Ebastina Cinfa

Para que serve Ebastina Cinfa

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


APROVADO EM 28-01-

09 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO

Ebastina Cinfa 10 mg Comprimidos revestidos por película Ebastina Cinfa 20 mg Comprimidos revestidos por película Ebastina Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico. Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes prejudicial, mesmo que apresentem os mesmos sintomas. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico. Neste folheto: 1. O que é Ebastina Cinfa e para que é utilizado 2. Antes de tomar Ebastina Cinfa 3. Como tomar Ebastina Cinfa 4. Efeitos secundários possíveis 5. Como conservar Ebastina Cinfa 6. Outras informações

O QUE É

Ebastina Cinfa E PARA QUE É UTILIZADO Ebastina Cinfa é um medicamento anti-alérgico com acção anti-histamínica, pertencente ao grupo farmacoterapêutico 10.1.2. Medicação anti-alérgica. Anti- histamínicos. Anti-histamínicos H1 não sedativos. Os anti-histamínicos inibem os efeitos da histamina (uma substância que o corpo liberta por reacção a certas substâncias irritantes ou ao pólen), diminuindo a comichão, inchaço e corrimento no nariz, olhos e garganta. Ebastina Cinfa é utilizado no alívio dos sintomas de alergias ou "febre dos fenos". Estes sintomas incluem corrimento nasal, espirros, congestão nasal, comichão no nariz ou garganta, e comichão e lacrimação nos olhos.

ANTES DE TOMAR

Ebastina Cinfa Não tome Ebastina Cinfa -Se tem alergia (hipersensibilidade) à ebastina ou a qualquer outro componente de Ebastina Cinfa ; -Se tem insuficiência hepática grave não deve tomar Ebastina Cinfa . Informe o seu médico sobre qualquer reacção alérgica a medicamentos que tenha experimentado. Tome especial cuidado com Ebastina Cinfa -Se é um doente com risco cardíaco conhecido, como o síndrome de prolongamento do intervalo QT; APROVADO EM 28-01-

09 INFARMED

-Se está em tratamento com fármacos antimicóticos do tipo imidazol, como o cetoconazol ou antibióticos macrólidos, como a eritromicina (ver secção Tomar Ebastina Cinfa com outros medicamentos); -Se sofre de perturbações do ritmo cardíaco, ou se está a tomar algum medicamento contendo potássio, por lhe ter sido diagnosticada a falta desta substância; -Se sofre de doença hepática grave, para que a posologia e o modo de administração do medicamento possa ser ajustado ao seu caso. A administração de Ebastina Cinfa não está recomendada em crianças com menos de 12 anos de idade. Tome Ebastina Cinfa com outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Foram observadas interacções, embora sem significado clínico, quando a ebastina é administrada concomitantemente com cetoconazol ou eritromicina.

Esta resultou num aumento das concentrações plasmáticas de ebastina e, numa extensão menor, de carebastina. Não se verificam interacções entre a ebastina e teofilina, varfarina, cimetidina ou diazepam. Tomar Ebastina Cinfa com alimentos e bebidas A administração de Ebastina Cinfa com alimentos não altera a sua eficácia clínica. Não se verificam interacções entre a ebastina e o álcool. Gravidez e aleitamento Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Informe o seu médico se está grávida ou pensa vir a engravidar, ou no caso de estar a amamentar.

Ebastina Cinfa não deve ser administrado a grávidas ou lactantes, salvo por indicação médica. Condução de veículos e utilização de máquinas Nas doses terapêuticas recomendadas, Ebastina Cinfa não afecta a capacidade de condução na maioria das pessoas. No entanto, se sentir sonolência ao tomar Ebastina Cinfa não deve conduzir ou utilizar máquinas.

