Faulcurium

Para que serve Faulcurium

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FAULCURIUM 10 mg/ml Solução injectável A substância ativa é o besilato de atracúrio

Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto: 1.O que é Faulcurium e para que é utilizado 2.Antes de lhe ser dado Faulcurium 3.Como lhe vão dar Faulcurium 4.Efeitos secundários possíveis 5.Como conservar Faulcurium 6.Outras informações

1.O QUE É FAULCURIUM E PARA QUE É

UTILIZADO

Faulcurium é um medicamento que atua como um relaxante muscular.

Faulcurium é utilizado durante a cirurgia para relaxar os músculos e para facilitar a inserção do tubo endotraqueal e a ventilação mecânica. É indicado, também, para facilitar a respiração mecânica em doentes na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI).

2.

ANTES DE LHE SER DADO FAULCURIUM

Não lhe será administrado Faulcurium - se tem alergia (hipersensibilidade) ao besilato de atracúrio ou a qualquer outro componente deste medicamento (ver secção 6).

Tome especial cuidado com Faulcurium se está grávida ou a amamentar (ver Gravidez e aleitamento) tem problemas cardíacos ou circulatórios tem problemas com os seus pulmões

tem antecedentes de alergia ou asma

sofre de miastenia gravis, síndroma Eaton-Lambert, ou outras doenças neuromusculares (estas podem resultar em fraqueza muscular) se tem alterações eletrolíticas graves (níveis não usuais de iões como o sódio, potássio ou cloreto no seu sangue) tem queimaduras já teve reações alérgicas a outros relaxantes musculares (p. ex: curares)

Ao utilizar Faulcuriumcom outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Conhecem-se alguns medicamentos que interagem com o Besilato de Atracúrio, informe o seu médico se está a utilizar algum dos seguintes:

antibióticos (p.ex: aminoglicosídeos, polimixinas, espectinomicina, tetraciclinas, lincomicina, clindamicina e vancomicina) fármacos antiarrítmicos (utilizados para controlar o ritmo cardíaco) (p.ex: lidocaína, procaínamida, quinidina) diuréticos (p.ex: furosemida, tiazidas, acetazolomida, manitol) fármacos utilizados para controlar a pressão arterial ou angina ou outros problemas cardíacos (p.ex: propranolol, oxprenolol, diltiazem, nicardipina, nifedipina, trimetafano, hexametónio e verapamil) medicamentos antiepiléticos (p.ex: carbamazepina, fenitoína) fármacos utilizados para tratar o reumatismo (p.ex: : cloroquina, d-penicilamina) corticosteroides administrados na veia (utilizado no tratamento de urgências alérgicas, asma grave e choque séptico) inalação anestésica (medicação para o pôr a dormir) (p.ex. isoflurano, desflurano, sevoflurano e anestésico enflurano, halotano) Outros que pode reconhecer pelo nome (p.ex: dantroleno (utilizado em anestesia), sulfato de magnésio (utilizado para tratar a eclampsia e pré-eclampsia em algumas mulheres grávidas, e alguns problemas cardíacos), cetamina (utilizada em anestesias), lítio (utilizado no tratamento da perturbação bipolar); quinina (utilizado no tratamento de malária e cãibras) e clorpromazina (utilizado na tratamento de algumas condições psiquiátricas e náuseas).

Gravidez e amamentação Faulcurium não deve ser utilizado durante os primeiros três meses de gravidez. Não vai ser utilizado no segundo e terceiro trimestres da gravidez a não ser que o seu médico o aconselhe que é necessário. Faulcurium pode ser utilizado durante uma cesariana. O seu bebé vai ser cuidadosamente monitorizado se amamentar nas 24 h após a administração de Faulcurium. Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas Não conduza veículos nem utilize máquinas nas 24 h após a administração de Faulcurium.

3.

