Maprotilina Ratiopharm 75 mg Comprimidos Revestidos

Para que serve Maprotilina Ratiopharm 75 mg Comprimidos Revestidos

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR


Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos
Cloridrato de maprotilina


Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento:
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.
- Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
- Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode
ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.
- Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos
secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.


Neste folheto:
1. O que é Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos e para que é utilizada
2. Antes de tomar Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos
3. Como tomar Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos
6. Outras informações


1. O que é Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos e para que é utilizada

Maprotilina ratiopharm pertence a um grupo de medicamentos designados por
antidepressivos tricíclicos. É utilizada para tratar doenças depressivas e alterações de
humor.

Maprotilina ratiopharm ajuda a aliviar os sintomas de depressão tais como ansiedade,
tristeza, perda de interesse, dificuldade na execução das tarefas diárias, nervosismo e
sentimentos de falha ou culpa. Permite igualmente melhorar os sintomas físicos
provocados pela depressão, nomeadamente falta de energia, fadiga, insónias, tonturas,
dores de cabeça, indigestão e dor.

Se tiver quaisquer questões sobre o modo de acção de Maprotilina ratiopharm ou sobre
as causas para prescrição deste medicamento, consulte o seu médico.


2. Antes de tomar Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos

Siga todas as indicações do seu médico mesmo que estas difiram da informação geral
contida neste folheto

Não tome Maprotilina ratiopharm se:
- for alérgico (hipersensível) à maprotilina ou a qualquer um dos componentes dos
comprimidos revestidos de Maprotilina ratiopharm - tiver tido uma reacção alérgica a
outros medicamentos usados no tratamento da depressão (tricíclicos e antidepressivos)
- sofre de ataques epilépticos
- sofre de doença cardíaca grave ou se teve recentemente um ataque cardíaco.
- tiver problemas graves de fígado ou rins
- sofre pressão elevada nos olho (glaucoma de ângulo estreito).
- tem dificuldade em urinar (retenção urinária) ou aumento do volume da próstata.
- já toma algum antidepressivo do tipo designado por inibidores da monoaminoxidase
(inibidores da MAO).
- tiver tomado grandes quantidades de álcool ou substâncias que possam influenciar a
sua condição mental (por exemplo, agentes hipnóticos ou psicotrópicos).


Tome especial cuidado com Maprotilina ratiopharm se:

- tiver pensamentos de suicídio
- estiver a tomar medicamentos para tratar os batimentos cardíacos irregulares (por
exemplo, quinidina)
- sofre de qualquer doença cardíaca ou se teve problemas cardíacos no passado.
- sofre de doença cardiovascular
- foi informado pelo seu médico de que sofre de uma doença chamada esquizofrenia ou
de uma perturbação do comportamento chamada mania
- sofre de prisão de ventre frequente e grave
- sofre de tiróide hiperactiva ou utiliza actualmente preparações com hormonas
tiroideias
- usa lentes de contacto
- alguma vez teve aumento da pressão nos olhos
- tem ou teve dificuldade em urinar

Os comprimidos revestidos de Maprotilina ratiopharm contêm lactose. Doentes com
problemas hereditários raros de intolerância à galactose, deficiência de lactase ou
malabsorção da glucose-galactose não devem tomar este medicamento.

Se pensa que qualquer destas situações se aplica a si, informe o seu médico antes de
tomar Maprotilina ratiopharm.

Durante o tratamento, informe o seu médico se ocorrer prisão de ventre.

Durante o tratamento, informe o seu médico se sofre de febre e/ou inflamações da
garganta, particularmente durante os primeiros meses de tratamento.

Pensamentos relacionados com o suicídio e agravamento da sua depressão ou distúrbio
de ansiedade
Se se encontra deprimido e/ou tem distúrbios de ansiedade poderá por vezes pensar em
se auto-agredir ou até suicidar. Estes pensamentos podem aumentar no início do
tratamento com antidepressivos, pois estes medicamentos necessitam de tempo para
actuarem. Normalmente os efeitos terapêuticos demoram cerca de duas semanas a
fazerem-se sentir mas por vezes pode demorar mais tempo.
Poderá estar mais predisposto a ter este tipo de pensamentos nas seguintes situações:
- Se tem antecedentes de ter pensamentos acerca de se suicidar ou se auto-agredir.
- Se é um jovem adulto. A informação proveniente de estudos clínicos revelou um
maior risco de comportamento suicídio em indivíduos adultos com menos de 25 anos
com problemas psiquiátricos tratados com antidepressivos.

