HALOBEX

Para que serve HALOBEX

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.




HALOBEX _VP02

Página 2

HALOBEX

propionato de halobetasol

LEIA ATENTAMENTE ESTA BULA ANTES DE INICIAR O TRATAMENTO


I

-

IDENTI

F

ICA

Ç

ÃO DO MEDICAMENTO

HALOBEX

propionato de halobetasol

APRE

SE

NTA

Ç

ÃO

HALOBEX

é apresentado na forma de creme para uso tópico, contendo 0,05 mg de propionato de halobetasol a cada 1 g

de creme, armazenado em embalagens contendo bisnagas de 15 g ou 30 g.

USO TÓPICO
USO ADULTO

C

OMPO

S

I

ÇÃ

O

Cada 1 g de HALOBEX

contém:

propionato de halobetasol..........................................................................................................................................0,05 mg
excipientes* q.s.p.............................................................................................................................................................. 1 g
*petrolato branco, cetomacrogol, álcool cetílico, monoestearato de glicerila, éter cetil 20 polioxietil, estearato 21 (Brij
721), palmitato de isopropila, butilidroxitolueno (BHT), metilparabeno, propilparabeno, propilenoglicol, fosfato de
sódio monobásico diidratado, fosfato de sódio dibásico anidro, dietilenoglicol monoetil éter, água purificada.



II - INFORMAÇÕES AO PACIENTE


PARA QUÊ ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?


HALOBEX

é destinado ao alívio de lesões inflamatórias da pele que não consigam ser tratadas adequadamente com

corticosteróides de menor potência, como alguns casos de psoríase (doença imunológica caracterizada por lesões
avermelhadas com descamação aumentada da pele dos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e costas juntamente com
alterações das unhas (unhas em dedal)) em placas de intensidade leve a moderada.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?


HALOBEX

é um corticosteróide (grupo de hormônios produzidos pelas

glândulas supra-renais

, ou a derivados sintéticos

destas, com ação farmacológica) ultra-potente que deve ser aplicado exclusivamente sobre lesões da pele acometidas
por inflamação, com o objetivo de tratar seus sinais e sintomas.

Em média, os efeitos do tratamento já poderão ser observados a partir do final da primeira semana.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?


HALOBEX

não deve ser utilizado em pacientes com rosácea (doença crônica da pele do nariz, da testa e bochechas),

dermatites ao redor da boca ou em lesões de pele causadas por vírus (como herpes simples e catapora), por fungos
(como candidíase ou tíneas) ou bactérias (como impetigos).

Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos.

Este medicamento não deve ser usado em caso de alergia a qualquer um dos componentes da fórmula.

O QUE DEVO SABE ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?


HALOBEX

é destinado somente para uso sobre a pele. Evitar o uso de grandes quantidades do produto, assim como o uso

sobre grandes áreas do corpo. HALOBEX

não está indicado para uso em lesões nos olhos ou em mucosas, devendo ser

evitado seu uso na face, virilha, ao redor do ânus, nos órgãos genitais ou axilas. Se aplicado em região próxima aos



HALOBEX _VP02

Página 3

olhos, é preciso evitar o contato com os mesmos. Informe ao seu médico se tiver problemas de catarata, glaucoma,
diabetes ou outros problemas anteriores de pele ou ainda se estiver fazendo uso de qualquer medicamento.

Informe ao
seu médico antes de utilizar qualquer outro produto sobre a pele, pois o uso simultâneo de mais de um produto contendo
corticóide pode ser prejudicial. Se houver irritação ou qualquer outro desconforto, interrompa o tratamento e procure
seu médico. Em caso de ingestão acidental do produto, recomenda-se lavar a boca com água e ingerir grande quantidade
de líquidos.

Uso em populações especiais
Uso em idosos
Não há recomendações e advertências especiais quanto ao uso de HALOBEX

em idosos.


Uso em crianças
Não existem estudos sobre o uso de HALOBEX

em crianças. Portanto, não deve ser utilizado em pacientes menores de

18 anos.

Uso em grávidas
Categoria de risco C
: Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou
do cirurgião-dentista.

Uso concomitante com outros medicamentos:
Não é aconselhável o uso de HALOBEX

e medicamentos contra fungos simultaneamente, em especial o cetoconazol.


Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
HALOBEX

deve ser armazenado em temperatura ambiente (entre 15° C e 30° C).


Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Características do produto
Creme semi-sólido, de cor branca a quase branca.

Antes de usar, observe o aspecto de medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observar alguma
mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?


HALOBEX

deve ser utilizado apenas sob orientação médica.


