DAKLINZA

Para que serve DAKLINZA

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.


BULA DO PACIENTE – Rev0915 1


DAKLINZA™
daclatasvir


APRESENTAÇÃO

DAKLINZA (daclatasvir) é apresentado em comprimidos revestidos contendo 30 ou 60 mg de daclatasvir
em embalagens com 28 comprimidos.

USO ORAL

USO ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada comprimido de DAKLINZA (daclatasvir) contém 30 mg de daclatasvir (equivalente a 33 mg de
dicloridrato de daclatasvir) ou 60 mg de daclatasvir (equivalente a 66 mg de dicloridrato de daclatasvir).

Excipientes: lactose, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, dióxido de silício, estearato de magnésio,
hipromelose, dióxido de titânio, macrogol, azul de indigotina/laca de alumínio e óxido de ferro amarelo.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
DAKLINZA em combinação com outros agentes é indicado para o tratamento de infecção crônica pelo vírus
da hepatite C (HCV) em pacientes adultos com infecção por HCV de genótipos 1, 2, 3 ou 4, virgens de
tratamento ou experimentados, incluindo pacientes com cirrose compensada e descompensada, recorrência de
HCV após transplante hepático e pacientes coinfectados com HCV/HIV.


DAKLINZA deve ser sempre utilizado com outros medicamentos para tratamento da infecção pelo vírus da
hepatite C.

É muito importante que você também leia a bula dos outros medicamentos que utilizará juntamente com
DAKLINZA. Se você tiver quaisquer dúvidas sobre estes medicamentos, fale com seu médico ou
farmacêutico.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

DAKLINZA diminui a quantidade de vírus da hepatite C em seu corpo e remove o vírus de seu sangue ao
longo do tempo.

A hepatite C é uma doença causada pelo vírus HCV. Após infectar a pessoa ela pode se tornar portadora
crônica deste vírus. A doença em sua forma crônica pode levar a uma inflamação do fígado (com fibrose do
mesmo) podendo chegar ao estágio conhecido como cirrose onde o fígado deixa de desempenhar suas funções
normalmente, podendo haver complicações que podem levar o paciente à morte.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Não tome

DAKLINZA

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.


BULA DO PACIENTE – Rev0915 2

se você for alérgico a daclatasvir ou a qualquer um dos ingredientes de DAKLINZA listados acima.

se estiver tomando algum destes medicamentos:

-fenitoína, carbamazepina, oxcarbazepina ou fenobarbital, geralmente utilizados no tratamento de
convulsões epiléticas;
-rifampicina, rifabutina ou rifapentina, antibióticos geralmente utilizados para tratar a tuberculose;
-dexametasona sistêmica, um esteroide usado para o tratamento de alergias e doenças inflamatórias;
-medicamentos contendo Erva-de-são-joão (Hypericum perforatum, uma preparação fitoterápica);
Estes medicamentos diminuem o efeito de DAKLINZA, portanto, seu tratamento pode não funcionar.
Se você tomar qualquer um destes medicamentos, fale com seu médico imediatamente.

O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Como DAKLINZA deve ser sempre utilizado em combinação com outros medicamentos para tratamento da
hepatite C, consulte também a bula destes medicamentos. Se você estiver inseguro com relação a alguma
informação, fale com seu médico ou farmacêutico.
Informe seu médico imediatamente caso:

você esteja infectado pelo vírus da hepatite B;

se você já foi submetido à internação por problemas no fígado;

esteja grávida ou planejando engravidar (veja “Gravidez e Contracepção”e “Amamentação”).

você esteja fazendo uso de amiodarona, medicamento utilizado para o tratamento de arritmias

cardíacas.


Crianças e Adolescentes
DAKLINZA não é recomendado para pacientes com menos de 18 anos de idade. DAKLINZA não foi
suficientemente estudado em crianças e adolescentes.

Outros medicamentos e DAKLINZA

DAKLINZA pode afetar o efeito de outros medicamentos assim como outros medicamentos podem afetar o
efeito de DAKLINZA. Fale com seu médico ou farmacêutico se você estiver tomando ou tenha tomado
recentemente outros medicamentos, inclusive medicamentos obtidos sem prescrição e medicamentos
fitoterápicos.

