UNIGRIP

Para que serve UNIGRIP

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


UNIGRIP

paracetamol

Pó para solução oral


IDENTIFICAÇÃO DO PRODUTO


FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÃO

Pó para solução oral 500 mg: embalagem contendo 50 sachês de 5 g.

USO ORAL

USO ADULTO E PEDIÁTRICO ACIMA DE 12 ANOS

COMPOSIÇÃO


Cada sachê contém:
paracetamol ........................................................................................... 500 mg
Excipientes: ácido ascórbico, ácido cítrico, citrato de sódio di-hidratado, aspartamo, etil maltol, dióxido de
silício, corante amarelo crepúsculo, corante azul brilhante, aroma de limão, aroma natural de mel, sacarina
sódica e sacarose.

INFORMAÇÕES AO PACIENTE

1. PARA QUE ESTE MEDICAMENTO É INDICADO?
UNIGRIPé destinado ao alívio da dor de cabeça, febre e dores no corpo, associados à gripe.

COMO ESTE MEDICAMENTO FUNCIONA?

O paracetamol, princípio ativo deste medicamento, eleva o limiar da dor e regula a temperatura através de
sua ação no sistema nervoso.
Seu efeito tem início 15 a 30 minutos após a administração oral e permanece por um período de 4 a 6 horas.

QUANDO NÃO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?


UNIGRIP é contraindicado para pacientes alérgicos ao paracetamol ou a qualquer componente do produto.
Não use UNIGRIP caso tenha doença no fígado ou rins.
Se você está grávida ou amamentando, consulte um médico antes de usar este medicamento.
É aconselhável cuidado na administração de paracetamol em pacientes com função hepática comprometida
incluindo aqueles com doença hepática alcoólica não cirrótica. Os perigos de overdose são maiores
naqueles com doença hepática alcoólica.

Este medicamento é contraindicado para menores de 12 anos.

Não use outro produto que contenha paracetamol.

4. O QUE DEVO SABER ANTES DE USAR ESTE MEDICAMENTO?
Interrompa o uso de UNIGRIP e consulte seu médico caso apareça vermelhidão ou inchaço, a dor piore ou
persista por mais de 10 dias, a febre piore ou persista por mais de 3 dias.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do
cirurgião-dentista.

Atenção diabéticos: este medicamento contém açúcar.

Atenção fenilcetonúricos: contem fenilalanina.

Não deve ser utilizado concomitantemente com álcool.

Interações medicamento-medicamento

Não se recomenda a ingestão de paracetamol com altas doses de barbitúricos, carbamazepina, hidantoína,
rifampicina, sulfimpirazona. Pode ocorrer aumento do risco de sangramento no uso prolongado de
paracetamol concomitantemente com medicamentos anticoagulantes como a varfarina.

Advertências relativas ao uso com varfarina: informe ao seu médico se você estiver utilizando algum
medicamento para afinar o sangue como a varfarina, o risco de hemorragia pode ser aumentado com o uso
prolongado de paracetamol.

Informe ao seu médico se você estiver utilizando algum outro medicamento (ex. anticonvulsivantes)
que afete a função hepática e possa aumentar o risco de toxicidade do fígado pelo paracetamol.

Interações medicamento-exame laboratorial

O paracetamol pode interferir nos sistemas de medida da glicemia em fitas reagentes, diminuindo em até
20% os valores médios de glicose. Os resultados do teste da função pancreática utilizando a bentiromida
ficam invalidados, a menos que o uso de paracetamol seja interrompido 3 dias antes da realização do
exame. Na determinação de ácido úrico sérico, o paracetamol pode produzir valores falsamente aumentados
quando for utilizado o método do tungstato. O paracetamol pode produzir falsos resultados positivos na
determinação qualitativa do ácido-5-hidroxi-indolacético quando for utilizado o reagente nitrozonaftol.

Interações medicamento-alimento

Se você consome 3 ou mais doses de bebida alcoólica diariamente, consulte seu médico para saber se pode
usar este produto. O paracetamol é hepatotóxico em etilistas crônicos, podendo também ter sua
hepatotoxicidade aumentada nos casos de ingestão concomitante ao álcool.

Advertências referente ao uso com álcool: o consumo de álcool afeta negativamente a função hepática e
pode aumentar o risco de toxicidade no fígado com o uso de produtos que contenham paracetamol,
especialmente após overdose.

Advertências de superdosagem
Tomar mais do que a dose recomendada pode causar sérios problemas de saúde. Em caso de superdosagem,
procure socorro médico imediatamente. O rápido atendimento médico é crítico para adultos e crianças até
mesmo se você não notar quaisquer sinais ou sintomas.

Não existem recomendações especiais ou precauções sobre o uso do produto por pacientes idosos.

Informe ao seu médico se você tiver redução da função hepática conhecida, incluindo doença
hepática alcoólica; ou, se você tiver doença grave dos rins.

Mantenha longe do alcance de crianças.

Informe ao seu médico ou cirurgião dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

5. ONDE, COMO E POR QUANTO TEMPO POSSO GUARDAR ESTE MEDICAMENTO?
Manter o produto em sua embalagem original e conservar em temperatura ambiente (entre 15° a 30°C);
proteger da luz e umidade.
O prazo de validade é de 24 meses a partir da data de fabricação (vide cartucho).

Número de lote e datas de fabricação e validade: vide embalagem.
Não use medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original.

Aspecto físico:
pó cristalino, amarelado, podendo apresentar pequenos grumos, odor de mel e limão.

