IBUPRIL

Para que serve IBUPRIL

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ibupril

ibuprofeno



APRESENTAÇÕES

Comprimido 600mg
Embalagens contendo 20 e 200 comprimidos.

USO ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO
Cada comprimido de 600mg contém:
ibuprofeno.......................................................................................................................600mg
Excipiente q.s.p....................................................................................................1 comprimido
Excipientes: celulose microcristalina, ácido esteárico, amidoglicolato de sódio e dióxido de
silício.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Ibupril

®

(ibuprofeno) comprimidos tem ação contra a inflamação (reação de defesa do

organismo a uma agressão) dor e febre. Ibupril

®

é indicado no alívio dos sinais e sintomas

de osteoartrite (lesão crônica das articulações ou “juntas”) e artrite reumatoide (inflamação
crônica das "juntas”causada por reações autoimunes,
quando o sistema de defesa do corpo agride por engano ele próprio), reumatismo articular
(inflamação das “juntas”), nos traumas relacionados ao sistema musculoesquelético (como
entorse do tornozelo e dor nas costas) e alívio da dor após procedimentos cirúrgicos em
Odontologia, Ginecologia, Ortopedia, Traumatologia e Otorrinolaringologia.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O ibuprofeno é um agente anti-inflamatório não-esteroide (não derivados de hormônios) que
inibe a produção de prostaglandinas (substâncias que estimulam a inflamação) o que gera
atividade anti-inflamatória (reduz a inflamação), analgésica (redução, até supressão, da dor)
e antipirética (redução, até supressão, da febre).

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Ibupril

®

não deve ser utilizado em pacientes: (1) com hipersensibilidade (alergia) ao

ibuprofeno, a qualquer componente da fórmula ou a outros anti-inflamatórios não-esteroides
– como por exemplo o ácido acetilsalicílico; (2) portadores da “tríade do ácido
acetilsalicílico” (presença das 3 características a seguir: crise de asma – dificuldade para
respirar e chiado -, rinite – inflamação do nariz que leva ao aparecimento de muita secreção
e espirros - e intolerância ao ácido acetilsalicílico), (3) tratamento do perioperatório na

cirurgia de revascularização da artéria coronária (cirurgia da ponte de veia safena ou de
artéria mamária para obstrução da coronária), (4) insuficiência renal, hepática e cardíaca
grave (diminuição da função dos rins, fígado e coração).

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Informe ao seu médico todas as medicações que está usando para que ele avalie se uma nova
medicação interferirá na ação da outra; isso se chama interação medicamentosa.

O uso concomitante de dois AINEs sistêmicos podem aumentar a frequência de úlceras
gastrintestinais e sangramento.

Ibupril

®

pode interagir com: (1) anticoagulantes (por exemplo, varfarina), aumentando o

risco de sangramento; (2) medicamentos para hipertensão e diuréticos, reduzindo o efeito
desses medicamentos; (3) ácido acetilsalicílico e corticoesteroides (antiinflamatório
hormonal), inibidores seletivos de recaptação da serotonina, aumentando o risco de lesões,
sangramento e úlceras gastrintestinais; (5) ciclosporina e talicromo, aumentando o risco de
lesão dos rins; (6) lítio e metrotrexato, pode ter a quantidade desses medicamentos no
sangue aumentado; (7) antiácidos podem aumentar os riscos dos eventos adversos do
Ibupril

®

(vide item 8. Quais os males que este medicamento pode me causar?).

Ibupril

®

deve ser usado com cautela em pacientes: (1) portadores de hipertensão e

insuficiência cardíaca congestiva (redução da capacidade do coração de bombear o sangue),
pois pode levar à retenção de líquidos e edema (inchaço) periférico (em membros) que
podem piorar os sintomas dessas doenças; (2) doenças cardiovasculares, pois pode aumentar
os riscos de eventos tromboembólicos (entupimento dos vasos); (3) história prévia de
inflamação, sangramento, ulceração e/ou perfuração gastrintestinal, pois pode haver
aumento dos riscos desses eventos; (4) disfunção (alteração da função) renal, pois Ibupril

®

pode reduzir a quantidade de sangue que chega ao rim, prejudicando o órgão cuja função
está alterada. Ibupril

®

interfere no efeito antiplaquetário (evita a agregação de plaquetas no

sangue) da aspirina em baixa dosagem e pode, assim, interferir no tratamento profilático da
doença cardiovascular com aspirina. Ibupril

®

está indicado para uso exclusivo em adultos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica
ou do cirurgião-dentista.
Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro
medicamento.
Não use medicamento sem o conhecimento de seu médico. Pode ser perigoso para a sua
saúde.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE
MEDICAMENTO?
DURANTE O CONSUMO ESTE PRODUTO DEVE SER MANTIDO NO
CARTUCHO DE CARTOLINA, CONSERVADO EM TEMPERATURA AMBIENTE
(15 A 30°C). PROTEGER DA LUZ E UMIDADE.

