NATIFA PRO

Para que serve NATIFA PRO

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


NATIP_V.7-15


NATIFA PRO

estradiol + acetato de noretisterona

MEDICAMENTO SIMILAR EQUIVALENTE AO MEDICAMENTO DE REFERÊNCIA

APRESENTAÇÕES
Comprimidos revestidos com 1 mg de estradiol e 0,5 mg de acetato de noretisterona. Embalagem com 28
comprimidos revestidos.

USO ORAL
USO ADULTO

COMPOSIÇÃO
Cada comprimido revestido de Natifa Pro

®

contém:

estradiol hemi-hidratado (equivalente à 1,0 mg de estradiol base) ...................................... 1,033 mg
acetato de noretisterona.......................................................................................................... 0,5 mg
excipientes q.s.p........................................................................................... 1 comprimido revestido
(lactose monoidratada, amido, óxido férrico (amarelo), estearato de magnésio, copovidona, hipromelose,
macrogol, dióxido de titânio)


INFORMAÇÕES AO PACIENTE



1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?

Natifa Pro

é indicado

• Para aliviar os sintomas desagradáveis, como ondas de calor, suor noturno e secura vaginal, que
ocorrem quando os níveis de estrogênio diminuem e após a menopausa.
• Para a prevenção da osteoporose (enfraquecimento dos ossos) em mulheres na pós-menopausa que
estiverem sob alto risco de futuras fraturas e que apresentam intolerância a outros medicamentos
aprovados para a prevenção da osteoporose.
Natifa Pro

®

é prescrito para mulheres que não tiveram seu útero removido, e que estejam na menopausa

há mais de um ano.
A experiência do tratamento em mulheres com mais de 65 anos é limitada.

2. COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

Natifa Pro

®

é uma Terapia de Reposição Hormonal (TRH) combinada de uso contínuo. Contém os

hormônios estradiol e acetato de noretisterona. Natifa Pro

®

é adequado para as mulheres na pós-

menopausa com pelo menos um ano desde seu último período menstrual.
Os comprimidos contêm dois hormônios: 1 mg de estradiol (um estrogênio idêntico ao produzido nos
ovários) e 0,5 mg de acetato de noretisterona (progestagênio que atua de um modo semelhante ao
hormônio progesterona produzido pelo próprio organismo).
O alívio dos sintomas da menopausa é atingido após 3 (três) ou 4 (quatro) semanas de tratamento com
Natifa Pro

®

. Entretanto, um tempo maior, como alguns meses, pode ser necessário para o corpo se

beneficiar completamente com o tratamento.

3. QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Não tome Natifa Pro

Se qualquer um dos seguintes itens se aplicar a você, fale com o seu médico. Não comece a tomar Natifa
Pro

®

:

• Se você tem ou teve câncer de mama, ou se o mesmo estiver sob suspeita.
• Se você tem ou teve câncer do revestimento do útero (endométrio) ou se um câncer estrogênio-
dependente estiver sob suspeita.
• Se você tiver sangramento vaginal anormal, que não tenha sido diagnosticado pelo seu médico.
• Se você tem hiperplasia endometrial (espessamento excessivo do revestimento do útero) que não estiver
sendo tratado.
• Se você tem ou teve coágulos de sangue em uma veia (tromboembolismo venoso), nas pernas (trombose
venosa profunda) ou nos pulmões (embolia pulmonar).
• Se você tem um distúrbio de coagulação do sangue (desordem trombofílica, como a proteína C, proteína
S ou deficiência de antitrombina).

NATIP_V.7-15

• Se você tem ou teve um ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou angina.
• Se você tem ou teve problemas de fígado e seus testes de função hepática não tenham voltado ao
normal.
• Se você tem um problema sanguíneo raro chamado "porfiria", que é passado pela família (herdado).
• Se tem alergia (hipersensibilidade) ao estradiol, acetato de noretisterona ou quaisquer outros
ingredientes em Natifa Pro

®

(ver “Quando não devo usar este medicamento?”).