Se em qualquer momento vier a ter pensamentos no sentido de auto-agressão ou
suicídio deverá contactar o seu médico ou dirigir-se imediatamente ao hospital.

Poderá ser útil para si comunicar a uma pessoa próxima de si ou a um familiar que se
encontra deprimido ou que tem distúrbios de ansiedade e dar-lhes este folheto a ler.
Poderá também solicitar-lhes que o informem caso verifiquem um agravamento do seu
estado de depressão ou ansiedade, ou se ficarem preocupados com alterações no seu
comportamento.

É importante que o seu médico verifique os seus progressos regulamente para permitir
ajustes da posologia e ajudar a reduzir os efeitos indesejáveis. O seu médico poderá
pedir análises de sangue e verificar as funções renal e hepática durante o tratamento
Maprotilina ratiopharm pode causar boca seca, o que pode aumentar o risco de queda de
dentes Durante o tratamento de longa duração deve fazer uma vigilância dentária
periódica.
Antes de se submeter a qualquer tipo de cirurgia ou tratamento dentário, informe o
médico responsável ou o dentista de que está a tomar Maprotilina ratiopharm.
Maprotilina ratiopharm pode tornar a sua pele mais sensível à luz solar. Mesmo
exposições curtas à luz solar podem causar erupções cutâneas, prurido, vermelhidão
e/ou descoloração. Evite a luz solar directa e use roupas protectoras e óculos de sol.
Maprotilina ratiopharm pode causar batimento cardíaco rápido, lento ou irregular.
Durante o tratamento, o seu médico pode querer monitorizar a sua pressão arterial e
função cardíaca.
Maprotilina ratiopharm pode causar baixa de açúcar no sangue quando usado em
combinação com medicamentos para tratar a diabetes. Se sofre de diabetes, deve, assim,
monitorizar a sua glucose sanguínea cuidadosamente.

Informação para famílias e prestadores de cuidados de saúde
Deve monitorizar se o seu doente ou familiar depressivo mostra sinais de alterações de
comportamento tais como hiper-excitação, agitação, agressividade, perturbações do
sono, perturbações da atenção, ansiedade, inquietação, ver ou ouvir coisas que não são
reais, manutenção de ideias falsas, agravamento da depressão ou pensamentos suicidas.
Deve informar o médico do doente sempre que notar estes sintomas, especialmente se
forem graves, abruptos no início ou não forem parte dos sintomas que o doente
apresentava anteriormente. Deve avaliar o aparecimento destes sintomas numa base
diária, especialmente durante o início do tratamento com anti-depressivos e quando a
dose é aumentada ou reduzida, uma vez que estas alterações podem ser abruptas.
Sintomas como estes podem estar associados com um aumento de pensamentos e
comportamento suicidas e indicam a necessidade de monitorização muito próxima e
possivelmente de alterações da medicação.

Maprotilina ratiopharm e pessoas idosas (com mais de 60 anos) As pessoas idosas necessitam de doses mais baixas que os outros doentes adultos. É
mais provável a ocorrência de efeitos indesejáveis em doentes idosos. O seu médico
facultar-lhe-á qualquer informação particular sobre a necessidade de uma posologia
cuidadosa e vigilância.