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem
original.
Características do medicamento:
Comprimido oblongo de cor branca

.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade
e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se
poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Efeitos indesejáveis podem ser reduzidos usando-se a menor dose eficaz de Ibupril

®

dentro

do menor tempo necessário para controlar os sintomas. O tempo de tratamento adequado
deverá ser decisão do seu médico.
A dose recomendada é de 600mg 3 ou 4 vezes ao dia. A dose de Ibupril

®

deve ser adequada

a cada caso clínico, e pode ser diminuída ou aumentada a partir da dose inicial sugerida,
dependendo da gravidade dos sintomas. A dose de tratamento deverá ser decisão do seu
medico.
Não se deve exceder a dose diária total de 3.200mg. Na ocorrência de distúrbios
gastrintestinais (por exemplo, queimação, náuseas, azia e vômitos), administrar Ibupril

®

com

as refeições ou leite.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração
do tratamento.
Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE
MEDICAMENTO?
Caso você esqueça-se de tomar Ibupril

®

no horário estabelecido pelo seu médico, tome-o

assim que lembrar.
Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, pule a dose esquecida e
tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado pelo seu
médico. Neste caso, não tome o medicamento duas vezes para compensar doses esquecidas.
O esquecimento da dose pode comprometer o resultado do tratamento.
Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou
cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?

Podem ocorrer as seguintes reações desagradáveis: cistite (infecção da bexiga), rinite
(inflamação do nariz), agranulocitose (ausência de granulócitos - tipo de célula de defesa -
no sangue), anemia (redução do número de células vermelhas no sangue) aplástica (redução
da capacidade da medula em produzir células), eosinofilia, anemia hemolítica (destruição
das células vermelhas), neutropenia, pancitopenia (redução do número de todas as células do
sangue), trombocitopenia (redução do número de plaquetas, células sanguíneas responsáveis
pela coagulação) com ou sem aparecimento de púrpura (sangramentos nos pequenos vasos,
gerando pequenos sangramentos na pele e mucosas), inibição da agregação plaquetária,
reações anafilactoides, anafilaxia (reações alérgicas), redução do apetite, retenção de
líquidos, confusão (diminuição da consciência com pensamentos confusos), depressão,
labilidade emocional (descontrole emocional), insônia, nervosismo, meningite asséptica
(inflamação da meninge na ausência de microorganismo infeccioso) com febre e coma,
convulsões, tontura, cefaleia (dor de cabeça), sonolência, ambliopia (visão embaçada e/ou
diminuída, escotoma (manchas escuras na visão e/ou alterações na visão de cores) e/ou
alterações na visão de cores), olhos secos, perda da audição e zumbido, insuficiência

