Tansulosina Apeb

Para que serve Tansulosina Apeb

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O utilizadorTansulosina Apeb 0,4 mg Cápsulas de libertação prolongada

cloridrato de tansulosinaLeia atentamente este folheto antes de tomar o medicamento.

Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.Caso tenha dúvidas, consulte o seu médico ou farmacêutico.Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento podeser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.Neste folheto:O que é a Tansulosina Apeb e para que é utilizadaAntes de tomar a Tansulosina Apeb

Como tomar a Tansulosina Apeb

Efeitos secundários possíveisComo conservar a Tansulosina ApebOutras informaçõesO que é a Tansulosina Apeb e para que é utilizadaA substância activa da Tansulosina Apeb é a tansulosina. Esta é um antagonista selectivodos receptores adrenérgicos ?1A/1D, que reduz a tensão dos músculos lisos da próstata eda uretra, permitindo que a urina passe mais facilmente através da uretra e facilitando oacto de urinar. Para além disto, diminui a sensação de urgênciaA Tansulosina Apeb é usada nos homens para o tratamento de queixas do tracto urinárioinferior associadas ao aumento da glândula prostática (hiperplasia benigna da próstata).Estas queixas podem incluir dificuldade em urinar (jacto fraco), gotejamento, urgência efrequência em urinar de noite e de dia.antes de tomar a Tansulosina Apeb

Não tome a Tansulosina Apeb

se tem alergia (hipersensibilidade) à tansulosina ou a qualquer outro componente daTansulosina Apeb. A hipersensibilidade pode apresentar-se como um inchaço localizadoe repentino dos tecidos moles do corpo ( por exemplo a garganta ou a língua), dificuldadeem respirar e /ou comichão e erupção cutânea (angioedema).

se sofre de insuficiência hepática grave.

se sofre de desmaios devido à redução da pressão arterial quando muda de postura (aosentar-se ou levantar-se).Tome especial cuidado com a Tansulosina Apeb

São necessários exames médicos periódicos para monitorizar o desenvolvimento doestado do qual está a ser tratado.

Raramente, pode ocorrer desmaio durante o uso da Tansulosina Apeb, tal como comoutros medicamentos deste tipo. Aos primeiros sinais de tonturas ou fraqueza, deverásentar-se ou deitar-se até que os sintomas desapareçam.

Se sofre de problemas renais graves, informe o seu médico.Se vai ser operado aos olhos devido à sua visão estar enevoada (cataratas), por favorinforme o seu oftalmologista de que toma ou tomou recentemente Tansulosina Apeb.

O

especialista pode depois tomar as precauções apropriadas no que respeita à medicação etécnicas cirúrgicas a ser usadas. Pergunte ao seu médico se deve adiar ou parartemporariamente de tomar este medicamento, se for fazer uma operação aos olhos por tera visão enevoada.Tomar Tansulosina Apeb com outros medicamentosTomar Tansulosina Apeb com outros medicamentos da mesma classe (antagonistas dosreceptores adrenérgicos ?1) pode causar uma diminuição não desejada da pressão arterial.Por favor informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomadorecentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos sem receita médica.

Tomar Tansulosina Apeb com alimentos e bebidasA Tansulosina Apeb deve ser tomada após o pequeno-almoço ou a primeira refeição dodia.Gravidez e aleitamentoNão aplicável, uma vez que a Tansulosina Apeb é destinada apenas a doentes do sexomasculino.Condução de veículos e utilização de máquinasNão existe evidência de que a Tansulosina Apeb afecte a capacidade de conduzir ouutilizar máquinas ou equipamentos. No entanto, deve ter presente que podem ocorrertonturas, e nestes casos não deve tomar parte de actividades que requeiram muita atenção.Como tomar a Tansulosina Apeb

Tome a Tansulosina Apeb sempre de acordo com as instruções do médico. Fale com oseu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose habitual é 1 cápsula por dia depoisdo pequeno-almoço ou da primeira refeição do dia. A cápsula deve ser engolida inteira enão deve ser esmagada ou mastigada.. Normalmente, a Tansulosina Apeb é prescrita paraum longo período de tempo. Os efeitos na bexiga e na urinação são mantidos durante otratamento de longo prazo com a Tansulosina Apeb.