Maprotilina ratiopharm e crianças e adolescentes (idade inferior a 18 anos)
A Maprotilina ratiopharm não deve ser administrada para o tratamento da depressão em
crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos. Não foi demonstrada a eficácia
dos antidepressivos tricíclicos em estudos com doentes deste grupo etário com
depressão.
Os estudos com outros grupos de antidepressivos, nomeadamente os Inibidores
Selectivos da Recaptação da Serotonina, demonstraram que estes medicamentos
estavam relacionados com ideação suicida, auto-agressividade e hostilidade. O risco de
ocorrência destas reacções não pode ser excluído para a Maprotilina ratiopharm.
Adicionalmente, a Maprotilina ratiopharm está associada ao risco de eventos adversos
cardiovasculares em todos os grupos etários.
Para além do exposto, não existem ainda disponíveis dados de segurança de utilização
alongo prazo em crianças e adolescentes no que concerne ao crescimento, maturação e
desenvolvimento cognitivo e comportamental.

O uso de a Maprotilina ratiopharm em crianças e adolescentes não é portanto
recomendado.


Gravidez e Aleitamento

Mulheres grávidas
Informe o seu médico ou farmacêutico antes de iniciar o tratamento com Maprotilina
ratiopharm se estiver grávida ou pensar que pode estar grávida. Maprotilina ratiopharm
não deve ser usada durante a gravidez salvo se expressamente prescrita pelo seu médico.
Informe o seu médico imediatamente se engravidar durante o tratamento com
Maprotilina ratiopharm.

Mães a amamentar
Informe o seu médico ou farmacêutico antes de iniciar o tratamento com Maprotilina
ratiopharm se estiver a amamentar. A maprotilina passa para o leite materno. Não deve
amamentar durante o tratamento com Maprotilina ratiopharm.


Condução de veículos e utilização de máquinas

Em algumas pessoas, Maprotilina ratiopharm pode causar sensação de tontura ou torná-
las menos alerta. Se tal lhe acontecer, não conduza, não utilize máquinas nem efectue
outras tarefas que necessitem da sua total atenção.
Beber álcool pode aumentar a sensação de tontura.


Ao tomar outros medicamentos com Maprotilina ratiopharm
Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente
outros medicamentos, incluindo medicamentos derivados de plantas e medicamentos
não sujeitos a receita médica.

Alguns medicamentos podem interferir com Maprotilina ratiopharm
Estes incluem:
- Outros antidepressivos conhecidos como inibidores das MAO e ISRS (ex:
moclobemida, fluoxetina, fluvoxamina, paroxetina, sertralina, citalopram).
- Medicamentos usados para controlar a sua pressão arterial ou função cardíaca (ex:
guanetidina, betanidina, reserpina, clonidina, alfa-metildopa, quinidina, propafenona,
propranolol).
- Medicamentos usados para tratar a diabetes (ex: sulfonilureias orais ou insulina).
- Medicamentos usados para prevenir psicoses (anti-psicóticos tais como a tiorizadina)
- Medicamentos usados para prevenir a coagulação sanguínea (anticoagulantes, ex:
cumarina, varfarina)
- Medicamentos que actuam no sistema nervoso (ex: atropina, adrenalina,
noradrenalina, isoprenalina, efedrina, fenilefrina).
- Medicamentos usados para a doença de Parkinson (ex: biperideno).
- Anti-epilépticos (ex: carbamazepina, fenitoína, fenobarbital).
- Sedativos (ex: benzodiazepinas, barbitúricos)
- Medicamentos usados para tratar a perturbação de hiperactividade e défice de atenção
(ADHD), tais como o metilfenidato
- Medicamentos usados para a asma ou alergias (anti-histamínicos)
- Medicamentos usados para tratar úlceras/azia, tais como a cimetidina
- Preparações de hormonas da tiróide.

Assegure-se que informa o seu médico sobre estes ou quaisquer outros medicamentos.
Uma vez que muitos medicamentos interferem com Maprotilina ratiopharm, pode ser
necessário ajustar a dose ou para um dos medicamentos.


Ao tomar Maprotilina ratiopharm com alimentos e bebidas

Informe o seu médico se beber álcool regularmente.


Informações importantes sobre alguns componentes de Maprotilina ratiopharm

Os comprimidos revestidos de Maprotilina ratiopharm contêm lactose. Se foi informado
pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este
medicamento.