COMO LHE VÃO DAR FAULCURIUM

Faulcurium é utilizado durante procedimentos que requerem que esteja anestesiado (inconsciente) ou sob sedação profunda. A quantidade que lhe vai ser dada, vai depender do período de tempo que vai estar inconsciente ou sob sedação profunda e do seu peso corporal. Ser-lhe-á dado uma dose inicial deste medicamento de aproximadamente 0,3 – 0,6 mg/kg de peso corporal, seguido de uma dose reduzida a intervalos especificos. Esta dose padrão será administrada a adultos e crianças. A velocidade a que este medicamento é lhe administrado, pode variar dependendo da sua idade e se tem algum problema cardíaco. Será monitorizado durante a utilização deste medicamento e a dose será ajustada se necessário. Faulcurium vai-lhe ser administrado através de uma injeção na veia.

Crianças com menos 1 mês de idade não podem utilizar este medicamento.

Se utilizar mais Faulcurium do que deveria

Faulcurium só será utilizado por médicos com experiência apropriada para o administrar. Como este medicamento ser-lhe-á administrado enquanto estiver no hospital é pouco provável que receba fármaco a menos ou em demasia, contudo, informe o seu médico ou um profissional dos cuidados de saúde se tiver quaisquer preocupações.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico.

4.EFEITOS SECUNDÁ

RIOS POSSIVEIS

Como todos os medicamentos, Faulcurium pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Se ocorrer qualquer um dos seguintes efeitos secundários, informe o seumédico imediatamente:
Reação alérgica grave – pode ter subitamente uma erupção da pele com comichão (urticária), inchaço nas mãos, pés, tornozelos, face, lábios, boca ou garganta (o que pode causar dificuldades em engolir ou respirar) e pode sentir que vai desmaiar. Convulsões (crises) Choque Ataque cardíaco Paragem cardíaca

Os efeitos acima descritos são efeitos secundários graves raros ou muito raros . Pode necessitar de assistência médica urgente.

Se sentir algum dos seguintes efeitos secundários informe o seu médico o mais rápido possível:

Efeitos secundários frequentes (pode afetar 1 em 10 pessoas) Batimento cardíaco rápido

Batimento cardíaco lento

Dorido no local da injeção Respiração sibilante Rubor localizado ou vermelhidão da pele Pressão arterial baixa (hipotensão)

Pressão arterial alta (hipertensão)

Vermelhidão da pele

Efeitos secundários pouco frequentes (pode afetar 1 em 100 pessoas) Dificuldades em respirar

Rubor ou vermelhidão generalizado da pele Erupção da pele com comichão

Efeitos secundários raros (pode afetar 1 em 1.000 pessoas) Falta de ar Espasmos nas cordas vocais Inchaço rápido por baixo da pele (edema angioneurótico) Comichão

Efeitos secundários muito raros (pode afetar 1 em 10.000 pessoas)

Nivel baixo de oxigénio no sangue (hipoxemia)

Desconhecido (a frequência não pode ser determinada através dos dados disponíveis) Ação terapeutica prolongada do medicamento Ação terapeutica insuficiente do medicamento Aumento das secreções mucosas nos pulmões Fraqueza muscular, fadiga ou dificuldade em controlar os movimentos

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5.Como cONSERVAr

FAULCURIUM

Manter fora do alcance e da vista das crianças. Não utilize Faulcurium após o prazo de validade impresso no rótulo/embalagem exterior da ampola.

As ampolas devem ser conservadas no frigorífico (entre 2 e 8°C) mas não congeladas. As ampolas devem ser mantidas na embalagem exterior (para proteger da luz).

6.OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição de Faulcurium

A substância ativa é o besilato de atracúrio Os outros componentes são ácido benzenosulfónico e água para preparações injetáveis

Qual o aspeto de Faulcurium e conteúdo da embalagem Este medicamento é uma solução injectável (uma solução que pode ser dada como uma injeção). É uma solução límpida, incolor ou amarela clara. Cada mililitro (ml) de solução contém 10 miligramas (mg) de besilato de atracúrio.