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas
durante o tratamento.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres que estejam amamentando.
Este medicamento é contraindicado para uso por homens.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Exames médicos
Antes de iniciar a terapia com Natifa Pro

®

, o seu médico irá informá-la sobre os riscos e benefícios do

tratamento (veja também “Quais os males que este medicamento pode me causar?”). Antes de iniciar o
tratamento e regularmente durante o tratamento, o médico irá avaliar se Natifa Pro

®

é o tratamento

adequado para você.
Seu médico irá realizar um exame físico. Isto inclui um exame dos seus seios, e pode incluir um exame do
abdome ou um exame interno. O seu médico informará a frequência com que você deverá fazer exames
periódicos, levando em consideração o seu estado geral de saúde.
Se você tiver algum parente próximo (mãe, irmãos, avós materno ou paterno), que sofreram de alguma
doença grave, por exemplo, coágulo sanguíneo ou câncer de mama, você pode ter um risco aumentado de
desenvolver a doença. Você deve, portanto, sempre informar o seu médico sobre quaisquer parentes
próximos que sofreram de alguma doença séria e você deve também informar o seu médico sobre
quaisquer mudanças que você encontre em seus seios.
Depois de dar início a Natifa Pro

®

, você deve consultar o seu médico para fazer exames regulares (no

mínimo uma vez por ano). Através desses exames, o médico poderá discutir os benefícios e riscos de
continuar com Natifa Pro

®

.

Além de exames regulares com o seu médico, certifique-se de:
• Verificar regularmente os seus seios para quaisquer alterações, tais como ondulações ou afundamento da
pele, alterações no mamilo, ou protuberâncias que você possa ver ou sentir.
• Realizar exames periódicos regulares da mama (mamografia) e testes de citologia cervical
(Papanicolaou).
Tome cuidado especial com Natifa Pro

:

Se você tem (ou teve) alguma das condições abaixo, informe o seu médico. Ele pode solicitar retornos
com mais frequência para examiná-la. Em casos raros, estas condições podem voltar ou piorar durante
tratamento com Natifa Pro

®

:

• Se você tem alguma condição que afeta o revestimento do útero, incluindo miomas, endometriose ou ter
tido hiperplasia endometrial (espessamento excessivo do revestimento do útero).
• Se você tem histórico de coágulos sanguíneos (trombose) ou tem fatores de risco para o
desenvolvimento de coágulos sanguíneos (veja “Coágulos sanguíneos na veia”). Esses fatores de risco e
sintomas de um coágulo sanguíneo estão listados na seção 8 “Quais os males que este medicamento pode
me causar?”.

• Se algum de seus parentes mais próximos tiveram câncer de mama ou outro tipo de câncer relacionado
ao estrogênio (câncer endometrial).
•Se você tem pressão arterial elevada.
•Se você tem uma doença do fígado, tal como adenoma de fígado (tumor benigno).
•Se você tem problemas cardíacos ou renais.
•Se você tem diabetes ou pedras na vesícula (cálculos biliares).
•Se você tem epilepsia ou asma.
•Se você tem enxaqueca ou dores de cabeça intensas.
•Se você tem lúpus eritematoso sistêmico (LES) - doença autoimune.
•Se você tem níveis elevados de gordura no sangue (hipertrigliceridemia).
•Se você tem otosclerose (perda de audição).
•Se você tem intolerância à lactose.
Se você precisar fazer um exame de sangue, informe o seu médico que está tomando Natifa Pro

®

, pois o

estrogênio pode alterar os resultados de alguns exames laboratoriais.
Se você for fazer alguma cirurgia, fale com o seu médico. Você pode precisar interromper os
comprimidos em torno de 4 a 6 semanas antes da operação para reduzir o risco de coágulo sanguíneo. O
seu médico lhe informará quando reiniciar o tratamento.

