Xanax

Para que serve Xanax

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Folheto informativo: Informação para o utilizador Xanax 0,25 mg comprimidos Xanax 0,50 mg comprimidos Xanax 1 mg comprimidos Alprazolam Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois contém informação importante para si. - Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente. - Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico. - Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de doença. - Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Ver secção 4. O que contém este folheto: 1. O que é Xanax e para que é utilizado 2. O que precisa de saber antes de tomar Xanax 3. Como tomar Xanax 4. Efeitos secundários possíveis 5. Como conservar Xanax 6. Conteúdo da embalagem e outras informações 1. O que é Xanax e para que é utilizado Xanax contém a substância ativa alprazolam. Xanax pertence a um grupo de medicamentos denominado benzodiazepinas. Xanax está indicado no tratamento de: 1. Estados ansiosos (neuroses de ansiedade): Os sintomas que ocorrem nestes doentes, incluem ansiedade, tensão, agitação, insónia, apreensão, irritabilidade e/ou hiperatividade vegetativa, resultando em queixas somáticas variadas. 2. Ansiedade em doentes com depressão: Sintomas simultâneos de ansiedade e depressão ocorrem nestes doentes. 3. Estados de ansiedade associados a outras situações, como, por exemplo, a fase crónica abstinência do álcool e doenças funcionais ou orgânicas, particularmente certos transtornos gastrintestinais, cardiovasculares ou dermatológicos. 4. Perturbações relacionadas com o pânico: Xanax está indicado para o tratamento de doença de pânico, com ou sem evitamento fóbico. Xanax está igualmente indicado para bloqueio ou atenuação dos ataques de pânico e fobias em doentes com agorafobia e ataques de pânico. Xanax só está indicado quando a doença é grave, incapacitante ou o indivíduo está sujeito a angústia extrema.

2. O que precisa de saber antes de tomar Xanax Não tome Xanax : - se tem alergia (hipersensibilidade) ao alprazolam ou a qualquer outra benzodiazepina semelhante ou a qualquer outro qualquer outro componente deste medicamento (indicados na secção 6) se sofre de uma doença autoimune denominada miastenia grave em que sofre de músculos muito fracos e cansados se tem problemas respiratórios ou dificuldades graves em respirar (por exemplo, bronquite crónica ou enfisema) se tem problemas de fígado graves se tem apneia do sono – esta é uma doença em que a respiração fica irregular, parando mesmo por períodos pequenos, enquanto estiver a dormir se está grávida, pensa que pode estar grávida, está a planear engravidar ou se está a amamentar (ver também secção “Gravidez e amamentação”para mais informação). Advertências e precauções Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Xanax . Informe o seu médico se tem alguma das seguintes situações. Se: - alguma vez se sentiu tão deprimido que pensou em suicidar-se - alguma vez sofreu qualquer doença mental que necessitasse de tratamento hospitalar - tem menos de 18 anos - tem problemas nos pulmões, rins ou fígado - se tem antecedentes de abuso de drogas ou álcool ou tem dificuldade em parar de tomar medicamentos, bebidas alcoólicas ou drogas.

O seu médico poderá querer dar-lhe uma ajuda especial quando necessitar de parar a toma destes comprimidos. Outros medicamentos e Xanax Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar outros medicamentos tais como: - quaisquer outros medicamentos para tratar a ansiedade ou depressão ou para ajudar a adormecer - analgésicos fortes (por exemplo, morfina ou codeína) - medicamentos antipsicóticos utilizados para tratar doenças mentais como esquizofrenia - medicamentos para tratar a epilepsia (por exemplo, carbamazepina) - medicamentos para o alívio de alergias - medicamentos para tratar infeções fúngicas (por exemplo, cetoconazol) - contracetivos orais - alguns antibióticos (por exemplo, eritromicina) - cimetidina (um medicamento para tratar úlceras) - diltiazem (utilizado para angina de peito e pressão arterial elevada) - ritonavir ou outros medicamentos semelhante para tratar VIH Se for sujeito a uma cirurgia em que lhe será administrada uma anestesia geral, informe o seu médico ou anestesista que está a tomar Xanax . Xanax com alimentos, bebidas e álcool Não tome qualquer bebida alcoólica enquanto estiver a tomar Xanax uma vez que o álcool aumenta o efeito deste medicamento. Gravidez e amamentação Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