cardíaca congestiva (redução da capacidade do coração de bombear o sangue) e palpitações,
hipotensão (queda da pressão arterial), hipertensão (aumento da pressão arterial),
broncospasmo (redução da passagem de ar pelos brônquios) e dispneia (falta de ar), cólicas
ou dores abdominais, desconforto abdominal, constipação (intestino preso), diarreia, boca
seca, duodenite, dispepsia (sensação de “queimação” no estômago), dor epigástrica,
sensação de plenitude do trato gastrintestinal (eructação e flatulência - aumento dos gases),
inflamação e/ou úlcera e/ou sangramento e/ou perfuração do estômago, duodeno e/ou
intestino, úlcera gengival (da gengiva), hematêmese (vômito com sangue), indigestão,
melena, náuseas, esofagite, pancreatite (inflamação do pâncreas), inflamação do intestino
delgado ou grosso, vômito, úlcera no intestino grosso e delgado, perfuração do intestino
grosso e delgado, insuficiência hepática (diminuição da função do fígado), necrose hepática
(destruição das células do fígado), hepatite (inflamação do fígado), síndrome hepato-renal,
icterícia (pele e branco dos olhos amarelados), alopecia (queda de cabelos), eritema
multiforme (erupção aguda de lesões na pele com várias aparências: manchas vermelhas
planas ou elevadas, bolhas, ulcerações que podem acontecer em todo o corpo), dermatite
esfoliativa (descamação da pele), síndrome de Lyell (necrólise epidérmica tóxica - grandes
áreas da pele morrem), reações de fotossensibilidade (excessiva sensibilidade da pele à
exposição do sol), prurido (coceira), rash (vermelhidão da pele - inclusive do tipo
maculopapular), síndrome de Stevens-Johnson (forma grave de eritema multiforme),
urticária (reação alérgica da pele), erupções vesículo-bolhosas (lesões com bolhas na pele),
insuficiência renal aguda (falência dos rins), azotemia (aumento dos metabolítos excretados
pelo rim no sangue), glomerulite (inflamação dos glomérulos do rim), hematúria (presença
de sangue na urina), poliúria (aumento da quantidade de urina), necrose papilar renal
(destruição das células do rim), necrose tubular, nefrite túbulo-intesticial (inflamação em
parte dos rins), síndrome nefrótica, edema (inchaço), glomerulonefrite de lesão mínima
(doença relacionada ao rim), pressão sanguínea elevada, diminuição da hemoglobina
(substância que fica dentro do glóbulo vermelho do sangue) e hematócrito (porcentagem de
células vermelhas no sangue), diminuição do clearance de creatinina (eliminação de uma
substância relacionada à função do rim), teste de função hepática (função do fígado)
anormal e tempo de sangramento prolongado.
Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações
indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu
serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A
INDICADA DESTE MEDICAMENTO?
Os sintomas de superdosagem mais frequentemente relatados incluem dor abdominal,
náuseas, vômitos, letargia (sensação de redução de energia) e sonolência. Outros sintomas
do sistema nervoso central incluem dores de cabeça, zumbido, sedação e convulsões. Podem
ocorrer, raramente, coma, insuficiência renal aguda (falência dos rins) e parada respiratória
(principalmente em crianças muito jovens). Também foi relatada toxicidade cardiovascular
(lesão tóxica do coração). O tratamento da superdosagem aguda de ibuprofeno é
basicamente de suporte.
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente
socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para
0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS

M.S. n

o

1.0370.

0076

Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva
CRF-GO n

o

2.659


LABORATÓRIO

TEUTO BRASILEIRO S/A.

CNPJ – 17.159.229/0001 -76
VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 – DAIA
CEP 75132-140 – Anápolis – GO
Indústria Brasileira

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA.



















































Ibupril

Cápsula gelatinosa mole 400mg



















MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ibupril

ibuprofeno



APRESENTAÇÕES

Cápsula gelatinosa mole 400mg
Embalagens contendo 10 e 36 cápsulas.

USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS

COMPOSIÇÃO
Cada cápsula gelatinosa mole contém:
ibuprofeno......................................................................................................................400mg
Excipiente q.s.p..........................................................................................................1 cápsula
Excipientes: macrogol, hidróxido de amônia e água de osmose reversa.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1
. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Ibupril

®

400mg cápsulas líquidas está indicado no alívio temporário da febre e de dores de

leve a moderada intensidade como:
-dor de cabeça;
-dor nas costas;
-dor muscular;
-enxaqueca;
-cólica menstrual;
-de gripes e resfriados comuns;
-dor de artrite;
-dor de dente.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?
Ibupril

®

400mg cápsulas líquidas contém ibuprofeno, que possui atividade analgésica e

antitérmica. Ibupril

®

400mg traz o ibuprofeno na inovadora cápsula gelatinosa mole

(cápsula líquida), onde o analgésico encontra-se na forma líquida no interior de uma cápsula
gelatinosa, proporcionando início de ação mais rápido. Após sua administração, o efeito se
inicia em cerca de 10 a 30 minutos, com ação prolongada de até 8 horas.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Não usar este medicamento se houver história anterior de alergia ao ibuprofeno ou a
qualquer componente da fórmula, ao ácido acetilsalicílico, ou a qualquer outro antitérmico/
analgésico ou a qualquer anti-inflamatório não esteroidal (AINE). Não deve ser usado por