Antes de usar, observe o aspecto do medicamento. Caso ele esteja no prazo de validade e você
observe alguma mudança no aspecto, consulte o farmacêutico para saber se poderá utilizá-lo.

Todo medicamento deve ser mantido fora do alcance das crianças.

6. COMO DEVO USAR ESTE MEDICAMENTO?
Dissolver todo o conteúdo de um envelope em água quente ou chá quente. Não é necessário adicionar
açúcar. Tomar enquanto estiver quente. Cada envelope constitui uma dose.

Posologia
- De 18 anos ou mais: um envelope a cada 4 horas, conforme os sintomas persistirem. Não exceder 6
envelopes por dia.
- De 12 a 18 anos: um envelope a cada 6 horas, conforme os sintomas persistirem. Não exceder 4
envelopes por dia.

Não administrar a crianças abaixo de 12 anos de idade, a não ser sob orientação médica.

Siga corretamente o modo de usar. Em caso de dúvidas sobre este medicamento, procure orientação
do farmacêutico. Não desaparecendo os sintomas, procure orientação de seu médico ou cirurgião-
dentista.

O QUE DEVO FAZER QUANDO EU ME ESQUECER DE USAR ESTE MEDICAMENTO?

Se ainda sentir os sintomas da gripe, você pode tomar a dose imediatamente. Se o horário da próxima dose
estiver próximo, espere para tomar no próximo horário. Não tome dose dupla.
Não exceder a dose máxima diária conforme indicado nas instruções de uso.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

8. QUAIS OS MALES QUE ESTE MEDICAMENTO PODE ME CAUSAR?
Pessoas alérgicas ao medicamento podem apresentar erupções cutâneas, urticária, eritema pigmentar fixo,
angioedema, choque anafilático e discrasias sanguíneas.
Em geral não são esperados efeitos adversos graves quando o medicamento for utilizado de acordo com as
instruções contidas em bula.
Doenças sanguíneas podem ocorrer muito raramente.
Reações de hipersensibilidade (ex: erupções cutâneas, urticária, anafilaxia) tem sido raramente relatadas.

Frequência das reações adversas

Distúrbios sanguíneos e do sistema linfático
Reações raras (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes que utilizaram este medicamento): muito
raramente têm sido relatadas discrasias sanguíneas (ex. trombocitopenia, agranulocitose, anemia
hemolítica, neutropenia, leucopenia, pancitopenia) com o uso de paracetamol, porém não possuem
necessariamente uma relação causal.

Distúrbios do sistema imunológico
Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes que utilizaram este medicamento):
hipersensibilidade.
Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizaram este medicamento): existem
raros relatos de reações de hipersensibilidade alérgica com o uso de paracetamol, incluindo reação
anafilática.

Distúrbios de pele e subcutâneos
Reação incomum (ocorre entre 0,1% e 1% dos pacientes que utilizaram este medicamento):
hipersensibilidade incluindo erupções cutâneas e urticária podem ocorrer raramente com o uso de
paracetamol.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis
pelo uso do medicamento. Informe também a empresa através do seu serviço de atendimento.

9. O QUE FAZER SE ALGUÉM USAR UMA QUANTIDADE MAIOR DO QUE A INDICADA
DESTE MEDICAMENTO?
Os sinais e sintomas iniciais que se seguem à ingestão de uma grande quantidade de paracetamol,
possivelmente hepatotóxica são: náuseas, vômitos, sudorese intensa e mal estar geral. Hipotensão arterial,
arritmia cardíaca, icterícia, insuficiência hepática e renal também são observados.
Em caso de ingestão acidental, procure socorro médico imediatamente.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e
leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Ligue para 0800 722 6001, se você precisar de
mais orientações.

SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR, NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS
PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA.

Registro MS – 1.0497.1140

UNIÃO QUÍMICA FARMACÊUTICA NACIONAL S/A
Rua Cel. Luiz Tenório de Brito, 90
Embu-Guaçu –

SP – CEP

06900-000

CNPJ

60.665.981/0001-18
Indústria Brasileira

Farm. Resp.: Florentino de Jesus Krencas

CRF-SP

49136

Fabricado na unidade fabril:
Trecho 1, Conjunto 11, Lotes 06/12
Polo de Desenvolvimento JK
Brasília – DF – CEP 72.549-555
CNPJ 60.665.981/0007-03
Indústria Brasileira

SAC 0800 11 1559

Histórico de Alteração para a Bula


Dados da submissão eletrônica

Dados da petição/notificação que altera bula

Dados das alterações de bulas

Data do

expediente

Nº do

expediente

Assunto

Data do

expediente

Nº do

expediente

Assunto

Data de

aprovação

Itens de Bula

Versões

(VP / VPS)

Apresentações

relacionadas

15/07/2014

Gerado no

momento do

peticionamento

10457

SIMILAR

Inclusão
Inicial

de

Texto de Bula
– RDC 60/12

15/07/2014

Gerado no

momento do

peticionamento

10457

SIMILAR

Inclusão
Inicial

de

Texto de Bula
– RDC 60/12

15/07/2014

Versão inicial

VP

VPS

Pó para solução

oral

500 mg



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  3. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  4. Hemorragia: Perda de sangue para um órgão interno (tubo digestivo, cavidade abdominal) ou para o exterior (ferimento arterial). De acordo com o volume e velocidade com a qual se produz o sangramento uma hemorragia pode produzir diferentes manifestações nas pessoas, desde taquicardia, sudorese, palidez cutânea, até o choque.
  5. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  6. Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de ???emergência infecciosa???.
  7. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X