HALOBEX

é um creme dermatológico de aplicação tópica (sobre a pele). Em caso de ingestão acidental do produto,

recomenda-se lavar a boca com água e ingerir grande quantidade de líquidos.

HALOBEX

deve ser utilizado uma ou duas vezes por dia, aplicando-se uma pequena camada que seja suficiente para

cobrir a área afetada.

O uso de HALOBEX

não deve exceder duas semanas seguidas, sem que a condição do paciente seja reavaliada por um

médico.



HALOBEX _VP02

Página 4

Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?


No caso de esquecimento do horário de uma das aplicações, aplicar HALOBEX

assim que possível e manter este mesmo

horário de aplicação, até o término do tratamento.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?


Podem ocorrer reações desagradáveis no local de aplicação, como foliculites (inflamação ao redor de pelos),
hipertricose (aumento do número de pelos), lesões tipo acne, manchas claras, lesões próximas à boca, lesões tipo
dermatite de contato, infecção na área da lesão, estrias ou miliária. Embora mais raramente, poderá ocorrer também
ardor, coceira, ressecamento da pele, vermelhidão, vesículas, formigamento e/ou dor aguda no local da aplicação.
Outros eventuais efeitos indesejáveis dependem de alguns fatores que possam aumentar sua absorção através da pele,
como cobrir a lesão após a aplicação de HALOBEX

ou o uso de quantidades excessivas. Nestes casos, há riscos de

aumento de peso, elevação da quantidade de açúcar no sangue e na urina, cansaço e fraqueza muscular, catarata,
inchaços (inclusive no rosto), crescimento anormal de pelos, pressão alta, úlcera no estômago, inflamação ao redor da
boca e/ou queda de cabelos, escurecimento da pele, acne e/ou alterações menstruais.

Atenção: este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança
aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou
desconhecidos. Neste caso, informe seu médico ou cirurgião-dentista.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE


MEDICAMENTO?
Em caso de ingestão acidental ou uso excessivo do produto, interromper o seu uso e procurar auxílio médico
imediatamente. O uso prolongado ou excessivo de medicamentos da mesma classe que HALOBEX

- corticosteróides (ex:

cortisol, prednisolona, betametasona, clobetasol etc.) pode causar problemas reversíveis no funcionamento das
glândulas supra-renais, incluindo a Síndrome de Cushing (aumento de peso; inchaço no rosto; escurecimento da pele;
aumento de pelos, acne e alterações menstruais em mulheres; cansaço e fraqueza muscular; aumento dos níveis de
açúcar no sangue e na urina). Outros sintomas que podem surgir são dor de cabeça, vertigem, enjoos, zumbidos,
redução da audição e visão, confusão mental, sonolência, movimentos anormais das mãos, lentidão de movimentos,
diarreia, sede e suor em excesso.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a
embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para

00 722 6001

, se você precisar de mais orientações.















HALOBEX _VP02

Página 5

III

-

DIZERE

S

LEGAI

S

MS: 1.1013.0267
Farm. Resp.: Valeria Medeiros Miqueloti
CRF/SP nº 51.263

Fabricado por:
Glenmark Pharmaceuticals Ltd., Village Kishanpura, Baddi, Índia.


Importado por:
Glenmark Farmacêutica Ltda.
Rua Frei Liberato de Gries, 548, São Paulo - SP
CNPJ 44.363.661/0001-57

Venda sob prescrição médica.



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Bactéria: Organismo unicelular, capaz de auto-reproduzir-se. Existem diferentes tipos de bactérias, classificadas segundo suas características de crescimento (aeróbicas ou anaeróbicas, etc.), sua capacidade de absorver corantes especiais (Gram positivas, Gram negativas), segundo sua forma (bacilos, cocos, espiroquetas, etc.). Algumas produzem infecções no ser humano, que podem ser bastante graves.
  2. Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
  3. Candidíase: ?? o nome da infecção produzida pela Candida albicans, um fungo que produz doença em mucosas, na pele ou em órgãos profundos (candidíase sistêmica).As infecções profundas podem ser mais freqüentes em pessoas com deficiência no sistema imunológico (pacientes com câncer, SIDA, etc.).
  4. Impetigo: Infecção da pele e mucosas, produzida por uma bactéria chamada Estreptococo, e caracterizada pela presença de lesões avermelhadas, com formação posterior de bolhas que contém pus e que, ao romper-se, deixam uma crosta cor de mel. Pode ser transmitida por contato entre as pessoas, como em creches.
  5. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  6. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  7. Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.

Síguenos

X