Ibustrin

Para que serve Ibustrin

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


APROVADO EM 10-04-2012 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Ibustrin 200 mg comprimidos
Indobufeno

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois
contém informação importante para si.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento
pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença..
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

O que contém este folheto:
1. O que é Ibustrin e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de utilizar Ibustrin
3. Como utilizar Ibustrin
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Ibustrin
6. Conteúdo da embalagem e outras informações


O QUE É IBUSTRIN E PARA QUE É UTILIZADO

Se não se sentir melhor ou se piorar, tem de consultar um médico.
Ibustrin é um fármaco inibidor da agregação plaquetária que está indicado no tratamento
antiagregante das situações em que a hiperactividade ou a activação plaquetária podem
ter um papel determinante na formação do trombo, como por exemplo nas doenças dos
vasos que afectam a circulação do coração ou cérebro (vasculopatias isquémicas
cardíacas e cerebrais), nas doenças das artérias do tipo ateroscleróticas (arteriopatias
periféricas sobre base aterosclerótica) e nas tromboses venosas.


O QUE PRECISA DE SABER ANTES DE UTILIZAR IBUSTRIN

Não utilize Ibustrin
- se tem alergia (hipersensibilidade) à substância ativa ou a qualquer outro componente
deste medicamento (indicados na secção 6).
- se tem ou teve úlcera péptica com ou sem hemorragia digestive se tem ou teve gastrite
hemorrágica se tem ou teve insuficiência renal e/ou hepática grave se tem facilmente
hemorragias espontâneas (diátese hemorrágica) se medicamentos como o ácido
acetilsalicílico ou outros anti-inflamatórios não esteroides lhe provocam sintomas
asmáticos, rinite ou urticária. Estes sintomas podem surgir devido à sensibilidade cruzada
que pode ocorrer entre estes medicamentos e o indobufeno. APROVADO EM 10-04-2012 INFARMED Advertências e precauções
Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Ibustrin se tem ou já teve lesão
grastrointestinal e toma outros medicamentos antiagregantes e anti-inflamatórios não
esteróides. Se ocorrer dispepsia, isto é, dor na zona superior do abdominal ou azia
(pirose), a dosagem deve ser reduzida ou o tratamento temporariamente interrompido.
se tem insuficiência renal. Neste caso a dosagem deve ser reduzida de acordo com o grau
de insuficiência.
Se ocorrerem reacções alérgicas, tais como urticária, o tratamento deve ser suspenso.

Outros medicamentos e Ibustrin
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente,
ou se vier a tomar outros medicamentos.

Devido ao elevado grau de ligação do indobufeno às proteínas plasmáticas há a
possibilidade de provocar o deslocamento de outros fármacos ligados às proteínas. Por
este motivo, nos doentes diabéticos em tratamento com hipoglicemiantes orais devem ser
feitos controlos periódicos dos valores da glicémia.
Pelo mesmo motivo os efeitos dos anticoagulantes orais (derivados cumarínicos) e/ou da
heparina podem ser intensificados.
O tempo de prótrombina e outros testes de coagulação devem ser avaliados regularmente
quando o indobufeno é administrado simultaneamente com estes fármacos.

Gravidez , amamentação e fertilidade
Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o
seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.
Embora não tenham sido observadas lesões fetais nos estudos realizados em animais, não
se recomenda o uso do fármaco em casos de gravidez suspeita ou confirmada e durante o
aleitamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Os efeitos de Ibustrin sobre a capacidade de conduzir ou utilizar máquinas são nulos ou
desprezíveis.

Informações importantes sobre alguns componentes de Ibustrin
Ibustrin contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns
açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.


COMO UTILIZAR IBUSTRIN

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu
médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose diária habitual está compreendida entre 200 e 400 mg, por via oral. Deve tomar
IBUSTRIN com um intervalo de 12 horas, uma vez após o pequeno-almoço e outra após
o jantar. APROVADO EM 10-04-2012 INFARMED Uma vez que o indobufeno é eliminado principalmente através dos rins, a dosagem deve
ser reduzida em casos de insuficiência renal. Particularmente em doentes com mais de 65
anos a dosagem deve ser ajustada de acordo com o nível da função renal, tendo em
consideração que esta diminui progressivamente com a idade. Sugere-se o seguinte
esquema:

Depuração da creatinina (ml/min): >80 200 mg 2 vezes ao dia 30 - 80 100 mg 2 vezes ao dia <30 100 mg ao dia
A ranhura do comprimido apenas se destina à sua divisão em duas metades iguais para
facilitar a respectiva deglutição, devendo, assim, as duas metades do comprimido ser
administradas na mesma toma.