A utilização de benzodiazepinas é desaconselhada durante a gravidez e durante o período de amamentação. Informe o seu médico imediatamente se engravidar enquanto estiver a tomar Xanax . Condução de veículos e utilização de máquinas Xanax pode provocar sonolência ou tonturas e perda de concentração por isso desaconselha-se a condução de veículos ou utilização de máquinas. Xanax contém lactose Xanax contém lactose. Se foi informado pelo seu médico que tem intolerância a alguns açúcares, contacte-o antes de tomar este medicamento. 3. Como tomar Xanax Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. Não tome os seus comprimidos com bebidas alcoólicas. A duração total do tratamento, em geral, não devendo ultrapassar as 8 - 12 semanas, no tratamento da ansiedade e oito meses no tratamento das perturbações relacionados com o pânico, incluindo um período em que a dose é reduzida gradualmente. O tratamento deve começar com a dose mínima recomendada. Não deverá ser excedida a dose máxima recomendada. Adultos Tratamento sintomático da ansiedade: A dose inicial recomendada é de 0,75 a 01,5 mg, por dia administrado em doses divididas (0,25 a 0,5 mg, três vezes ao dia). A dose pode ser gradualmente aumentada para 0,5 a 4,0 mg por dia, administrados em doses divididas Tratamento sintomático das pertubações relacionadas com o pânico: A dose inicial recomendada é 0,5 a 1,0 mg, ao deitar ou 0,5 mg três vezes por dia. A dose deve ser ajustada à resposta do doente. Os aumentos não devem exceder 1 mg por dia, cada 3 a 4 dias. Doses adicionais podem ser acrescentadas até se atingir três ou quatro tomas diárias. Alguns doentes podem necessitar da dose máxima de 10 mg/dia. Idosos Caso seja idoso ou se tiver problemas de rins ou fígado e necessite de uma dose menor, irá normalmente iniciar o tratamento com 0,5 mg a 0,75 mg administrados em doses divididas (0,25 mg duas ou três vezes ao dia). Esta dose pode ser gradualmente aumentada para 0,5 a 0,75 mg por dia, em doses divididas, se necessário e tolerado. Crianças e adolescentes Xanax não é recomendado para utilização em crianças e adolescentes com idade inferior a 18 anos. Se tomar mais Xanax do que deveria É importante que não tome mais comprimidos do que lhe foi indicado. Se tomar acidentalmente demasiados comprimidos procure atendimento médico imediatamente Caso se tenha esquecido de tomar Xanax Se se esqueceu de tomar uma dose, tome-a logo que se lembre. Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar. Se parar de tomar Xanax Consulte sempre o seu médico antes de parar de tomar os comprimidos de Xanax , pois é necessário reduzir a dose gradualmente. Se parar de tomar os comprimidos ou reduzir a dose repentinamente pode sentir efeitos de privação que lhe podem causar ansiedade temporária ou inquietação ou dificuldade em dormir. Estes sintomas irão desaparecer à medida que o seu corpo se reajusta. Se estiver preocupado, o seu médico poderá dar-lhe mais informações. Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico. 4. Efeitos secundários possíveis Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários, embora estes não se manifestem em todas as pessoas. Os efeitos secundários associados ao tratamento com alprazolam em doentes que participaram nos ensaios clínicos controlados foram os seguintes: Efeitos secundários muito frequentes (afetam mais de 1 doente em cada 10): - sedação, sonolência Efeitos secundários frequentes (afetam entre 1 a 10 doentes em cada 100): - diminuição do apetite - confusão, depressão, - alterações da coordenação, perda de memória, disartria ((dificuldade em articular as palavras), perturbações da atenção, - sensação de atordoamento, dor de cabeça, tonturas - visão turva - prisão de ventre, náuseas - cansaço, irritabilidade Efeitos secundários pouco frequentes (afetam entre 1 a 10 doentes em cada 1000): - alucinações, raiva, agressividade, hostilidade, agitação, alterações na libido (desejo sexual), insónia, - pensamentos anormais, nervosismo, estimulação psicomotora - hiperprolactinemia - amnésia, distonia, tremores - doenças do fígado, icterícia - dermatite - fraqueza muscular - incontinência, retenção urinária - distúrbios sexuais, períodos menstruais irregulares - alterações do peso, aumento da pressão nos olhos Efeitos secundários de frequência desconhecida: - desequilíbrio do sistema nervoso autónomo - hepatite - edema periférico - angioedema Dependência e sintomas de privação - É possível tornar-se dependente de medicamentos como Xanax XR enquanto os estiver a tomar, o que aumenta a probabilidade de ter sintomas de privação quando parar o tratamento. Informe o seu médico se começar a sentir dependência do seu tratamento. - Os sintomas de privação são mais comuns se parar o tratamento repentinamente, se estiver a tomar doses elevadas, se estiver a tomar Xanax XR por mais tempo do que o recomendado ou se tiver antecedentes de abuso de álcool ou drogas. Isto pode causar efeitos como dores de cabeça, dores musculares, ansiedade extrema, tensão, irrequietude, confusão, irritabilidade e dificuldade em dormir. - Em casos graves de privação, também pode ter os seguintes sintomas: sensação de irrealidade ou despersonalização, hiperacusia, dormência e formigueiro nos pés e mãos, sensibilidade invulgar ao som, luz ou contacto físico, alucinações e convulsões. Por favor contacte o seu médico assim que possível se um destes sintomas de privação se agravar ou não desaparecer. Comunicação de efeitos secundários Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.P. através dos contactos abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P. Direção de Gestão do Risco de Medicamentos Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53 1749-004 Lisboa Tel: +

