Maleato de Enalapril Mylan

Para que serve Maleato de Enalapril Mylan

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO

: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Maleato de Enalapril Mylan 5 mg comprimidos Maleato de Enalapril Mylan 20 mg comprimidos Maleato de Enalapril Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico. Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico. Neste folheto: 1. O que é Maleato de Enalapril Mylan e para que é utilizado 2. Antes de utilizar Maleato de Enalapril Mylan 3. Como utilizar Maleato de Enalapril Mylan 4. Efeitos secundários possíveis 5. Como conservar Maleato de Enalapril Mylan 6. Outras informações

O QUE É Maleato de Enalapril Mylan E PARA QUE É UTILIZADO

• Os comprimidos contêm maleato de enalapril. Maleato de Enalapril pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como inibidores da ECA, que exercem a sua acção alargando os seus vasos sanguíneos. • O efeito desses medicamentos é diminuir a sua pressão arterial. Maleato de Enalapril comprimidos é utilizado para tratar a pressão arterial elevada (hipertensão). • Também é usado para tratar um problema cardíaco, por vezes referido como "insuficiência cardíaca". Isso significa que seu coração não está a funcionar tão bem como costumava, para bombear o sangue para as diferentes partes do corpo, levando ao aparecimento de cansaço após actividade física leve, falta de ar e inchaço dos tornozelos e pés.

Maleato de Enalapril comprimidos pode ajudar a tratar esses sintomas. • Em muitos doentes com alterações ao nível do músculo do coração, mas que não apresentam sintomas, os comprimidos de maleato de APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED

enalapril, podem ajudar a prevenir o aparecimento de sintomas tais como falta de ar e inchaço.

ANTES DE UTILIZAR Maleato de Enalapril Mylan N?

?o tome Maleato de Enalapril comprimidos • Se está grávida de mais de 3 meses. (Será aconselhável também evitar o Maleato de Enalapril comprimidos no início da gravidez. - Ver secção Gravidez). • Se já teve uma reacção alérgica aos comprimidos de maleato de enalapril, a um medicamento similar ou a qualquer outro dos componentes de Maleato de Enalapril Mylan (referidos na Secção 6). Os sinais podem ter sido prurido, urticária, respiração ruidosa ou inchaço das mãos, garganta, boca ou pálpebras. • Se você já teve inchaço do rosto, lábios, boca, língua ou garganta, que causou dificuldades em engolir ou respirar (angioedema), sem razão justificada ou de ordem genética. Não tome Maleato de Enalapril Mylan , se alguma das situações acima se aplicar a si. Se ainda tiver dúvidas, converse com seu médico ou farmacêutico antes de tomar os comprimidos de maleato de enalapril.

Tome especial cuidado com Maleato de Enalapril Mylan Verifique com seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento se: • Tiver problemas renais, tais como “estenose da artéria renal” (fluxo reduzido de sangue para o rim), tiver sido submetido recentemente a um transplante renal, se for um doente dialisado ou se está a tomar diuréticos.

• Está a fazer uma dieta restrita de sal, ou se teve recentemente vómitos ou diarreia graves. • Tem uma condição cardíaca denominada doença isquémica cardíaca, a qual leva a uma redução do aporte de sangue ao músculo cardíaco. • Tem uma condição cardíaca denominada estenose aórtica, cardiomiopatia hipertrófica ou obstrução do fluxo sanguíneo. APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED

• Tem uma condição cardíaca que afecta o aporte de sangue ao cérebro (doença cerebrovascular). • Tem doença vascular do colagénio, está a fazer terapêutica imunossupressora (usado para o tratamento de doenças auto-imunes como a artrite reumatóide ou após cirurgia de transplante) • Estiver a tomar alopurinol, (usado para o tratamento da gota) ou procainamida (usada para tratar alterações do ritmo cardíaco). Se desenvolver uma infecção (sintomas podem ser temperatura elevada ou febre), deverá informar de imediato o seu médico. O seu médico poderá recolher uma amostra de sangue de tempos em tempos para verificar a contagem de células brancas do sangue.

• Teve uma história de angioedema, enquanto esteve a tomar outros medicamentos. Os sinais podem ter sido prurido, urticária, respiração ruidosa ou inchaço das mãos, garganta, boca ou pálpebras • Tem diabetes e está a tomar medicamentos antidiabéticos, incluindo a insulina para controlar a diabetes (deverá monitorizar o seu sangue para níveis baixos de glicose no sangue, especialmente durante o primeiro mês de tratamento). • Estiver a tomar suplementos de potássio ou substitutos do sal contendo potássio • Estiver a tomar outros medicamentos que podem afectar o nível de potássio no sangue como a heparina (um anticoagulante). • Estiver a tomar lítio, utilizado para o tratamento de algumas doenças psiquiátricas • Tiver sido informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares • Pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. Maleato de Enalapril comprimidos não é recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado se tiver mais de 3 meses de gravidez, pois pode causar danos graves ao seu bebé se utilizado nessa fase (ver secção Gravidez). APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED D

everá estar informado de que este medicamento é menos eficaz na redução da pressão arterial em doentes de raça negra do que noutros doentes. Enquanto estiver a tomar comprimidos de maleato de enalapril, se desenvolver qualquer um dos seguintes sintomas, deverá informar de imediato o seu médico.

