Tansulosina Cinfa 0,4 mg Cápsulas de Libertação Prolongada

Para que serve Tansulosina Cinfa 0,4 mg Cápsulas de Libertação Prolongada

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


FOLHETO INFORMATIVO

INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR

Tansulosina Cinfa 0,4 mg cápsulas de libertação modificadaCloridrato de tansulosinaLeia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler.- Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.- Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento podeser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas.- Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitossecundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.Neste folheto:1. O que é Tansulosina Cinfa e para que é utilizado2. Antes de tomar Tansulosina Cinfa3. Como tomar Tansulosina Cinfa4. Efeitos secundários possíveis5. Como conservar Tansulosina Cinfa6. Outras informações1. O QUE É Tansulosina Cinfa E PARA QUE É

UTILIZADO

A tansulosina é um bloqueador dos recetores alfa-1A adrenérgicos. Provoca orelaxamento muscular da próstata e das vias urinárias.A tansulosina é prescrita para aliviar os sintomas urinários causados pelo aumento dovolume da próstata (hiperplasia benigna da próstata). Através do relaxamento muscularfacilita o fluxo de urina através da uretra e auxilia a micção.2. ANTES DE TOMAR Tansulosina Cinfa

Não tome Tansulosina Cinfa

- se tem alergia (hipersensibilidade) à tansulosina ou a qualquer outrocomponente de Tansulosina Cinfa (os sintomas podem incluir: inchaço da carae da garganta (angioedema)).- se tem antecedentes de queda da tensão arterial ao levantar-se, a qual causa tonturas,atordoamento ou desmaio. - se tem problemas de fígado graves.Tome especial cuidado com Tansulosina Cinfa

- se sente tonturas ou vertigens, especialmente depois de se levantar. A tansulosina podediminuir a sua tensão arterial, causando estes sintomas. O doente deve sentar-se oudeitar-se e assim permanecer até ao desaparecimento dos sintomas.- se sofre de problemas renais graves. A dose normal de tansulosina pode não ter oefeito esperado quando os seus rins não funcionam normalmente.- se vai ser operado aos olhos devido à opacidade do cristalino (cataratas). A Síndromede Íris Flácida Intraoperatória pode ocorrer (ver secção 4, Efeitos secundáriospossíveis), por favor informe o seu médico de que está a tomar ou tomou cloridrato detansulosina. Assim o seu médico tomará as devidas precauções no que respeita à

medicação e técnicas cirúrgicas que devem ser seguidas. Pergunte ao seu médico sedeve ou não adiar ou parar temporariamente a toma do medicamento quando submetidoà cirurgia às cataratas.Crianças

Não dê este medicamento a crianças ou adolescentes com idade inferior a 18 anos,porque não tem efeito nesta população.Ao tomar Tansulosina Cinfa com outros medicamentosA tansulosina pode interferir com outros medicamentos. Estes, por sua vez, podemafetar o mecanismo de ação da tansulosina. A tansulosina pode interagir com:- diclofenac (medicamento utilizado no alívio da dor e inflamação). Este medicamentopode acelerar a eliminação da tansulosina do seu organismo, diminuindo assim o tempode eficácia da tansulosina.- varfarina (um medicamento anticoagulante). Este medicamento pode acelerar aeliminação da tansulosina do seu organismo, diminuindo assim o tempo de eficácia datansulosina.- outros bloqueadores dos recetores alfa-A1 adrenérgicos. A administraçãoconcomitante com estes medicamentos pode diminuir a pressão arterial, causandotonturas ou vertigens.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentementeoutros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.Ao tomar Tansulosina Cinfa com alimentos e bebidasA tansulosina deve ser tomada com um copo de água após o pequeno-almoço ou após aprimeira refeição do dia.

Condução de veículos e utilização de máquinasNão existe informação disponível sobre os efeitos da tansulosina na capacidade deconduzir e utilizar máquinas. No entanto, deve ter em consideração que a tansulosinapode causar tonturas e vertigens. Conduza ou utilize máquinas apenas se se sentir bem.3. COMO TOMAR Tansulosina CinfaTomar Tansulosina Cinfa sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com oseu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose habitual é uma cápsula por dia após o pequeno-almoço ou após a primeirarefeição do dia.

A cápsula deve ser engolida inteira com um copo de água, enquanto está de pé ousentado (não deitado). É importante que não abra ou mastigue a cápsula para nãointerferir com a eficácia da tansulosina.