3. Como tomar Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos

Tomar sempre os comprimidos de Maprotilina ratiopharm 75 mg comprimidos
revestidos de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou
farmacêutico se tiver dúvidas.
Que quantidade tomar
O seu médico decidirá qual a dose mais aconselhada, dependendo da sua idade e
gravidade dos seus sintomas. A dose diária varia normalmente entre 75 mg e 150 mg.
Tome Maprotilina ratiopharm conforme prescrita pelo seu médico. Não tome mais
Maprotilina ratiopharm do que lhe foi prescrita e não o tome durante mais tempo do que
o recomendado pelo seu médico.

Quando e como tomar Maprotilina ratiopharm
Os comprimidos revestidos por película devem ser engolidos inteiros com um pouco de
líquido.
Tome sempre Maprotilina ratiopharm de acordo com as indicações do seu médico. Deve
aconselhar-se com o seu médico ou farmacêutico caso sinta dúvidas. Se tiver a
impressão de que o efeito de Maprotilina ratiopharm é muito forte ou muito fraco, fale
com o seu médico ou farmacêutico.

Durante quanto tempo tomar Maprotilina ratiopharm
Os doentes normalmente têm que tomar Maprotilina ratiopharm durante algumas
semanas antes de se começarem a sentir melhor. Não pare de tomar o medicamento sem
consultar primeiro o seu médico. O seu médico pode recomendar-lhe a redução da dose
gradualmente antes de parar completamente o tratamento. Isto destina-se a prevenir um
possível agravamento da sua condição e reduzir o risco de sintomas de cessação tais
como dores de cabeça, náuseas, vómitos, dor abdominal, diarreia, insónia, nervoso e
ansiedade.


Caso se tenha esquecido de tomar Maprotilina ratiopharm

Se se esquecer de tomar a dose de Maprotilina ratiopharm, tome a dose esquecida logo
que se lembre. Depois retome o seu esquema posológico normal. Se for quase altura de
tomar a próxima dose, não tome a dose esquecida; simplesmente tome a dose seguinte à
hora habitual. Não tome uma dose dupla para compensar uma dose esquecida. Se tiver
qualquer questão sobre isto, fale com o seu médico.


Se tomar mais Maprotilina ratiopharm do que deveria

Se tiver tomado demasiado Maprotilina ratiopharm ou se alguém acidentalmente tomar
o seu medicamento, vá ao seu médico ou à urgência hospitalar para aconselhamento
imediatamente. Leve consigo a embalagem do medicamento.
Os seguintes sintomas de sobredosagem normalmente aparecem ao fim de algumas
horas: tonturas, inconsciência, convulsões, baixa da pressão sanguínea, batimento
cardíaco rápido, lento ou irregular, inquietação, agitação, perda de coordenação
muscular e inchaço dos músculos, respiração superficial, vómitos, febre, choque, falha
cardíaca, descoloração da pele, dilatação das pupilas, suores, pouca ou nenhuma urina.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico
ou farmacêutico.

4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos,
pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as
pessoas. Estes efeitos secundários são normalmente ligeiros a moderados e geralmente
temporários.

Alguns efeitos indesejáveis podem ser graves:
- Hiperexcitação (mania, hipomania); agravamento da depressão, sintomas psicóticos
- Ataques.
- Batimento cardíaco rápido; ritmo cardíaco anormal (lento, rápido, irregular); perda
total ou parcial de consciência (síncope)
- Inflamação do fígado (hepatite) com ou sem coloração amarela da pele e olho
(icterícia)
- Reacções cutâneas alérgicas tais como sangramento anormal ou hematoma sob a pele;
reacções cutâneas graves caracterizadas por pontos vermelhos, formação de bolhas ou
outras reacções cutâneas dispersas.
Se experimentar qualquer destes sintomas, informe o seu médico imediatamente pois o
seu tratamento pode necessitar de ser alterado.

