Ulcermin

Para que serve Ulcermin

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Folheto informativo: Informação para o utilizadorUlcermin, 1000 mg, ComprimidoUlcermin, 200 mg/ml, Suspensão oralUlcermin, 1000 mg/5 ml, Suspensão oralSucralfatoLeia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar utilizar este medicamentopois contém informação importante para si.- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.- Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.- Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamentopode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.- Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.O que contém este folheto:1. O que é Ulcermin e para que é utilizado2. O que precisa de saber antes de tomar Ulcermin3. Como tomar Ulcermin4. Efeitos secundários possíveis5. Como conservar Ulcermin6. Conteúdo da embalagem e outras informações1. O que é Ulcermin e para que é utilizadoUlcermin inclui-se no grupo 6.2.2.5. Aparelho digestivo. Antiácidos e anti ulcerosos.

Modificadores da secreção gástrica. Protetores da mucosa gástrica.O sucralfato atua sobre a mucosa gástrica, estimulando os seus mecanismos naturais deregeneração.

Indicações TerapêuticasEm que situações está indicado Ulcermin?Ulcermin está indicado nas seguintes situações:Úlcera péptica: gástrica ou duodenal. Resultados recentes indicam que, ao contrário doque sucede com outros anti ulcerosos, a eficácia do Ulcermin mantém-se, mesmo emdoentes com hábitos tabágicos persistentes.Esofagites de refluxo.Prevenção da úlcera de stress

2. O que precisa de saber antes de tomar UlcerminNão tome Ulcermin:- se tem alergia (hipersensibilidade) ao sucralfato ou a qualquer outro componente destemedicamento (indicados na secção 6).

- não se conhecem contraindicações, apenas situações em que a administração dofármaco se deve rodear de algumas precauções.Advertências e precauçõesFale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro antes de tomar Ulcermin.- Não administrar por via intravenosa (injeção), uma vez que pode levar a complicaçõesfatais.- Insuficiência renal crónica: não se recomenda a utilização de sucralfato em indivíduos afazer diálise. O sucralfato deve ser administrado cuidadosamente em doentes comcomprometimento crónico da função renal, uma vez que a excreção do alumínio estácomprometida, podendo ocorrer acumulação de alumínio e toxicidade (osteodistrofiaalumínica, osteomalacia, encefalopatia e anemia).

- Doentes com dificuldade em engolir: pode ocorrer aspiração em doentes comdificuldade em engolir, no momento de tomar sucralfato.Idosos e doentes com patologias especiaisNos idosos, uma vez que as funções fisiológicas estão habitualmente diminuídas, convémadministrar Ulcermin com precaução.O insuficiente renal crónico com creatinémia superior a 50 mg/l corre o risco deacumulação tissular de alumínio que pode conduzir a uma encefalopatia. Os casosreferidos na literatura correspondem a tomas quotidianas de 1 a 5 g de alumínio durantemeses, ou anos.Se bem que as quantidades absorvidas de alumínio a partir do sucralfato sejam mínimas,no insuficiente renal crónico evitar a administração prolongada. Neste caso, devem sercontrolados periodicamente os níveis sanguíneos de alumínio, fosfato, cálcio e fosfatasealcalina.

É prudente não administrar sucralfato durante muito tempo em indivíduos comhipofosfatémia.Outros medicamentos e UlcerminInforme o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente,ou se vier a tomar outros medicamentos.A administração simultânea de sucralfato pode diminuir a biodisponibilidade dosseguintes fármacos:- fluoroquinolonas, digoxina, cetoconazol, sulpirida, levotiroxina e fenitoína epossivelmente varfarina e teofilina de libertação sustentada.A biodisponibilidade destes fármacos poderá ser restabelecida fazendo a suaadministração duas horas antes da toma de Ulcermin.O sucralfato não deverá administrado em simultâneo com preparações citrato, uma vezque pode aumentar as concentrações plasmáticas de alumínio.Devido à capacidade do sucralfato alterar a absorção de alguns fármacos do tubogastrintestinal, e na ausência de informações precisas sobre todos os outros

medicamentos, convirá respeitar as mesmas regras, separando também as administraçõestal como se referiu atrás.Gravidez, amamentação e fertilidade

Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte oseu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.Não se conhece o efeito do sucralfato sobre a fertilidade humana.A utilização segura de sucralfato durante a gravidez não foi estabelecida. Os estudos emanimais não mostraram teratogenicidade.Os estudos realizados em mulheres grávidas, talcomo a experiência clínica acumulada, não evidenciaram qualquer tipo de toxicidade nofeto. No entanto, a sua utilização deve ser limitada às situações em que seja estritamentenecessária.Relativamente ao aleitamento, desconhece-se se o sucralfato é excretado no leite humano,como tal deverá ser exercida vigilância sobre os lactentes caso seja administrado à mãe.Condução de veículos e utilização de máquinasNenhuns. Não estão descritos quaisquer efeitos.Ulcermin 200 mg/ml suspensão oral e Ulcermin 1000 mg/5 ml Suspensão oral contêmpara-hidroxibenzoato de metilo sódico e para-hidroxibenzoato de propilo sódico.

Podem causar reações alérgicas (possivelmente retardadas).3. Como tomar UlcerminTome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico ou farmacêutico.Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A administração faz-se por via oral, nas seguintes patologias e do seguinte modo:- Úlcera gástrica e úlcera duodenal – 2 comprimidos de manhã e ao deitar; 2 saquetas ou2 colheres medidas de suspensão de manhã e ao deitar.- Esofagite de refluxo – 1 comprimido ou 1 saqueta ou 1 colher medida de suspensãoapós as três refeições principais e ao deitar.- Terapêutica da fase aguda - Na úlcera gástrica e úlcera duodenal, a duração habitual dotratamento é de 4 a 8 semanas, podendo ir a 12 semanas ou mesmo mais em doentesselecionados, por indicação do seu clínico assistente.- Terapêutica de manutenção - Em casos de úlcera gástrica ou duodenal, 1 comprimidoou 1 saqueta ou 1 colher medida de suspensão de manhã e ao deitar.- Úlcera de stress – 1 saqueta de suspensão de 4 em 4 horas.

