Xalacom

Para que serve Xalacom

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Folheto informativo: Informação para o utilizador

Xalacom 50 microgramas/ml e 5 mg/ml, colírio, solução
Latanoprost + Timolol

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a utilizar este medicamento, pois contém
informação importante para si. - Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler
novamente.
- Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
- Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento
pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença.
- Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados
neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

O que contém este folheto:
O que é Xalacom e para que é utilizado
O que precisa de saber antes de utilizar Xalacom
Como utilizar Xalacom
Efeitos secundários possíveis
Como conservar Xalacom
Conteúdo da embalagem e outras informações

O que é Xalacom e para que é utilizado

O Xalacom é uma associação de dois fármacos: o latanoprost e o timolol. Latanoprost
pertence a um grupo de medicamentos designado por análogos das prostaglandinas. Timolol
pertence a um grupo de medicamentos designado por bloqueadores beta. Latanoprost atua
pelo aumento da drenagem natural do fluido do interior do olho para a corrente sanguínea.
Timolol atua pela diminuição da formação de fluido no olho.

O Xalacom é utilizado para reduzir a pressão no seu olho, em situações como o glaucoma de
ângulo aberto e a hipertensão ocular. Ambas as situações estão associadas a um aumento de
pressão no interior do seu olho afetando, eventualmente, a sua visão. O seu médico irá
prescrever-lhe Xalacom quando outros medicamentos não forem suficientemente eficazes.

O que precisa de saber antes de utilizar Xalacom

Xalacom pode ser utilizado em homens e mulheres adultos (incluindo idosos) mas não é
recomendado se tiver menos de 18 anos de idade.

Não utilize Xalacom colírio, solução

- se tem alergia (hipersensibilidade) às substâncias ativas (latanoprost ou timolol),
bloqueadores beta, ou a qualquer outro componente de Xalacom (ver secção 6)
- se tem ou teve no passado problemas respiratórios graves, tais como asma, bronquite
obstrutiva crónica grave (doença pulmonar grave que possa causar respiração ofegante,
dificuldade em respirar e/ou tosse permanente)
- se tem problemas cardíacos sérios ou alterações do ritmo cardíaco
- se estiver grávida (ou a tentar engravidar)
- se está a amamentar Advertências e precauções
Antes de tomar este medicamento informe o seu médico se tem ou teve no passado:

- doença cardíaca coronária (os sintomas podem incluir dor ou aperto no peito, falta de ar ou
asfixia), insuficiência cardíaca, pressão arterial baixa
- perturbações no ritmo cardíaco, tais como diminuição do batimento cardíaco
- problemas respiratórios, asma ou doença pulmonar obstrutiva crónica (bronquite crónica)
- doença de má circulação do sangue (como a doença de Raynaud ou síndrome de Raynaud)
- diabetes, uma vez que o timolol pode mascarar sinais e sintomas de açúcar baixo no sangue
- hiperatividade da glândula tiroide, uma vez que o timolol pode mascarar os seus sinais e
sintomas
- se vai ser submetido ou foi submetido a uma cirurgia aos olhos (incluindo cirurgia às
cataratas)
- se sofre de problemas nos olhos (tais como dor nos olhos, irritação ou inflamação, visão
turva)
- se sabe que sofre de olhos secos
- se usa lentes de contacto. Pode utilizar Xalacom, mas tem de seguir as instruções descritas
na secção 3 para os utilizadores de lentes de contacto
- se sabe que sofre de angina (em particular um tipo de angina conhecido como angina de
Prinzmetal)
- se sabe que sofre de reações alérgicas graves que usualmente necessitam de tratamento
hospitalar
- se tem ou já teve uma infeção vírica nos olhos causada pelo vírus do herpes simplex (VHS)

Informe o seu médico que está em tratamento com Xalacom antes de ser operado, uma vez
que o timolol pode alterar os efeitos de alguns medicamentos utilizados durante a anestesia.

Outros medicamentos ee Xalacom

Xalacom pode afetar ou ser afetado por outros medicamentos que esteja a tomar, incluindo
outros colírios para o tratamento do glaucoma. Informe o seu médico se está a tomar ou
tenciona tomar medicamentos para baixar a pressão arterial, medicamentos para o coração ou
medicamentos para a diabetes.

Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se
vier a tomar outros medicamentos (incluindo outros colírios).

