Takipirina

Para que serve Takipirina

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.



FOLHETO INFORMATIVO


Leia todo este Folheto Informativo com atenção antes de começar a utilizar este produto.- Conserve este Folheto Informativo. Pode ser necessário voltar a lê-lo.- Se tiver alguma dúvida, fale com o seu médico ou farmacêutico. Este medicamento foi-lhe receitado a si e não deve dá-lo a outraspessoas; pode prejudicá-las, mesmo que os sintomas sejam os mesmosque os seus.

Neste Folheto Informativo:
1. O que é Takipirina 1000 mg comprimidos efervescentes e para que se utiliza.2. Antes de utilizar Takipirina 1000 mg comprimidos efervescentes.3. Como utilizar Takipirina 1000 mg comprimidos efervescentes.4. Efeitos secundários possíveis.5. Conservação de Takipirina 1000 mg comprimidos efervescentes.
Denominação do medicamento

TAKIPIRINA

1000 mg Comprimidos efervescentes
Substância activa: ParacetamolOutras substâncias (excipientes): Ácido cítrico, carbonato de sódio, bicarbonato de sódio,sorbitol, benzoato de sódio, aroma de laranja, acesulfame K, dimeticone, docusato de sódio.Nome e morada do Titular da Autorização de Introdução no MercadoL. LEPORI, Lda.Rua da Imprensa Nacional, 86-88,

1250-127

LISBOA

1. O QUE É TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentes e PARA QUE SE UTILIZA?TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentes
é um analgésico e antipirético, sob a formade comprimidos efervescentes para dissolução em água.Embalagens com 12, 20 e 60 comprimidos.

Classificação Fármaco-terapêutica

2.10 Analgésicos e antipiréticos

Indicações TerapêuticasTratamento sintomático de situações dolorosas como dores de cabeça (cefaleias), dores dedentes (odontalgias), torcicolo, dores articulares e lombares (artralgias e lombalgias), doresmenstruais, pequenas cirurgias.

2. ANTES DE USAR TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentes

Não tome TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentes:- Se tem antecedentes de alergia ou hipersensibilidade à substância activa ou a algum dos componentes deste produto. - Se tiver anemia hemolítica grave ou insuficiência hepatocelular grave.Takipirina 1000 mg comprimidos efervescentes, está contra-indicada em indivíduos com idadeinferior a 15 anos.Este medicamento contém sorbitol. Se o seu médico o informou de que sofre de intolerância aalguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento.Interacções Medicamentosas e Outras

Durante o tratamento com anticoagulantes orais, aconselha-se reduzir as doses.Devido ao risco de potenciação do efeito tóxico do paracetamol, utilizar sob rigoroso controlo,durante o tratamento com fármacos que possam induzir os enzimas hepáticos tais comorifampicina, cimetidina e antiepiléticos como glutetimida, fenobarbital, carbamazepina. O mesmose aplica em casos de etilismo e nos doentes tratados com zidovudina.Os fármacos que retardam o esvasiamento gástrico (por ex. anticolinérgicos) podem determinarestase antral, atrasando a absorção do paracetamol e, portanto, o aparecimento do efeitoanalgésico.A administração de paracetamol pode interferir com a determinação da uricémia (pelo método doácido fosfotungstico) e da glicemia (pelo método da glucose-oxidase-peroxidase).A administração concomitante de cloranfenicol pode levar a um aumento da semi-vida doparacetamol, com risco de aumento da toxicidade.Precauções especiais de utilização

Nos raros casos de reacção alérgica, a administração deve ser suspensa e instituído umtratamento apropriado.Utilizar com cautela nos indivíduos com carência de Glucose-6-fosfato desidrogenase. Doses elevadas ou prolongadas deste medicamento podem provocar hepatopatia de alto risco ealterações graves a nível renal e hematológico.Administrar com precaução a indivíduos com insuficiência renal ou hepática e nos doentes comsíndrome de Gilbert.Durante o tratamento com TAKIPIRINA, não tomar nenhum outro medicamento contendoParacetamol. Uma sobredosagem desta substância pode provocar graves reações adversas.Deverá consultar sempre o médico antes de tomar qualquer outro medicamento em associaçãocom TAKIPIRINA. Ver também o capítulo de "Interacções".TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentes não deve ser utilizada por um período superiora 10 dias consecutivos.Em caso de dieta hipossódica deverá ser tido em consideração que cada comprimido deTAKIPIRINA 1000 mg fornece cerca 24 mEq de sódio.Como este produto contém Sorbitol poderão verificar-se perturbações gástricas e diarreia.Manter este medicamento fora do alcance e da vista das crianças.Gravidez e AleitamentoDurante a gravidez e aleitamento deve consultar o seu médico antes de tomar qualquermedicamento.Em condições normais e respeitando as doses terapêuticas recomendadas, este medicamentopode ser utilizado durante a gravidez e período de aleitamento

