Hemosol B0

Para que serve Hemosol B0

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Saco Poliolefina com pino quebrável

FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÕ

ES PARA O UTILIZADOR

Hemosol B0, solução para hemofiltração e hemodiálise.

(Cloreto de sódio, cloreto de cálcio di-hidratado, cloreto de magnésio hexa-hidratado, ácido láctico, hidrogenocarbonato de sódio.

Leia atentamente todo o folheto antes de lhe ser administrado este medicamento • Guarde este folheto. Poderá ter que o ler novamente. • Em caso de dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. • Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico.

Neste folheto: 1. O QUE É O HEMOSOL B0 E PARA QUE É

UTILIZADO

2. ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

3. COMO É UTILIZADO O HEMOSOL B0 4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

O QUE É O HEMOSOL BO E PARA QUE É

UTILIZADO

O Hemosol B0 é utilizado em tratamentos de cuidados intensivos no hospital para correção de desequilíbrios químicos no sangue provocados por insuficiência renal. Os tratamentos foram concebidos para remover a acumulação de resíduos no sangue quando os rins não funcionam.

O Hemosol B0 é utilizado nos seguintes tipos de tratamento: • hemofiltração, • hemodiafiltração e • hemodiálise.

ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

Não utilize o Hemosol B0 nos seguintes casos: Não existem sintomas ou condições que impeçam a utilização de Hemosol B0.

Tome especial cuidado com o Hemosol B0

Visto que o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial ao nível sérico de potássio no sangue. Se tiver uma baixa concentração de potássio, poderá ser necessário um suplemento de potássio.

Antes e durante o tratamento, os seus parâmetros séricos serão monitorizados, por ex., o equilíbrio ácido-base e as concentrações séricas de sais minerais (eletrólitos) serão monitorizadas.

Ao utilizar Hemosol BO com outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

A concentração sérica de alguns dos outros medicamentos poderá ser reduzida durante o tratamento com Hemosol B0. O seu médico decidirá se a sua medicação deve ser alterada.

Informe o seu médico, particularmente, se utilizar: • Medicamentos digitálicos (para o tratamento de certas condições cardíacas); visto que o risco de batimentos cardíacos irregulares ou acelerados (arritmia cardíaca) provocados por digitálicos encontra-se aumentado em situações de baixa concentração de potássio no sangue (hipocaliemia). • Vitamina D e outros medicamentos com cálcio, visto que podem aumentar o risco de uma elevada concentração de cálcio no sangue (hipercalcemia). • Qualquer adição de solução de bicarbonato de sódio, visto que pode aumentar o risco de excesso de bicarbonato no seu sangue (alcalose metabólica)

Gravidez e aleitamento Informe sempre o seu médico caso esteja grávida ou a planear engravidar, antes de utilizar qualquer medicamento. Não há informação disponível acerca da segurança deste medicamento durante a gravidez ou amamentação. O seu médico decidirá se deve receber Hemosol B0 caso esteja grávida ou a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas O Hemosol B0 não tem qualquer efeito sobre a capacidade de condução de veículos ou de utilização de máquinas

3. COMO UTILIZAR O HEMOSOL B0

O Hemosol B0 deve ser utilizado no hospital e apenas por profissionais médicos.

O volume de Hemosol B0 e, consequentemente, a dose utilizada, depende da sua situação. O volume da dose será determinado pelo médico responsável pelo seu tratamento.

O Hemosol B0 pode ser administrado diretamente na corrente sanguínea (intravenosamente) ou por hemodiálise, com a solução a fluir de um lado de uma membrana de diálise e o sangue a fluir no outro lado.

Se utilizar Hemosol B0 mais do que deveria O Hemosol B0 destina-se ao meio hospitalar e a ser administrado apenas por profissionais médicos. O equilíbrio hídrico, eletrolítico e ácido-base do doente serão monitorizados cuidadosamente.

Consequentemente, a administração excessiva de Hemosol B0 não é provável.

No caso improvável de sobredosagem, o seu médico irá tomar as medidas corretivas necessárias e ajustar a dose.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento fale com o seu médico ou farmacêutico.

4.

EFEITOS

SECUNDÁ

RIOS

POSSÍ

VEIS

Como todos os medicamentos, o Hemosol B0 pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Existem alguns efeitos indesejáveis que podem ser provocados pelo tratamento de diálise, por exemplo: • náuseas, vómitos, cãibras musculares e tensão arterial baixa (hipotensão) e alterações dos níveis de sal no sangue (perturbações eletrolíticas).

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0

Não armazene a uma temperatura inferior a 4ºC.

Não utilize o Hemosol B0 após o prazo de validade indicado no rótulo e na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição do Hemosol B0 As substâncias ativas, antes e após a reconstituição, encontram-se abaixo indicadas.

Substâncias ativas antes da reconstituição: 1000 ml de solução no compartimento pequeno (A) contêm:

Cloreto de cálcio, 2H2

O

5,145 g Cloreto de magnésio, 6 H2O 2,033 g Ácido láctico 5,4 g

1000 ml de solução no compartimento grande (B) contêm:

Hidrogenocarbonato de sódio 3,09 g Cloreto de sódio 6,45 g

Substâncias ativas após a reconstituição: As soluções nos compartimentos A (250 ml) e B (4750 ml) são misturadas para obter uma solução reconstituída (5000 ml) com a seguinte composição:

mmol/l Cálcio, Ca2+

1,75

Magnésio Mg2+

0,5

Sódio, Na+

140

Cloreto, Cl-

109,5

Lactato 3

Hidrogenocarbonato, HCO3- 32

Osmolaridade teórica: 287 mOsm/l

Os outros componentes são: dióxido de carbono e água para injetáveis.

Qual o aspeto do Hemosol BO e conteúdo da embalagem

O Hemosol B0 é apresentado num saco de dois compartimentos. O saco é revestido por uma película transparente.

A solução final reconstituída é obtida após a quebra do selo destacável e subsequente mistura de ambas as soluções.

A solução reconstituída é límpida e incolor. Cada saco (A+B) contém 5000 ml de solução para hemofiltração, hemodiafiltração e/ou hemodiálise.

