Nasorhinathiol

Para que serve Nasorhinathiol

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


APROVADO EM 20-12-2011 INFARMED Folheto informativo: Informação para o utilizador

Nasorhinathiol 0,25 mg / ml gotas nasais, solução
Cloridrato de oximetazolina

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois
contém informação importante para si.- Utilize este medicamento exatamente como está
descrito neste folheto, ou de acordo com as indicações do seu médico ou farmacêutico.
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
- Caso precise de esclarecimentos ou conselhos, consulte o seu farmacêutico.
- Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico, ou farmacêutico.

O que contém este folheto:
1.O que é Nasorhinathiol e para que é utilizado
2.O que precisa de saber antes de utilizar Nasorhinathiol
3.Como utilizar Nasorhinathiol
4.Efeitos secundários possíveis
5.Como conservar Nasorhinathiol
6.Conteúdo da embalagem e outras informações

O que é Nasorhinathiol e para que é utilizado

Nasorhinathiol está indicado no alívio sintomático da congestão nasal, em casos de
rinorreia e associada a estados gripais e constipações.

O que precisa de saber antes de utilizar Nasorhinathiol

Não utilize Nasorhinathiol
- Se tem alergia (hipersensibilidade ) à substância ativa ou a qualquer outro componente
deste medicamento (indicados na secção 6).
- Se tiver hipersensibilidade a outros agentes adrenérgicos.

Advertências e precauções
Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de utilizar Nasorhinathiol.
Se o seu uso for prolongado ou excessivo pode causar vasodilatação compensatória,
irritação da mucosa nasal e causar efeitos adversos sistémicos (especialmente nas
crianças).
Não é indicado a crianças com idade inferior a 2 anos.
Não utilizar mais de 3 dias sem conselho médico. Se os sintomas persistirem o tratamento
deve ser interrompido e deve ser consultado o médico.

A oximetazolina deve ser utilizada com precaução em doentes com:
antecedentes de doença cardiovascular
diabetes mellitus
hipertensão APROVADO EM 20-12-2011 INFARMED hipertrofia da próstata
doença da tiroide
medicação concomitante com inibidores das monoamino oxidases ou antidepressivos
tricíclicos

Quando em situações de hipertensão intraocular (glaucoma) o uso de oximetazolina,
solução nasal, deve ser feito com prudência, especialmente se houver uso prolongado ou
abuso do fármaco (risco de absorção sistémica).

A rinite crónica não deve ser tratada com oximetazolina, exceto para exacerbações
agudas ocasionais, tais como: vasodilatação compensatória, congestão e rinite
medicamentosa.

A eficácia poderá ser largamente diminuída no caso de obstrução nasal devido à presença
de polipos nasais ou turbinados inferiores ou médios aumentados. Anomalias físicas tais
como desvio grave do septo nasal, podem interferir com a administração de fármacos por
via nasal.

Se houver esquecimento de uma aplicação continuar tratamento não excedendo ou
duplicando a posologia recomendada para cada administração.

Antes do tratamento com Nasorhinathiol ter em atenção que este medicamento contém
cloreto de benzalcónio que pode causar broncospasmo.

O conservante (cloreto de benzalcónio) que faz parte da composição do Nasorhinathiol
0,25 mg/ ml pode causar tumefação (inchaço) da mucosa nasal, especialmente em
situações de utilização a longo prazo. Se suspeitar desta reação (congestão nasal
persistente) deverá optar, se possível, por outro medicamento semelhante mas que não
contenha conservante. Se não existirem medicamentos para administração nasal sem
conservantes, deverá ser considerada a utilização de outra forma farmacêutica.