NATIP_V.7-15

Pare de tomar Natifa Pro

Se você apresentar qualquer uma das seguintes condições informadas abaixo, pare de tomar Natifa Pro

®

e

informe o seu médico imediatamente:
• Se você sentir dor de cabeça do tipo enxaqueca pela primeira vez.
• Se você apresentar pele ou olhos amarelados (icterícia) ou outros problemas do fígado.
• Se a sua pressão arterial subir significativamente enquanto estiver tomando Natifa Pro

®

(sintomas de

hipertensão arterial como, por exemplo, dor de cabeça, cansaço e tontura).
• Se você sentir sinais de coágulo sanguíneo (inchaço doloroso e vermelhidão das pernas, dor repentina
no peito, dificuldade em respirar).
• Se você engravidar.
• Se qualquer uma das condições listadas no item 3 “Quando não devo usar este medicamento?” ocorrer.
Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas ou que possam ficar grávidas
durante o tratamento.

Natifa Pro

e câncer

Espessamento excessivo do revestimento do útero (hiperplasia endometrial) e câncer de
revestimento do útero (câncer endometrial)

Em mulheres com útero intacto tomando estrogênio isolado na TRH durante um longo período de tempo,
terão os riscos de espessamento excessivo do revestimento do útero (hiperplasia endometrial) e câncer de
revestimento uterino (câncer endometrial) aumentados.
Tomar um progestagênio combinado ao estrogênio, como em Natifa Pro

®

, protege você contra este risco

adicional.
Compare:
Em média, 5 a cada 1000 mulheres, que ainda possuem útero e que não estão em TRH, serão
diagnosticadas com câncer endometrial.
Para as mulheres que ainda possuem útero e tomam estrogênio isolado na TRH, o número de casos
adicionais pode variar entre 5 a 55 a cada 1000 mulheres entre idades de 50 e 65 anos, dependendo da
dose e do período de tempo que tomaram o medicamento.
A adição de um progestagênio ao estrogênio isolado na TRH reduz substancialmente o risco de câncer
endometrial.
Câncer de mama
Evidências sugerem que tomar estrogênio-progestagênio combinados e possivelmente também estrogênio
isolado na TRH aumentam o risco de câncer de mama. O risco extra depende de quanto tempo você toma
hormônio de reposição. O risco adicional é visível depois de cerca de 3 anos. No entanto, ele retorna ao
normal dentro de poucos anos (no máximo 5 anos) após a interrupção do tratamento.
Compare:
Mulheres com idade entre 50 a 65 anos que não estejam tomando hormônios de reposição serão
diagnosticadas, em média, de 9 a 12 a cada 1000 com câncer da mama ao longo de um período de 5 anos.
Para as mulheres entre 50 e 65 anos que estão tomando estrogênio-progestagênio na TRH após 5 anos, o
número de casos extras serão de 6 a cada 1000 pacientes. Em mulheres entre 50 a 79 anos que não
estejam tomando hormônio de reposição, em média, 14 a cada 1000 serão diagnosticadas com câncer de
mama ao longo de um período de 5 anos.
Para as mulheres entre 50 e 79 que estão tomando estrogênio-progestagênio na TRH a mais de 5 anos, o
número de casos extras serão de 4 a cada 1000 pacientes.
Câncer de ovário
O câncer de ovário é muito mais raro do que o câncer de mama. Um ligeiro aumento do risco de câncer
de ovário tem sido relatado em mulheres que tomam hormônio de reposição na TRH durante pelo menos
de 5 a 10 anos. Alguns estudos sugerem que o uso em longo prazo de hormônio de reposição combinado
na TRH pode levar um risco semelhante ou ligeiramente menor.
Em mulheres que tomam hormônio de reposição na TRH por mais de 5 anos, haverá 1 caso extra a cada
2.500 pacientes.