Cada caixa contém dois sacos e um folheto informativo.

Titular da autorização de introdução no mercado: Gambro Lundia

AB

Magistrasvägen, 16 226 43 Lund SUÉ

CIA

Fabricante: Gambro Dasco S.p.A. Sondalo Plant,

Via Stelvio 94,

IT-23035 SONDALO (SO),

ITÁ

LIA

Este folheto foi aprovado pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos médicos e aos profissionais dos cuidados de saúde

Hemosol B0 solução para hemofiltração e hemodiálise A estabilidade química e física em utilização da solução reconstituída foi demonstrada para 24 horas a 22ºC. De um ponto de vista microbiológico, a solução reconstituída deve ser usada imediatamente. Se não for utilizada imediatamente as condições e o tempo de armazenamento são da responsabilidade do utilizador, não devendo ultrapassar um período de 24 horas, incluindo a duração do tratamento. Siga cuidadosamente as instruções de utilização/manuseamento.

A solução A deve ser misturada com a solução B antes da utilização para se obter a solução reconstituída adequada à hemofiltração, hemodiafiltração ou hemodiálise contínua.

Se for necessário aquecer a solução à temperatura corporal (37ºC), o procedimento deve ser controlado cuidadosamente, devendo verificar-se se a solução está límpida e isenta de partículas.

A reposição adicional com bicarbonato de sódio pode aumentar o risco de alcalose metabólica.

Antes e durante o tratamento, o estado hemodinâmico, o equilíbrio hídrico e o balanço eletrolítico e ácido-base devem ser cuidadosamente monitorizados. Visto que

o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial aos níveis de potássio. Poderá ser necessário administrar suplementos de potássio e fosfato.

O volume de Hemosol B0 utilizado depende da condição clínica do doente e do equilíbrio hídrico pretendido. A utilização contínua de hemofiltração irá remover o excesso de líquidos e de eletrólitos.

Em caso de perturbação do equilíbrio hídrico, a situação clínica deverá ser monitorizada cuidadosamente e o equilíbrio hídrico deverá ser reposto: • Em caso de hiperhidratação, a ultrafiltração deve ser aumentada e a taxa de administração da solução para hemofiltração reduzida. • Em caso de uma desidratação grave é necessário interromper a ultrafiltração e aumentar adequadamente o afluxo de solução para hemofiltração.

A sobredosagem irá resultar numa sobrecarga hídrica se o doente sofrer de insuficiência renal e poderá ter consequências graves, como por exemplo insuficiência cardíaca congestiva e desequilíbrio eletrolítico ou ácido-base.

A utilização de soluções de hemofiltração contaminadas pode causar septicemia e choque.

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO /

MANUSEAMENTO

Não utilizar com um monitor de hemodiálise. Deverão apenas ser utilizados monitores para Terapias de Substituição Renal Contínua.

A solução está embalada num saco de dois compartimentos.

Deverá ser utilizada uma técnica asséptica durante o processo de administração no doente.

A solução deve ser apenas utilizada se estiver límpida e o invólucro exterior não estiver danificado. Todos os selos devem estar intactos. Se for detetada uma fuga, deite a solução fora imediatamente visto que a esterilização deixa de poder ser garantida.

O compartimento grande B tem uma porta de injeção para a possível adição de outros medicamentos necessários após a reconstituição da solução.

É exclusivamente da responsabilidade do médico a avaliação da compatibilidade da medicação adicional ao Hemosol B0 através da verificação do aparecimento de eventuais alterações de cor e/ou precipitação, complexos insolúveis ou cristais. As instruções de utilização do medicamento a adicionar devem ser consultadas.

Antes de adicionar um medicamento, verifique se o mesmo é solúvel e estável em água no intervalo de pH do Hemosol B0 (o intervalo de pH da solução reconstituída é de 7,0 a 8,5).

O medicamento deve apenas ser adicionado à solução, sob a responsabilidade de um médico, da seguinte forma:

Remova qualquer resíduo de fluido da porta de injeção, segure o saco voltado para baixo, introduza o fármaco através da porta de injeção e misture completamente.

A

solução deverá ser administrada imediatamente.

I

Remova o invólucro exterior do saco imediatamente antes da utilização e elimine todos os restantes materiais de embalagem. Abra o selo, segurando o compartimento pequeno com as duas mãos e apertando-o até criar uma abertura no selo destacável entre os dois compartimentos. (Consulte a figura I abaixo)

II Pressione o compartimento grande com as duas mãos até que o selo destacável entre os dois compartimentos esteja completamente aberto. (Consulte a figura II abaixo)

III. Agite o saco suavemente para assegurar a mistura completa da solução.

A

solução está agora pronta a ser utilizada e o saco pode ser suspenso no equipamento. (Consulte a figura III abaixo)

IV A linha de diálise ou de reposição pode ser ligada a qualquer uma das duas portas de acesso.

IV.a Se for utilizado o acesso luer, remova a tampa e ligue o luer lock macho na linha de diálise ou de reposição ao luer fêmea no saco. Utilizando o polegar e os dedos, parta o pino quebrável colorido pela base e desloque-o para trás e para a frente. Não utilize qualquer dispositivo. Verifique se o pino está completamente separado e a solução flua normalmente. O pino permanecerá no acesso luer durante o tratamento. (Consulte a figura IV.a abaixo)

IV.b Se for utilizada a porta de injeção, em primeiro lugar, remova a tampa. Em seguida, introduza o espigão através da borracha. Verifique que a solução flui normalmente. (Consulte a figura IV.b abaixo)

A solução deve ser utilizada imediatamente após a remoção do invólucro e após a adição da solução A à solução B. Caso contrário, a solução reconstituída deve ser utilizada dentro de 24 horas, incluindo a duração do tratamento.

A solução reconstituída destina-se a uma única utilização. Deite fora a quantidade de solução não utilizada.

Saco PVC com pino quebrável

FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÕ

ES PARA O UTILIZADOR

Hemosol B0, solução para hemofiltração e hemodiálise Cloreto de sódio, cloreto de cálcio di-hidratado, cloreto de magnésio hexa-hidratado, ácido láctico, hidrogenocarbonato de sódio.

