são manitol (E421), celulose microcristalina siliciada,
croscarmelose sódica e estearato de magnésio.

Qual o aspeto de Abstral e conteúdo da embalagem
O Abstral é um pequeno comprimido branco sublingual para ser colocado debaixo da
língua. Está disponível numa vasta gama de dosagens e formas. O seu médico prescrever-
lhe-á a dosagem (forma) e número de comprimidos mais indicados para o seu caso.

O comprimido de 100 microgramas é um comprimido branco e redondo.
O comprimido de 200 microgramas é um comprimido branco em forma oval.
O comprimido de 300 microgramas é um comprimido branco em forma de triângulo.
O comprimido de 400 microgramas é um comprimido branco em forma de diamante.
O comprimido de 600 microgramas é um comprimido branco em forma de “D”.
O comprimido de 800 microgramas é um comprimido branco em forma de cápsula.

Os comprimidos de Abstral estão acondicionados em blisters, disponíveis em embalagens
de 10 ou 30 comprimidos.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

ProStrakan Ltd,
Galabank Business Park,
Galashiels TD1 1QH
Reino Unido

Fabricante:

Recipharm Stockholm AB
Lagervägen 7
136 50 Jordbro
Suécia

Aesica Queenborough Ltd.
North Road
Queenborough
Kent
ME11 5EL
Reino Unido

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico
Europeu (EEE) com as seguintes denominações:

Abstral: Alemanha, Bélgica, Chipre, Dinamarca, Eslovénia, Espanha, Finlândia, França, Grécia,
Irlanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Países Baixos, Portugal, Reino Unido,
Suécia.

Lunaldin:
Eslováquia, Estónia, Letónia, Lituânia, República Checa, Roménia

Este folheto foi revisto pela última vez em:





DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  2. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.

Síguenos

X