Outros medicamentos e Nasorhinathiol

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a utilizar, ou tiver tomado recentemente,
ou se vier a utilizar outros medicamentos.
Quando a oximetazolina é aplicada por via tópica, nas doses e modo de administração
recomendados e durante o tempo indicado para a terapêutica, a ocorrência de interações
significativas entre a oximetazolina e outros fármacos é pouco provável. No entanto, a
oximetazolina deve ser usada com precaução em doentes medicados com inibidores das
monoamino oxidases. Se a oximetazolina for absorvida por via sistémica em quantidades
apreciáveis, a interação com inibidores das monoamino oxidases pode resultar numa crise
hipertensiva grave.

Foram referidas interações entre simpaticomiméticos e bloqueadores beta-adrenérgicos,
tais como metildopa, mecamilamina e reserpina, embora esta interação não tenha sido APROVADO EM 20-12-2011 INFARMED descrita para oximetazolina administrada por via tópica. No entanto, estas interações são
teoricamente possíveis, sendo mais prováveis quando existe abuso da oximetazolina.

A administração concomitante de oximetazolina por via tópica com outros
simpaticomiméticos (ex: isoproterenol, epinefrina, anfetaminas, efedrina, fenilefrina,
fenilpropanolamina) pode produzir um efeito estimulante combinado que pode conduzir a
uma estimulação cardiovascular e do SNC acentuada.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente
outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Gravidez e amamentação

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o
seu médico ou farmacêutico antes de utilizar este medicamento.
Não há estudos sobre os efeitos decorrentes do uso de oximetazolina no decurso da
gravidez e do aleitamento, pelo que não se recomenda o uso deste medicamento durante a
gravidez e aleitamento.

Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento

Condução de veículos e utilização de máquinas

Não foram observados efeitos sobre a capacidade de condução e a utilização de
máquinas.

Nasorhinathiol contém cloreto de benzalcónio (50%). O cloreto de benzalcónio é
irritante, podendo causar reações cutâneas e provocar os seguintes efeitos indesejáveis:
reações tóxicas no nariz, olhos, ouvidos e pulmões e pode exacerbar os sintomas de rinite
alérgica. A utilização prolongada tem demonstrado induzir edema da mucosa nasal e
hiperreactividade.

Como utilizar Nasorhinathiol

Este medicamento destina-se a adultos e a crianças com idade superior a 2 anos.

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico ou farmacêutico.
Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
A dose recomendada é:

Posologia no adulto:
Uso nasal.
Instilar 2 ou 3 gotas em cada narina de 12 em 12 horas.

Utilização em crianças
Posologia na criança: APROVADO EM 20-12-2011 INFARMED Não usar em crianças com idade inferior a 2 anos.
Uso nasal
Crianças dos 2 aos 6 anos:
Instilar 2 ou 3 gotas em cada narina de 12 em 12 horas.
Crianças sensíveis com mais de 6 anos de idade: dose idêntica à dos adultos..
Recomenda-se uma aplicação de manhã e a outra à noite.
Nunca exceder as duas aplicações em 24 horas.

Posologia no idoso:
Nasorhinathiol é apropriado para a utilização no idoso. (ver “Tomar cuidado com
Nasorhinathiol ”).

Duração média do tratamento:
A duração do tratamento não deve ser superior a três dias, sem supervisão médica pelo
risco de causar edema e rubor nasal persistente (rinite medicamentosa) com considerável
agravamento sintomático. Se surgirem sintomas indesejáveis o tratamento deve ser
interrompido e deve ser consultado o médico.

Recomendações de utilização:
Antes de administrar o produto deve limpar o nariz. Depois da administração do produto
deve esperar alguns minutos antes de voltar a limpar o nariz. Não partilhe o frasco com
outra pessoa.

Se utilizar mais Nasorhinathiol do que deveria

A sobredosagem e/ou uso prolongado ou demasiado frequente de oximetazolina pode
irritar a mucosa nasal e, especialmente nas crianças, causar efeitos adversos sistémicos
(ver Efeitos secundários possíveis). A sobredosagem ou ingestão inadvertida nas crianças
pode causar depressão profunda do Sistema Nervoso Central, podendo ser necessárias
medidas de suporte.