pessoas com história prévia ou atual de úlcera gastroduodenal (do estômago ou duodeno) ou
sangramento gastrintestinal. Não deve ser usado durante os últimos 3 meses de gravidez.
Observe as precauções que constam no item “O que devo saber antes de usar este
medicamento”.
Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Consulte um médico antes de usar este medicamento caso:
-tenha pressão alta, doença do coração ou dos rins, ou esteja tomando um diurético, tenha
cirrose e asma;
-esteja sob cuidados médicos por qualquer condição grave;
-esteja em uso de qualquer outro anti-inflamatório não esteroidal, como diclofenaco e
cetoprofeno, por exemplo, anticoagulantes ou qualquer outro medicamento;
-esteja em uso de ácido acetilsalicílico por problema do coração ou derrame, uma vez que o
ibuprofeno pode diminuir o efeito esperado do ácido acetilsalicílico nestes casos;
-esteja grávida ou amamentando;
-seja idoso.
Interrompa o uso deste medicamento e consulte um médico caso:
-ocorra uma reação alérgica ou qualquer outra reação indesejável, como vermelhidão, bolhas
ou erupções na pele;
-a febre apresente piora, ou persista por mais de 3 dias;
-a dor apresente piora, ou persista por mais de 10 dias;
-ocorra dor de estômago com o uso deste medicamento;
-seja observado vômito com sangue, ou fezes enegrecidas ou sanguinolentas.
O uso contínuo pode aumentar o risco de ataque cardíaco ou derrame cerebral.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica.
Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.

Interações medicamento – medicamento:
O uso concomitante de qualquer AINE (Anti-inflamatório não esteroidal) com os seguintes
fármacos deve ser evitado, especialmente nos casos de administração crônica: ácido
acetilsalicílico, paracetamol, colchicina, outros anti-inflamatórios não esteroides,
corticosteroides, glicocorticoides, corticotrofina, agentes anticoagulantes ou trombolíticos,
inibidores de agregação plaquetária, hipoglicemiantes orais ou insulina, anti-hipertensivos e
diuréticos, ácido valproico, plicamicina, compostos de ouro, ciclosporina, metotrexato, lítio,
probenecida, inibidores da ECA (enzima conversora de angiotensina) e digoxina.
Recomenda-se precaução quando do uso concomitante do ibuprofeno com inibidores
seletivos de recaptação da serotonina (ISRS), pelo risco aumentado de sangramento
gastrintestinal.
Interação medicamento – substância química:
Desaconselha-se o uso concomitante com bebida alcoólica.
Interação medicamento - alimentos:
A taxa de absorção do ibuprofeno pode ser retardada e a concentração de pico sérico (no
sangue) reduzida quando administrado com alimentos, no entanto, sua biodisponibilidade
(velocidade e extensão com que uma substância é absorvida e se torna disponível no local de
ação) não é significativamente afetada.

Interação medicamento - com exames de laboratório:
O tempo de sangramento pode ser aumentado pela maioria dos AINEs (anti-inflamatórios
não esteroidais).
Com o ibuprofeno este efeito pode persistir por menos de 24 horas; pode haver diminuição
da glicemia (nível de glicose no sangue).
Informe ao seu médico ou cirurgião–dentista se você está fazendo uso de algum outro
medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE
MEDICAMENTO?
DURANTE O CONSUMO ESTE PRODUTO DEVE SER MANTIDO NO CARTUCHO
DE CARTOLINA, CONSERVADO EM TEMPERATURA AMBIENTE (15 A 30°C).
PROTEGER DA LUZ E UMIDADE.
Número de lote e data de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use o medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua
embalagem original.
Aspecto do produto:
Solução viscosa límpida, homogênea, incolor, contida em cápsula
gelatinosa mole no formato oval de cor vermelho translúcido.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade
e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se
poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Adultos e crianças acima de 12 anos:
Ibupril

®

400mg cápsulas líquidas deve ser administrado por via oral na dose recomendada

de 1 cápsula. Se necessário, esta dose pode ser repetida 3 vezes ao dia, com intervalo
mínimo de 4 horas. Não exceder o total de 3 cápsulas (1200mg) em um período de 24 horas.
Recomenda-se utilizar a menor dose eficaz para controle dos sintomas. Pode ser
administrado junto com alimentos.
Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento,
procure orientação do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure
orientação de seu médico ou cirurgião-dentista.
Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.

7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE
MEDICAMENTO?
Caso você esqueça de tomar Ibupril

®

no horário estabelecido, tome-o assim que lembrar.