Este medicamento está disponível em recipientes de vidro (ampolas). As ampolas de 2,5 ml e 5 ml estão disponíveis em embalagens de 5 unidades. Podem não estar comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado Hospira Portugal Lda. Av. José Malhoa, nº 14 – 4

B

1070-158 Lisboa Portugal Tel.: 21 485 74 30Fax: 21 485 74 37

Fabricante responsável pela libertação do lote Nome: Hospira UK Limited Morada: Queensway, Royal Leamington Spa, Warwickshire, CV31 3

RW

País: United Kingdom Telefone: +44 1926 820 820 Telefax: +44 1926 821 041

Este medicamento está autorizado nos seguintes Estados membros da EU, com os seguintes nomes:

France

Atracurium Hospira 10 mg/ml, solution injectable Ireland

Atracurium Besilate 10 mg/ml Solution for Injection Portugal

Faulcurium, 10 mg/ml, Solução injectável United Kingdom Atracurium Besilate 10 mg/ml Solution for Injection

Este folheto foi revisto pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos médicos e aos profissionais de saúde:

Manipulação e preparação: Não utilizar a solução injectável se esta se apresentar turva ou com precipitado.

O Faulcurium tem um pH ácido e portanto não deve ser misturado com soluções alcalinas (p.ex: soluções barbitúricas) numa mesma seringa nem administrado simultaneamente, durante uma perfusão intravenosa, através da mesma agulha. Para evitar o mal-estar no doente, o Faulcurium não deve ser administrado antes da indução de inconsciência.

O Faulcurium pode ser administrado como uma injeção ou uma perfusão intravenosa.

Não administrar o Faulcurium por via intramuscular, uma vez que pode resultar na irritação dos tecidos e não existem dados clínicos para suportar esta via. Quando uma pequena veia é selecionada como local para injeção, deve ser lavada com Faulcurium e soro fisiológico após a injeção. O Faulcurium é hipotónico e não deve ser aplicado na linha de perfusão de uma transfusão de sangue.

Quando houver necessidade de uma perfusão, as soluções de Faulcurium para perfusão podem ser preparadas adicionando ao Faulcurium, solução injetável, um diluente apropriado (ver abaixo) a fim de obter uma concentração de Besilato de Atracúrio de 0,5 mg/ml a 5 mg/ml. Faulcurium, solução injectável, diluído para 0,5 mg/ml nas seguintes soluções de perfusão e armazenado à temperatura de 30°C protegido da luz, mostrou ser estável pelos seguintes períodos:

Solução de perfusão Período de estabilidade

Perfusão intravenosa de Cloreto sódio a 0,9%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 5%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 4% e

Cloreto sódio a 0,18% 24 horas Solução de Ringer (USP)

24 horas

Perfusão Intravenosa de Lactato de Sódio composto

(Solução injectável de Hartmann)

4 horas

O Faulcurium, solução injectável, diluído para 5 mg/ml nas seguintes soluçõesde perfusão e armazenado a 30°C, protegido da luz, em seringas plásticas de 50ml, mostrou ser estável pelos seguintes períodos:

Solução de perfusão Período de estabilidade

Perfusão intravenosa de Cloreto sódio a 0,9%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 5%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 4% e Cloreto sódio a 0,18% 24 horas Solução de Ringer (USP)

24 horas Perfusão intravenosa de Lactato de Sódio composto (Solução injectável de Hartmann)

8 horas

O clínico deve estar preparado para assistir com a ventilação controlada e agentes anticolinesterase, que devem estar disponíveis para reverter o bloqueio neuromuscular.

Existe a possibilidade de libertação de histamina em doentes suscetíveis durante a administração de besilato de atracúrio. È necessária precaução em doentes com um antecedentes que sugerem um aumento da sensibilidade aos efeitos da histamina.

Eliminação Eliminar os resíduos imediatamente após a utilização.

FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

FAULCURIUM 10 mg/ml Solução injectável A substância ativa é o besilato de atracúrio

Leia atentamente este folheto antes de utilizar este medicamento. Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

Neste folheto: 1.O que é Faulcurium e para que é utilizado 2.Antes de lhe ser dado Faulcurium 3.Como lhe vão dar Faulcurium 4.Efeitos secundários possíveis 5.Como conservar Faulcurium 6.Outras informações

1.O QUE É FAULCURIUM E PARA QUE É

UTILIZADO

Faulcurium é um medicamento que atua como um relaxante muscular.

Faulcurium é utilizado durante a cirurgia para relaxar os músculos e para facilitar a inserção do tubo endotraqueal e a ventilação mecânica. É indicado, também, para facilitar a respiração mecânica em doentes na Unidade de Cuidados Intensivos (UCI).

2.

ANTES DE LHE SER DADO FAULCURIUM

Não lhe será administrado Faulcurium -se tem alergia (hipersensibilidade) ao besilato de atracúrio ou a qualquer outro componente deste medicamento (ver secção 6).

Tome especial cuidado com Faulcurium se está grávida ou a amamentar (ver Gravidez e aleitamento) tem problemas cardíacos ou circulatórios tem problemas com os seus pulmões

tem antecedentes de alergia ou asma

sofre de miastenia gravis, síndroma Eaton-Lambert, ou outras doenças neuromusculares (estas podem resultar em fraqueza muscular) se tem alterações eletrolíticas graves (níveis não usuais de iões como o sódio, potássio ou cloreto no seu sangue) tem queimaduras já teve reações alérgicas a outros relaxantes musculares (p.ex: curares)

Ao utilizar Faulcurium com outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Conhecem-se alguns medicamentos que interagem com o Besilato de Atracúrio, informe o seu médico se está a utilizar algum dos seguintes: antibióticos (p.ex: aminoglicosídeos, polimixinas, espectinomicina, tetraciclinas, lincomicina, clindamicina e vancomicina) fármacos antiarrítmicos (utilizados para controlar o ritmo cardíaco) (p.ex: lidocaína, procaínamida, quinidina) diuréticos (p.ex: furosemida, tiazidas, acetazolomida, manitol) fármacos utilizados para controlar a pressão arterial ou angina ou outros problemas cardíacos (p.ex: propranolol, oxprenolol, diltiazem, nicardipina, nifedipina, trimetafano, hexametónio e verapamil) medicamentos antiepiléticos (p.ex: carbamazepina, fenitoína) fármacos utilizados para tratar o reumatismo (p.ex: : cloroquina, d-penicilamina) corticosteroides administrados na veia (utilizado no tratamento de urgências alérgicas, asma grave e choque séptico) inalação anestésica (medicação para o pôr a dormir) (p.ex. isoflurano, desflurano, sevoflurano e anestésico enflurano, halotano) Outros que pode reconhecer pelo nome (p.ex: dantroleno (utilizado em anestesia), sulfato de magnésio (utilizado para tratar a eclampsia e pré-eclampsia em algumas mulheres grávidas e alguns problemas cardíacos), cetamina (utilizada em anestesias), lítio (utilizado no tratamento da perturbação bipolar); quinina (utilizado no tratamento de malária e das cãibras) e clorpromazina (utilizado na tratamento de algumas doenças psiquiátricas e náuseas).

Gravidez e amamentação Faulcurium não deve ser utilizado durante os primeiros três meses de gravidez. Não vai ser utilizado no segundo e terceiro trimestres da gravidez a não ser que o seu médico o aconselhe que é necessário. Faulcurium pode ser utilizado durante uma cesariana. O seu bebé vai ser cuidadosamente monitorizado se amamentar nas 24 h após a administração de Faulcurium. Consulte o seu médico antes de tomar qualquer medicamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas Não conduza veículos nem utilize máquinas nas 24 h após a administração de Faulcurium.