É importante que informe o seu médico ou farmacêutico se está a tomar algum dos seguintes
tipos de medicamentos:
- Prostaglandinas, análogos das prostaglandinas ou derivados das prostaglandinas
- Bloqueadores beta
- Epinefrina
- Medicamentos para tratar a pressão arterial alta tais como, bloqueadores dos canais de
cálcio, guanatidina, antiarrítmicos, digitálicos glicosídeos ou parassimpaticomiméticos
- Quinidina (utilizado para o tratamento de doenças cardíacas ou alguns tipos de malária)
- Antidepressivos conhecidos como fluoxetina e paroxetina

Xalacom com alimentos e bebidas
Refeições normais, alimentos ou bebidas não têm qualquer efeito em quando ou como deve
utilizar Xalacom.

Gravidez e amamentação

Não utilize Xalacom se estiver grávida, a menos que o seu médico indique que é necessário.
Informe o seu médico imediatamente se está ou pensa estar grávida ou se pretende engravidar.

Não utilize Xalacom se estiver a amamentar. Xalacom pode passar para o seu leite. Fale com
o seu médico antes de tomar qualquer medicamento durante o aleitamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas

Quando utiliza Xalacom poderá ficar com a visão turva, por um breve período de tempo. Se
isto lhe acontecer, não conduza nem utilize ferramentas ou máquinas até que a sua visão fique
novamente nítida.

Xalacom contém

Xalacom contém um conservante chamado cloreto de benzalcónio. Este conservante pode
causar irritação ou perturbação da superfície do olho. Pode ser absorvido pelas lentes de
contacto e sabe-se que descolora as lentes de contacto moles. Deste modo, deve evitar o
contacto com as lentes de contacto moles. Ver as instruções descritas na secção 3 para os
utilizadores de lentes de contacto.

Como utilizar Xalacom

Utilize este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico
ou farmacêutico se tiver dúvidas.

A dose habitual para adultos (incluindo idosos) é de uma gota no(s) olho(s) afetado(s), uma
vez por dia.

Não utilize Xalacom mais do que uma vez por dia, pois a eficácia do tratamento pode ser
reduzida se administrar o medicamento com maior frequência.

Utilize Xalacom como indicado pelo seu médico e até que o seu médico diga para parar o
tratamento.

Enquanto estiver a utilizar Xalacom, o seu médico pode querer que faça exames adicionais ao
coração e circulação.

Utilizadores de lentes de contacto

Se usa lentes de contacto deve retirá-las antes de utilizar Xalacom. Após a aplicação de
Xalacom deve esperar 15 minutos antes de voltar a colocar as suas lentes.

Instruções de utilização

1. Lave as mãos e sente-se ou coloque-se numa posição confortável. Figura 1 2. Rode e retire o invólucro de proteção externa
(que pode ser deitado fora).
Figura 2 3. Desenrosque a tampa interna. Deve conservar esta tampa







8. Repita esta operação no outro olho, se o seu médico lhe tiver dito para o fazer.

Coloque de novo a tampa no frasco. Se utilizar Xalacom com outros colírios

Aguarde pelo menos 5 minutos entre a administração de Xalacom e a administração de outros
colírios. Figura 3 4. Utilize os seus dedos para puxar cuidadosamente para baixo a
pálpebra inferior do olho afetado.
5. Coloque a extremidade do frasco próxima do seu olho, mas de modo
a não lhe tocar.
6. Pressione o frasco suavemente de forma a que apenas uma gota entre
no seu olho, depois liberte a pálpebra inferior.
Figura 4 7. Após administrar Xalacom pressione um dedo contra o canto do
olho, próximo do nariz (figura 4) durante 2 minutos. Isto ajuda a que o
latanoprost+timolol não passe para o resto do corpo. Se utilizar mais Xalacom do que deveria

Se administrar demasiadas gotas no seu olho poderá sentir uma ligeira irritação nos seus olhos
e os seus olhos poderão ficar vermelhos e lacrimejantes. Esta situação deve passar, mas caso
esteja preocupado fale com o seu médico.

Se ingerir Xalacom

Se ingerir Xalacom acidentalmente, deverá contactar o seu médico assim que possível. Se
ingeriu uma grande quantidade de Xalacom pode ter náuseas, ter dores de estômago, sentir-se
cansado, corado, com tonturas e começar a transpirar.

Caso se tenha esquecido de utilizar Xalacom

Aplique a dose habitual na devida altura. Não aplique uma dose dupla para compensar a dose
que se esqueceu de aplicar. Caso tenha dúvidas contacte com o seu médico ou farmacêutico.

Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora
estes não se manifestem em todas as pessoas.

Pode continuar a utilizar as gotas, a menos que os efeitos sejam graves. Se estiver
preocupado, fale com o seu médico ou farmacêutico. Não deixe de utilizar Xalacom sem falar
com seu médico.