• icterícia (amarelecimento da pele e do branco dos olhos) • uma tosse seca, que é persistente por um longo período de tempo. Se estiver para ser submetido a qualquer um dos seguintes procedimentos, deverá informar o seu médico assistente, de que está a tomar Maleato de Enalapril.

• qualquer cirurgia ou receber anestésicos (mesmo no dentista) • um tratamento chamado aférese das LDL, para remover o colesterol do sangue usando uma máquina • tratamento de dessensibilização para reduzir o efeito de uma alergia a picadas de abelha ou vespa. Exames de rotina Quando começar a tomar Maleato de Enalapril Mylan , o seu médico irá monitorizar frequentemente a sua pressão arterial para assegurar que lhe foi prescrita a dose correcta. Além disso, para alguns doentes o médico pode querer fazer alguns testes para avaliar os seus níveis de potássio, creatinina e enzimas hepáticas.

Utilização em crianças A informação disponível sobre a utilização de Maleato de Enalapril Mylan comprimidos em crianças com mais de 6 anos de idade que têm pressão arterial elevada é limitada, não havendo qualquer informação disponível sobre a utilização deste medicamento em crianças com problemas cardíacos. Maleato de Enalapril Mylan não deve ser utilizado em bebés ou crianças com função renal reduzida. Ao tomar Maleato de Enalapril Mylan com outros medicamentos APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED I

nforme o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica, dado que alguns medicamentos podem afectar a acção uns dos outros. Isto inclui medicamentos de fitoterapia. Além disso, alguns medicamentos podem afectar o modo de acção do Maleato de Enalapril Mylan : • Diuréticos poupadores de potássio, tais como espironolactona, eplerenona triamtereno, ou amilorida, suplementos de potássio ou substitutos do sal contendo potássio.

O maleato de enalapril pode aumentar os níveis de potássio no sangue levando ao aparecimento de níveis elevados de potássio.

Esta situação desencadeia vários sintomas sendo geralmente avaliada pela realização de um teste. • Diuréticos, tais como as tiazidas, furosemida, bumetanida • Outros medicamentos que baixam a pressão arterial, tais como a nitroglicerina, nitratos e vasodilatadores • Medicamentos utilizados para evitar a formação de coágulos de sangue (trombolíticos) como a heparina, ou outros medicamentos que aumentam os níveis de potássio no sangue. • Lítio, utilizado para o tratamento de algumas doenças psiquiátricas. O Maleato de Enalapril não deve ser administrado em associação com o lítio. • Antidepressivos tricíclicos como a amitriptilina, utilizada para a depressão, antipsicóticos, tais como as fenotiazinas, usadas para o tratamento de estados graves de ansiedade.

• Analgésicos como a morfina ou anestésicos, pois sua a sua pressão arterial poderá ficar demasiado baixa. • Medicamentos utilizados para rigidez e inflamação associada a condições dolorosas, particularmente os que afectam os músculos, ossos e articulações: • Incluindo a terapia com sais de ouro que pode levar ao rubor da face, sensação de enjoo (náuseas), vómitos e tensão arterial baixa, quando tomada em associação com o maleato de enalapril. APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED

• Anti-inflamatórios não esteróides (AINE’s) incluindo inibidores COX-2, por exemplo diflunisal ou diclofenac. Eles podem impedir a sua pressão arterial de ser bem controlada e podem aumentar o nível de potássio no sangue. • Medicamentos como a efedrina, usada em alguns medicamentos para a tosse e resfriados, ou a noradrenalina e a adrenalina utilizadas para a pressão arterial baixa, choque, insuficiência cardíaca, asma ou alergias. Quando utilizados em associação com o maleato de enalapril, estes medicamentos podem manter a sua pressão arterial elevada. • Alopurinol (usado no tratamento da gota) • Procainamida (usada para tratar ritmos cardíacos anormais) • Medicamentos antidiabéticos, como a insulina. O maleato de enalapril pode reduzir os seus níveis de açúcar no sangue ainda mais do que estiver a fazer tratamento com antidiabéticos.