3.

COMO LHE VÃO DAR FAULCURIUM

Faulcurium é utilizado durante procedimentos que requerem que esteja anestesiado (inconsciente) ou sob sedação profunda. A quantidade que lhe vai ser dada, vai

depender do período de tempo que vai estar inconsciente ou sob sedação profunda e do seu peso corporal. Ser-lhe-á dado uma dose inicial deste medicamento de aproximadamente 0,3 – 0,6 mg/kg de peso corporal, seguido de uma dose reduzida a intervalos especificos. Esta dose padrão será administrada a adultos e crianças. A velocidade a que este medicamento é lhe administrado, pode variar dependendo da sua idade e se tem algum problema cardíaco. Será monitorizado durante a utilização deste medicamento e a dose será ajustada se necessário. Faulcurium vai-lhe ser administrado através de uma injeção na veia.

Crianças com menos 1 mês de idade não podem utilizar este medicamento.

Se utilizar mais Faulcurium do que deveria

Faulcurium só será utilizado por médicos com experiência apropriada para o administrar. Como este medicamento ser-lhe-á administrado enquanto estiver no hospital é pouco provável que receba fármaco a menos ou em demasia, contudo, informe o seu médico ou um profissional dos cuidados de saúde se tiver quaisquer preocupações.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico.

4.EFEITOS SECUNDÁ

RIOS POSSIVEIS

Como todos os medicamentos, Faulcurium pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Se ocorrer qualquer um dos seguintes efeitos secundários, informe o seumédico imediatamente:
Reação alérgica grave – pode ter subitamente uma erupção da pele com comichão (urticária), inchaço nas mãos, pés, tornozelos, face, lábios, boca ou garganta (o que pode causar dificuldades em engolir ou respirar) e pode sentir que vai desmaiar. Convulsões (crises) Choque Ataque cardíaco Paragem cardíaca

Os efeitos acima descritos são efeitos secundários graves raros ou muito raros. Pode necessitar de assistência médica urgente.

Se sentir algum dos seguintes efeitos secundários informe o seu médico o mais rápido possível: Efeitos secundários frequentes (pode afetar 1 em 10 pessoas) Batimento cardíaco rápido

Batimento cardíaco lento

Dorido no local da injeção Respiração sibilante Rubor localizado ou vermelhidão da pele Pressão arterial baixa (hipotensão)

Pressão arterial alta (hipertensão)

Vermelhidão da pele

Efeitos secundários pouco frequentes (pode afetar 1 em 100 pessoas) Dificuldades em respirar Rubor ou vermelhidão generalizado da pele Erupção sda pele com comichão

Efeitos secundários raros (pode afetar 1 em 1000 pessoas) Falta de ar Espasmos nas cordas vocais Inchaço rápido por baixo da pele (edema angioneurótico) Comichão

Efeitos secundários muito raros (pode afetar 1 em 10.000 pessoas) Nivel baixo de oxigénio no sangue (hipoxemia)

Desconhecido (a frequência não pode ser determinada através dos dados disponíveis) Ação terapeutica prolongada do medicamento Ação terapeutica insuficiente do medicamento Aumento das secreções mucosas nos pulmões Fraqueza muscular, fadiga ou dificuldade em controlar os movimentos

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5.Como cONSERVAr

FAULCURIUM

Manter fora do alcance e da vista das crianças. Não utilize Faulcurium após o prazo de validade impresso no rótulo/embalagem exterior da frasco para injetáveis.

Os frascos para injetáveis devem ser conservados no frigorífico (entre 2 e 8°C) mas não congelados. Os frascos para injetáveis devem ser mantidos na embalagem exterior (para proteger da luz).

6.OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição de Faulcurium

A substância ativa é o besilato de atracúrio Os outros componentes são ácido benzenosulfónico e água para preparações injetáveis

Qual o aspeto de Faulcurium e conteúdo da embalagem Este medicamento é uma solução injectável (uma solução que pode ser dada como uma injeção). É uma solução límpida, incolor ou amarela clara. Cada mililitro (ml) de solução contém 10 miligramas (mg) de besilato de atracúrio.

