Davinefrina

Para que serve Davinefrina

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Davinefrina 100 mg/ml Colírio, solução

Cloridrato de fenilefrina

Leia atentamente este folheto antes de utilizar a Davinefrina.
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
- Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
- Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o
medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos
sintomas.
- Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos
secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou
farmacêutico.

Neste folheto:
1. O que é Davinefrina e para que é utilizado
2. Antes de utilizar Davinefrina
3. Como utilizar Davinefrina
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Davinefrina
6. Outras informações


O QUE É DAVINEFRINA E PARA QUE É UTILIZADO

Davinefrina, colírio, solução, está indicado nos casos em que se pretende uma
rápida dilatação pupilar e uma redução da congestão dos capilares, como seja:

- no tratamento e profilaxia das sinéquias posteriores (por exemplo, como
terapêutica adjuvante das uveítes anteriores);
- na indução de midríase pré-operatória;
- nos exames de observação do fundo do olho (o efeito permanece por várias
horas).

Davinefrina está ainda indicado na redução temporária da pressão intraocular no
glaucoma de ângulo aberto e na redução da ptose.


ANTES DE UTILIZAR DAVINEFRINA

Não utilize Davinefrina
Davinefrina, colírio, solução, está contraindicado: - se tem alergia (hipersensibilidade) à substância ativa ou a qualquer outro
componente de Davinefrina;
- se sofre ou tem predisposição a glaucoma de ângulo fechado (sobretudo se o
epitélio está lesado por doença ou por tonometria);
- em doentes sob tratamento simultâneo com inibidores da MAO, ou que tenham
cessado o tratamento à menos de 15 dias, ou antidepressivos tricíclicos;
- se sofre de Hipertensão Arterial grave;
- em crianças.

Tome especial cuidado com Davinefrina
Davinefrina deve ser usado com precaução pelos(as):
- Desportistas: este medicamento contém uma substância ativa, o cloridrato de
fenilefrina, que pode induzir uma reação positiva nos testes efetuados no
decurso do controlo antidoping.
- Indivíduos com doença cardíaca, hipertensão grave, glaucoma agudo, diabetes
Mellitus insulina-dependente (tipo I), hipertiroidismo, ateriosclerose avançada e
aneurisma;
- Utilizadores de lentes de contacto hidrófilas;
- Indivíduos que estão a fazer, concomitantemente, tratamento com outro(s)
colírio(s), cujas substâncias ativas são diferentes, devem aguardar 15 minutos
após a última aplicação de Davinefrina;
- Crianças e idosos, dado o risco de ocorrerem efeitos sistémicos;
- Doentes com asma e Hipertrofia Benigna da Próstata.
- O conservante de Davinefrina (cloreto de benzalcónio) pode depositar-se nas
lentes de contacto hidrófilas, pelo que se recomenda que os portadores deste
tipo de lentes as retirem antes de aplicar o colírio e aguardem cerca de 15
minutos, após aplicação, para voltarem a colocá-las.
- Davinefrina, colírio, solução contém na sua constituição bissulfito de sódio, pelo
que deve ser utilizado com precaução em doentes asmáticos visto poder
provocar episódios agudos desta doença ou reações anafiláticas.

Ao utilizar Davinefrina com outros medicamentos
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado
recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem
receita médica.

Existe referência à interação da fenilefrina com antidepressivos tricíclicos, IMAO
e guanetidina, os quais podem potenciar o efeito hipertensor da fenilefrina, caso
ocorra absorção sistémica da fenilefrina.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

A segurança da utilização do cloridrato de fenilefrina durante a gravidez e
aleitamento não está totalmente estabelecida. Davinefrina deve ser utilizado com precaução em crianças e idosos, dado o risco
de ocorrerem efeitos sistémicos.

O seu uso, deverá ser controlado diretamente pelo médico, que deve avaliar a
razão benefício/risco mais favorável para cada caso.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Os doentes não deverão conduzir nem utilizar máquinas durante uma a duas
horas após o efeito midriático.