Leia atentamente todo o folheto antes de lhe ser administrado este medicamento • Guarde este folheto. Poderá ter que o ler novamente. • Em caso de dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. • Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico.

Neste folheto: 1. O QUE É O HEMOSOL B0 E PARA QUE É

UTILIZADO

2. ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

3. COMO É UTILIZADO O HEMOSOL B0 4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0 6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

O QUE É O HEMOSOL B0 E PARA QUE É

UTILIZADO

O Hemosol B0 é utilizado em tratamentos de cuidados intensivos no hospital para correção de desequilíbrios químicos no sangue provocados por insuficiência renal. Os tratamentos foram concebidos para remover a acumulação de resíduos no sangue quando os rins não funcionam.

O Hemosol B0 é utilizado nos seguintes tipos de tratamento: • hemofiltração, • hemodiafiltração e • hemodiálise.

ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

Não utilize o Hemosol B0 nos seguintes casos: Não existem sintomas ou condições que impeçam a utilização de Hemosol B0.

Tome especial cuidado com o Hemosol B0

Visto que o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial ao nível de potássio no sangue. Se tiver uma baixa concentração de potássio, poderá ser necessário um suplemento de potássio.

Antes e durante o tratamento, os seus parâmetros séricos serão monitorizados, por ex., o equilíbrio ácido-base e as concentrações séricas de sais minerais (eletrólitos) serão monitorizadas.

Ao utilizar Hemosol BO com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

A concentração sérica de alguns dos outros medicamentos poderá ser reduzida durante o tratamento com Hemosol B0. O seu médico decidirá se a sua medicação deve ser alterada.

Informe o seu médico, particularmente, se utilizar: • Medicamentos digitálicos (para o tratamento de certas condições cardíacas); visto que o risco de batimentos cardíacos irregulares ou acelerados (arritmia cardíaca) provocados por digitálicos encontra-se aumentado em situações de baixa concentração de potássio no sangue (hipocaliemia). • Vitamina D e outros medicamentos com cálcio, visto que podem aumentar o risco de uma elevada concentração de cálcio no sangue (hipercalcemia). • Qualquer adição de solução de bicarbonato de sódio, visto que pode aumentar o risco de excesso de bicarbonato no seu sangue (alcalose metabólica).

Gravidez e aleitamento Informe sempre o seu médico caso esteja grávida ou a planear engravidar, antes de utilizar qualquer medicamento. Não há informação disponível acerca da segurança deste medicamento durante a gravidez ou amamentação. O seu médico decidirá se deve receber Hemosol B0 caso esteja grávida ou a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas O Hemosol B0 não tem qualquer efeito sobre a capacidade de condução de veículos ou de utilização de máquinas

3. COMO UTILIZAR O HEMOSOL B0

O Hemosol B0 deve ser utilizado no hospital e apenas por profissionais médicos.

O volume de Hemosol B0 e, consequentemente, a dose utilizada, depende da sua situação. O volume da dose será determinado pelo médico responsável pelo seu tratamento.

O Hemosol B0 pode ser administrado diretamente na corrente sanguínea (intravenosamente) ou por hemodiálise, com a solução a fluir de um lado de uma membrana de diálise e o sangue a fluir no outro lado.

Se utilizar Hemosol B0 mais do que deveria O Hemosol B0 destina-se ao meio hospitalar e a ser administrado apenas por profissionais médicos. O equilíbrio hídrico, eletrolítico e ácido-base do doente serão monitorizados cuidadosamente.

Consequentemente, a administração excessiva de Hemosol B0 não é provável.

No caso improvável de sobredosagem, o seu médico irá tomar as medidas corretivas necessárias e ajustar a dose.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento fale com o seu médico ou farmacêutico.

4.

EFEITOS

SECUNDÁ

RIOS

POSSÍ

VEIS

Como todos os medicamentos, o Hemosol B0 pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Existem alguns efeitos indesejáveis que podem ser provocados pelo tratamento de diálise, por exemplo: • náuseas, vómitos, cãibras musculares e tensão arterial baixa (hipotensão) e alterações dos níveis de sal no sangue (perturbações eletrolíticas).

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0

Não armazene a uma temperatura inferior a 4ºC.

Não utilize o Hemosol B0 após o prazo de validade indicado no rótulo e na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição do Hemosol B0 As substâncias ativas, antes e após a reconstituição, encontram-se abaixo indicadas.

Substâncias ativas antes da reconstituição: 1000 ml de solução no compartimento pequeno (A) contêm:

Cloreto de cálcio, 2H2

O

5,145 g Cloreto de magnésio, 6 H2O 2,033 g Ácido láctico 5,4 g

1000 ml de solução no compartimento grande (B) contêm:

Hidrogenocarbonato de sódio 3,09 g Cloreto de sódio 6,45 g

Substâncias ativas após a reconstituição: As soluções nos compartimentos A (250 ml) e B (4750 ml) são misturadas para obter uma solução reconstituída (5000 ml) com a seguinte composição:

mmol/l Cálcio, Ca2+

1,75

Magnésio Mg2+

0,5

Sódio, Na+

140

Cloreto, Cl-

109,5

Lactato 3

Hidrogenocarbonato, HCO3- 32

Osmolaridade teórica: 287 mOsm/l

Os outros componentes são: dióxido de carbono e água para injetáveis.

Qual o aspeto do Hemosol B0 e conteúdo da embalagem O Hemosol B0 é apresentado num saco de dois compartimentos. O saco é revestido por uma película transparente.

A solução final reconstituída é obtida após a quebra do pino quebrável e subsequente mistura de ambas as soluções.

A solução reconstituída é límpida e incolor. Cada saco (A+B) contém 5000 ml de solução para hemofiltração, hemodiafiltração e hemodiálise.

Cada caixa contém dois sacos e um folheto informativo.

