Decadron

Para que serve Decadron

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

DECADRON 0,5 mg Comprimidos
Dexametasona

Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
- Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.
- Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-
lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
- Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não
mencionados neste folheto, informe o deu médico ou farmacêutico

Neste folheto:
1. O que é DECADRON e para que é utilizado
2. Antes de tomar DECADRON
3. Como tomar DECADRON
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar DECADRON
6. Outras informações


O QUE É DECADRON E PARA QUE É UTILIZADO

DECADRON é um medicamento que se apresenta sob a forma de comprimidos, que contêm,
cada um, 0,5 mg de dexametasona como substância activa.

DECADRON é um medicamento corticosteróide usado principalmente para tratar vários
estados inflamatórios. Em doses elevadas, DECADRON também actua no metabolismo e no
sistema imunitário.

Porque é que o meu médico receitou DECADRON?
O seu médico receitou-lhe DECADRON para tratar os sintomas de uma vasta gama de
situações clínicas que incluem problemas reumáticos/de artrite, cutâneos, oculares,
glandulares, pulmonares, sanguíneos e gastrintestinais.


ANTES DE TOMAR DECADRON

Não tome DECADRON
- se tem alergia (hipersensibilidade) à dexametasona ou a qualquer outro componente de
DECADRON;
- se tem alguma infecção sistémica por fungos;
- se tomar alguma vacina de vírus vivo.

Tome especial cuidado com DECADRON
- se tiver colite ulcerosa não específica (infecção crónica do intestino grosso), se houver risco
de perfuração, abscesso ou infecção piogénica (com formação de pus), diverticulite
(inflamação dos divertículos), anastomoses intestinais recentes ou úlcera péptica activa ou
latente; - se tiver insuficiência renal ou insuficiência hepática;
- se tiver hipertensão (pressão arterial elevada) ou insuficiência cardíaca congestiva;
- se tiver osteoporose, miastenia grave (fraqueza e fadiga muscular) ou miopatia prévia
induzida por glucocorticóides;
- se tiver diabetes mellitus (ou história familiar de diabetes);
- se tiver glaucoma (pressão ocular aumentada);
- se tiver epilepsia;
- se sofrer de enxaquecas;
- se tiver tuberculose lactente ou activa, são necessários exames médicos repetidos, dado o
risco de reactivação da tuberculose; o médico decidirá se é necessário fazer quimioprofilaxia
(prevenção);
- se tiver uma infecção (vírus, bactérias ou fungos) pois os glicocorticóides dissimulam sinais
de infecção e aumentam o risco de infecção. Nestes casos precisa de vigilância médica
estreita.

Informe o seu médico
- sobre quaisquer problemas de saúde que possa ter, ou já tenha tido, incluindo alergias;
- se já teve doenças infecciosas comuns, tais como sarampo ou varicela, e as vacinas que já
fez.
- se tiver contacto com pessoas que estejam com varicela ou sarampo. Evite o contacto com
essas pessoas;
- de que está a tomar dexametasona antes de qualquer cirurgia.

Quando se suspende a dexametasona após tratamento prolongado podem ocorrer dores
musculares e articulares, febre e mal-estar.

Durante tratamentos prolongados com dexametasona, aconselha-se a consultar
periodicamente um oftalmologista.

Pode ser preciso diminuir o sal nos alimentos e ingerir frutos ricos em potássio (bananas,
laranjas).

Podem ocorrer reacções adversas psiquiátricas após utilização de corticosteróides sistémicos.

DECADRON pode afectar o crescimento e desenvolvimento das crianças. O médico pediatra
deverá observar a criança cuidadosamente.

Ao tomar DECADRON com outros medicamentos
Existem medicamentos que podem influenciar os efeitos do DECADRON e, por seu lado, o
DECADRON pode afectar o efeito de outros medicamentos. Informe o seu médico ou
farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo
medicamentos obtidos sem receita médica, tais como:
- ácido acetilsalicílico, indometacina ou outros anti-inflamatórios não esteróides;
- fenitoína, carbamazepina e fenobarbital (usados para a epilepsia ou para o sistema nervoso);
- antibióticos como a eritromicina;
- anticoagulantes cumarínicos;
- medicamentos para a tuberculose como a rifampicina e a rifabutina
- medicamentos para tratar a diabetes (incluindo a insulina), a hipertensão (pressão arterial
elevada) e diuréticos;
- estrogénios ou formulações com estrogénios; - ritonavir ou indinavir;
- cetoconazol;
- metotrexato;
- efedrina.

Os doentes que tomam doses elevadas de DECADRON não devem receber vacinas de vírus
vivos.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Se estiver grávida ou a planear engravidar, consulte o seu médico antes de tomar
DECADRON.
Se está a tomar DECADRON, não deverá amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Quase todos os doentes podem, mas não deve realizar tarefas que exijam uma atenção
especial (como, por exemplo, conduzir um veículo ou trabalhar com máquinas perigosas) sem
primeiro verificar até que ponto tolera o medicamento.

Informações importantes sobre alguns componentes de DECADRON
DECADRON contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns
açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.