Caso se tenha esquecido de utilizar Nasorhinathiol

Não utilize a dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de utilizar

Se parar de utilizar Nasorhinathiol

O tratamento com Nasorhinathiol não deve ser interrompido ou terminado
prematuramente a não ser por indicação médica. Doutra forma a eficácia do tratamento
fica comprometida.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico
ou farmacêutico.

4. Efeitos secundários possíveis
APROVADO EM 20-12-2011 INFARMED Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,
embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

As reações adversas foram posicionadas de acordo com a classificação de sistema orgão
– classe e frequência utilizando a seguinte convenção: muito frequentes (³ 1/10);
frequentes (³ 1/100, < 1/10); pouco frequentes (³ 1/1000, < 1/100); raros (³ 1/10000, <
1/1000); muito raros (< 1/10000).

A incidência de efeitos indesejáveis é baixa em doentes que se encontrem a receber doses
terapêuticas por via tópica.
Frequentes: os efeitos indesejáveis incluem sensação de queimadura transitória, ardor,
aumento da descarga nasal, secura da mucosa nasal e espirros. A vasodilatação
compensatória (rinite medicamentosa), caracterizada por edema, rubor nasal persistente e
rinite, ocorre frequentemente com o uso prolongado e pode resultar em abuso do
medicamento. É frequente quando o tratamento se prolonga para além dos 3-5 dias. O
tratamento da vasodilatação compensatória consiste em interromper lentamente o
descongestionante nasal de ação tópica (uma narina de cada vez); substituir o
descongestionante tópico por administração tópica de soro fisiológico, que acalma a
mucosa irritada; e, se necessário, utilizar corticosteroides tópicos e descongestionantes
sistémicos. A mucosa volta ao normal 1 a 2 semanas após a interrupção do
descongestionante tópico.

Pouco frequentes: podem também ocorrer dores de cabeça, tonturas, nervosismo,
náuseas, insónias, tremores e palpitações com o uso prolongado. Se ocorrer absorção
excessiva por via oral ou sobredosagem podem ainda ocorrer: tonturas, arritmia,
hipertensão, hipotensão, taquicárdia, bradicárdia, tremores alucinações, comportamento
psicótico, convulsões, transpiração, anorexia, palidez e depressão do sistema nervoso
central.

As crianças e os idosos são mais propensos aos efeitos a nível sistémico.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Como conservar Nasorhinathiol

Não conservar acima de 25 ºC.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior.
O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.

Não utilize este medicamento se verificar sinais visíveis de deterioração.
APROVADO EM 20-12-2011 INFARMED Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao
seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas
ajudarão a proteger o ambiente.

Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Nasorhinathiol

- A substância ativa é cloridrato de oximetazolina. Cada mililitro de gotas nasais, solução
contém 0,25 mg de cloridrato de oximetazolina

- Os outros componentes são: cloreto de benzalcónio, sorbitol, glicina e água purificada

Qual o aspeto de Nasorhinathiol e conteúdo da embalagem

Solução incolor a ligeiramente amarelada.

Frasco conta-gotas com 15 ml de capacidade com dispositivo para aplicação de gotas e
tampa de propileno.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Sanofi-Aventis – Produtos Farmacêuticos, Lda.
Empreendimento Lagoas Park,
Edifício 7- 3º Piso
2740-244 Porto Salvo
Portugal

Fabricante
Sofarimex- Indústria Química e Farmacêutica, S.A.
Av. das Indústrias – Alto do Colaride- Agualva
2735-213 Cacém
Portugal

Este folheto foi revisto pela última vez em



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  3. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  4. Taquicardia: Aumento da freqüência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações (ver).
  5. Tópico: Referente a uma área delimitada. De ação limitada à mesma. Diz-se dos medicamentos de uso local, como pomadas, loções, pós, soluções, etc.
  6. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.

Síguenos

X