COMO TOMAR

Ebastina Cinfa Tome Ebastina Cinfa sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose recomendada de Ebastina Cinfa é de um comprimido uma vez por dia. Os comprimidos devem ser tomados por via oral com o auxílio de um pouco de água, duma forma regular, diariamente e de preferência sempre à mesma hora. Ebastina Cinfa poderá ser tomado às refeições ou no intervalo destas. APROVADO EM 28-01-

09 INFARMED F

ale com o seu médico ou farmacêutico se tiver a impressão de que Ebastina Cinfa é demasiado forte ou demasiado fraco. Se tomar mais Ebastina Cinfa do que deveria Se tiver acidentalmente tomado mais doses de Ebastina Cinfa do que o indicado, consulte o seu médico ou farmacêutico. Tomar uma dose superior à prescrita pode produzir um aumento dos efeitos secundários. Em caso de sobredosagem acidental, poderá ligar, também, para o Centro de Informação Anti-Venenos para o número de telefone 808 250143, onde um profissional de saúde o ajudará. Caso se tenha esquecido de tomar Ebastina Cinfa Se não tomou a sua dose diária de Ebastina Cinfa à hora habitual, então tome-a logo que possível. No entanto, se estiver quase na altura de tomar a próxima dose, ignore a dose esquecida. Não tome uma dose a dobrar para compensar os comprimidos que se esqueceu de tomar. Se parar de tomar Ebastina Cinfa Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale como seu médico ou farmacêutico.

EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS C

omo todos os medicamentos, Ebastina Cinfa pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Ebastina Cinfa pode ter efeitos secundários, que são geralmente ligeiros e transitórios. Relativamente à frequência as reacções adversas notificadas foram todas classificadas na categoria de muito raras (<1/10000): -Cardiopatias: palpitações, taquicardia (aceleração do ritmo cardíaco). -Doenças gastrointestinais: secura de boca, dispepsia (perturbação da digestão), dor abdominal, náusea, vómito. -Perturbações gerais e alterações no local de administração: astenia (diminuição das forças), edema (inchaço). -Afecções hepatobiliares: alteração nos valores dos testes de função hepática. -Doenças do sistema nervoso: sonolência, dor de cabeça, tontura, disastesia (sensação anormal). -Perturbações do foro psiquiátrico: insónia, nervosismo. -Afecções dos tecidos cutâneos e subcutâneas: erupção cutânea (lesão na pele), urticária e dermatite (inflamação da pele). -Doenças dos órgãos genitais e da mama: distúrbios menstruais Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico. APROVADO EM 28-01-

09 INFARMED 5

. COMO CONSERVAR Ebastina Cinfa O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação. Manter fora do alcance e da vista das crianças. Não utilize Ebastina Cinfa após o prazo de validade impresso no blister e na embalagem após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado. Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente

OUTRAS INFORMAÇÕES Q

ual a composição de Ebastina Cinfa A substância activa é a ebastina. Os outros componentes são: Núcleo: sílica coloidal anidra, celulose microcristalina (E460i), croscarmelose sódica e estearato de magnésio. Revestimento: Opadry Y-1-7000 (composto por: hipromelose, dióxido de titânio e macrogol 400). Qual o aspecto de Ebastina Cinfa e o conteúdo da embalagem Ebastina Cinfa são comprimidos revestidos por película, são cilíndricos, biconvexos e brancos, com ranhura numa das faces e um código no outro. Apresenta-se em blisteres de PVC-PE-PVDC (Triplex) /Alumínio e acondicionado em embalagens de 20 Comprimidos revestidos por película. Titular de Autorização de Introdução no Mercado (AIM) e Fabricante Titular de AIM Cinfa Portugal, Lda. Av.Tomás Ribeiro, 43 - Bloco 1, 4º B - Edifício Neopark 2790-221 Carnaxide Fabricante Laboratorios Cinfa, S.A. Olaz-Chipi, 10 - Polígono Industrial Areta 31620 Huarte – Pamplona Navarra – Espanha Este folheto foi aprovado pela última vez em


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
  2. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  3. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  4. Taquicardia: Aumento da freqüência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações (ver).
  5. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
  6. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X