ACCUVIT

Para que serve ACCUVIT

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Accuvit_BU 04_VP_Nova fórmula

2


QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Accuvité contra-indicado em pacientes que apresentem hipersensibilidade (alergia)
aos componentes de sua fórmula, e nos casos de hipoprotrombinemia ou deficiência
de vitamina K, anemia por deficiência de ferro, de litíase oxálica e úrica (cálculos
renais ou pedras nos rins), insuficiência renal (deficiência no funcionamento do(s) rim
(s), doenças relacionadas à retenção de ferro (hemocromatose, talassemia, anemia
sideroblástica e depranocítica).

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?


Durante o tratamento com Accuvit pode-se eventualmente observar uma coloração
amarela mais intensa da urina, devido à presença de riboflavina.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica ou do cirurgião-dentista.

Nos casos de deficiência de glicose-6-fosfatodesidrogenase, o uso deste medicamento
pode provocar hemólise.
O ácido ascórbico proporciona uma maior absorção de alumínio, componente presente
nos antiácidos, determinando aumento dos níveis sanguíneos do mesmo.
O ácido ascórbico poderá ter sua absorção diminuída quando administrado
concomitantemente com ácido acetilsalicílico.
O ácido ascórbico interage com diversos fármacos, se estiver fazendo uso de algum
deles, consulte seu médico: Varfarina, Salicilatos, Cianocobalina (Vitamina B12),
Dissulfiram, Desferroxamina, Mexiletina, Barbitúricos, Anticoncepcionais orais,
Tetraciclina,

Corticoesteróides, Ácido acetilsalicílico, Primidona, Calcitonita,

Paracetamol, Flufenazida.
O ácido ascórbico pode ter sua absorção diminuída quando utilizado
concomitantemente com aminoácidos contendo hidróxido de alumínio.
O uso de ácido ascórbico concomitante com derivados da cumarina, pode aumentar o
risco de sangramentos, principalmente em pacientes que ingerem 300UI/dia ou mais.
A colestiramina, colestipol e orlistate podem interferir na absorção de Vitamina E.
A Vitamina E reduz a absorção de Vitamina K.
A interação entre Vitamina E e Ferro, diminui a absorção destas substâncias quando
administradas em associação.
Exames laboratoriais: O ácido ascórbico pode interferir em diversos exames, entre
eles: a dosagem de açúcar, glicemia, glicosúria, transaminases, creatinina,
desidrogenases lática, ácido úrico, bilirrubina, carbamazepina, acetaminofeno e
sangue oculto em fezes.Deve-se informar ao médico o uso de ácido ascórbico antes
desses exames, e recomenda-se interromper seu uso.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum
outro medicamento.


5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE

MEDICAMENTO?


Conservar em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC). Proteger da luz e umidade.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua
embalagem original.

Accuvit_BU 04_VP_Nova fórmula

3

Accuvit são comprimidos revestidos de cor laranja.


Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de
validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico
para saber se poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.


COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

A dose recomendada é de um comprimido ao dia, ou de acordo com as orientações do
seu médico.
Você deve ingerir os comprimidos inteiros, sem mastigar, com água.
A dose máxima diária não deverá ultrapassar 1 comprimido.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este
medicamento, procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os
sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.

Este medicamento não deve ser partido ou mastigado.



O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE

MEDICAMENTO?


Retomar o tratamento de acordo com a dose recomendada.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou
cirurgião-dentista.


QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Podem ocorrer distúrbios gastrintestinais, tais como: náuseas, vômitos e/ou diarréias.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de
reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa
através do seu serviço de atendimento.


O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A

INDICADA DESTE MEDICAMENTO?


Medidas de suporte podem ser necessárias, tais como: lavagem gástrica, se
necessário e administração de um emético. Podem ser empregados agentes
quelantes e são preconizadas medidas gerais de suporte visando combater
desidratação, acidose e o choque.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente
socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível.
Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais
orientações sobre como proceder.

Accuvit_BU 04_VP_Nova fórmula

4

III- DIZERES LEGAIS

MS - 1.0573.0206

Farmacêutica Responsável: Gabriela Mallmann - CRF-SP nº 30.138

Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A.
Via Dutra, km 222,2
Guarulhos – SP
CNPJ 60.659.463/0001-91
Indústria Brasileira

<logo CAC>

Siga corretamente o modo de usar; não desaparecendo os sintomas, procure
orientação médica.

<símbolo da reciclagem de papel>

"Esta bula foi aprovada pela Anvisa em (dia/mês/ano)" (informando a data de publicação da
bula no Bulário Eletrônico)



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Acidose: Desequilíbrio do meio interno caracterizado por uma maior concentração de íons hidrogênio no organismo. Pode ser produzida pelo ganho de substâncias ácidas ou perda de substâncias alcalinas (básicas).
  2. Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
  3. Bilirrubina: Pigmento amarelo que é produto da degradação da hemoglobina. Quando aumenta no sangue, acima de seus valores normais, pode produzir uma coloração amarelada da pele e mucosas, denominada icterícia. Pode estar aumentado no sangue devido a aumento da produção do mesmo (excesso de degradação de hemoglobina) ou por dificuldade de escoamento normal (p. ex. cálculos biliares, hepatite).
  4. Hemólise: Doença na qual se produz a ruptura da membrana do glóbulo vermelho e perda de seu conteúdo (principalmente hemoglobina) para a corrente sangüínea. Pode ser produzida em algumas anemias congênitas ou adquiridas, como conseqüência de doenças imunológicas, etc.
  5. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  6. Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.

Síguenos

X