Se utilizar mais Ibustrin do que deveria

Não foram referidos casos de sobredosagem, nem intencional nem acidental. Como não
se conhece antídoto para a sobredosagem com o indobufeno, o tratamento deve ser
sintomático e adequado à situação.
A diurese forçada é eficaz para aumentar a velocidade de eliminação. A hemodiálise não
é eficaz na remoção do indobufeno da circulação. As possiveis alterações gastro-
intestinais podem ser tratadas com antiácidos e antagonistas H2.

Caso se tenha esquecido de utilizar Ibustrin

Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar. Se se
esqueceu de tomar uma ou mais vezes, ignore e continue o tratamento de acordo com o
esquema estabelecido.

Se parar de utilizar Ibustrin

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico
ou farmacêutico.


EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSIVEIS

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,
embora estes não se manifestem em todas as pessoas.
Os efeitos secundários mais comuns envolvem o tracto gastrointestinal e são: dispepsia,
dor epigástrica (dor no abdominal superior), dor abdominal e náuseas.
Os efeitos secundários pouco frequentesincluem: dor de cabeça, hemorragia nasal,
gastrite hemorrágica, vómitos com sangue (hematemese), sangue nas fezes (melenas),
hemorragia rectal, úlcera péptica, prisão de ventre, diarreias, vómitos, hemorragia nas
gengivas e lábios, hemorragia da bexiga e aumento das transaminases. APROVADO EM 10-04-2012 INFARMED Muito raramente foram descritos os seguintes efeitos: trombocitopenia púrpura
(diminuição do número de plaquetas no sangue, com aparecimento de nódoas negras) e
expectoração com sangue associada a tosse.
Foram ainda descritos os efeitos seguintes, com frequência desconhecida: gastrite
erosiva, distensão da barriga, reacção alérgica, aumento da ureia no sangue, diminuição
da eliminação renal da creatinina.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.
indobufenoindobufeno


COMO CONSERVAR IBUSTRIN Conservar à temperatura ambiente.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior,
após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não deite fora quaisquer medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no
lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já
não utiliza. Estas medidas ajudarão a proteger o ambiente.


CONTEÚDO DA EMBALAGEM E OUTRAS INFORMAÇÕES Qual a composição de Ibustrin

A substância ativa é o indobufeno.
Os outros componentes são lactose, carboximetilamido sódico, celulose microcristalina,
laurilsulfato de magnésio, estearato de magnésio.

Qual o aspecto de Ibustrin e conteúdo da embalagem

Os comprimidos de Ibustrin, são brancos, redondos, convexos, com 12 mm de diâmetro,
com ranhura numa das faces e com a gravação “I” na outra face. Cada comprimido de
Ibustrin contém 200 mg de indobufeno.

O Ibustrin está acondicionado em embalagens de 20 e 60 comprimidos.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante


APROVADO EM 10-04-2012 INFARMED Titular da Autorização de Introdução no Mercado:

Laboratórios Pfizer, Lda.
Lagoas Park, Edifício 10
2740-271 Porto Salvo

Fabricante:

Pfizer Italia S.r.l.
Localitá Marino del Tronto
63100 Ascoli Piceno (AP)
Itália

Este folheto foi aprovado pela última vez em




DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Deglutição: Passagem dos alimentos desde a boca até o esôfago. ?? um mecanismo em parte voluntário e em parte automático (reflexo) que envolve a musculatura faríngea e o esfíncter esofágico superior.
  2. Gastrite: Inflamação aguda ou crônica da mucosa do estômago (ver). Manifesta-se por dor na região superior do abdome, acidez, ardor, náuseas, vômitos, etc. Pode ser produzida por infecções, consumo de medicamentos (aspirina), estresse, etc.
  3. Hemorragia: Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea, até o choque.
  4. Hematêmese: Eliminação de sangue proveniente do tubo digestivo, através de vômito.
  5. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  6. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  7. Uréia: Produto do metabolismo das proteínas. Indica de forma indireta a eficiência da função renal. Quando existe insuficiência renal, os valores de uréia elevam-se produzindo distúrbios variados (pericardite urêmica, encefalopatia urêmica, etc.).
  8. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X