Efeitos sobre a Capacidade de Condução e Utilização de Máquinas

A administração deste medicamento não altera a capacidade de conduzir nem de utilizar

máquinas.3. COMO UTILIZAR Takipirina 1000 mg comprimidos efervescentesSiga estas instruções, a menos que o seu médico lhe tenha dado outras indicações diferentes:Posologia Usual, com Referência à Dose MáximaAdultos e crianças com idade superior a 15 anos: 1 comprimido efervescente, dissolvido emágua, uma a duas vezes ao dia.

Nas situações mais graves, a dose diária pode ser aumentada até 4 comprimidos por dia. Nuncadeverá ultrapassar 4 comprimidos em 24 horas.O intervalo de administração não deve ser inferior a 4 horas.Modo de EmpregoDissolver o comprimido num copo de água e ingerir logo de seguida.Duração do Tratamento Médio, quando deva ser limitado

TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentes deverá ser utilizada até ao desaparecimentodos sintomas, por um período nunca superior a 10 dias consecutivos.Indicação de como suspender o tratamento, se a sua suspensão causar efeitos deprivaçãoSe for omitida a administração de uma ou mais doses, o tratamento deve continuar de acordocom a posologia previamente recomendada.Não é necessária qualquer precaução especial para a suspensão do tratamento.Medidas a adoptar em caso de sobredosagem e/ou intoxicação sintomas de urgência eantídotos

Como em qualquer medicamento não devem ser excedidas as doses previamenterecomendadas.Em caso de ingestão acidental de doses muito elevadas, a intoxicação aguda manifesta-se comanorexia, náuseas e vómitos, seguidos de profunda degradação do estado geral; tais sintomasaparecem geralmente nas primeiras 24 horas.

Se esta situação se verificar, contacte o seu médico ou dirija-se ao Serviço de Urgência maispróximo.Tratamento de sobredosagem: lavagem gástrica e administração intravenosa de de electrólitospara promover a diurese e administração do antídoto específico (N-acetilcisteína).4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

Com a utilização deste medicamento poderão verificar-se os seguintes efeitos secundários:- Hipersensibilidade: urticária, prurido e edema- Náuseas, vómitos, diarreia, dor abdominal- Disúria, oligúria, hemoglobinúria

- Hemorragia, anemia hemolítica, leucopenia, neutropenia, pancitopenia, trombocitopenia, metahemoglobinemia - Febre, hipoglicemia, icterícia, insuficiência hepática.Se verificar algum efeito secundário que não se encontre descrito neste folheto, deverácomunicá-lo ao seu médico ou farmacêutico.5. CONSERVAÇÃO DE TAKIPIRINA 1000 mg comprimidos efervescentesNão utilizar este medicamento depois da data de validade marcada na embalagem.Mantenha sempre os medicamentos fora do alcance e da vista das crianças.

Não guardar acima de 25ºC

Data da Aprovação do Folheto
Fevereiro 2005



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Acetilcisteína: Derivado N-acetil da cisteína. ?? usado como um agente mucolítico para reduzir a viscosidade das secreções mucosas.
  2. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  3. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  4. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  5. Hemorragia: Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea, até o choque.
  6. Oligúria: Eliminação de urina em volume inferior a 500 ml por dia. ?? produzida por desidratação, estados de choque (ver), infecções graves, insuficiência renal, etc.
  7. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  8. Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de ???emergência infecciosa???.
  9. Torcicolo: Distúrbio freqüente produzido por uma luxação nas vértebras da coluna cervical, ou a espasmos dos músculos do pescoço que produzem rigidez e rotação lateral do mesmo.
  10. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X