Listados abaixo estão efeitos secundários conhecidos do uso de Xalacom. O efeito secundário
mais importante é a possibilidade de uma alteração da coloração do olho que pode ser gradual
e permanente. Também é possível que Xalacom possa causar alterações graves no
funcionamento do seu coração. Se notar alterações na frequência cardíaca ou no
funcionamento do coração, deve falar com o seu médico e informá-lo que está a utilizar
Xalacom.

Os seguintes são efeitos secundários conhecidos do uso de Xalacom:

Efeitos muito frequentes (que podem afetar mais do que 1 em cada 10 pessoas):
- Alteração gradual na cor dos olhos pelo aumento do pigmento castanho na parte colorida do
olho denominada íris. Se tem olhos com mais do que uma cor (azuis-castanhos, cinzentos-
castanhos, amarelos-castanhos, verdes-castanhos) tem maior probabilidade de observar esta
alteração do que se tiver olhos de cor única (olhos azuis, cinzentos, verdes ou castanhos).
Qualquer alteração na cor dos seus olhos pode levar anos a ocorrer. A alteração da cor pode
ser permanente e pode ser mais evidente caso utilize Xalacom em apenas um olho. Parece não
existirem problemas associados com a alteração da cor do(s) olho(s). A alteração de cor não
continua após a interrupção do tratamento com Xalacom.

Efeitos frequentes (que podem afetar até 1 em cada 10 pessoas):
- Irritação no(s) olho(s) (sensação de queimadura, de areia nos olhos, de comichão, de picada
ou sensação de um corpo estranho no olho) e dor nos olhos.

Efeitos pouco frequentes (que podem afetar até 1 em cada 100 pessoas): - Dor de cabeça.
- Vermelhidão no olho, infeção no olho (conjuntivite), visão turva, olhos lacrimejantes,
inflamação das pálpebras, irritação ou perturbação da superfície do olho.
- Erupção cutânea ou comichão (prurido).

Outros efeitos secundários
Embora não observado com Xalacom, os seguintes efeitos secundários adicionais têm sido
observados nas substâncias ativas de Xalacom (latanoprost e timolol) e por isso, podem
acontecer quando utilizar Xalacom:

Os seguintes efeitos secundários têm sido observados com o latanoprost:

Infeções e infestações
desenvolvimento de uma infeção vírica nos olhos causada pelo vírus do herpes simplex
(VHS).
Doenças do sistema imunitário:
- Sintomas de reações alérgicas (inchaço, vermelhidão da pele e erupção cutânea).

Perturbações do foro psiquiátrico:
- Depressão, perda de memória, redução do impulso sexual, insónias, pesadelos.

Doenças do sistema nervoso:
- Tonturas, formigueiro e dormência da pele, alterações do fluxo sanguíneo para o cérebro,
agravamento dos sintomas de miastenia grave (se já sofrer desta situação), desmaio súbito ou
sensação de desmaio (síncope).

Afeções oculares:
- Alterações das pestanas e dos finos pelos à volta do olho (aumento do número,
comprimento, espessura, escurecimento), alterações na direção do crescimento das pestanas,
inchaço à volta do olho, inchaço da parte colorida do olho (irite/uveíte), inchaço da retina
(edema macular), inflamação ou irritação da superfície do olho (queratite), secura do olho,
área cheia de fluido na parte colorida do olho (quistos na íris), sensibilidade à luz (fotofobia),
aparência de olhos encovados (aprofundamento do sulco palpebral).
Afeções do ouvido:
- Assobio/zumbido no ouvido.

Cardiopatias:
- Agravamento da angina, consciência do ritmo cardíaco (palpitações).

Doenças respiratórias:
- Asma, agravamento da asma, falta de ar.

Afeções dos tecidos cutâneos e subcutâneos:
- Escurecimento da pele em torno dos olhos.

Afeções músculo-esqueléticas:
- Dor nas articulações, dor muscular.