Efeito da Natifa Pro

no coração e na circulação.

Coágulos sanguíneos na veia (tromboembolismo venoso)
O risco de coágulos sanguíneos nas veias é de cerca de 1,3 a 3 vezes maior em pacientes usuárias de
hormônio de reposição na TRH do que em não usuárias, especialmente durante o primeiro ano. Coágulos
sanguíneos nem sempre são graves, mas caso um coágulo migre para os pulmões, pode causar dor no
peito, falta de ar, colapso, ou até mesmo a morte. Você geralmente tem mais propensão a ter um coágulo
sanguíneo nas veias, se uma ou mais das seguintes situações se aplicar a você. Informe o seu médico se
alguma destas situações se aplica a você:
• Você é idosa.

NATIP_V.7-15

• Você está grávida ou tiver tido recentemente um bebê.
• Você usa formulações que contenham estrogênio.
• Você ou algum de seus parentes próximos já teve um coágulo sanguíneo na perna, pulmão ou outro
órgão.
• Você está muito acima do peso.
• Você tem lúpus eritematoso sistêmico (LES).
• Você tem um problema de coagulação sanguínea que precisa de tratamento por um longo período com
um medicamento utilizado para prevenir coágulos sanguíneos (anticoagulante).
• Você é incapaz de andar ou ficar em pé por muito tempo devido a uma grande cirurgia, lesão ou doença
(imobilização prolongada).
• Você tem câncer.
Compare:
Mulheres na faixa dos 50 anos que não estejam tomando hormônio de reposição, em média, ao longo de
um período de 5 anos, espera-se que 4 a cada 1000 apresentarão coágulo sanguíneo na veia. Para as
mulheres na faixa dos 50 anos que estiveram tomando estrogênio-progestagênio naTRH por mais de 5
anos, o número de casos extras serão 5 a cada 1000 pacientes.
Doença do coração (ataque cardíaco)
Não há evidência de que hormônios de reposição na TRH ajudarão a prevenir um ataque cardíaco.
Mulheres com idade acima de 60 anos que usam estrogênio-progestagênio na TRH são um pouco mais
propensas a desenvolver doenças cardíacas do que aquelas que não tomam qualquer hormônio de
reposição.
Acidente vascular cerebral
O risco de ter um AVC é cerca de 1,5 vezes maior em pacientes que utilizam hormônio de reposição na
TRH do que nas que não utilizam. O risco de acidente vascular cerebral depende fortemente da idade.
Portanto, o número de casos adicionais de acidente vascular cerebral devido à utilização de hormônio de
reposição na TRH aumentará com idade mais avançada.
Compare:
Para as mulheres na faixa dos 50 anos que estão tomando hormônio de reposição na TRH, o número de
casos adicionais será de 3 em cada 1000 pacientes após 5 anos.
Outras condições
A reposição hormonal na TRH não irá prevenir a perda de memória. O risco de provável perda de
memória pode ser um pouco mais elevado em mulheres que comecem a usar qualquer tipo de hormônio
de reposição na TRH após os 65 anos de idade

.

Interação medicamentosa
Alguns medicamentos podem reduzir os efeitos de Natifa Pro

®

:

• Medicamentos usados para epilepsia (tais como fenobarbital, fenitoína e carbamazepina).
• Medicamentos utilizados para tuberculose (tais como a rifampicina, rifabutina).
• Medicamentos utilizados nas infecções por HIV (tais como nevirapina, efavirenz, ritonavir e nelfinavir).
• Produtos à base de plantas com Erva de São João (Hypericum perforatum).
Outros medicamentos podem aumentar os efeitos de Natifa Pro

®

:

• Drogas contendo cetoconazol (um fungicida).
A administração concomitante com ciclosporina pode elevar os níveis sanguíneos de ciclosporina.

Por favor, informe o seu médico ou farmacêutico, se estiver tomando ou tiver tomado recentemente
outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica, medicamentos à base de
plantas ou outros produtos naturais.

