HEBRIN

Para que serve HEBRIN

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


HEBRIN

iodo + óleo de cade + ácido salicílico

Solução tópica

IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO

FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO
Solução tópica 10 mg/mL + 10 mg/mL + 20 mg/mL: embalagem contendo frasco de 30 mL.

USO TÓPICO

USO ADULTO E PEDIÁTRICO

COMPOSIÇÃO

Cada mL contém:
iodo .................................................................................................................................................................. 10 mg
óleo de cade ..................................................................................................................................................... 10 mg
ácido salicílico ................................................................................................................................................. 20 mg
Veículo: álcool etílico e água purificada.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

HEBRIN é indicado para tratamento de micoses da pele como: intertrigo micótico (eczema marginado de
Hebra), tricomicose (infecção por fungos que acomete os pêlos) e tinhas epidermomicoses das mãos e pés (“pé-
de-atleta”).

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

HEBRIN possui atividades queratolíticas (esfoliantes) além de atuar como fungicida (destrói ou inibe a ação dos
fungos) e antisséptico moderado.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Este medicamento é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade (alergia) a qualquer um dos
componentes da fórmula. Não deve ser usado nas afecções cutâneas purulentas ou impetiginadas (lesões da pele
com pus ou bolhas). Deve ser usado com cautela, pois o ácido salicílico pode ser absorvido a partir do local da
aplicação tópica, é lentamente excretado pela urina e pode causar salicilismo (intoxicação pelo ácido salicílico),
assim sendo, não deverá ser usado sobre grandes áreas por tratamentos prolongados. A aplicação tópica deverá
ser descontinuada se evidenciada sensibilização ou irritação local.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Advertências e precauções
Gerais
A aplicação tópica de HEBRIN deverá ser descontinuada se evidenciada sensibilização ou irritação local. O
ácido salicílico pode ser absorvido a partir do local da aplicação tópica, é lentamente excretado pela urina e pode
causar salicilismo (intoxicação pelo ácido salicílico). Assim sendo, não deverá ser usado sobre grandes áreas por
tratamentos prolongados.

Gravidez e amamentação
Estudos em humanos ainda não foram realizados na utilização de ácido salicílico durante a gravidez, entretanto o
ácido salicílico pode ser absorvido sistemicamente. Existe a preocupação em relação à possibilidade do
fechamento prematuro dos ductos arteriais.
O iodo atravessa a placenta; o seu uso não é recomendado durante a gravidez por causa da possibilidade de
absorção e efeitos adversos no feto como hipotireoidismo (atividade insuficiente da glândula tireoide) e bócio
(aumento de volume da glândula tiroide). O iodo aplicado topicamente pode se distribuir pelo leite materno; o
seu uso não é recomendado para lactantes porque pode resultar em uma sobrecarga de iodo e hipotireoidismo
transitório em lactentes (atividade insuficiente da glândula tireoide temporária).

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-
dentista.


Pediatria
Não é recomendado para crianças com até 1 mês de idade.

Pacientes idosos
Não há restrições específicas para o uso em pacientes idosos.

Interações medicamentosas
O ácido salicílico pode interagir com os seguintes produtos: abrasivos, sabonetes medicinais, preparações para
acne, demaquilante, preparações contendo benzoilperóxido, resorcinol, enxofre, tretinoína, preparações tópicas
contendo álcool como loções pós-barba, adstringentes, cremes e loções para barbear, cosméticos e sabonetes
com um forte efeito secativo, isotretinoína.

Interferência em exames laboratoriais
O uso do HEBRIN pode alterar os testes laboratoriais de iodo ligado à proteína.


Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15° e 30°C).
O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Aspecto físico:
líquido marrom escuro, com odor de óleo de cade.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você observe
alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?


Aplicar o medicamento sobre a pele limpa.
Esfregar algodão embebido de HEBRIN no local afetado, sem exercer pressão muito forte, uma ou duas vezes ao
dia, de preferência após o banho. Nas crianças o HEBRIN deve ser diluído em partes iguais de álcool antes de
ser usado.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação do
farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação médica ou de seu cirurgião-dentista.


O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Caso esqueça-se de usar o medicamento, aplique-o assim que lembrar. Se estiver próximo do horário da outra
aplicação, pule a dose esquecida e volte a aplicar no horário habitual. Não use o dobro de dosagem para
compensar doses esquecidas.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Poucas reações podem ocorrer com a aplicação tópica da preparação: prurido (sensação de coceira), irritação
local e, ocasionalmente, dermatite alérgica (inflamação na pele).

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo
uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?

Na eventualidade da ingestão acidental ou de manifestação de efeitos sistêmicos decorrentes do uso inadequado
do produto, recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a
embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais
orientações.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS PROCURE
ORIENTAÇÃO MÉDICA

Registro MS – 1.0497.1154

UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A
Rua Cel. Luiz Tenório de Brito, 90
Embu-Guaçu –

SP – CEP

06900-000

CNPJ

60.665.981/0001-18
Indústria Brasileira

Farm. Resp.: Florentino de Jesus Krencas

CRF-SP

49136

Fabricado na unidade fabril:
Trecho 1, Conjunto 11, Lotes 6/12 – Polo de Desenvolvimento JK
Brasília –

DF – CEP

72549-555

CNPJ

60.665.981.0007-03
Indústria Brasileira

SAC 0800 11 1559



Anexo B

Histórico de Alteração para a Bula

Dados da submissão eletrônica

Dados da petição/notificação que altera bula

Dados das alterações de bulas

Data do

expediente

Nº do

expediente

Assunto

Data do

expediente

Nº do

expediente

Assunto

Data de

aprovação

Itens de Bula

Versões

(VP / VPS)

Apresentações

relacionadas

24/06/2014

Gerado no

momento do

peticionamento

10458

MEDICAMENTO
NOVO

Inclusão

Inicial

de

Texto

de

Bula

– RDC

60/12

24/06/2014

Gerado no

momento do

peticionamento

10458

MEDICAMENTO
NOVO

Inclusão

Inicial

de

Texto

de

Bula

– RDC

60/12

24/06/2014

Versão inicial

VP

VPS

Solução tópica

10 mg/mL + 10

mg/mL + 20

mg/mL










DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
  2. Eczema: Doença da pele caracterizada pelo surgimento de lesões generalizadas sob forma de placas, manchas ou bolhas, devido a uma reação por contato local ou por ação de uma agressão sistêmica.
  3. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  4. Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.

Síguenos

X