Titular da autorização de introdução no mercado: Gambro Lundia

AB

Magistrasvägen, 16 226 43 Lund SUÉ

CIA

Fabricantes: Gambro Dasco S.p.A. Sondalo Plant,

Via Stelvio 94,

IT-23035 SONDALO (SO),

ITÁ

LIA

Este folheto foi aprovado pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos médicos e aos profissionais dos cuidados de saúde

Hemosol B0 solução para hemofiltração e hemodiálise A estabilidade química e física em utilização da solução reconstituída foi demonstrada para 24 horas a 22ºC. De um ponto de vista microbiológico, a solução reconstituída deve ser usada imediatamente. Se não for utilizada imediatamente as condições e o tempo de armazenamento são da responsabilidade do utilizador, não devendo ultrapassar um período de 24 horas, incluindo a duração do tratamento. Siga cuidadosamente as instruções de utilização/manuseamento.

A solução A deve ser misturada com a solução B antes da utilização para se obter a solução reconstituída adequada à hemofiltração, hemodiafiltração ou hemodiálise contínua.

Se for necessário aquecer a solução à temperatura corporal (37ºC), o procedimento deve ser controlado cuidadosamente, devendo verificar-se se a solução está límpida e isenta de partículas.

A reposição adicional com bicarbonato de sódio pode aumentar o risco de alcalose metabólica.

Antes e durante o tratamento, o estado hemodinâmico, o equilíbrio hídrico e o balanço eletrolítico e ácido-base devem ser cuidadosamente monitorizados. Visto que o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial aos níveis de potássio. Poderá ser necessário administrar suplementos de potássio e fosfato.

O volume de Hemosol B0 utilizado depende da condição clínica do doente e do equilíbrio hídrico pretendido. A utilização contínua de hemofiltração irá remover o excesso de líquidos e de eletrólitos.

Em caso de perturbação do equilíbrio hídrico, a situação clínica deverá ser monitorizada cuidadosamente e o equilíbrio hídrico deverá ser reposto: • Em caso de hiperhidratação, a ultrafiltração deve ser aumentada e a taxa de administração da solução para hemofiltração reduzida. • Em caso de uma desidratação grave é necessário interromper a ultrafiltração e aumentar adequadamente o afluxo de solução para hemofiltração.

A sobredosagem irá resultar numa sobrecarga hídrica se o doente sofrer de insuficiência renal e poderá ter consequências graves, como por exemplo insuficiência cardíaca congestiva e desequilíbrio eletrolítico ou ácido-base.

A utilização de soluções de hemofiltração contaminadas pode causar septicemia e choque.

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO /

MANUSEAMENTO

Não utilizar com um monitor de hemodiálise. Deverão apenas ser utilizados monitores para Terapias de Substituição Renal Contínua.

A solução está embalada num saco de dois compartimentos.

Deverá ser utilizada uma técnica asséptica durante o processo de administração no doente.

A solução deve ser apenas utilizada se estiver límpida e o invólucro exterior não estiver danificado. Todos os selos devem estar intactos. Se for detetada uma fuga, deite a solução fora imediatamente visto que a esterilização deixa de poder ser garantida..

O compartimento grande B tem uma porta de injeção para a possível adição de outros medicamentos necessários após a reconstituição da solução.

É exclusivamente da responsabilidade do médico a avaliação da compatibilidade da medicação adicional ao Hemosol B0 através da verificação do aparecimento de eventuais alterações de cor e/ou precipitação, complexos insolúveis ou cristais. As instruções de utilização do medicamento a adicionar devem ser consultadas.

Antes de adicionar um medicamento, verifique se o mesmo é solúvel e estável em água no intervalo de pH do Hemosol B0 (o intervalo de pH da solução reconstituída é de 7,0 a 8,5).

O medicamento deve apenas ser adicionado à solução, sob a responsabilidade de um médico, da seguinte forma:

Remova qualquer resíduo de fluido da porta de injeção, segure o saco voltado para baixo, introduza o fármaco através da porta de injeção e misture completamente.

A

solução deverá ser administrada imediatamente.

I

Remova o invólucro exterior do saco imediatamente antes da utilização e elimine todos os restantes materiais de embalagem. Parta o pino quebrável entre os dois compartimentos do saco para abrir o selo. O pino quebrável irá permanecer no saco. (Consulte a figura I abaixo)

II Certifique-se de que o fluido no compartimento pequeno A é totalmente transferido para o compartimento grande B. (Consulte a figura II abaixo)

III. Enxague o compartimento pequeno A duas vezes pressionando a solução de mistura de volta para o compartimento A e, em seguida, para o compartimento B. (Consulte a figura III abaixo)

IV Quando o compartimento pequeno A estiver vazio: agite o compartimento grande B para misturar o conteúdo completamente. A solução está agora pronta a ser utilizada e o saco pode ser suspenso no equipamento. (Consulte a figura

IV

abaixo)

V

A linha de diálise ou de reposição pode ser ligada a qualquer uma das duas portas de acesso.

V.a Se for utilizado o acesso luer, utilizando uma técnica asséptica, remova a tampa e ligue o luer lock macho na linha de diálise ou de reposição ao luer fêmea no saco. Utilizando o polegar e os dedos, parta o pino quebrável azul pela base e desloque-o para trás e para a frente. Não utilize qualquer dispositivo. Verifique se o pino está completamente separado e a solução flua normalmente. O pino permanecerá no acesso luer durante o tratamento. (Consulte a figura V.a abaixo)

V.b Se for utilizada a porta de injeção, em primeiro lugar, remova a tampa. Em seguida, introduza o espigão através da borracha. Verifique que a solução flui normalmente. (Consulte a figura V.b abaixo)

A solução deve ser utilizada imediatamente após a remoção do invólucro e após a adição da solução A à solução B. Caso contrário, a solução reconstituída deve ser utilizada dentro de 24 horas, incluindo a duração do tratamento.

A solução reconstituída destina-se a uma única utilização. Deite fora a quantidade de solução não utilizada.

Saco PVC com válvula

FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÕ

ES PARA O UTILIZADOR

Hemosol B0, solução para hemodiálise ou hemofiltração Cloreto de sódio, cloreto de cálcio di-hidratado, cloreto de magnésio hexa-hidratado, ácido láctico, Bicarbonato de sódio.