Perturbações gerais:
- Dor no peito,. Tal como acontece com outros medicamentos aplicados nos olhos, Xalacom é absorvido para
o sangue. A quantidade de timolol desta associação pode causar efeitos secundários
semelhantes aos observados nos agentes bloqueadores beta intravenosos e/ou orais. A
incidência dos efeitos secundários após a aplicação oftálmica tópica é inferior à observada
quando os medicamentos são, por exemplo, tomados por via oral ou injetados. A listagem dos
efeitos secundários incluem reações observadas dentro da classe dos bloqueadores beta,
quando usado no tratamento dos olhos:
- Reações alérgicas generalizadas incluindo inchaço sob a pele que pode ocorrer em áreas
como a face e membros e pode obstruir as vias aéreas, o que pode causar dificuldade em
engolir ou respirar, urticária ou erupção cutânea com comichão, erupção cutânea localizada e
generalizada, prurido súbito e reação alérgica grave com risco de vida.
- Níveis baixos de glucose no sangue.
- Dificuldade em dormir (insónia), depressão, pesadelos, perda de memória.
- Desmaio, acidente vascular cerebral, diminuição do fornecimento de sangue ao cérebro,
aumento dos sinais e sintomas de miastenia gravis (perturbações musculares), tonturas,
sensação de formigueiro e dor de cabeça.
- Sinais e sintomas de irritação ocular (por exemplo, sensação de queimadura, picada,
comichão, lágrimas, vermelhidão), inflamação da pálpebra, inflamação na córnea, visão turva
e descolamento da camada por baixo da retina que contém vasos sanguíneos, após cirurgia de
filtração, que pode causar alterações visuais, diminuição da sensibilidade da córnea, olhos
secos, erosão da córnea (danos na camada externa do globo ocular), pálpebra superior
descaída (o que faz com que o olho fique meio fechado), visão dupla.
- Ritmo cardíaco baixo, dor no peito, palpitações, edema (acumulação de líquido), alterações
no ritmo ou na velocidade dos batimentos cardíacos, insuficiência cardíaca congestiva
(doença do coração com falta de ar e inchaço dos pés e pernas devido à acumulação de
líquidos), um tipo de perturbação do ritmo cardíaco, ataque cardíaco, insuficiência cardíaca.
- Pressão arterial baixa, fenómeno de Raynaud, mãos e pés frios.
- Constrição das vias aéreas nos pulmões (predominantemente em doentes com doença pré-
existente), dificuldade em respirar, tosse.
- Distúrbios do paladar, náuseas, indigestão, diarreia, boca seca, dor abdominal, vómitos.
- Queda de cabelo, erupções na pele com aparência prateada (erupção cutânea psoriasiforme)
ou agravamento da psoríase, erupção cutânea.
- Dor muscular não causada pelo exercício.
- Disfunção sexual, diminuição da libido.
- Fraqueza muscular, cansaço.
Em casos muito raros, alguns doentes com graves lesões na camada transparente da parte
frontal dos olhos (a córnea) desenvolveram manchas opacas na córnea devido à acumulação
de cálcio durante o tratamento.

Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados
neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico.

COMO CONSERVAR Xalacom

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e
frasco. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
Conserve o frasco fechado no frigorífico (entre 2ºC e 8ºC). Após a abertura do frasco, não é
necessário conservar o frasco no frigorífico mas conserve-o a temperatura inferior a 25ºC.
Utilize no prazo de 4 semanas após a abertura do frasco. Enquanto não utilizar Xalacom,
conserve o frasco na embalagem exterior para o proteger da luz.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu
farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas ajudarão a
proteger o ambiente.

Conteúdo da embalagem e outras informações Qual a composição de Xalacom

As substâncias ativas são latanoprost 50 microgramas/ml e timolol (sob a forma de maleato de
timolol) 5 mg/ml.
Os outros componentes são:
Cloreto de sódio
Cloreto de benzalcónio
Fosfato monossódico mono-hidratado (E339i)
Fosfato dissódico anidro (E339ii)
Solução de ácido clorídrico (para ajuste do pH a 6,0)
Solução de hidróxido de sódio (para ajuste do pH a 6,0)
Água para preparações injectáveis

Qual o aspeto de Xalacom e conteúdo da embalagem

Cada embalagem contém um frasco de Xalacom. Cada frasco de Xalacom contém 2,5 ml de
Xalacom colírio, solução.
Xalacom é um líquido límpido e incolor.
Xalacom apresenta-se em embalagens de 1, 3 e 6 frascos. É possível que não sejam
comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado
Laboratórios Pfizer, Lda.
Lagoas Park
Edifício 10
2740-271 Porto Salvo

Fabricante
Pfizer Manufacturing Belgium NV,
Rijksweg 12, 2870 Puurs,
Bélgica

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico
Europeu (EEE) sob as seguintes denominações:

Xalacom na Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, República Checa, Estónia, França, Alemanha,
Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letónia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta,
Holanda, Portugal, Eslováquia, Eslovénia, Espanha e Reino Unido.
Xalcom na Dinamarca, Finlândia, Islândia, Noruega, Roménia e Suécia.

Este folheto foi revisto pela última vez em


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Glaucoma: Aumento da pressão intra-ocular que se manifesta por dor de cabeça, olho vermelho e, se não tratado, pode produzir perda de visão a longo prazo.
  3. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  4. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  5. Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.
  6. Tecido: Conjunto de células de características semelhantes, organizadas em estruturas complexas para cumprir uma determinada função. Exemplo de tecido: o tecido ósseo encontra-se formado por osteócitos dispostos em uma matriz mineral para cumprir funções de sustentação.
  7. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X