Interações Medicamentosas

Você não deve tomar DAKLINZA com certos medicamentos. Particularmente, não tome DAKLINZA se você
estiver tomando qualquer um dos seguintes medicamentos:
-fenitoína, carbamazepina, oxcarbazepina ou fenobarbital, geralmente utilizados para o tratamento de crises
epiléticas;
-rifampicina, rifabutina ou rifapentina, antibióticos geralmente utilizados para tratar a tuberculose;
-dexametasona sistêmica, um esteroide utilizado para tratar alergias e doenças inflamatórias;
-medicamentos contendo Erva-de-são-joão (Hypericum perforatum, uma preparação fitoterápica).

É muito importante que você informe seu médico imediatamente caso esteja tomando algum dos seguintes
medicamentos:
-atazanavir, atazanavir/cobicistate, etravirina, nevirapina, efavirenz utilizados para tratamento de infecção pelo
vírus do HIV;
-boceprevir ou telaprevir, utilizados para tratamento da infecção pela hepatite C;
-claritromicina, telitromicina ou eritromicina utilizados para o tratamento de infecções bacterianas;
-etexilato de dabigatrana, utilizado para prevenir a formação de coágulos;
-cetoconazol, itraconazol, posaconazol ou voriconazol, utilizados para tratamento de infecções fúngicas;
-digoxina e amiodarona, utilizados para o tratamento de arritmias cardíacas e insuficiência cardíaca;

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.


BULA DO PACIENTE – Rev0915 3

-verapamil, diltiazem, nifedipina ou anlodipino, utilizados para diminuir a pressão arterial;
-rosuvastatina, atorvastatina, fluvastatina, sinvastatina, pitavastatina ou pravastatina, utilizados para diminuir o
colesterol no sangue.


Gravidez e contracepção
Informe ao seu médico caso esteja grávida, ache que está grávida ou esteja planejando engravidar. Se você
engravidar, pare de tomar DAKLINZA e informe ao seu médico imediatamente.

Se você estiver grávida, não deve tomar DAKLINZA.
Se houver possibilidade de engravidar, utilize um método eficaz de contracepção durante o tratamento e 5
semanas após o término do tratamento com DAKLINZA.

DAKLINZA pode ser utilizado com ribavirina. A ribavirina pode causar danos ao feto. É importante
tomar cuidado extremo para evitar a gravidez em pacientes do sexo feminino bem como em parceiras do
sexo feminino de pacientes do sexo masculino. Para informações detalhadas sobre contracepção, veja a
bula da ribavirina.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-
dentista.


Amamentação
Não se sabe se DAKLINZA passa para o leite materno. Você não deve amamentar enquanto estiver tomando
DAKLINZA.

Dirigir ou operar máquinas
Alguns pacientes relataram tontura, dificuldade de concentração e problemas de visão enquanto estavam
tomando DAKLINZA com outros medicamentos para tratamento da infecção pela hepatite C. Se você
apresentar alguma destas reações adversas, não dirija ou opere máquinas.


Informe ao seu médico se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento de seu médico. Pode ser perigoso para sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

DAKLINZA deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15 e 30ºC) por até 24 meses.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Aparência:
DAKLINZA 30 mg: comprimido revestido é verde, biconvexo, formato pentagonal com “BMS” gravado
de um lado de “213” do outro lado.

DAKLINZA 60 mg: comprimido revestido de cor verde, biconvexo, formato pentagonal com “BMS” gravado
em um lado e “215” gravado no outro lado.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.


BULA DO PACIENTE – Rev0915 4

farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Você deverá tomar DAKLINZA de acordo com as orientações de seu médico. Converse com seu médico ou
farmacêutico caso tenha alguma dúvida sobre o tratamento.

A dose recomendada é de um comprimido revestido de DAKLINZA uma vez ao dia. Não mastigue ou quebre
o comprimido. DAKLINZA pode ser tomado com ou sem alimentos.