Entretanto, se já estiver perto do horário de tomar a próxima dose, pule a dose esquecida e
tome a próxima, continuando normalmente o esquema de doses recomendado pelo seu
médico. Neste caso, não tome o medicamento em dobro para compensar doses esquecidas.
Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou
cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE CAUSAR?
Reações comuns (ocorrem entre 1% e 10% dos pacientes que utilizam este medicamento):

Dor abdominal com cólicas, tontura, azia, náuseas (enjoo), exantema cutâneo (erupção na
pele).
Reações incomuns (ocorrem entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizam este medicamento):
constipação (prisão de ventre), diarreia, dispepsia (indigestão), edema (inchaço), flatulência
(gases), hiper secreção gástrica (aumento da quantidade de suco estomacal), dor de cabeça,
irritabilidade, nervosismo, prurido (coceira) de pele, zumbido e vômitos.
Reações raras (ocorrem entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizam este medicamento):
função hepática anormal (avaliações laboratoriais realizadas para fornecer informação sobre
o estado do fígado), agranulocitose (alteração em células do sangue), dermatite alérgica
(alergia de pele), reações alérgicas, anafilaxia (reação alérgica generalizada), anemia,
angioedema (inchaço nas partes mais profundas da pele), estomatite aftosa (aftas), anemia
aplástica (distúrbio na formação das células sanguíneas), vômito com sangue, visão turva,
broncoespasmo (chiado no peito) pulmonar, dermatite bolhosa (doença da pele que se
manifesta através de bolhas), acidente vascular cerebral (derrame), dor e aperto no peito,
insuficiência cardíaca (do coração) crônica, hepatite medicamentosa (doença do fígado),
dispneia (falta de ar), eritema multiforme (distúrbio da pele resultante de uma reação
alérgica), úlcera gástrica (no estômago), gastrite (inflamação do estômago), hemorragia
gastrintestinal (sangramento do estômago e/ou intestino), perfuração gastrintestinal (do
estômago e/ou intestino), úlcera gastrintestinal (no estômago e intestino), hematúria (sangue
na urina), anemia hemolítica (quebra de hemácias), hepatite (inflamação do fígado),
hipertensão (pressão alta), insônia (perda de sono), icterícia (excesso de bilirrubina no
sangue, caracterizada pela cor amarelada na pele), leucopenia (diminuição de glóbulos
brancos do sangue), irritação da boca, infarto do miocárdio (do coração), nefrotoxicidade
(toxicidade no rim), meningite não infecciosa, úlcera péptica (no estômago ou duodeno),
doença renal, insuficiência renal, necrose papilar renal (doença aguda dos rins caracterizada
por necrose das papilas renais), necrose tubular renal (doença aguda dos rins com lesão dos
túbulos renais), rinite (inflamação das mucosas do nariz), estocoma (deficiência no campo
visual), doença sanguínea, síndrome de Stevens-Johnson (erupção da pele), taquiarritmia
(aceleração dos batimentos do coração), desordem trombocitopênica (diminuição do número
de plaquetas no sangue), ambliopia tóxica (distúrbio no nervo óptico), necrólise epidérmica
tóxica (desprendimento em camadas da parte superior da pele), urticária (alergia na pele),
vasculite (inflamação nas paredes dos vasos sanguíneos), alterações visuais, chiado no peito.
Reações adversas com frequências desconhecidas: vertigem (tontura), distensão abdominal,
doença de Crohn (doença inflamatória intestinal), colites (inflamação intestinal), melena
(fezes pastosas escuras devido a sangramento gastrintestinal), edema periférico (inchaço em
mãos, pernas, pés), meningite (processo inflamatório das meninges), redução da
hemoglobina (célula vermelha do sangue) e do hematócrito (exame de laboratório que
expressa a concentração de glóbulos vermelhos no sangue), nefrite intersticial (inflamação
nos rins), proteinúria (presença de proteínas na urina), asma, edema (inchaço) na face e
púrpura.
Os efeitos colaterais podem ser minimizados se o medicamento for administrado em sua
dose correta e seu uso não for contínuo.
Atenção, este produto é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham
indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente,
podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso, informe
seu médico ou cirurgião-dentista.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA GRANDE QUANTIDADE DESTE
MEDICAMENTO DE UMA SÓ VEZ?
Em caso de utilização de uma grande quantidade deste medicamento, a pessoa poderá
manter-se assintomática (sem apresentar sintomas) ou apresentar os seguintes sintomas: dor
abdominal, náusea (enjoo), vômitos, letargia (sono profundo) e tontura. No entanto, efeitos
mais sérios já foram descritos, tais como hemorragia gastrintestinal (sangramento do
estômago e/ou intestino), insuficiência renal aguda (doença aguda dos rins), convulsões e
coma. Não há tratamento específico, devendo-se adotar medidas habituais de controle das
funções vitais, promover esvaziamento gástrico por meio da indução de vômito ou lavagem
gástrica, administrar carvão ativado e manter a diurese.
Se usar, acidentalmente, uma quantidade grande do medicamento, procure imediatamente
um serviço médico.
Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente
socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para
0800 722 6001, se você precisar de mais orientações.

