Magrir

Para que serve Magrir

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Tansulosina Faribérica 0,4 mg Cápsulas de Libertação ProlongadaTansulosinaLeia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento podeser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.Neste folheto:1. O que é Tansulosina Faribérica e para que é utilizado2. Antes de tomar Tansulosina Faribérica3. Como tomar Tansulosina Faribérica4. Efeitos secundários possíveis5. Como conservar Tansulosina Faribérica6. Outras informações1. O QUE É Tansulosina Faribérica E PARA QUE É

UTILIZADO

A substância activa é a tansulosina. Esta substância é um antagonista selectivo dosreceptores adrenérgicos ?1A/1D, que reduz a tensão dos músculos lisos da próstata e dauretra, permitindo que a urina passe mais facilmente através da uretra e facilitando o actode urinar. Para além disto, diminui a sensação de urgência.Tansulosina Faribérica é usado nos homens para o tratamento de queixas do tractourinário inferior associadas ao aumento da glândula prostática (hiperplasia benigna dapróstata). Estas queixas podem incluir dificuldade em urinar (jacto fraco), gotejamento,urgência e frequência em urinar de noite e de dia.2. ANTES DE TOMAR Tansulosina FaribéricaNão tome Tansulosina Faribérica- se tem alergia (hipersensibilidade) à substância activa ou a qualquer outro componentede Tansulosina Faribérica. A hipersensibilidade pode apresentar-se como um inchaçolocalizado e repentino dos tecidos moles do corpo (por exemplo a garganta ou a língua),dificuldade em respirar e/ou comichão e erupção cutânea (angioedema).- se sofre de insuficiência hepática grave.- se sofre de desmaios devido à redução da pressão arterial quando muda de postura (aosentar-se ou levantar-se).

Tome especial cuidado com Tansulosina FaribéricaSão necessários exames médicos periódicos para monitorizar o desenvolvimento doestado do qual está a ser tratado.Raramente, pode ocorrer desmaio durante o uso de Tansulosina Faribérica, tal como comoutros medicamentos deste tipo. Aos primeiros sinais de tonturas ou fraqueza, deverásentar-se ou deitar-se até que os sintomas desapareçam.Se sofre de problemas renais graves, informe o seu médico.Se vai ser operado aos olhos devido à sua visão estar enevoada (cataratas). Por favor,informe o seu oftalmologista de que está a tomar ou tomou recentemente TansulosinaFaribérica. O especialista pode depois tomar as precauções apropriadas no que respeita àmedicação e técnicas cirúrgicas a serem usadas. Pergunte ao seu médico se deve adiar ouparar temporariamente a toma deste medicamento, se for fazer uma operação aos olhospor ter a visão enevoada.Tomar Tansulosina Faribérica com outros medicamentosTomar Tansulosina Faribérica com outros medicamentos da mesma classe (antagonistasdos receptores adrenérgicos ?1) pode causar uma diminuição não desejada da pressãoarterial.Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.Tomar Tansulosina Faribérica com alimentos e bebidasTansulosina Faribérica deve ser tomado após o pequeno-almoço ou a primeira refeição dodia.Gravidez e aleitamentoNão aplicável, uma vez que Tansulosina Faribérica é destinado apenas a doentes do sexomasculino.Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.Condução de veículos e utilização de máquinasNão existe evidência de que Tansulosina Faribérica afecte a capacidade de conduzir ouutilizar máquinas ou equipamentos. No entanto, deve ter presente que podem ocorrertonturas e, nestes casos, não deve tomar parte de actividades que requeiram muitaatenção.3. COMO TOMAR Tansulosina FaribéricaTomar Tansulosina Faribérica sempre de acordo com as indicações do médico. Fale como seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose habitual é de 1 cápsula por dia depois do pequeno-almoço ou da primeira refeiçãodo dia. A cápsula deve ser engolida inteira e não deve ser esmagada ou mastigada.Normalmente, Tansulosina Faribérica é prescrito para um longo período de tempo. Osefeitos na bexiga e na urinação são mantidos durante o tratamento de longo prazo comTansulosina Faribérica.Se tomar mais Tansulosina Faribérica do que deveriaA toma de Tansulosina Faribérica em demasia pode levar a uma diminuição indesejadada tensão arterial e a um aumento da frequência cardíaca, acompanhados de desmaio.