Duração do tratamento
Tome DAKLINZA conforme a orientação de seu médico. A duração do tratamento pode ser de 12 ou 24
semanas. A duração do seu tratamento dependerá das condições de seu fígado, dos medicamentos que você
utilizará com DAKLINZA e de você ter recebido tratamento contra hepatite C anteriormente.

Não pare de tomar DAKLINZA a menos que seu médico lhe oriente a fazer isso.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso tenha se esquecido de tomar uma dose de DAKLINZA e se lembre dentro de até 20 horas após o

horário correto da dose, tome a dose que você esqueceu imediatamente e siga o tratamento
normalmente;

No entanto, caso se lembre da dose perdida e tiverem passado mais de 20 horas do horário correto,

não deverá tomar esta dose e a próxima dose deverá ser tomada no horário correto. Não dobre a dose.

A fim de orientá-lo melhor, no blíster de DAKLINZA está indicado para cada comprimido o dia da

semana em que você deverá tomá-lo. No entanto, não existe diferença na composição dos
comprimidos de DAKLINZA e por este motivo, caso você tome o comprimido referente a um dia da
semana diferente do que está tomando não haverá prejuízo ao sucesso do tratamento.


Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Assim como todos os medicamentos, DAKLINZA pode causar reações adversas, embora nem todos os
pacientes as apresentem. As reações adversas abaixo foram relatadas com o uso de DAKLINZA.

Muito comuns (afetam mais de 1 em cada 10 pessoas): anemia, neutropenia (diminuição do número de
neutrófilos no sangue), apetite reduzido, insônia, dor de cabeça, tosse, falta de ar, náuseas, diarreia, coceira,
pele seca, queda de cabelo, erupções cutâneas, dores nas articulações, dores musculares, cansaço, estado
gripal, irritabilidade, fraqueza, febre.
Comuns (afetam 1 em cada 10 ou 100 pessoas): anemia, sintomas da gripe, herpes nos lábios, sinusite,
irritação na garganta, alterações nas células brancas do sangue, depressão, ansiedade, alterações de humor,
irritabilidade, distúrbios do sono, apatia, diminuição da libido, tontura, alterações da atenção, prejuízo da
memória, alterações de sensibilidade, perda de paladar, coceira no olho, visão embaçada, olhos secos, dor nos
olhos, diminuição da visão, zumbido, falta de ar, nariz entupido, tosse, sangramento nasal, dores abdominais,
constipação, vômitos, refluxo gastroesofágico, estomatite, indigestão, boca seca, inflamação nos lábios, suores

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.


BULA DO PACIENTE – Rev0915 5

noturnos, rachaduras na pele, psoríase, inflamação na pele, dor nas costas, cãibras, sensação de mal estar,
diminuição de peso.
Incomum (afetam 1 em cada 100 ou 1000 pessoas): enxaqueca, vermelhidão da pele.

Pós-comercialização
Foram observadas alterações na frequência cardíaca (arritmias cardíacas), incluindo diminuição severa da
frequência cardíaca e bloqueio cardíaco, em pacientes que receberam amiodarona com DAKLINZA +
sofosbuvir. Informe ao seu médico imediatamente caso esteja fazendo uso de amiodarona.

Manchas avermelhadas (corpo e boca)

foram reportadas com DAKLINZA quando utilizado em combinação

com inibidor de protease NS3 do HCV indisponível comercialmente.


Informe ao seu médico imediatamente se tiver algum destes efeitos colaterais.
Não tente tratar os seus sintomas com outros medicamentos.

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e
segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos
imprevisíveis ou desconhecidos. Neste caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.

9. O QUE DEVO FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA
DESTE MEDICAMENTO?

Se você acidentalmente tomar uma quantidade de DAKLINZA maior do que deveria, converse com um
médico ou vá imediatamente ao pronto-socorro mais próximo.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a
embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais
orientações.

Reg. MS – 1.0180.0406

Responsável Técnico:

Dra. Elizabeth M. Oliveira

CRF-SP nº 12.529


Fabricado por:

AstraZeneca Pharmaceuticals LP

4601 Highway 62 East, Mount Vernon, Indiana - EUA


Embalado por:

Andersonbrecon Incorporated

4545 Assembly Drive, Rockford, IL - EUA


Importado por:

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.