Se não tem certeza se alguma das situações acima se aplica a si, fale com seu médico ou farmacêutico antes de tomar Maleato de Enalapril Mylan Ao tomar Maleato de Enalapril Mylan comprimidos com alimentos e bebidas Maleato de Enalapril Mylan comprimidos pode ser tomado com ou sem alimentos. No entanto, se beber álcool enquanto estiver a tomar Maleato de Enalapril Mylan comprimidos de maleato de enalapril, isso pode causar uma descida acentuada da sua pressão arterial e poderá sentir tonturas, vertigens ou desmaios. Deverá reduzir ao máximo a sua ingestão de álcool. Gravidez Deverá informar o seu médico se você pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. O seu médico irá aconselhá-la a parar de tomar Maleato de Enalapril Mylan comprimidos antes de engravidar, ou assim que souber que está grávida, e irá aconselhá-la a tomar outro medicamento em vez de Maleato de Enalapril Mylan comprimidos. Maleato de Enalapril Mylan comprimidos não é recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado com mais de 3 meses de gravidez, pois pode causar danos graves ao seu bebé se utilizado a partir do terceiro mês de gravidez.

APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED A

leitamento Informe o seu médico se estiver a amamentar ou que pretende iniciar a amamentação. A amamentação de recém-nascidos (primeiras semanas após o nascimento) e, especialmente bebés prematuros, não é recomendada durante o tempo em que estiver a tomar Maleato de Enalapril Mylan comprimidos. No caso de um bebé não recém-nascido, o seu médico deve aconselhá-lo sobre os benefícios e os riscos de tomar Enalapril Maleato comprimidos enquanto amamenta, comparativamente com outros tratamentos.

Condução de veículos e utilização de máquinas Alguns efeitos secundários, como tonturas e cansaço, têm sido relatados com Maleato de Enalapril Mylan comprimidos o que pode afectar a capacidade de alguns doentes para conduzir ou utilizar máquinas.

Informações importantes sobre alguns componentes de Maleato de Enalapril Mylan comprimidos Maleato de Enalapril comprimidos contêm lactose, que é um tipo de açúcar.

É importante informar o seu médico se sofre de intolerância à lactose.

COMO UTILIZAR Maleato de Enalapril Mylan T

omar este medicamento - Deve tomar este medicamento por via oral. - Tomar sempre os comprimidos exactamente como o seu médico lhe indicou. - O número de comprimidos a tomar cada dia, vai depender da sua condição. Fale com o seu médico ou farmacêutico se ainda tiver dúvidas. LEMBRE-SE, este medicamento é para si. Não o deve partilhar com ninguém. Pode não ser adequado para a outra pessoa. APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED D

osagem para a pressão arterial elevada A dose inicial é de 5 mg por dia até 20 mg por dia, dependendo da sua pressão arterial. Em doentes com níveis de pressão arterial um pouco acima do normal, a dose recomendada é de 5-10 mg por dia. Para doentes com problemas renais, problemas cardíacos, níveis baixos de sal e / ou fluidos, deve ser utilizada uma dose inicial de 5 mg ou inferior. Se estiver actualmente a tomar doses elevadas de diuréticos (comprimidos de água), o seu médico pode pedir-lhe para parar de tomar estes comprimidos 2-3 dias antes de iniciar o tratamento com maleato de enalapril. É recomendada uma dose inicial de 5 mg ou inferior. Uma vez que a sua pressão arterial esteja controlada, a dose de manutenção habitual é 20 mg por dia até um máximo de 40 mg por dia. Dosagem para perturbações cardíacas Em doentes com problemas cardíacos, Maleato de Enalapril é utilizado em associação com diuréticos e, quando apropriado, com digitálicos (medicamentos utilizados na insuficiência cardíaca congestiva ou para batimentos cardíacos irregulares) ou beta-bloqueantes (medicamentos usados para tratar a pressão arterial alta, angina e problemas cardíacos). A dose inicial de 2,5 mg por dia deve ser aumentada gradualmente, para a dose de manutenção habitual de 20 mg administrada em dose única ou em duas doses divididas, durante um período de 2 a 4 semanas. A dose máxima é de 40 mg por dia administrados em duas doses divididas. Redução da função renal Em doentes com problemas renais, a dose de maleato de enalapril vai ter de ser ajustada dependendo da forma como os seus rins estão a funcionar. A função renal é avaliada medindo a quantidade de creatinina (um produto de eliminação) na urina e também através da realização de um teste de sangue. Se você estiver a fazer diálise, a dose varia diariamente. O seu médico irá informá-lo qual a dose mais adequada ao seu caso. APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED D