Se tomar mais Tansulosina Apeb do que deveriaA toma de Tansulosina Apeb em demasia pode levar a uma diminuição indesejada dapressão arterial e a um aumento da frequência cardíaca, acompanhados de desmaio.Contacte imediatamente o seu médico ou farmacêutico se tomou mais Tansulosina Apebdo que deveria.Caso se tenha esquecido de tomar a Tansulosina Apeb

Pode tomar a sua cápsula diária de Tansulosina Apeb mais tarde no mesmo dia caso setenha esquecido de a tomar, conforme recomendado. Se esqueceu uma toma diária,apenas continue a tomar a sua cápsula diária como prescrito. Não tome uma dose a dobrarpara compensar a cápsula que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar a Tansulosina Apeb

Quando o tratamento com a Tansulosina Apeb termina prematuramente, as suas queixasoriginais podem voltar. Deste modo, tome a Tansulosina Apeb o tempo que o seu médicoprescrever, mesmo que as suas queixas já tenham desaparecido. Consulte sempre o seumédico se considerar terminar este tratamento.Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveisComo os demais medicamentos, a Tansulosina Apeb pode causar efeitos secundários emalgumas pessoas.Frequentes (menos de 1 em 10, mas mais de 1 em 100 (1-10%)):Tonturas, em particular quando se senta ou levanta.Pouco frequentes (mais de 1 em 1.000, mas menos de 1 em 100 (0.1-1%)):Dor de cabeça, palpitações (o coração bate mais rápido do que o normal e de forma quese consegue notar), baixa da pressão sanguínea, por exemplo, quando se levantarapidamente da posição de sentado ou deitado, por vezes em associação com tonturas,nariz congestionado (rinite), diarreia, náuseas e vómitos, obstipação, fraqueza (astenia),erupções cutâneas, comichão e urticária, ejaculação anormal. Este último significa que osémen não sai do corpo através da uretra, mas que vai para a bexiga. Este fenómeno éinofensivo.Raros (mais de 1 em 10.000, mas menos de 1 em 1.000 (0.01-0.1%)):Desmaio e inchaço repentino localizado nos tecidos moles do corpo (por exemplo, agarganta ou a língua), dificuldade em respirar e / ou comichão e erupção cutânea,frequentemente como uma reacção alérgica (angioedema).Muito raros (menos de 1 em 10.000 (<0.01%)):

Priapismo (erecção prolongada não desejada e dolorosa, para a qual é requeridotratamento médico imediato).

Se vai ser operado aos olhos devido à sua visão estar enevoada (cataratas) e está a tomarou tomou recentemente Tansulosina Apeb, a pupila pode dilatar pouco e a íris (a partecircular colorida do olho) pode tornar-se refractária durante o procedimento.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.Como conservar a Tansulosina Apeb

Conservar na embalagem original.Manter fora do alcance e da vista das crianças.

Não utilize a Tansulosina Apeb após o prazo de validade impresso no blister e naembalagem de cartão a seguir a ‘VAL.’. O prazo de validade corresponde ao último diado mês indicado.Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.Outras InformaçõesQual a composição da Tansulosina ApebA substância activa é o cloridrato de tansulosina.

Os outros componentes são: celulose microcristalina (E460), copolímero de ácidometilacrílico e acrilato de etilo (1:1), polissorbato 80 (E433), laurilsulfato de sódio,triacetina (E1518), estearato de cálcio (E470a) e talco (E553b) no conteúdo da cápsula.Gelatina dura, indigotina (E132), dióxido de titânio (E171), óxido de ferro amarelo(E172) e óxido de ferro vermelho (E172) no revestimento da cápsula. Shellac (E904),lecitina de soja (E322), dimetilpolisiloxano e óxido de ferro preto (E172) na tinta deimpressão.Qual o aspecto da Tansulosina Apeb e conteúdo da embalagem

As cápsulas de Tansulosina Apeb são de cor laranja/verde azeitona gravadas com oscódigos 0,4 e ‘701’. A Tansulosina Apeb é embalada em blisteres de alumínio que sãofornecidos dentro de uma embalagem de cartão. As embalagens contêm 10, 20, 30, 50,60, 90, 100 ou 200 cápsulas. É possível que não sejam comercializadas todas asapresentações.Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Astellas Pharma Europe

BV

Elisabethhof 192353 EW LeiderdorpHolandaEste folheto foi aprovado pela última vez em:



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  3. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  4. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  5. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
  6. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X