Rua Verbo Divino, 1711 – Chácara Santo Antônio – São Paulo – SP

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.


BULA DO PACIENTE – Rev0915 6

CNPJ 56.998.982/0001-07


Venda sob prescrição médica

Esta bula foi aprovada pela ANVISA em 18/09/2015.

Rev0915

Data do

expediente

No. do expediente

Assunto

Data do

expediente

No. do expediente

Assunto

Data da

aprovação

Itens de bula

Versões

(VP/VPS)

Apresentações relacionadas

30/07/2014

614582/14-3

MEDICAMENTO NOVO -

Registro Eletrônico de

Medicamento Novo

06/01/2015

NA

VP/VPS

60 mg x 28 comprimidos

revestidos

20/01/2015

0051528/15-1

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

20/01/2015

4. CONTRAINDICAÇÕES;
5. ADVERTÊNCIAS E
PRECAUÇÕES;
3. QUANDO NÃO DEVO
USAR ESTE

VP/VPS

60 mg x 28 comprimidos

revestidos

04/08/2015

0688516/15-1

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

04/08/2015

0688516/15-1

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

04/08/2015

Dizeres Legais

VP/VPS

60 mg x 28 comprimidos

revestidos

13/02/2015

0151207/15-2

1315-MEDICAMENTO

NOVO - Inclusão de Nova

Concentração no País

08/09/2015

VP/VPS

30 mg e 60 mg x 28

comprimidos revestidos

13/02/2015

0261073/15-6

1617-MEDICAMENTO

NOVO - Ampliação de Uso

08/09/2015

VP/VPS

30 mg e 60 mg x 28

comprimidos revestidos

08/05/2015

0410031/15-0

1617-MEDICAMENTO

NOVO - Ampliação de Uso

08/09/2015

VP/VPS

30 mg e 60 mg x 28

comprimidos revestidos

Page 1 of 1

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

18/09/2015

3. Características

Farmacológicas; 5.

Advertências e Precauções; 6.

Interações Medicamentosas; 9.

Reações Adversas; 8. Quais Os

Males Que Este Medicamento

Pode Me causar?

VP/VPS

30 mg e 60 mg x 28

comprimidos revestidos

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

NA

18/09/2015

18/09/2015

NA

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

0798316/15-6

08/09/2015

Apresentações; Indicações; 2.
Resultados de Eficácia; 3.
Características Farmacológicas;
6. Interações Medicamentosas;
8. Posologia e Modo de Usar; 9.
Reações Adversas; Dizeres
Legais. 1. Para quê este
medicamento é indicado?; 3.
Quando não devo usar este
medicamento?; 4. O que devo
saber antes de usar este
medicamento?; 8. Quais os
males que este medicamento
pode me causar?; Dizeres
Legais.

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

0051528/15-1

20/01/2015

Histórico de alteração para a bula

DAKLINZA

Bristol-Myers Squibb Farmacêutica LTDA.

Dados das alterações de bulas

Dados da submissão eletrônica

Dados da petição/notificação que altera bula

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

0138815/15-1

05/02/2015

05/02/2015

NA

10451-MEDICAMENTO

NOVO - Notificação de

Alteração de Texto de Bula –

RDC 60/12

05/02/2015

5. ADVERTÊNCIAS E

PRECAUÇÕES; 6.

INTERAÇÕES

MEDICAMENTOSAS; 9.

REAÇÕES ADVERSAS; 4. O

QUE DEVO SABER ANTES

DE USAR ESTE

MEDICAMENTO?; 8. QUAIS

OS MALES QUE ESTE

MEDICAMENTO PODE ME

CAUSAR?

VP/VPS

60 mg x 28 comprimidos

revestidos



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
  2. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  3. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  4. Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de ???emergência infecciosa???.
  5. Refluxo gastroesofágico: Presença de conteúdo ácido proveniente do estômago na luz esofágica. Como o dito órgão não está adaptado fisiologicamente para suportar a acidez do suco gástrico, pode ser produzida inflamação de sua mucosa (esofagite).

Síguenos

X