DIZERES LEGAIS
M.S. n

o

1.0370. 0076

Farm. Resp.: Andreia Cavalcante Silva
CRF-GO n

o

2.659



Fabricado e embalado por:
CATALENT BRASIL LTDA
CNPJ - 45.569.555/0007-82
Av. José Vieira nº446 - Distrito Industrial
Domingos Giomi
Cep 13347-360 - Indaiatuba -SP
Indústria Brasileira

Registrado por:

LABORATÓRIO

TEUTO BRASILEIRO S/A.


CNPJ – 17.159.229/0001 -76
VP 7-D Módulo 11 Qd. 13 – DAIA
CEP 75132-140 – Anápolis – GO
Indústria Brasileira

Siga corretamente o modo de usar, não desaparecendo os sintomas, procure orientação
médica.





















Ibupril

Suspensão oral gotas 50mg/mL



















MODELO DE BULA COM INFORMAÇÕES AO PACIENTE

Ibupril

ibuprofeno



APRESENTAÇÃO

Suspensão oral gotas 50mg/mL
Embalagem contendo 1 frasco com 30mL.

USO ORAL
USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 6 MESES

COMPOSIÇÃO
Cada mL (10 gotas) da suspensão oral contém:
ibuprofeno........................................................................................................................50mg
Veículo q.s.p......................................................................................................................1mL
Excipientes: dióxido de titânio, aroma de tutti-frutti, sucralose, polissorbato 80, sorbitol,
ácido cítrico, goma xantana, benzoato de sódio, glicerol e água de osmose reversa.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
Ibupril

é um medicamento indicado para redução da febre e para o alívio de dores, tais

como: dores decorrentes de gripes e resfriados, dor de garganta, dor de cabeça, dor de dente,
dor nas costas, cólicas menstruais e dores musculares.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Ibupril

exerce atividades contra a dor e contra a febre. O início de ação ocorre de 15 a 30

minutos após sua administração oral e permanece por 4 a 6 horas.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não utilize Ibupril

se você já teve qualquer alergia ou alguma reação incomum a qualquer

um dos componentes da fórmula do produto.
Este produto contém ibuprofeno que pode causar reações de natureza alérgica, entre as quais
a asma brônquica, especialmente em pessoas alérgicas ao ácido acetilsalicílico.
Não utilize Ibupril

caso tenha apresentado alguma reação alérgica ao ácido acetilsalicílico e

a outros anti-inflamatórios, medicamentos para dor ou febre. Não utilize este produto contra
a dor por mais de 10 dias ou contra a febre por mais de 3 dias, a menos que seja prescrito
pelo médico. Não ultrapasse a dose recomendada.
Não tome este produto com outros medicamentos contendo ibuprofeno ou outros
medicamentos para dor, exceto sob orientação médica.

Não utilize Ibupril

em casos em que o ácido acetilsalicílico, iodeto e outros anti-

inflamatórios não esteroides tenham induzido asma, rinite, urticária, pólipo nasal,
angioedema, broncoespasmo e outros sintomas de reação alérgica ou anafilática.
Não utilizar Ibupril

junto com bebidas alcoólicas.