1 21 798 71 40 F

ax: +

1 21 798 73 97 S?

?tio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt 5. Como conservar Xanax Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso na embalagem exterior, após VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado. Não conservar acima de 25ºC. Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças. 6. Conteúdo da embalagem e outras informações Qual a composição de Xanax - A substância ativa é o alprazolam. Cada comprimido de Xanax 0,25 mg contém 0,25 mg de alprazolam. Cada comprimido de Xanax 0,5 mg contém 0,5 mg de alprazolam. Cada comprimido de Xanax 1 mg contém 1 mg de alprazolam. - Os outros componentes são: celulose microcristalina, lactose, estearato de magnésio, amido de milho, docusato sódico,benzoato de sódio, sílica coloidal anidra, laca de alumínio de indigotina ( Xanax 1 mg), eritrosina, laca _( Xanax 0,5 mg e Xanax 1 mg) Qual o aspeto de Xanax e conteúdo da embalagem Xanax apresenta-se na forma de comprimidos doseados a 0,25 mg, 0,5 mg, e 1 mg de alprazolam, acondicionados em embalagens contendo 20, 40 ou 60 comprimidos. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações. Titular da Autorização de Introdução no Mercado Laboratórios Pfizer, Lda. Lagoas Park, Edifício 10 2740-271 Porto Salvo Portugal Fabricante Pfizer Italia S.r.l., Località Marino del Tronto, Ascoli Piceno, Itália Este folheto foi revisto pela última vez em


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Dermatite: Inflamação das camadas superficiais da pele, que pode apresentar-se de formas variadas (dermatite seborreica, dermatite de contato...) e é produzida pela agressão direta de microorganismos, substância tóxica ou por uma resposta imunológica inadequada (alergias, doenças auto-imunes).
  2. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  3. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  4. Incontinência: Incapacidade de controlar o esvaziamento da bexiga ou do reto. Como resultado produz-se perda de urina ou matéria fecal involuntariamente. As pessoas com incontinência podem apresentar um defeito adquirido ou congênito no mecanismo esfincteriano, ou alguma anormalidade neurológica que as impeça de reconhecer o estado de plenitude da bexiga ou reto e de promover esvaziamento destes quando for conveniente.
  5. Neurose: Doença psiquiátrica na qual existe consciência da doença. Caracteriza-se por ansiedade, angústia e transtornos na relação interpessoal. Apresenta diversas variantes segundo o tipo de neurose. Os tipos mais freqüentes são a neurose obsessiva, depressiva, maníaca, etc., podendo apresentar-se em combinação.
  6. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  7. Tala: Instrumento ortopédico utilizado freqüentemente para imobilizar uma articulação ou osso fraturado. Pode ser de gesso ou material plástico.
  8. Raiva: Doença infecciosa freqüentemente mortal, transmitida ao homem através da mordida de animais domésticos e selvagens infectados e que produz uma paralisia progressiva juntamente com um aumento de sensibilidade perante estímulos visuais ou sonoros mínimos.

Síguenos

X