Leia atentamente todo o folheto antes de lhe ser administrado este medicamento • Guarde este folheto. Poderá ter que o ler novamente. • Em caso de dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. • Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico.

Neste folheto: 1. O QUE É O HEMOSOL B0 E PARA QUE É

UTILIZADO

2. ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

3. COMO É UTILIZADO O HEMOSOL B0 4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0 6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

O QUE É O HEMOSOL B0 E PARA QUE É

UTILIZADO

O Hemosol B0 é utilizado em tratamentos de cuidados intensivos no hospital para correção de desequilíbrios químicos no sangue provocados por insuficiência renal. Os tratamentos foram concebidos para remover a acumulação de resíduos no sangue quando os rins não funcionam.

O Hemosol B0 é utilizado nos seguintes tipos de tratamento: • hemofiltração, • hemodiafiltração e • hemodiálise.

ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

Não utilize o Hemosol B0 nos seguintes casos: Não existem sintomas ou condições que impeçam a utilização de Hemosol B0.

Tome especial cuidado com o Hemosol B0

Visto que o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial ao nível de potássio no sangue. Se tiver uma baixa concentração de potássio, poderá ser necessário um suplemento de potássio.

Antes e durante o tratamento, os seus parâmetros sanguíneos serão monitorizados, por ex., o equilíbrio ácido-base e as concentrações sanguíneas de sais minerais (eletrólitos) serão monitorizadas.

Ao utilizar Hemosol BO com outros medicamentos

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

A concentração sérica de alguns dos outros medicamentos poderá ser reduzida durante o tratamento com Hemosol B0. O seu médico decidirá se a sua medicação deve ser alterada.

Informe o seu médico, particularmente, se utilizar: • Medicamentos digitálicos (para o tratamento de certas condições cardíacas); visto que o risco de batimentos cardíacos irregulares ou acelerados (arritmia cardíaca) provocados por digitálicos encontra-se aumentado em situações de baixa concentração de potássio no sangue (hipocaliemia). • Vitamina D e outros medicamentos com cálcio, visto que podem aumentar o risco de uma elevada concentração de cálcio no sangue (hipercalcemia). • Qualquer adição de solução de bicarbonato de sódio, visto que pode aumentar o risco de excesso de bicarbonato no seu sangue (alcalose metabólica).

Gravidez e aleitamento Informe sempre o seu médico caso esteja grávida ou a planear engravidar, antes de utilizar qualquer medicamento. Não há informação disponível acerca da segurança deste medicamento durante a gravidez ou amamentação. O seu médico decidirá se deve receber Hemosol B0 caso esteja grávida ou a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas O Hemosol B0 não tem qualquer efeito sobre a capacidade de condução de veículos ou de utilização de máquinas

3. COMO UTILIZAR O HEMOSOL B0

O Hemosol B0 deve ser utilizado no hospital e apenas por profissionais médicos.

O volume de Hemosol B0 e, consequentemente, a dose utilizada, depende da sua situação. O volume da dose será determinado pelo médico responsável pelo seu tratamento.

O Hemosol B0 pode ser administrado diretamente na corrente sanguínea (intravenosamente) ou por hemodiálise, com a solução a fluir de um lado de uma membrana de diálise e o sangue a fluir no outro lado.

Se utilizar Hemosol B0 mais do que deveria O Hemosol B0 destina-se ao meio hospitalar e a ser administrado apenas por profissionais médicos. O equilíbrio hídrico, eletrolítico e ácido-base do doente serão monitorizados cuidadosamente.

Consequentemente, a administração excessiva de Hemosol B0 não é provável.

No caso improvável de sobredosagem, o seu médico irá tomar as medidas corretivas necessárias e ajustar a dose.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento fale com o seu médico ou farmacêutico.

4.

EFEITOS

SECUNDÁ

RIOS

POSSÍ

VEIS

Como todos os medicamentos, o Hemosol B0 pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Existem alguns efeitos indesejáveis que podem ser provocados pelo tratamento de diálise, por exemplo: • náuseas, vómitos, cãibras musculares, tensão arterial baixa (hipotensão) e alterações dos níveis de sal no sangue (perturbações eletrolíticas).

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0

Não armazene a uma temperatura inferior a 4ºC.

Não utilize o Hemosol B0 após o prazo de validade indicado no rótulo e na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição do Hemosol B0 As substâncias ativas, antes e após a reconstituição, encontram-se abaixo indicadas.

Substâncias ativas antes da reconstituição: 1000 ml de solução no compartimento pequeno (A) contêm:

Cloreto de cálcio, 2H2

O

5,145 g Cloreto de magnésio, 6 H2O 2,033 g Ácido láctico 5,4 g

1000 ml de solução no compartimento grande (B) contêm:

Hidrogenocarbonato de sódio 3,09 g Cloreto de sódio 6,45 g

Substâncias ativas após a reconstituição: As soluções nos compartimentos A (250 ml) e B (4750 ml) são misturadas para obter uma solução reconstituída (5000 ml) com a seguinte composição:

mmol/l Cálcio, Ca2+

1,75

Magnésio Mg2+

0,5

Sódio, Na+

140

Cloreto, Cl-

109,5

Lactato 3

Hidrogenocarbonato, HCO3- 32

Osmolaridade teórica: 287 mOsm/l

Os outros componentes são: dióxido de carbono e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto do Hemosol B0 e conteúdo da embalagem O Hemosol B0 é apresentado num saco de dois compartimentos. O saco é revestido por uma película transparente.

A solução final reconstituída é obtida após a quebra do pino quebrável e subsequente mistura de ambas as soluções.

A solução reconstituída é límpida e incolor. Cada saco (A+B) contém 5000 ml de solução para hemofiltração, hemodiafiltração e hemodiálise.

Cada caixa contém dois sacos e um folheto informativo.