Crianças: a informação sobre o uso em crianças é limitada.Modo de administrar:Ulcermin não pode ser administrado por via intravenosa.Os comprimidos devem ser deglutidos com o auxílio de um pouco de água.

Deverá colocar-se o conteúdo de 1 saqueta diretamente na boca ou numa colher e ingerir.Pode beber um pouco de água de seguida.Geralmente, no tratamento de curta duração da úlcera gástrica ou duodenal, o sucralfatodeve ser preferencialmente administrado com o estômago vazio.Se tomar mais Ulcermin do que deveriaNum ensaio clínico de sobredosagem com sucralfato, em pessoas saudáveis, a maioriados casos não apresentou sintomas, no entanto nalguns casos foram relatados dorabdominal, náuseas e vómitos.Caso se tenha esquecido de tomar UlcerminNão tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.Quando se esquecer de tomar uma ou mais doses, o doente deve continuar o tratamentode acordo com o esquema estabelecido.Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médicoou farmacêutico ou enfermeiro.4. Efeitos secundários possíveisComo todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,embora estes não se manifestem em todas as pessoas.Nos ensaios clínicos, as reações adversas ao sucralfato foram menores e raramenteassociadas a descontinuação da terapêutica.Sendo um produto pouco absorvido, praticamente não apresenta efeitos secundários.Doenças do sistema imunitárioDesconhecidas: reação anafilática incluindo prurido, edema e dispneiaDoenças gastrintestinais

Comuns: obstipaçãoPouco comuns: boca seca e náuseas.Raras: tem sido relatada a formação de Bezoar em doentes com esvaziamento gástricocomprometido, doentes com alimentação entérica por sonda gástrica ou crianças combaixo peso à nascença.Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneosRaras: rashComplicações de intervenções relacionadas com lesões e intoxicaçõesPequenas quantidades de alumínio são absorvidas através do trato gastrintestinal e podehaver acumulação de alumínio. Osteodistrofia alumínica, osteomalacia, encefalopatia eanemia foram relatadas em doentes com insuficiência renal crónica.

Ações a empreender caso ocorram estes efeitos:Como já se disse, são situações extremamente raras; nestes casos reduzir a dose oususpender a terapêutica conforme orientação do médico.Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários nãoindicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.5. Como conservar UlcerminUlcermin, 1000 mg, ComprimidoConservar a temperatura inferior a 25ºC.Ulcermin, 200 mg/ml, Suspensão oralConservar a temperatura inferior a 30ºC.Após a primeira abertura tem um prazo de validade de 42 dias. Conservar a temperaturainferior a 25ºC.Ulcermin, 1000 mg/5 ml, Suspensão oralConservar a temperatura inferior a 30ºC.Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior.Não utilize este medicamento se verificar sinais visíveis de deterioração.Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte aoseu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidasajudarão a proteger o ambiente.6. Conteúdo da embalagem e outras informaçõesQual a composição de UlcerminUlcermin, 1000 mg, Comprimido- A substância ativa é o sucralfato. Cada compimido contém 1000 mg de sucralfato.- Osoutros componentes são: celulose microcristalina, carmelose cálcica, macrogol 6000,estearato de magnésio.Ulcermin, 200 mg/ml, Suspensão oral- A substância ativa é o sucralfato. Um mililitro de suspensão oral contém 200 mg desucralfato.- Os outros componentes são: sacarina sódica (E954), aroma de anis, aroma de caramelo,para-hidroxibenzoato de metilo sódico, para-hidroxibenzoato de propilo sódico, fosfatomonossódico di-hidratado, goma xantana, glicerol e água purificada.

Ulcermin, 1000 mg/5 ml, Suspensão oral- A substância ativa é o sucralfato. Cada saqueta com 5 mililitros de suspensão oralcontém 1000 mg de sucralfato.- Os outros componentes são: sacarina sódica (E954), aroma de anis, aroma de caramelo,para-hidroxibenzoato de metilo sódico, para-hidroxibenzoato de propilo sódico, fosfatomonossódico di-hidratado, goma xantana, glicerol e água purificada.Qual o aspeto de Ulcermin e conteúdo da embalagemUlcermin, 1000 mg, ComprimidoEmbalagens contendo 15, 20 ou 60 comprimidos.Ulcermin, 200 mg/ml, Suspensão oralEmbalagem contendo 1 frasco com 200 ml de suspensão oral.Ulcermin, 1000 mg/5 ml, Suspensão oralEmbalagens com 20 ou 60 saquetas.É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante:Titular da Autorização de Introdução no MercadoJaba Recordati, S. A.Lagoas Park, Edificio 5, Torre C, Piso 32740-298 Porto SalvoPortugalFabricanteAtlantic Pharma - Produções Farmacêuticas, S.A.Rua da Tapada Grande, nº 22710-089 SintraPortugalEste folheto foi revisto pela última vez em



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Osteoma: Tumor benigno derivado do tecido ósseo. Não produz metástases e sua manifestação clínica consiste em dor e deformidade óssea.
  3. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  4. Rash: Coloração avermelhada da pele como conseqüência de uma reação alérgica ou infecção.
  5. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.

Síguenos

X