COMO TOMAR DECADRON

O seu médico decidirá qual a posologia apropriada, de acordo com a gravidade da doença e a
sua reacção ao tratamento. Durante um tratamento prolongado, o seu médico vigiará a sua
situação clínica e marcará análises clínicas de rotina. O seu médico poderá alterar a posologia
durante o tratamento, e vigiar a sua situação após interrupção do mesmo.

Crianças
Nas crianças, a dose inicial de dexametasona pode variar em função da doença a ser tratada.
As doses iniciais variam entre 0,02 e 0,3 mg/kg/dia, divididos em três ou quatro doses (0,6 a 9
mg/m2 área corporal/dia).

Populações especiais
Não foram realizados estudos em doentes com insuficiência renal ou hepática, logo não
existem recomendações posológicas para estes.

Se tomar mais DECADRON do que deveria
Se tomar uma dose maior do que a recomendada, contacte o seu médico imediatamente.

Caso se tenha esquecido de tomar DECADRON
Tome DECADRON conforme lhe foi receitado. Não tome uma dose a dobrar para compensar
uma dose que se esqueceu de tomar. Quando não for tomada uma ou mais doses, o tratamento
deverá continuar dentro do horário previsto.

Se parar de tomar DECADRON Se parar de tomar DECADRON, após um longo tratamento, poderá sentir os seguintes
sintomas:
- febre;
- dores musculares;
- dores nas articulações;
- mal-estar.

Mantenha contacto com o seu médico e siga rigorosamente as suas instruções.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou
farmacêutico.


EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, DECADRON pode causar efeitos secundários, no entanto,
estes não se manifestam em todas as pessoas.

Os efeitos secundários mais frequentes de DECADRON são:
- retenção de líquidos;
- aumento de peso;
- desequilíbrios de sal;
- pressão arterial elevada (hipertensão);
- níveis elevados de açúcar no sangue (hiperglicémia);
- aumento da necessidade de medicação para diabetes;
- osteoporose;
- aumento do apetite;
- irregularidades menstruais;
- atraso na cicatrização de feridas;
- problemas de pele;
- inchaço dos lábios ou da língua;
- convulsões;
- perturbações psíquicas;
- aumento da susceptibilidade às infecções;
- fraqueza muscular;
- úlcera gastrintestinal.

Se algum dos efeitos se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados
neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.


COMO CONSERVAR DECADRON

Conservar a temperatura inferior a 25º C. Conservar na embalagem de origem para proteger
da luz.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não tome DECADRON após o prazo de validade impresso na embalagem exterior após
"VAL". O Prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte
ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos e que já não necessita. Estas medidas
irão ajudar a proteger o ambiente


OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de DECADRON
- A substância activa é a dexametasona. Cada comprimido contém 0,5 mg de dexametasona.
- Os outros componentes são: lactose, fosfato dibásico de cálcio hidratado, amido de milho,
estearato de magnésio e água purificada.

Qual o aspecto de DECADRON e conteúdo da embalagem
DECADRON encontra-se disponível em embalagens de 20 e 60 comprimidos.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

LABORATÓRIO MEDINFAR - PRODUTOS FARMACÊUTICOS, S.A.
Rua Manuel Ribeiro de Pavia, nº 1 - 1º
Venda Nova
2700-547 Amadora

Fabricantes

LABORATÓRIO MEDINFAR – PRODUTOS FARMACÊUTICOS, S.A.
Rua Henrique de Paiva Couceiro, 29
Venda Nova
2700 – 451Amadora

Farmalabor - Produtos Farmacêuticos, Lda
Zona Industrial de Condeixa-a-Nova
3150-194 Condeixa-a-Nova

Este folheto foi aprovado pela última vez em



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Abscesso: Coleção de pus produzida em geral por uma infecção bacteriana. Pode se formar em diferentes regiões do organismo (cérebro, osso, pele, músculo). Pode causar febre, calafrios, tremores e vermelhidão e dor na área afetada.
  2. Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
  3. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  4. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  5. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  6. Sarampo: Doença viral aguda caracterizada por aparecimento de um exantema (ver) de coloração vermelho-acastanhada que se localiza na face, tronco e parte proximal das extremidades. O período de incubação é de 7 a 15 dias e pode complicar-se com pneumonia ou raramente com encefalite. Quanto mais velho o paciente, mais grave é a manifestação da doença. Existe vacinação eficiente para a mesma, que deve ser observada.
  7. Vacina: Tratamento à base de bactérias, vírus vivos atenuados ou seus produtos celulares, que têm o objetivo de produzir uma imunização ativa no organismo para uma determinada infecção.
  8. Varicela: Doença viral freqüente na infância e caracterizada pela presença de febre e comprometimento do estado geral juntamente com a aparição característica de lesões que têm vários estágios. Primeiro são pequenas manchas avermelhadas, a seguir formam-se pequenas bolhas que finalmente rompem-se deixando uma crosta. ?? contagiosa, mas normalmente não traz maiores conseqüências à criança. As bolhas e suas crostas, se não sofrerem infecção secundária, não deixam cicatriz.

Síguenos

X