Se sofre de doença ligeira a moderada nos rins ou no fígado, pode tomar a dose habitualde tansulosina.Se tomar mais Tansulosina Cinfa do que deveria

Se tomar mais tansulosina do que deveria, a sua pressão arterial pode baixarrepentinamente, podendo ocorrer tonturas, fraqueza e desmaio, vómitos e diarreia.Deite-se para minimizar os efeitos da pressão arterial baixa e em seguida, contacte o seumédico. O seu médico pode dar-lhe medicamentos para restabelecer a sua pressãoarterial e nível de fluidos e deve monitorizar as funções do seu organismo. Quandonecessário o seu médico pode fazer-lhe uma lavagem gástrica e dar-lhe um laxante paraeliminar qualquer resíduo de tansulosina ainda presente no seu organismo.

Caso se tenha esquecido de tomar Tansulosina Cinfa

Não tome uma dose a dobrar para compensar uma cápsula que se esqueceu de tomar.Continue o tratamento como normalmente.Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico.4. EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍ

VEIS

Como todos os medicamentos, a Tansulosina Cinfa pode causar efeitos secundários, noentanto estes não se manifestam em todas as pessoas.Reações graves são muito raras. Contacte o seu médico imediatamente se tiver umareação alérgica grave que cause inchaço da face ou da garganta (angioedema). Não devevoltar a tomar tansulosina (ver secção 2, Não tome Tansulosina Cinfa).

Frequentes (ocorre em menos de 1 em cada 10 doentes tratados)Tonturas, distúrbios de ejaculação

Pouco Frequentes (ocorre em menos de 1 em cada 100 doentes tratados)Dores de cabeça, batimentos cardíacos rápidos (taquicardia), queda da pressão arterialquando se levanta, o que pode causar tonturas, vertigens ou desmaios (hipotensãoortostática), inchaço e irritação dentro do nariz (rinite), prisão de ventre, diarreia,náuseas, vómitos, erupção na pele, comichão (prurido), erupção na pele com comichão(urticária), sensação de fraqueza (astenia).Raros (ocorre em menos de 1 em cada 1000 doentes tratados)Desmaios (síncope), doença grave com formação de bolhas na pele, boca, olhos egenitais (síndrome de Stevens-Johnson).Muito raros (ocorre em menos de 1 em cada 10.000 doentes tratados):Ereção dolorosa (priapismo).Desconhecidos (não pode ser calculado a partir dos dados disponíveis)Pode ocorrer durante a cirurgia às cataratas, uma situação conhecida por Síndrome deÍris Flácida Intraoperatória (

IFIS)

a pupila pode dilatar mal e a íris (parte colorida doolho) pode ficar flácida durante a cirurgia. Para mais informações ver secção 2 Tomeespecial cuidado com Tansulosina Cinfa.

Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detetar quaisquer efeitos secundáriosnão mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

5. COMO CONSERVAR Tansulosina CinfaManter fora do alcance e da vista das crianças.Não utilize Tansulosina Cinfa após o prazo de validade impresso na embalagemexterior, após VAL. Os primeiros dois algarismos indicam o mês e os últimos quatroalgarismos indicam o ano. O prazo de validade corresponde ao último dia do mêsindicado.Conservar os blisters na embalagem original.Manter o recipiente bem fechado.Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico.Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita.Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.OUTRAS INFORMAÇÕ

ES

Qual a composição de Tansulosina Cinfa- A substância ativa é o Cloridrato de tansulosina. Cada cápsula contém 0,4 mg deCloridrato de tansulosina.- Os outros componentes são: celulose microcristalina, copolímero do ácidometacrílico-etilacrilato, polissorbato 80, laurilsulfato de sódio, citrato de trietilo e talco.Corpo da cápsula: gelatina, indigotina (E132), dióxido de titânio (E171), óxido de ferroamarelo (E 172), óxido de ferro vermelho (E172) e óxido de ferro negro (E172). Tintade impressão: Shellac, óxido de ferro negro (E172) e propilenoglicol.Qual o aspeto de Tansulosina Cinfa e conteúdo da emabalagemAs cápsulas de Tansulosina Cinfa são de cor laranja/verde azeitona com a marca preta“TSL 0,4” impressa e com uma tira preta em ambas as extremidades. As cápsulascontêm grânulos brancos a esbranquiçados.Estão disponíveis em embalagens ou recipientes de 10, 14, 20, 28, 30, 50, 56, 60, 90,100 ou 200 cápsulas de libertação modificada.É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.Titular da Autorização de Introdução no Mercado

Cinfa Portugal Lda.Av. Tomás Ribeiro, 43, Bloco 1 – 4.º

B

Edifício Neopark

2790 -221 CarnaxideFabricantes:Synthon

BV

Microweg 226545 CM NijmegenHolandaSynthon Hispania S.L.

Castelló, 1Polígono las Salinas08830 Sant Boi de LlobregatEspanhaQuinta-Analytica s.r.o.Pražská 1486/18c102 00 Prague 10República ChecaEste folheto foi aprovado pela última vez em:



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  3. Taquicardia: Aumento da freqüência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações (ver).
  4. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  5. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X