Titular da autorização de introdução no mercado: Gambro Lundia

AB

Magistrasvägen, 16 226 43 Lund SUÉ

CIA

Fabricante: Gambro Dasco S.p.A. Sondalo Plant,

Via Stelvio 94,

IT-23035 SONDALO (SO),

ITÁ

LIA

Este folheto foi aprovado pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos médicos e aos profissionais dos cuidados de saúde

Hemosol B0 solução para hemofiltração ou hemodiálise A estabilidade química e física em utilização da solução reconstituída foi demonstrada para 24 horas a 22ºC. De um ponto de vista microbiológico, a solução reconstituída deve ser usada imediatamente. Se não for utilizada imediatamente, as condições e o tempo de armazenamento são da responsabilidade do utilizador, não devendo ultrapassar um período de 24 horas, incluindo a duração do tratamento. Siga cuidadosamente as instruções de utilização/manuseamento.

A solução A deve ser misturada com a solução B antes da utilização para se obter a solução reconstituída adequada à hemofiltração, hemodiafiltração ou hemodiálise contínua.

Se for necessário aquecer a solução à temperatura corporal (37ºC), o procedimento deve ser controlado cuidadosamente, devendo verificar-se se a solução está límpida e isenta de partículas.

A reposição adicional com bicarbonato de sódio pode aumentar o risco de alcalose metabólica.

Antes e durante o tratamento, o estado hemodinâmico, o equilíbrio hídrico e o balanço eletrolítico e ácido-base devem ser cuidadosamente monitorizados. Visto que

o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial aos níveis de potássio. Poderá ser necessário administrar suplementos de potássio e fosfato.

O volume de Hemosol B0 utilizado depende da condição clínica do doente e do equilíbrio hídrico pretendido. A utilização contínua de hemofiltração irá remover o excesso de líquidos e de eletrólitos.

Em caso de perturbação do equilíbrio hídrico, a situação clínica deverá ser monitorizada cuidadosamente e o equilíbrio hídrico deverá ser reposto: • Em caso de hiperhidratação, a ultrafiltração deve ser aumentada e a taxa de administração da solução para hemofiltração reduzida. • Em caso de uma desidratação grave é necessário interromper a ultrafiltração e aumentar adequadamente o afluxo de solução para hemofiltração.

A sobredosagem irá resultar numa sobrecarga hídrica se o doente sofrer de insuficiência renal e poderá ter consequências graves, como por exemplo insuficiência cardíaca congestiva e desequilíbrio eletrolítico ou ácido-base.

A utilização de soluções de hemofiltração contaminadas pode causar septicemia e choque.

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO /

MANUSEAMENTO

Não utilizar com um monitor de hemodiálise. Deverão apenas ser utilizados monitores para Terapias de Substituição Renal Contínua.

A solução está embalada num saco de dois compartimentos.

Deverá ser utilizada uma técnica asséptica durante o processo de administração ao doente.

A solução deve ser apenas utilizada se estiver límpida e o invólucro exterior não estiver danificado. Todos os selos devem estar intactos. Se for detetada uma fuga, deite a solução fora imediatamente visto que a esterilização deixa de poder ser garantida.

O compartimento grande B tem uma porta de injeção para a possível adição de outros medicamentos necessários após a reconstituição da solução.

É exclusivamente da responsabilidade do médico a avaliação da compatibilidade da medicação adicional ao Hemosol B0 através da verificação do aparecimento de eventuais alterações de cor e/ou precipitação, complexos insolúveis ou cristais. As instruções de utilização do medicamento a adicionar devem ser consultadas.

Antes de adicionar um medicamento, verifique se o mesmo é solúvel e estável em água no intervalo de pH do Hemosol B0 (o intervalo de pH da solução reconstituída é de 7,0 a 8,5).

O medicamento deve apenas ser adicionado à solução, sob a responsabilidade de um médico, da seguinte forma:

Remova qualquer resíduo de fluido da porta de injeção, segure o saco voltado para baixo, introduza o fármaco através da porta de injeção e misture completamente.

A

solução deverá ser administrada imediatamente.

I

Remova o invólucro exterior do saco imediatamente antes da utilização e elimine todos os restantes materiais de embalagem. Parta o pino quebrável entre os dois compartimentos do saco para abrir o selo. O pino quebrável irá permanecer no saco. (Consulte a figura I abaixo)

II Certifique-se de que o fluido no compartimento pequeno A é totalmente transferido para o compartimento grande B. (Consulte a figura II abaixo)

III. Enxague o compartimento pequeno A duas vezes pressionando a solução de mistura de volta para o compartimento A e, em seguida, para o compartimento B. (Consulte a figura III abaixo)

IV Quando o compartimento pequeno A estiver vazio: agite o compartimento grande B para misturar o conteúdo completamente. A solução está agora pronta a ser utilizada e o saco pode ser suspenso no equipamento. (Consulte a figura

IV

abaixo)

V

A linha de diálise ou de reposição pode ser ligada a qualquer uma das duas portas de acesso.

V.a Se estiver a ser utilizado o acesso luer, remova a tampa, rodando e puxando, e ligue o luer lock macho na linha de diálise ou de reposição ao recetor luer fêmea no saco, empurrando e rodando. Certifique-se de que ficam bem ligados. Desta forma, o conector fica aberto. Verifique se a solução flui livremente. (Consulte a figura V.a abaixo) Quando a linha de diálise ou de reposição é separada do conector luer, o conector fecha e a solução deixa de fluir. A porta luer é uma porta sem agulha e lavável.

V.b Se for utilizada a porta de injeção, em primeiro lugar, remova a tampa. De seguida, introduza o espigão através da borracha. Verifique que a solução flui normalmente. (Consulte a figura V.b abaixo)

A solução deve ser utilizada imediatamente após a remoção do invólucro e após a adição da solução A à solução B. Caso contrário, a solução reconstituída deve ser utilizada dentro de 24 horas, incluindo a duração do tratamento.

A solução reconstituída destina-se a uma única utilização. Deite fora a quantidade de solução não utilizada.

Saco Poliolefina com válvula

FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÕ

ES PARA O UTILIZADOR

Hemosol B0, solução para hemodiálise ou hemofiltração. Cloreto de sódio, cloreto de cálcio di-hidratado, cloreto de magnésio hexa-hidratado, ácido láctico, bicarbonato de sódio.