Ibupril

é contraindicado a pacientes com úlcera gastroduodenal ou sangramento

gastrintestinal.
Este medicamento é contraindicado para menores de 6 meses de idade.
Uso durante a gravidez e amamentação.
Não utilizar este medicamento durante a gestação ou a amamentação, exceto sob
recomendação médica.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término.
Informe ao seu médico se você estiver amamentando.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica.
Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Durante o período de aleitamento materno ou doação de leite humano, só utilize
medicamentos com o conhecimento do seu médico ou cirurgião-dentista, pois alguns
medicamentos podem ser excretados no leite humano, causando reações indesejáveis
no bebê.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS
Advertências
O uso de ibuprofeno em crianças com menos de 2 anos de idade e idosos deve ser feito
sob orientação médica.
Informe sempre o médico sobre possíveis doenças do coração, nos rins, no fígado ou outras
que você tenha, para receber uma orientação cuidadosa. Em pacientes com asma ou outras
doenças alérgicas, especialmente quando há história de broncoespasmo, o ibuprofeno deve
ser usado com cautela.
Consulte um médico caso: Não esteja ingerindo líquidos; tenha perda contínua de líquidos
por diarreia ou vômito; tenha dor de estômago; apresente dor de garganta grave ou
persistente ou dor de garganta acompanhada de febre elevada, dor de cabeça, enjoos e
vômitos; e tenha ou teve problemas ou efeitos colaterais com este ou qualquer outro
medicamento para dor e febre.
Consulte um médico antes de utilizar este medicamento se: estiver sob tratamento de
alguma doença grave; estiver tomando outro(s) medicamento(s); e estiver tomando outro
produto que contenha ibuprofeno ou outro analgésico e antipirético.
Pare de utilizar este medicamento e consulte um médico caso: ocorra uma reação
alérgica; a dor ou a febre piorar ou durar mais de 3 dias; não obtenha melhora após 24 horas
de tratamento; ocorra vermelhidão ou inchaço na área dolorosa; e surjam novos sintomas.
Uso durante a gravidez e amamentação
Não utilizar este medicamento durante a gestação ou a amamentação, exceto sob
recomendação médica.
Informe ao seu médico a ocorrência de gravidez durante o tratamento ou após o seu término.
Informe ao seu médico se você estiver amamentando.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação
médica.

Informe imediatamente seu médico em caso de suspeita de gravidez.
Durante o período de aleitamento materno ou doação de leite humano, só utilize
medicamentos com o conhecimento do seu médico ou cirurgião-dentista, pois alguns
medicamentos podem ser excretados no leite humano, causando reações indesejáveis
no bebê.
Interações Medicamentosas
Interações medicamento-medicamento
O uso de ibuprofeno e de outros analgésicos e antipiréticos junto com os seguintes fármacos
deve ser evitado, especialmente nos casos de administração continua: ácido acetilsalicílico,
paracetamol, colchicina, iodetos, medicamentos fotossensibilizantes, outros anti-
inflamatórios não esteroides, corticosteroides, corticotrofina, uroquinase, antidiabéticos
orais ou insulina, anti-hipertensivos e diuréticos, ácido valproico, plicamicina, sais de ouro,
ciclosporina, lítio, probenecida, inibidores da ECA (enzima conversora da angiotensina),
agentes anticoagulantes ou trombolíticos, inibidores de agregação plaquetária, cardiotônicos
digitálicos, digoxina, metotrexato e hormônios tireoidianos.
Interações medicamento-exame laboratorial
Durante o uso de ibuprofeno, os exames de sangue poderão indicar anemia. Se houver
sangramento no aparelho digestivo devido ao uso do ibuprofeno, o exame de fezes para
pesquisa de sangue oculto poderá ter resultado positivo. O valor da taxa de açúcar no sangue
(glicemia) poderá ser mais baixo durante o uso de ibuprofeno. Não existe interferência
conhecida com outros exames.
Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro
medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE
MEDICAMENTO?
DURANTE O CONSUMO ESTE PRODUTO DEVE SER MANTIDO NO CARTUCHO
DE CARTOLINA, CONSERVADO EM TEMPERATURA AMBIENTE (15 A 30°C).
PROTEGER DA LUZ E UMIDADE.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem
original.
Características do produto:
Suspensão homogênea de cor branca com aroma de tutti-frutti.
Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade
e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se
poderá utilizá-lo.
Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
USO ORAL
Agite antes de usar.
Não precisa diluir.
Ibupril

Suspensão Oral 50mg/mL

Crianças
A dose recomendada para crianças a partir de 6 meses de idade pode variar de 1 a 2
gotas/Kg de peso, em intervalos de 8 a 6 horas, ou seja, de 3 a 4 vezes ao dia.

A dose máxima por dose em crianças menores de 12 anos de idade é de 40 gotas (200mg) e
a dose máxima permitida por dia é de 160 gotas (800mg).
Adultos
Em adultos, a dose habitual do Ibupril

, para febre é de 40 gotas (200mg) a 160 gotas

(800mg), podendo ser repetida por, no máximo, 4 vezes por dia.
A dose máxima permitida por dia em adultos é de 640 gotas (3200mg).