Tomando Natifa Pro

com alimentos e bebidas.

Os comprimidos podem ser tomados com ou sem alimentos e bebidas.

Gravidez e amamentação

Gravidez: Você não deve tomar Natifa Pro

®

se estiver grávida.

Se engravidar pare de tomar Natifa Pro

®

imediatamente e contate o seu médico.

Amamentação: Você não deve usar Natifa Pro

®

se você estiver amamentando.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Natifa Pro

®

não possui efeitos conhecidos sobre a capacidade de dirigir ou operar máquinas.

Este medicamento contém LACTOSE.
Natifa Pro

®

contém lactose monoidratada. Se você tem intolerância a alguns açúcares, contate o seu

médico antes de tomar Natifa Pro

®

.

NATIP_V.7-15

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.


Este medicamento pode interromper a menstruação por período prolongado e/ou causar
sangramentos intermenstruais severos.


5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?

Conservar em temperatura ambiente (entre 15ºC e 30ºC). Proteger da luz e umidade.
Medicamentos não devem ser descartados pelo encanamento ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu
farmacêutico como eliminar os medicamentos que já não são necessários. Estas medidas ajudarão a
proteger o meio ambiente.
Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Os comprimidos revestidos de Natifa Pro

®

são circulares, amarelos, biconvexos e sem sulco.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento.
Caso ele esteja no prazo de validade e você observe alguma mudança no aspecto, consulte o
farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.


Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.


6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?

Posologia
Tome um comprimido uma vez por dia, por volta do mesmo horário todos os dias. Tome o comprimido
com um copo de água.
Tome um comprimido todos os dias, sem interrupções. Após utilizar todos os 28 comprimidos da cartela,
vá direto para a embalagem seguinte.

Você pode iniciar o tratamento com Natifa Pro

®

em qualquer dia que lhe seja conveniente. No entanto, se

você estiver trocando de um hormônio de reposição você deve iniciar o tratamento logo após a
menstruação finalizar.
Seu médico deverá ter como objetivo prescrever a menor dose pelo menor tempo possível até atingir a
melhora de seus sintomas. Fale com o seu médico se os sintomas não melhorarem após 3 meses.
Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do
tratamento.

Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Este medicamento não deve ser partido, aberto ou mastigado.


7. O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se você esquecer de tomar o comprimido na hora habitual, tome-o dentro das próximas 12 horas. Se mais
de 12 horas se passarem, comece novamente no dia seguinte como de costume. Não tome uma dose dupla
para compensar um comprimido esquecido.
O esquecimento de uma dose pode aumentar a probabilidade de sangramento e escape se você ainda
possuir seu útero.
Se você quiser parar de tomar Natifa Pro

®

, fale primeiro com o seu médico. Ele irá explicar os efeitos da

interrupção do tratamento e discutir outras possibilidades com você.
Se você tiver dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?


Como todos medicamentos, Natifa Pro

®

pode causar efeitos colaterais, embora nem todos os pacientes

apresentem.
Sangramento com Natifa Pro

Natifa Pro

®

não causará sangramento regular mensal. Ao iniciar o tratamento, algumas mulheres

apresentam leve sangramento vaginal ou escapes.
Não se preocupe caso você apresente sangramento ou escapes especialmente durante os primeiros meses
de TRH.
No entanto, contate o seu médico assim que possível:
• Se o sangramento continuar depois dos 3 primeiros meses.
• Se o sangramento somente iniciar após algum tempo do início da TRH.

NATIP_V.7-15

• Se o sangramento continuar após o término da TRH.

O seu médico poderá questionar sobre qualquer sangramento vaginal com Natifa Pro

®

em seus exames

regulares. Será muito útil fazer anotações caso ocorra qualquer sangramento.