No caso de sobredosagem ou ingestão acidental contacte o Centro de InformaçãoAntivenenos(808250143), indicando o medicamento e a quantidade ingerida, ou consulte o seumédico ou o hospital mais próximo.Caso se tenha esquecido de tomar Tansulosina FaribéricaCaso se tenha esquecido de tomar Tansulosina Faribérica conforme recomendado, podetomar a sua cápsula diária mais tarde, no mesmo dia, e retomar o tratamento normal nodia seguinte. Se esqueceu uma toma diária, retome o tratamento no dia seguinte, deacordo com o que lhe foi recomendado.Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.Se parar de tomar Tansulosina FaribéricaQuando o tratamento com Tansulosina Faribérica termina demasiado cedo, as suasqueixas originais podem voltar.Como tal, tome Tansulosina Faribérica durante o tempo que o seu médico lhe indicar,mesmo que as suas queixas já tenham desaparecido. Consulte sempre o seu médico casoconsidere terminar o tratamento com este medicamento.Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.4. EFEITOS SECUNDÁ

RIOS POSSIVEIS

Como todos os medicamentos, Tansulosina Faribérica pode causar efeitos secundários,no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas.Frequentes (menos de 1 em 10, mas mais de 1 em 100 (1-10%)):Tonturas, em particular quando se senta ou levanta.Pouco frequentes (mais de 1 em 1.000, mas menos de 1 em 100 (0.1-1%)):Dor de cabeça, palpitações (o coração bate mais rápido do que o normal e de forma quese consegue notar), baixa da pressão sanguínea, por exemplo, quando se levantarapidamente da posição de sentado ou deitado, por vezes em associação com tonturas,

nariz congestionado (rinite), diarreia, náuseas e vómitos, obstipação, fraqueza (astenia),erupções cutâneas, comichão e urticária, ejaculação anormal. Este último significa que osémen não sai do corpo através da uretra, mas que vai para a bexiga. Este fenómeno éinofensivo.Raros (mais de 1 em 10.000, mas menos de 1 em 1.000 (0.01-0.1%)):Desmaio e inchaço repentino localizado nos tecidos moles do corpo (por exemplo, agarganta ou a língua), dificuldade em respirar e/ou comichão e erupção cutânea,frequentemente como uma reacção alérgica (angioedema).Muito raros (menos de 1 em 10.000 (<0.01%)):Priapismo (erecção prolongada, não desejada e dolorosa, para a qual é requeridotratamento médico imediato).Se vai ser operado aos olhos devido à sua visão estar enevoada (cataratas) e está a tomarou tomou recentemente Tansulosina Faribérica, a pupila pode dilatar pouco e a íris (aparte circular colorida do olho) pode tornar-se refractária durante o procedimento.Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.5. COMO CONSERVAR Tansulosina FaribéricaConservar a temperatura inferior a 30ºC.Conservar na embalagem de origem.Manter fora do alcance e da vista das crianças.Não utilize Tansulosina Faribérica após o prazo de validade impresso no blister e naembalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.6. OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição de Tansulosina Faribérica- A substância activa é o cloridrato de tansulosina.- Os outros componentes são:

Conteúdo da cápsula: Alginato de sódio, copolímero de ácido metacrílico e acrilato deetilo (1:1), dibehenato de glicerilo, maltodextrina, laurilsulfato de sódio, macrogol 6000,polissorbato 80, hidróxido de sódio, emulsão de simeticone 30%, sílica anidra coloidal eágua purificada.Cápsula: Gelatina, água purificada, óxido de ferro vermelho (E172), dióxido de titânio(E171) e óxido de ferro amarelo (E172).Qual o aspecto de Tansulosina Faribérica e conteúdo da embalagemCada embalagem possui 30 comprimidos.Tansulosina Faribérica apresenta-se na forma farmacêutica de cápsulas de libertaçãoprolongada de cor laranja, contendo grânulos brancos a amarelados.Titular da Autorização de Introdução no MercadoFaribérica – Produtos Farmacêuticos, S.A.Estrada da Luz, 90, 9.º D, 1600-160 LisboaPortugalTelf.: 217273114Fax: 217273116

Email: geral@fariberica.ptFabricanteKraeft Logistik Gmb

H

Nordersand, 2DE-20457 HamburgAlemanhaEste folheto foi aprovado pela última vez em



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  3. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  4. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  5. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
  6. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X