Dose recomendada por no máximo, 4 vezes ao dia:

Peso (Kg)

Febre

baixa

(< 39°C)

Febre alta

(? 39°C)

Peso (Kg)

Febre

baixa

(< 39°C)

Febre alta

(? 39°C)

5kg

5 gotas

10 gotas

23kg

23 gotas

40 gotas

6kg

6 gotas

12 gotas

24kg

24 gotas

40 gotas

7kg

7 gotas

14 gotas

25kg

25 gotas

40 gotas

8kg

8 gotas

16 gotas

26kg

26 gotas

40 gotas

9kg

9 gotas

18 gotas

27kg

27 gotas

40 gotas

10kg

10 gotas

20 gotas

28kg

28 gotas

40 gotas

11kg

11 gotas

22 gotas

29kg

29 gotas

40 gotas

12kg

12 gotas

24 gotas

30kg

30 gotas

40 gotas

13kg

13 gotas

26 gotas

31kg

31 gotas

40 gotas

14kg

14 gotas

28 gotas

32kg

32 gotas

40 gotas

15kg

15 gotas

30 gotas

33kg

33 gotas

40 gotas

16kg

16 gotas

32 gotas

34kg

34 gotas

40 gotas

17kg

17 gotas

34 gotas

35kg

35 gotas

40 gotas

18kg

18 gotas

36 gotas

36kg

36 gotas

40 gotas

19kg

19 gotas

38 gotas

37kg

37 gotas

40 gotas

20kg

20 gotas



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Bilirrubina: Pigmento amarelo que é produto da degradação da hemoglobina. Quando aumenta no sangue, acima de seus valores normais, pode produzir uma coloração amarelada da pele e mucosas, denominada icterícia. Pode estar aumentado no sangue devido a aumento da produção do mesmo (excesso de degradação de hemoglobina) ou por dificuldade de escoamento normal (p. ex. cálculos biliares, hepatite).
  2. Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
  3. Derrame: Acúmulo anormal de líquido em qualquer cavidade ou órgão (derrame pleural, derrame pericárdico, derrame cerebral).
  4. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  5. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  6. Gastrite: Inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago (ver). Manifesta-se por dor na região superior do abdome, acidez, ardor, náuseas, vômitos, etc. Pode ser produzida por infecções, consumo de medicamentos (aspirina), estresse, etc.
  7. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  8. Hematúria: Eliminação de sangue juntamente com a urina. Sempre é anormal e relaciona-se com infecção do trato urinário, litíase renal, tumores ou doença inflamatória dos rins.
  9. Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
  10. Hemorragia: Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea, até o choque.
  11. Infarto: Morte de um tecido por irrigação sangüínea insuficiente. O exemplo mais conhecido é o infarto do miocárdio, no qual se produz a obstrução das artérias coronárias com conseqüente lesão irreversível do músculo cardíaco.
  12. Hematêmese: Eliminação de sangue proveniente do tubo digestivo, através de vômito.
  13. Hematócrito: Exame de laboratório que expressa a concentração de glóbulos vermelhos no sangue.
  14. Osteoartrite: Termo geral que se emprega para referir-se ao processo degenerativo da cartilagem articular, manifestado por dor ao movimento, derrame articular, etc. Também se denomina artrose (ver).
  15. Necrose: Conjunto de processos irreversíveis através dos quais se produz a degeneração celular seguida de morte da célula.
  16. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  17. Nefrite: Termo que significa ???inflamação do rim??? e que agrupa doenças caracterizadas por lesões imunológicas ou infecciosas do tecido renal. Alguns exemplos são a nefrite intersticial por drogas, a glomerulonefrite pós-estreptocócica, etc. Podem manifestar-se por hipertensão arterial, hematúria e dor lombar.
  18. Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de ???emergência infecciosa???.
  19. Pápula: Uma pequena lesão endurecida, elevada, da pele.
  20. Pancreatite: Inflamação do pâncreas. A pancreatite aguda pode ser produzida por cálculos biliares, alcoolismo, drogas, etc. Pode ser uma doença grave e fatal. Os primeiros sintomas consistem em dor abdominal, vômitos e distensão abdominal.
  21. Pâncreas: Glândula de secreção endócrina (ver), por sua produção de insulina, glucagon e peptídios intestinais que são lançados na corrente sangüínea e exócrina (ver) por sua produção de potentes enzimas digestivas lançadas no intestino delgado. Localiza-se profundamente na cavidade abdominal e possui um tamanho aproximado de 15x7cm.
  22. Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
  23. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  24. Vasculite: Inflamação da parede de um vaso sangüíneo. ?? produzida por doenças imunológicas e alérgicas. Seus sintomas dependem das áreas afetadas.
  25. Reumatismo: Termo que é utilizado em geral para se referir ao conjunto de doenças inflamatórias e degenerativas que afetam as articulações e estruturas vizinhas.
  26. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X