Leia atentamente todo o folheto antes de lhe ser administrado este medicamento •Guarde este folheto. Poderá ter que o ler novamente. •Em caso de dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico. • Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico.

Neste folheto: 1. O QUE É O HEMOSOL B0 E PARA QUE É

UTILIZADO

2. ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

3. COMO É UTILIZADO O HEMOSOL B0 4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

5. COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

1.O QUE É O HEMOSOL BO E PARA QUE É

UTILIZADO

O Hemosol B0 é utilizado em tratamentos de cuidados intensivos no hospital para correção de desequilíbrios químicos no sangue provocados por insuficiência renal. Os tratamentos foram concebidos para remover a acumulação de resíduos no sangue quando os rins não funcionam.

O Hemosol B0 é utilizado nos seguintes tipos de tratamento: • hemofiltração, • hemodiafiltração e • hemodiálise.

2.ANTES DE LHE SER ADMINISTRADO HEMOSOL B0

Não utilize o Hemosol B0 nos seguintes casos: Não existem sintomas ou condições que impeçam a utilização de Hemosol B0.

Tome especial cuidado com o Hemosol B0

Visto que o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial ao nível de potássio no sangue. Se tiver uma baixa concentração de potássio, poderá ser necessário um suplemento de potássio.

Antes e durante o tratamento, os seus parâmetros sanguíneos serão monitorizados, por ex., o equilíbrio ácido-base e as concentrações de sais minerais (eletrólitos) no sangue serão monitorizadas.

Ao utilizar Hemosol BO com outros medicamentos Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

A concentração sérica de alguns dos outros medicamentos poderá ser reduzida durante o tratamento com Hemosol B0. O seu médico decidirá se a sua medicação deve ser alterada.

Informe o seu médico, particularmente, se utilizar: • Medicamentos digitálicos (para o tratamento de certas condições cardíacas); visto que o risco de batimentos cardíacos irregulares ou acelerados (arritmia cardíaca) provocados por digitálicos encontra-se aumentado em situações de baixa concentração de potássio no sangue (hipocaliemia). • Vitamina D e outros medicamentos com cálcio, visto que podem aumentar o risco de uma elevada concentração de cálcio no sangue (hipercalcemia). • Qualquer adição de solução de bicarbonato de sódio, visto que pode aumentar o risco de excesso de bicarbonato no seu sangue (alcalose metabólica).

Gravidez e aleitamento Informe sempre o seu médico caso esteja grávida ou a planear engravidar, antes de utilizar qualquer medicamento. Não há informação disponível acerca da segurança deste medicamento durante a gravidez ou amamentação. O seu médico decidirá se deve receber Hemosol B0 caso esteja grávida ou a amamentar.

Condução de veículos e utilização de máquinas O Hemosol B0 não tem qualquer efeito sobre a capacidade de condução de veículos ou de utilização de máquinas

3.COMO UTILIZAR O HEMOSOL B0

O Hemosol B0 deve ser utilizado no hospital e apenas por profissionais médicos.

O volume de Hemosol B0 e, consequentemente, a dose utilizada, depende da sua situação. O volume da dose será determinado pelo médico responsável pelo seu tratamento.

O Hemosol B0 pode ser administrado diretamente na corrente sanguínea (intravenosamente) ou por hemodiálise, com a solução a fluir de um lado de uma membrana de diálise e o sangue a fluir no outro lado.

Se utilizar Hemosol B0 mais do que deveria O Hemosol B0 destina-se ao meio hospitalar e a ser administrado apenas por profissionais médicos. O equilíbrio hídrico, eletrolítico e ácido-base do doente serão monitorizados cuidadosamente.

Consequentemente, a administração excessiva de Hemosol B0 não é provável.

No caso improvável de sobredosagem, o seu médico irá tomar as medidas corretivas necessárias e ajustar a dose.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento fale com o seu médico ou farmacêutico.

4.EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

Como todos os medicamentos, o Hemosol B0 pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.

Existem alguns efeitos indesejáveis que podem ser provocados pelo tratamento de diálise, por exemplo: • náuseas, vómitos, cãibras musculares e tensão arterial baixa (hipotensão) e alterações dos níveis de sal no sangue (perturbações eletrolíticas).

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5.COMO CONSERVAR O HEMOSOL B0

Não armazene a uma temperatura inferior a 4ºC.

Não utilize o Hemosol B0 após o prazo de validade indicado no rótulo e na embalagem. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição do Hemosol B0 As substâncias ativas, antes e após a reconstituição, encontram-se abaixo indicadas.

Substâncias ativas antes da reconstituição: 1000 ml de solução no compartimento pequeno (A) contêm:

Cloreto de cálcio, 2H2

O

5,145 g Cloreto de magnésio, 6 H2O 2,033 g Ácido láctico 5,4 g

1000 ml de solução no compartimento grande (B) contêm:

Hidrogenocarbonato de sódio 3,09 g Cloreto de sódio 6,45 g

Substâncias ativas após a reconstituição: As soluções nos compartimentos A (250 ml) e B (4750 ml) são misturadas para obter uma solução reconstituída (5000 ml) com a seguinte composição:

mmol/l Cálcio, Ca2+

1,75

Magnésio Mg2+ 0,5

Sódio, Na+

140

Cloreto, Cl-

109,5

Lactato 3

Hidrogenocarbonato, HCO3- 32

Osmolaridade teórica: 287 mOsm/l

Os outros componentes são: dióxido de carbono e água para preparações injetáveis.

Qual o aspeto do Hemosol BO e conteúdo da embalagem O Hemosol B0 é apresentado num saco de dois compartimentos. O saco é revestido por uma película transparente.

A solução final reconstituída é obtida após a quebra do selo destacável e subsequente mistura de ambas as soluções.

A solução reconstituída é límpida e incolor. Cada saco (A+B) contém 5000 ml de solução para hemofiltração, hemodiafiltração e/ou hemodiálise.

Cada caixa contém dois sacos e um folheto informativo.

