Edronax

Para que serve Edronax

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Edronax 4 mg comprimidos

reboxetina

Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.
Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode
ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários
não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto:
1. O que é Edronax e para que é utilizado
2. Antes de tomar Edronax
3. Como tomar Edronax
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Edronax
6. Outras informações


O QUE É EDRONAX E PARA QUE É UTILIZADO

A substância ativa de Edronax é a reboxetina e pertence a um grupo de medicamentos
denominados antidepressores. Edronax é utilizado no tratamento agudo da doença
depressiva/depressão grave assim como na manutenção da melhoria dos seus sintomas
quando respondeu inicialmente ao tratamento com reboxetina.


ANTES DE TOMAR EDRONAX

Não tome Edronax
se tem alergia (hipersensibilidade) à reboxetina ou a qualquer outro componente de
Edronax. Para lista completa dos excipientes, ver secção 6.

Tome especial cuidado com Edronax

Informe o seu médico se:
sofre de convulsões ou epilepsia. O tratamento com reboxetina deve ser interrompido
caso ocorram ataques epiléticos.
tem quaisquer sinais de problemas urinários, aumento da próstata ou antecedentes de
problemas cardíacos.
está a tomar medicamentos para diminuir a pressão arterial. tem problemas hepáticos ou renais. O seu médico poderá necessitar de ajustar a sua
dose.
está a tomar qualquer outro medicamento para a depressão como inibidores da MAO,
tricíclicos, nefazodona, ISRS (como a fluvoxamina), ou lítio.
estar a tomar outros inibidores da MAO como a linezolida (um antibiótico) ou o azul de
metileno (ver secção “Ao tomar Edronax com outros medicamentos”).
alguma vez teve episódios de mania (comportamentos ou pensamentos hiperativos).
tem problema de olhos, tal como determinados tipos de glaucoma (aumento da pressão
no olho).

Pensamentos relacionados com o suicídio e agravamento da sua depressão:
Se se encontra deprimido pode, por vezes, pensar em se autoagredir ou suicidar. Estes
pensamentos podem aumentar no início do tratamento com antidepressores, pois estes
medicamentos demoram cerca de duas semanas a fazerem-se sentir mas, por vezes,
podem demorar mais tempo.
Poderá estar mais predisposto a ter este tipo de pensamentos nas seguintes situações:
Se tem antecedentes de ter pensamentos acerca de se suicidar ou autoagredir.
Se é um jovem adulto. A informação proveniente de ensaios clínicos revelou um maior
risco de comportamento suicida em indivíduos adultos com menos de 25 anos de idade
com problemas psiquiátricos tratados com antidepressores.
Se, em qualquer momento, vier a ter pensamentos no sentido de autoagressão ou
suicídio, contacte o seu médico ou dirija-se imediatamente ao hospital.

Poderá ser útil para si comunicar a uma pessoa próxima de si, ou a um familiar, que se
encontra deprimido e dar-lhes este folheto a ler. Poderá também solicitar-lhes que o
informem caso verifiquem um agravamento do seu estado de depressão, ou se ficarem
preocupados com alterações no seu comportamento.

Utilização em crianças e adolescentes:
Edronax não deve, normalmente, ser utilizado em crianças e adolescentes com idade
inferior a 18 anos. Doentes com idade inferior a 18 anos correm maior risco de sofrerem
efeitos secundários tais como, tentativa de suicídio, ideação suicida e hostilidade
(predominantemente agressão, comportamento de oposição e fúria) quando tomam
medicamentos desta classe.
Apesar disso, o médico poderá prescrever Edronax para doentes com idade inferior a 18
anos quando decida que tal é necessário. Se o seu médico prescreveu Edronax para um
doente com menos de 18 anos e gostaria de discutir esta questão, queira voltar a
contactá-lo.

Deverá informar o seu médico se algum dos sintomas acima mencionados se
desenvolver ou piorar quando doentes com menos de 18 anos estejam a tomar Edronax.

