Acestrol

Para que serve Acestrol

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

ACESTROL 160 mg comprimidos Acetato de megestrol


Leia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento.
• Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. • Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico. • Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas. • Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou
farmacêutico.


Neste folheto :
1. O que é ACESTROL e para que é utilizado
2. Antes de tomar ACESTROL
3. Como tomar ACESTROL 4. Efeitos secundários possíveis 5. Como conservar ACESTROL 6. Outras informações

1. O QUE É ACESTROL E PARA QUE É UTILIZADO

ACESTROL é um medicamento que se apresenta na forma farmacêutica de
comprimidos de acetato de megestrol a 160 mg, em embalagens de 60 comprimidos,
para administração oral. ACESTROL é um agente progestagénio sintético,
Antineoplásico e imunomodelador; Hormonas e anti-hormonas; Prostagénios,
pertencendo ao grupo farmacoterapêutico 16.2.1.3. ACESTROL está indicado em neoplasias hormonossensíveis: cancro da mama
avançado e carcinoma do endométrio metastizado.

ACESTROL é também um agente antianorético e anticaquético (estimula o apetite) e é
utilizado no tratamento paliativo de doentes com síndrome de caquexia-anorexia
associada a neoplasias maligna avançadas.


ANTES DE TOMAR ACESTROL

Não tome ACESTROL
- se tem alergia (hipersensibilidade) ao acetato de megestrol ou a qualquer outro
componente de ACESTROL.

Tome especial cuidado com ACESTROL

- se sofre ou se já sofreu de tromboembolias, ou tromboflebites.

- se sentir dor, tensão ou cãibras, vermelhidão e sensação de calor, especialmente
nas extremidades dos membros superiores ou inferiores (braços, mãos, pés e pernas),
consulte o seu médico.

Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o
antes de tomar este medicamento.

Crianças
ACESTROL não deve ser administrado a crianças.

Tomar ACESTROL com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado
recentemente outros medicamentos, incluindo os medicamentos obtidos sem receita
médica.
Como acontece com todos os derivados dos progestagénios, o acetato de megestrol
interfere com:
- as hormonas circulantes, bloqueando tanto a sua produção como o seu efeito
metabólico.
- medicamentos que estimulam o metabolismo enzimático como a carbamazepina.
- antidiabéticos, podendo ser necessário ajustar a dose destes medicamentos.
- ciclosporina, aumentando o risco de toxicidade associado à mesma.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar aminoglutetimida.

Gravidez e aleitamento:
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
ACESTROL está contra-indicado em caso de gravidez, especialmente nos primeiros 4
meses de gestação. As mulheres em risco de engravidar deverão utilizar um método
contraceptivo eficaz. A amamentação deve ser interrompida durante o tratamento com
ACESTROL.
O medicamento pode alterar os resultados de um teste de gravidez.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Não foram observados efeitos que afectem esta capacidade.

Informações importantes sobre alguns componentes de ACESTROL
ACESTROL comprimidos contêm lactose. Se sofre de alguma intolerância a açúcares
específicos por favor consulte/informe o seu médico antes de tomar ACESTROL.


COMO TOMAR ACESTROL?

Tomar ACESTROL sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com o seu
médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. As doses habituais são:

Cancro da mama: 160mg/dia (1 comprimido de 160 mg em toma única) Cancro do endométrio: 160 – 320 mg/dia Cancro da próstata 120 mg/dia Caquexia-anorexia paraneoplásica (falta de apetite ou nutricional): inicie o
tratamento com 1 comprimido por dia (160 mg de acetato de megestrol por dia). O
seu médico irá ajustar esta dose durante o tratamento dependendo da resposta
clínica. A duração do tratamento é a indicada pelo médico. Normalmente é, de pelo menos
dois meses em tratamento contínuo. Não interrompa o tratamento antes do tempo,
uma vez que os resultados esperados poderão não ser alcançados. Tome os comprimidos inteiros com água. Os comprimidos não deverão ser
mastigados ou triturados.
Se tomar mais ACESTROL do que deveria
Embora não se tenham observado efeitos de sobredosagem com doses superiores a
800 mg/dia, no entanto, em caso de ingestão acidental maciça, deve dirigir-se ao
hospital mais próximo ou consultar o Centro de Informação Anti-Venenos, através do
telefone 808 250 143, indicando a medicação e a quantidade ingerida.

Caso se tenha esquecido de tomar ACESTROL
Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de
tomar.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu
médico ou farmacêutico.


4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Tal como os demais medicamentos, ACESTROL pode causar efeitos secundários.
Os efeitos adversos mais frequentes são:
- Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneas: pouco frequentes: erupções
cutâneas; raros: alopécia.
- Cardiopatias e vasculopatias: raros: tromboembolia, tromboflebite das veias
profundas, embolia pulmonar, sufocação, falência cardíaca, hipertensão.
- Doenças gastrointestinais: pouco frequentes - intolerância gástrica, náusea, vómito,
diarreia, obstipação.
- Doenças endócrinas, do metabolismo e da nutrição: recidiva tumoral com ou sem
hipercalcemia, hiperglicemia, fácies cushingóide, exacerbação de diabetes, aumento
da tolerância à glucose e síndrome de Cushing.
- Doenças renais e urinárias: raros - hemorragia vaginal spotting, frequência urinária.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos
secundários não mencionados neste Folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5.COMO CONSERVAR ACESTROL?
Não conservar acima de 25ºC. Manter na embalagem de origem para proteger da luz
e humidade.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize ACESTROL após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O
prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não utilize ACESTROL se notar sinais de deterioração do mesmo.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não
necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.


OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de ACESTROL comprimidos
- A substância activa é o acetato de megestrol: 160 mg - Os outros componentes são: Lactose, Avicel, hipromelose, glicerol polietilenoglicol
oxiestearato, croscarmelose sódica, estearato de magnésio.

Qual o aspecto de ACESTROL e conteúdo da embalagem
Apresenta-se em embalagens com 60 comprimidos acondicionados em blisters de
alumínio/alumínio.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Almirall - Produtos Farmacêuticos, Lda.
Rua João Chagas, 53 – 2º, escritório 201
1495-072 Algés
Tel: 21 4155 750
Fax: 21 41 55 769

Este folheto foi aprovado pela última vez em:


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Caquexia: Estado de involução geral caracterizado por perda de peso, astenia e incapacidade de desempenhar atividades mínimas. Pode acompanhar estados terminais das doenças crônicas (SIDA, insuficiência cardíaca, insuficiência respiratória). Também se pode aplicar este termo a um órgão determinado, quando o mesmo se encontra afetado por um transtorno incapacitante terminal (caquexia cardíaca).
  2. Carcinoma: Tumor maligno ou câncer, derivado do tecido epitelial.
  3. Embolia: Impactação de uma substância sólida (trombo, colesterol, vegetação, inóculo bacteriano), líquida ou gasosa (embolia gasosa) em uma região do circuito arterial com a conseqüente obstrução do fluxo e isquemia (ver).
  4. Hemorragia: Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea, até o choque.
  5. Neoplasia: Termo que denomina um conjunto de doenças caracterizadas pelo crescimento anormal e em certas situações pela invasão de órgãos à distância (ver metástases). As neoplasias mais freqüentes são as de mama, cólon, pele e pulmões.
  6. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.

Síguenos

X