Efeitos muito frequentes (afectando 10 ou mais em cada 100 doentes)
- Tonturas; dores de cabeça, sonolência
- Tremor; contracção anormal dos músculos
- Boca seca
- Fadiga

Efeitos frequentes (afectando menos de 10 em cada 100 doentes)
- Aumento do apetite
- Incapacidade de estar quieto, agitação, agressividade, ansiedade, perturbações do sono,
perturbações da atenção, alterações da líbido
- Sedação, perturbações da memória, perturbações da fala, sensação de inchaço ou
picadas
- Problemas oculares
- Náuseas, vómitos, desconforto abdominal, prisão de ventre
- Aumento da sensibilidade da pele à luz; aumento da sudação
- Problemas em urinar
- Problemas de erecção
- Aumento de peso
- Fraqueza muscular
- Tonturas quando se levanta de uma posição deitada ou sentada, afrontamentos.

Efeitos raros (afectando menos de 1 em cada 1.000 doentes)
- Confusão; estado súbito de confusão grave; ver, ouvir ou sentir coisas que não são
reais, nervoso
- Falta de coordenação e entendimento.

Efeitos muito raros (afectando menos de 1 em cada 10.000 doentes)
- Sensação de estar afastado do seu próprio corpo e processos mentais
(despersonalização) - Coordenação e movimentos anormais
- Alterações do paladar
- Toques ou outros barulhos persistentes nos ouvidos (tinidos)
- Dificuldade em respirar, tosse, congestão nasal
- Manchas púrpuras na pele
- Diarreia
- Inflamação da membrana mucosa da boca
- Prurido
- Inchaço dos seios ou secreção de leite anormal
- Inchaço de tecidos moles como resultado se excesso de acumulação de água (edema)
- Desmaios
- Cáries dentárias.

Se qualquer destes efeitos persistir ou lhe causar problemas, informe o seu médico.
O seu médico pode também notar aumento da pressão arterial ou aumento das enzimas
hepáticas; estes são efeitos raros. O seu médico pode ainda detectar anomalias
sanguíneas; isto é muito raro.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários
não mencionados neste folheto, por favor informe o seu médico ou farmacêutico.


5. Como conservar Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos

Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Conservar os comprimidos de Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos
na embalagem de origem.
Não conservar acima de 30ºC.

Não utilize após expirar o prazo de validade indicado no blister e na embalagem
exterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.
Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.
Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.


OUTRAS INFORMAÇÕES

Qual a composição de Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos

- A substância activa é o cloridrato de maprotilina. Cada comprimido revestido contém
75 mg de cloridrato de maprotilina.
- Os outros componentes são: amido de milho, lactose, fosfato tri-cálcico, sílica coloidal
anidra, copolividona, estearato de magnésio, talco, hipromelose, macrogol 6000, óxido
de ferro vermelho (E172) e dióxido de titânio (E171).

Qual o aspecto de Maprotilina ratiopharm 75 mg Comprimidos revestidos e conteúdo da
embalagem

Maprotilina ratiopharm apresenta-se em embalagens de 60 comprimidos revestidos.


Titular da autorização de introdução no mercado

ratiopharm – Comércio e Indústria de Produtos Farmacêuticos, Lda
EDIFÍCIO TEJO, 6º piso
Rua Quinta do Pinheiro
2790-143 Carnaxide
Portugal


Fabricante

Merckle GmbH
Ludwig-Merckle Strasse, 3
D-89143 Blaubeuren
Alemanha


Se tiver qualquer questão sobre este medicamento, por favor contacte o Titular da
Autorização de Introdução no Mercado


Este folheto foi aprovado pela última vez em


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Cáries: Destruição do esmalte dental produzida pela proliferação de bactérias na cavidade oral.
  2. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  3. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  4. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  5. Inconsciência: Distúrbio no estado de alerta, no qual existe uma incapacidade de reconhecer e reagir perante estímulos externos. Pode apresentar-se em tumores, infecções e infartos do sistema nervoso central, assim como também em intoxicações por substâncias endógenas ou exógenas.
  6. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  7. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  8. Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.
  9. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
  10. Uréia: Produto do metabolismo das proteínas. Indica de forma indireta a eficiência da função renal. Quando existe insuficiência renal, os valores de uréia elevam-se produzindo distúrbios variados (pericardite urêmica, encefalopatia urêmica, etc.).

Síguenos

X