A frequência de possíveis reações adversas listadas abaixo é definida usando a seguinte convenção:
Reação muito comum (? 10% - ocorre em mais de 10% dos pacientes que utilizam este medicamento)
Reação comum (? 1% e < 10% - ocorre entre 1/100 e 1/10 dos pacientes que utilizam este medicamento)
Reação incomum (? 0,1% e < 1% ocorre entre 1/1.000 e 1/100 dos pacientes que utilizam este
medicamento)
Reação rara (? 0,01% e < 0,1% - ocorre entre 1/10.000 e 1/1.000 dos pacientes que utilizam este
medicamento)
Reação muito rara (0,01% - ocorre em menos de 1/1.000 dos pacientes que utilizam este medicamento)
Reações desconhecidas (a frequência não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis)

Reações muito comuns
• Dor na mama ou sensibilidade mamária
• Sangramento vaginal

Reações comuns

• Dor de cabeça
• Ganho de peso causado pela retenção de líquidos
• Inflamação vaginal
• Enxaqueca (caso novo), ou piora da enxaqueca existente
• Infecção vaginal por fungo
• Depressão (caso novo), ou piora da depressão existente
• Náuseas
• Aumento ou inchaço das mamas (edema da mama)
• Dor nas costas
• Mioma uterino (tumor benigno), agravamento, ocorrência ou recorrência
• Inchaço dos braços e pernas (edema periférico)
• Aumento de peso

Reações incomuns

• Inchaço, dor abdominal, edema, desconforto ou flatulência
• Acne
• Perda de cabelo (alopecia)
• Crescimento de cabelo anormal (padrão masculino)
• Comichão ou urticária (urticária)
• Inflamação de uma veia (tromboflebite superficial)
• Cãibras nas pernas
• Ineficácia do medicamento
• Reação alérgica
• Nervosismo

Hipersensibilidade/alergia (efeito adverso incomum – afeta de 1 a 10 em cada 1000 pacientes)

Embora seja um evento incomum, hipersensibilidade/alergia podem ocorrer. Sinais de
hipersensibilidade/alergia podem incluir um ou mais dos seguintes sintomas: urticária, prurido, inchaço,
dificuldade em respirar, pressão arterial baixa (palidez e frieza da pele, batida rápida do coração),
tonturas, transpiração, que podem ser sinais de reação anafilática/choque. Se um dos sintomas
mencionados aparecer, pare de tomar Natifa Pro

e procure ajuda médica imediata.


Reações raras

• Coágulos sanguíneos nos vasos sanguíneos das pernas ou nos pulmões (trombose venosa profunda,
embolia pulmonar).

Reações muito raras

• Câncer no revestimento do útero (câncer endometrial)
• Espessamento excessivo do revestimento do útero (hiperplasia endometrial)
• Aumento da pressão arterial ou agravamento da hipertensão arterial

NATIP_V.7-15

• Doença da vesícula biliar, ocorrência de cálculos biliares, recorrência ou agravamento
• Secreção excessiva de sebo, erupção cutânea
• Ataque agudo ou recorrentes de edema (edema angioneurótico)
• Insônia, tontura, ansiedade
• Alteração no desejo sexual
• Distúrbios visuais
• Redução de peso
• Vômitos
• Queimação
• Coceira vaginal e genital
• Ataque cardíaco e acidente vascular cerebral

Outras reações adversas da terapia combinada

Mulheres usando hormônio de reposição na TRH tem um risco ligeiramente maior de desenvolver as
seguintes doenças:
• Câncer de mama
• Espessamento excessivo ou câncer da parede do útero (hiperplasia endometrial ou câncer)
• Câncer de ovário
• Coágulos de sangue nas veias das pernas ou dos pulmões (tromboembolismo venoso)
• Doença cardíaca
• Acidente vascular cerebral
• Doenças de pele e subcutânea:

- Escurecimento da pele (cloasma)
- Condição grave da pele que pode afetar a boca e outras partes do corpo (eritema multiforme)
- Inchaço vermelho - púrpura nas pernas, coxas e, menos comumente, nos braços. Dores nas
articulações e músculos e febre também podem ocorrer (eritema nodoso)
- Manchas roxas ou vermelho-castanhas visíveis através da pele (púrpura vascular)

• Provável perda de memória se a TRH é iniciada com idade superior a 65 anos.
Para mais informações sobre estas reações adversas, veja seção 4 “O que devo saber antes de usar este
medicamento?”.
Se alguma das reações adversas se agravar ou se perceber quaisquer reações não mencionadas nesta bula,
por favor, informe o seu médico ou farmacêutico.
Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis
pelo uso do medicamento.

Informe a empresa sobre o aparecimento de reações indesejáveis e problemas com este
medicamento, entrando em contato através do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC).

O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA DESTE MEDICAMENTO?


Se você tomar mais comprimidos de Natifa Pro

®

do que deveria, fale com o seu médico ou farmacêutico.

Uma superdose de Natifa Pro

®

pode fazer você se sentir enjoada ou vomitar.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e
leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722
6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

MS nº: 1.0033.0106
Farmacêutica responsável: Cintia Delphino de Andrade – CRF-SP nº: 25.125

Registrado por: Libbs Farmacêutica Ltda.
Rua Josef Kryss, 250 – São Paulo – SP

CNPJ

61.230.314/0001-75
Fabricado por: Libbs Farmacêutica Ltda.
Rua Alberto Correia Francfort, 88 – Embu das Artes – SP
Indústria brasileira
www.libbs.com.br

Venda sob prescrição médica.
Esta bula foi aprovada em 11/11/2015.

NATIP_V.7-15

Histórico

Dados da submissão eletrônica

Dados da petição/notificação que altera bula

Dados das alterações de bulas

Data do
expediente


expediente

Assunto

Data do
expediente

Nº do
expediente

Assunto

Data de
aprovação

Itens de bula

Versões

(VP/VPS)

Apresentações
relacionadas

10756 -
SIMILAR -
Notificação
de alteração
de texto de
bula para
adequação à
intercambia
lidade

Não se
aplica

Não se
aplica

Não se
aplica

Não se
aplica

- Identificação
do
medicamento

VP/VPS

Não se aplica

08/12/2014

1097524141

10450 -
Notificação
de
Alteração
de texto de
Bula – RDC
60/12

14/06/2012 0491669127

10206-
SIMILAR
- Alteração
maior de
excipiente

01/12/2014 - Composição

VP/VPS

Não se aplica

25/09/2014

0801447147

10457 -
SIMILAR –
Inclusão
inicial de
Texto de
Bula – RDC
60/12

Não se
aplica

Não se
aplica

Não se
aplica

Não se
aplica

Não se aplica

(versão inicial)

VP/VPS

Não se aplica



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Cálculo: Formação sólida, produto da precipitação de diferentes substâncias dissolvidas nos líquidos corporais, podendo variar em sua composição segundo diferentes condições biológicas. Podem ser produzidos no sistema biliar (cálculos biliares) e nos rins (cálculos renais) e serem formados de colesterol, ácido úrico, oxalato de cálcio, pigmentos biliares, etc.
  2. Câncer: Crescimento anormal de um tecido celular, capaz de invadir outros órgãos a nível local ou à distância (metástases).
  3. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  4. Embolia: Impactação de uma substância sólida (trombo, colesterol, vegetação, inóculo bacteriano), líquida ou gasosa (embolia gasosa) em uma região do circuito arterial com a conseqüente obstrução do fluxo e isquemia (ver).
  5. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  6. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  7. Mamografia: Estudo radiológico que utiliza uma técnica especial para avaliar o tecido mamário. Permite diagnosticar tumores benignos e malignos em fase inicial na mama. ?? um exame que deve ser realizado por mulheres, como prevenção ao câncer.
  8. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  9. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X