Titular da autorização de introdução no mercado: Gambro Lundia

AB

Magistrasvägen, 16 226 43 Lund SUÉ

CIA

Fabricantes: Gambro Dasco S.p.A. Sondalo Plant,

Via Stelvio 94,

IT-23035 Sondalo (SO),

ITÁ

LIA

Este folheto foi aprovado pela última vez em

A informação que se segue destina-se apenas aos médicos e aos profissionais dos cuidados de saúde

Hemosol B0 solução para hemofiltração ou hemodiálise A estabilidade química e física em utilização da solução reconstituída foi demonstrada para 24 horas a 22ºC. De um ponto de vista microbiológico, a solução reconstituída deve ser usada imediatamente. Se não for utilizada imediatamente, as condições e o tempo de armazenamento são da responsabilidade do utilizador, não devendo ultrapassar um período de 24 horas, incluindo a duração do tratamento. Siga cuidadosamente as instruções de utilização/manuseamento.

A solução A deve ser misturada com a solução B antes da utilização para se obter a solução reconstituída adequada à hemofiltração, hemodiafiltração ou hemodiálise contínua.

Se for necessário aquecer a solução à temperatura corporal (37ºC), o procedimento deve ser controlado cuidadosamente, devendo verificar-se se a solução está límpida e isenta de partículas.

A reposição adicional com bicarbonato de sódio pode aumentar o risco de alcalose metabólica.

Antes e durante o tratamento, o estado hemodinâmico, o equilíbrio hídrico e o balanço eletrolítico e ácido-base devem ser cuidadosamente monitorizados. Visto que o Hemosol B0 não contém potássio, deverá ser dada uma atenção especial aos níveis de potássio. Poderá ser necessário administrar suplementos de potássio e fosfato.

O volume de Hemosol B0 utilizado depende da condição clínica do doente e do equilíbrio hídrico pretendido. A utilização contínua de hemofiltração irá remover o excesso de líquidos e de eletrólitos.

Em caso de perturbação do equilíbrio hídrico, a situação clínica deverá ser monitorizada cuidadosamente e o equilíbrio hídrico deverá ser reposto: • Em caso de hiperhidratação, a ultrafiltração deve ser aumentada e a taxa de administração da solução para hemofiltração reduzida. • Em caso de uma desidratação grave é necessário interromper a ultrafiltração e aumentar adequadamente o afluxo de solução para hemofiltração.

A sobredosagem irá resultar numa sobrecarga hídrica se o doente sofrer de insuficiência renal e poderá ter consequências graves, como por exemplo insuficiência cardíaca congestiva e desequilíbrio eletrolítico ou ácido-base.

A utilização de soluções de hemofiltração contaminadas pode causar sepsis e choque.

INSTRUÇÕES DE UTILIZAÇÃO /

MANUSEAMENTO

Não utilizar com um monitor de hemodiálise. Deverão apenas ser utilizados monitores para Terapias de Substituição Renal Contínua.

A solução está embalada num saco de dois compartimentos.

Deverá ser utilizada uma técnica asséptica durante o processo de administração ao doente.

A solução deve ser apenas utilizada se estiver límpida e o invólucro exterior não estiver danificado. Todos os selos devem estar intactos. Se for detetada uma fuga, deite a solução fora imediatamente visto que a esterilização deixa de poder ser garantida.

O compartimento grande B tem uma porta de injeção para a possível adição de outros medicamentos necessários após a reconstituição da solução.

É exclusivamente da responsabilidade do médico a avaliação da compatibilidade da medicação adicional ao Hemosol B0 através da verificação do aparecimento de eventuais alterações de cor e/ou precipitação, complexos insolúveis ou cristais. As instruções de utilização do medicamento a adicionar devem ser consultadas.

Antes de adicionar um medicamento, verifique se o mesmo é solúvel e estável em água no intervalo de pH do Hemosol B0 (o intervalo de pH da solução reconstituída é de 7,0 a 8,5).

O medicamento deve apenas ser adicionado à solução, sob a responsabilidade de um médico, da seguinte forma:

Remova qualquer resíduo de fluido da porta de injeção, segure o saco voltado para baixo, introduza o fármaco através da porta de injeção e misture completamente.

A

solução deverá ser administrada imediatamente.

IRemova o invólucro exterior do saco imediatamente antes da utilização e elimine todos os restantes materiais de embalagem. Abra o selo, segurando o

compartimento pequeno com as duas mãos e apertando-o até criar uma abertura no selo destacável entre os dois compartimentos. (Consulte a figura I abaixo)

IIPressione o compartimento grande com as duas mãos até que o selo destacável entre os dois compartimentos esteja completamente aberto. (Consulte a figura

II

abaixo)

III.Agite o saco suavemente para assegurar a mistura completa da solução.

A

solução está agora pronta a ser utilizada e o saco pode ser suspenso no equipamento. (Consulte a figura III abaixo)

IVA linha de diálise ou de reposição pode ser ligada a qualquer uma das duas portas de acesso.

IV.a Se estiver a ser utilizado o acesso luer, remova a tampa, rodando e puxando, e ligue o luer lock macho na linha de diálise ou de reposição ao recetor luer fêmea no saco, empurrando e rodando. Certifique-se de que ficam bem ligados. Desta forma, o conector fica aberto. Verifique se a solução flui livremente. (Consulte a figura IV.a abaixo) Quando a linha de diálise ou de reposição é separada do conector luer, o conector fecha e a solução deixa de fluir. A porta luer é uma porta sem agulha e lavável.

IV.b Se for utilizada a porta de injeção, em primeiro lugar, remova a tampa. Em seguida, introduza o espigão através da borracha. Verifique que a solução flui normalmente. (Consulte a figura IV.b abaixo)

A solução deve ser utilizada imediatamente após a remoção do invólucro e após a adição da solução A à solução B. Caso contrário, a solução reconstituída deve ser utilizada dentro de 24 horas, incluindo a duração do tratamento.

A solução reconstituída destina-se a uma única utilização. Deite fora a quantidade de solução não utilizada.



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  2. Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.

Síguenos

X