oentes idosos A dose será decidida pelo seu médico, e será baseada no modo como os seus rins estão a funcionar. Utilização em crianças A experiência de utilização do maleato de enalapril em crianças com pressão arterial elevada é limitada. Se a criança pode engolir os comprimidos a dose será determinada com base no peso da criança e a resposta da sua pressão arterial. A dose inicial recomendada é de 2,5 mg em crianças com peso entre 20 e 50 kg e de 5 mg em crianças com 50 kg ou mais. Maleato de Enalapril comprimidos deverá ser administrado uma vez por dia. A dose deve ser ajustada de acordo com as necessidades da criança até um máximo de 20 mg por dia em crianças com peso entre 20 e 50 kg e de 40 mg em crianças com 50 kg ou mais. Bebés e crianças com problemas renais Maleato de Enalapril comprimidos não deve ser utilizado em bebés ou crianças com problemas renais. Se tomar mais Maleato de Enalapril Mylan do que deveria Contacte imediatamente o seu médico se pensa que tomou mais comprimidos do que deveria.

Os sinais e sintomas mais comuns de sobredosagem são uma queda na pressão arterial e estupor (estado de quase total ausência de consciência). Outros sintomas podem incluir tonturas ou sensação de cabeça leve, devido a uma queda na pressão arterial, pulsação forte e rápida, pulso acelerado, ansiedade, tosse, insuficiência renal e respiração rápida. Caso se tenha esquecido de tomar Maleato de Enalapril Mylan - Se se esqueceu de tomar um comprimido, salte essa toma. - Tome a dose seguinte como de costume. - Não tome uma dose a dobrar para compensar um comprimido que se esqueceu de tomar. APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED S

e parar de tomar Maleato de Enalapril Mylan Não pare de tomar o medicamento, a menos que seu médico lhe tenha dito para o fazer. Se o fizer, a sua pressão arterial pode aumentar. Se a sua pressão arterial se tornar muito elevada pode afectar o seu coração e os seus rins. Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS C

omo todos os medicamentos, Maleato de Enalapril Mylan pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Os seguintes efeitos secundários podem ocorrer com este medicamento: É vital que pare de tomar Maleato de Enalapril Mylan comprimidos e procure de imediato ajuda médica, se começar a sentir os seguintes sintomas: • reacção alérgica – poderá sentir comichão, falta de ar ou pieira e desenvolver inchaço das mãos, boca, garganta, rosto ou olhos. Pare de tomar Maleato de Enalapril Mylan comprimidos e fale com o seu médico, se sentir algum dos seguintes efeitos secundários: • tonturas graves, sensação de cabeça leve, especialmente no início do tratamento ou quando a dose for aumentada ou quando se levanta, vermelhidão excessiva da pele, bolhas, descamação da pele. Outros efeitos secundários possíveis Muito frequentes (afecta mais de 1 em cada 10 pessoas) • sensação de enjoo (náuseas), tonturas, fraqueza. • visão turva, • tosse, Frequentes (afectam menos de 1 em 10 pessoas) APROVADO EM 03-06-

11 INFARMED

• Dor de cabeça, depressão, pressão arterial baixa, desmaio • dor torácica, alterações do ritmo cardíaco, angina, batimento cardíaco acelerado, falta de ar • diarreia, dor ao redor da área do estômago (abdómen), alterações no paladar, retenção de líquidos (edema), sensação de cansaço • Têm sido relatados casos de erupção cutânea, hipersensibilidade / edema angioneurótico: edema angioneurótico da face, extremidades, lábios, língua, glote e / ou laringe. • aumento do nível de potássio no sangue, aumento da creatinina sérica (ambos são detectados por um teste). Pouco frequentes (afectam menos de 1 em cada 100 pessoas) • anemia, ansiedade, uma sensação de maior consciência ou um sentimento instável (causada por baixa de açúcar no sangue), confusão mental, sentir-se sonolento, dificuldade para dormir, sentir- se nervoso, formigueiro ou dormência, sentir como se estivesse a andar à roda (vertigens) • Pressão arterial baixa (que pode fazer com que se sinta tonto quando se levanta), batimentos cardíacos irregulares, ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral (em doentes de alto risco) • corrimento nasal, dor de garganta e rouquidão, dificuldade em respirar ou asma • um bloqueio no intestino (íleo), pancreatite, sensação de estar doente, indigestão, obstipação, não sentir vontade de comer adequadamente (anorexia), irritação do estômago, boca seca. • sensação de ardor, dor com


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  3. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  4. LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada ???mau colesterol???.
  5. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  6. Pancreatite: Inflamação do pâncreas. A pancreatite aguda pode ser produzida por cálculos biliares, alcoolismo, drogas, etc. Pode ser uma doença grave e fatal. Os primeiros sintomas consistem em dor abdominal, vômitos e distensão abdominal.
  7. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X