Assinala-se igualmente que não foram ainda demonstrados os efeitos de segurança a
longo prazo no que respeita ao crescimento, à maturação e ao desenvolvimento
cognitivo e comportamental do Edronax neste grupo etário. Ao tomar Edronax com outros medicamentos
Dado que Edronax pode interagir com outros medicamentos, informe o seu médico se
estiver a tomar os seguintes medicamentos:

Determinados antifúngicos, por exemplo, cetoconazol
Determinados antibióticos, por exemplo, eritromicina, rifampicina
Medicamentos derivados da ergotamina utilizados para tratar enxaquecas ou doença de
Parkinson
Determinados antidepressores denominados inibidores da MAO, tricíclicos,
nefazodona, ISRS (como a fluvoxamina), ou lítio
Outro inibidor da MAO como a linezolida (um antibiótico) e o azul de metileno
(utilizado no tratamento de elevados níveis de metahemoglobina no sangue)
Quaisquer diuréticos deplectores de potássio (medicamentos para eliminar água), por
exemplo, tiazidas
Medicamentos utilizados para tratar a epilepsia, por exemplo, fenobarbital,
carbamazepina e fenitoína
Medicamentos à base de plantas contendo Erva de S. João (Hypericum perforatum)

O seu médico irá indicar-lhe se pode tomar Edronax com outros medicamentos.
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente
outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica,
medicamentos à base de plantas, assim como vitaminas e minerais.

Ao tomar Edronax com alimentos e bebidas
Edronax pode ser tomado com ou sem alimentos.

Gravidez e aleitamento
Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Gravidez
Não existem experiências adequadas sobre a utilização de Edronax em mulheres
grávidas. Não tome Edronax se estiver grávida, exceto se o seu médico considerar
absolutamente necessário, no seguimento de uma cuidadosa ponderação do
risco/benefício clínico. Informe o seu médico imediatamente se estiver grávida ou a
planear engravidar.

Aleitamento
Edronax passa para o leite materno em pequenas quantidades. Existe o risco de um
potencial efeito no bebé. Portanto, deve discutir este assunto com o seu médico e ele/ela
irá decidir se deve parar o aleitamento ou parar o tratamento com Edronax.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Recomenda-se precaução na condução de veículos e utilização de máquinas.
Não deve conduzir veículos ou utilizar máquinas até ter a certeza que não está afetado
(i.e. sentir sonolência) por Edronax, e que é seguro fazê-lo. 3. COMO TOMAR EDRONAX

Nos adultos, a dose usual é de 8 mg por dia (um comprimido de 4 mg duas vezes por
dia). Consoante a resposta ao medicamento, após 3 a 4 semanas, o seu médico poderá
indicar-lhe que tome até 10 mg por dia, se necessário. A dose máxima diária não deve
exceder 12 mg.

Em doentes com insuficiência renal ou hepática, a dose inicial é de 4 mg por dia. Esta
pode ser aumentada consoante a resposta individual.

A utilização de Edronax 4 mg comprimidos não pode ser recomendada para doentes
idosos.

Edronax não deve ser utilizado em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos.

Os comprimidos devem ser tomados em duas doses separadas, uma dose de manhã e
outra à noite. Deve engolir o comprimido inteiro com um copo de água. Não mastigue o
comprimido.
Para o ajudar a lembrar-se de tomar Edronax, poderá achar mais fácil tomar os seus
comprimidos à mesma hora todos os dias.

Tomar Edronax sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico
ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Tal como outros medicamentos, Edronax não irá aliviar os seus sintomas
imediatamente. Deve começar a sentir-se melhor dentro de algumas semanas.
É importante que continue a tomar os seus comprimidos, mesmo que se sinta melhor,
até que o seu médico lhe indique que pare. Por favor seja paciente pois, se parar de
tomar os seus comprimidos demasiado cedo, os seus sintomas poderão reaparecer.

Se tomar mais Edronax do que deveria
Nunca deverá tomar mais comprimidos do que os recomendados pelo seu médico. Se
tomar demasiados comprimidos, contacte imediatamente o seu médico ou o hospital
local. Se tomar mais Edronax do que deveria, pode sentir sintomas de sobredosagem,
incluindo pressão arterial baixa, ansiedade e hipertensão.

Caso se tenha esquecido de tomar Edronax
Caso se tenha esquecido de tomar Edronax, tome a dose seguinte no horário habitual
conforme lhe foi prescrita. Não tome uma dose a dobrar para compensar um
comprimido que se esqueceu de tomar.

Se pretender parar de tomar Edronax
Não deve interromper o seu tratamento sem consultar o seu médico, uma vez que os
sintomas podem reaparecer.
Foram comunicados alguns sintomas de privação, incluindo dor de cabeça, tonturas,
nervosismo e náusea, quando os doentes pararam o tratamento com Edronax.


EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS

Como todos os medicamentos, Edronax pode causar efeitos secundários, no entanto
estes não se manifestam em todas as pessoas. Com Edronax a maioria dos efeitos
secundários são ligeiros e normalmente desaparecem após as primeiras semanas de
tratamento.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários
não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários muito frequentes (mais de um em 10 doentes)
Dificuldade em adormecer (insónia)
Boca seca
Prisão de ventre
Náuseas
Suores

Efeitos secundários frequentes (menos de 1 em 10 doentes)
Dor de cabeça
Falta ou perda de apetite
Agitação, ansiedade
Tontura, parestesia (sensação de formigueiro), incapacidade de sentar ou permanecer
quieto, alteração do paladar
Falta de focagem visual
Aumento do ritmo cardíaco, palpitações
Dilatação dos vasos sanguíneos, diminuição da pressão arterial ao levantar-se, aumento
da pressão arterial
Vómitos
Erupção da pele
Sensação de esvaziamento incompleto ou lento da bexiga, infeção urinária, dor ao
urinar, incapacidade de esvaziar completamente a bexiga
Disfunção eréctil (impotência), dor durante a ejaculação, ou atraso na ejaculação
Arrepios

Efeitos secundários pouco frequentes (entre 1 a 10 em 1.000 doentes)
Pupilas dilatadas
Sensação de vertigem

Efeitos secundários raros (entre 1 a 10 em 10.000 doentes)
Glaucoma (uma condição que resulta do aumento da pressão no olho)
Após comercialização da reboxetina, têm sido comunicados os seguintes efeitos
secundários:
Hiponatremia (níveis muito reduzidos de sódio no sangue)
Comportamento agressivo, alucinação
Ideação suicida, comportamento suicida
Foram comunicados casos de ideação suicida e comportamentos suicidas durante o
tratamento com reboxetina ou imediatamente após a sua interrupção (ver secção 2
“Tome especial cuidado com Edronax”)
Extremidades frias, fenómeno de Raynaud (má circulação do sangue para as
extremidades, habitualmente nos dedos dos pés e das mãos mas pode também afetar o
nariz e as orelhas, a pele torna-se pálida e fica fria e dormente)
Inflamação alérgica da pele
Dor testicular
Irritabilidade
Aumento da pressão no olho


COMO CONSERVAR EDRONAX

Não conservar Edronax acima de 25ºC.
Manter fora do alcance e da vista das crianças.
Não utilize Edronax após o prazo de validade impresso na embalagem exterior. O prazo
de validade corresponde ao último dia do mês indicado. Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.


OUTRAS INFORMAÇÕES Qual a composição de Edronax:

A substância ativa é a reboxetina.
Cada comprimido contém 4 mg de reboxetina.
Os outros componentes são:
Celulose microcristalina, hidrogenofosfato de cálcio di-hidratado, crospovidona, sílica
coloidal hidratada e estearato de magnésio.

Qual o aspeto de Edronax e conteúdo da embalagem:

Os comprimidos de Edronax são brancos, redondos, convexos, com ranhura de um dos
lados. Um "P" está marcado na parte esquerda da ranhura e um "U" está marcado na
parte direita. O lado oposto ao da ranhura é marcado com "7671". Os comprimidos
podem ser divididos em duas metades iguais. Edronax apresenta-se em embalagens de 10, 20, 50, 60, 100, 120 e 180 comprimidos
em blisters, 60 em frascos de vidro, embalagens múltiplas de 3x60, 5x60 e 10x60
comprimidos em blisters; e 3x60, 5x60 e 10x60 comprimidos em frascos de vidro.
É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante:

Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

Laboratórios Pfizer, Lda.
Lagoas Park, Edifício 10
2740-271 Porto Salvo

Fabricante:

Pfizer Italia S.r.l.
63100 Localita Marino del Tronto
Ascoli Piceno Itália

Este medicamento encontra-se autorizado sob a denominação Edronax na Alemanha,
Áustria, Bélgica, Dinamarca, Finlândia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Portugal, Reino
Unido e Suécia. Está igualmente autorizado na Espanha sob a denominação Norebox.

Este folheto foi aprovado pela última vez em


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Impotência: Termo freqüentemente utilizado para se referir à impotência sexual masculina, distúrbio caracterizado pela incapacidade de iniciar ou manter uma ereção peniana satisfatória para realizar o ato sexual.
  2. Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
  3. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  4. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.

Síguenos

X