Informações importantes sobre alguns componentes de Davinefrina
Este medicamento contém cloreto de benzalcónio. Pode causar irritação ocular.
Evitar o contacto com lentes de contacto moles. Remover as lentes de contacto
antes da aplicação e esperar pelo menos 15 minutos antes de as recolocar.
Passível de descolorar lentes de contacto moles.


COMO UTILIZAR DAVINEFRINA

Utilizar Davinefrina sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o
seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Posologia usual
Seguir escrupulosamente a indicação do médico. Como média, recomenda-se a
aplicação de uma a duas gotas, com dez minutos de intervalo entre cada gota.

Recomenda-se a instilação prévia de um anestésico local (minutos antes) da
administração de fenilefrina, com o objetivo de prevenir o ardor ocular e
lacrimejo e consequente diluição da solução.

VIA E MODO DE ADMINISTRAÇÃO

Uso ocular. O modo de administração, consiste em aplicar a dose de
Davinefrina, colírio, solução, indicada pelo médico, no(s) olho(s).
Evitar o contacto do frasco com o olho.

Se utilizar mais Davinefrina do que deveria
Na eventualidade de ocorrer absorção sistémica com sobredosagem, os
sintomas que poderão surgir são vómitos, alterações do ritmo cardíaco e
hipertensão. Nesta situação deve ser imediatamente procurada assistência
médica / hospitalar.

Caso se tenha esquecido de utilizar Davinefrina
Não utilize uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de
utilizar. Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu
médico ou farmacêutico.


EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Davinefrina pode causar efeitos secundários, no
entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Nas doses terapêuticas, Davinefrina, colírio, não apresenta, habitualmente,
efeitos secundários. Contudo, a sensação de ardor e de queimadura, bem como
de hiperémia reativa poderão ocorrer com doses excessivas e/ou uso muito
frequente ou prolongado. Ocasionalmente, em indivíduos predispostos, a
midríase pode precipitar uma crise de glaucoma agudo de ângulo fechado.

Outros efeitos possíveis, caso ocorra absorção sistémica da fenilefrina, são os
comuns a qualquer simpaticomimético, manifestando-se a nível do sistema
nervoso central e do sistema cardiovascular: palpitações, taquicardia,
hipertensão, aumento da sudação, palidez, cefaleias e tremores.

Se alguns dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos
secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou
farmacêutico.


COMO CONSERVAR DAVINEFRINA Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilizar Davinefrina após o prazo de validade impresso na embalagem
exterior, após "VAL.". O prazo de validade corresponde ao último dia do mês
indicado.

Conservar a temperatura inferior a 25º C.
Conservar bem fechado e na embalagem de origem.
Não utilize Davinefrina se verificar sinais visíveis de deterioração.

Após interrupção do tratamento, não deverá guardar o frasco com a solução
para posterior utilização.

Validade após abertura do frasco conta-gotas: 28 dias.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo
doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de
que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.
6. OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Davinefrina
A substância ativa é o cloridrato de fenilefrina.

Os outros componentes são citrato de sódio, ácido bórico, edetato dissódico,
metabissulfito de sódio, cloreto de benzalcónio, água purificada, hidróxido de
sódio (para ajuste de pH) e ácido clorídrico (para ajuste de pH).

Qual o aspeto de Davinefrina e conteúdo da embalagem

Davinefrina colírio, solução, corresponde a uma solução oftálmica estéril
acondicionada em frascos conta-gotas de LDPE e tampa de HDPE com 10 ml
de capacidade.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

DAVI II - Farmacêutica, S.A.
Estrada Consiglieri Pedroso, nº 71- Edifício D – 6º
Queluz de Baixo - 2730-055 Barcarena
Portugal
Tel: 214 340 000
Fax: 214 340 099
E-mail: geral@davi.pt
Fabricante

LUSOMEDICAMENTA - SOCIEDADE TÉCNICA FARMACÊUTICA, S.A.
Rua Norberto de Oliveira, 1 a 5
2620-111 Póvoa de Santo Adrião
Portugal


Este folheto foi aprovado pela última vez em:








DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  2. Taquicardia: Aumento da freqüência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações (ver).
  3. Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.

Síguenos

X