Este medicamento está disponível em recipientes de vidro (frascos para injetáveis). O frasco para injetáveis de 25 ml está disponível em embalagens contendo 1 frasco para injetáveis. Podem não estar comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado Hospira Portugal Lda.Av. José Malhoa, nº 14 – 4

B

1070-158 LisboaPortugalTel.: 21 485 74 30Fax: 21 485 74 37

Fabricante responsável pela libertação do lote Nome: Hospira UK Limited Morada: Queensway, Royal Leamington Spa, Warwickshire, CV31 3

RW

País: United Kingdom Telefone: +44 1926 820 820 Telefax: +44 1926 821 041

Este folheto foi aprovado pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos médicos e aos profissionais de saúde:

Manipulação e preparação: Não utilizar a solução injectável se esta se apresentar turva ou com precipitado.

O Faulcurium tem um pH ácido e portanto não deve ser misturado com soluções alcalinas (p.ex: soluções barbitúricas) numa mesma seringa nem administrado simultaneamente, durante uma perfusão intravenosa, através da mesma agulha. Para evitar o mal-estar no doente, o Faulcurium não deve ser administrado antes da indução de inconsciência.

O Faulcurium pode ser administrado como uma injeção ou uma perfusão intravenosa.

Não administrar o Faulcurium por via intramuscular, uma vez que pode resultar na irritação dos tecidos e não existem dados clínicos para suportar esta via. Quando uma pequena veia é selecionada como local para injeção, deve ser lavada com Faulcurium e soro fisiológico após a injeção. O Faulcurium é hipotónico e não deve ser aplicado na linha de perfusão de uma transfusão de sangue.

Solução de perfusão Período de estabilidade

Perfusão intravenosa de Cloreto sódio a 0,9%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 5%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 4% e

Cloreto sódio a 0,18% 24 horas

Solução de Ringer (USP)

24 horas Perfusão Intravenosa de Lactato de Sódio composto

(Solução injectável de Hartmann)

4 horas

O Faulcurium, solução injectável, diluído para 5 mg/ml nas seguintes soluçõesde perfusão e armazenado a 30°C, protegido da luz, em seringas plásticas de 50ml, mostrou ser estável pelos seguintes períodos:

Solução de perfusão Período de estabilidade

Perfusão intravenosa de Cloreto sódio a 0,9%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 5%

24 horas Perfusão intravenosa de Glucose a 4% e Cloreto sódio a 0,18% 24 horas Solução de Ringer (USP)

24 horas Perfusão intravenosa de Lactato de Sódio composto (Solução injectável de Hartmann)

8 horas

O clínico deve estar preparado para assistir com a ventilação controlada e agentes anticolinesterase, que devem estar disponíveis para reverter o bloqueio neuromuscular. O clínico deve estar preparado para assistir com a ventilação controlada e agentes anticolinesterase, que devem estar disponíveis para reverter o bloqueio neuromuscular.

Existe a possibilidade de libertação de histamina em doentes suscetíveis durante a administração de besilato de atracúrio. È necessária precaução em doentes com antecedentes que sugerem um aumento da sensibilidade aos efeitos da histamina.

Eliminação Eliminar os resíduos imediatamente após a utilização.



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Inconsciência: Distúrbio no estado de alerta, no qual existe uma incapacidade de reconhecer e reagir perante estímulos externos. Pode apresentar-se em tumores, infecções e infartos do sistema nervoso central, assim como também em intoxicações por substâncias endógenas ou exógenas.
  3. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  4. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
  5. Reumatismo: Termo que é utilizado em geral para se referir ao conjunto de doenças inflamatórias e degenerativas que afetam as articulações e estruturas vizinhas.
  6. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X