Zarterolan

Para que serve Zarterolan

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


APROVADO EM 12-05-

14 INFARMED FOLHETO INFORMATIVO

: INFORMAÇÃO PARA O UTILIZADOR Zarterolan 75 mg Comprimidos revestidos por película Zarterolan 150 mg Comprimidos revestidos por película Zarterolan 300 mg Comprimidos revestidos por película Irbesartan Leia atentamente este folheto antes de tomar este medicamento.

- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o reler. - Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico. - Este medicamento foi receitado para si. Não deve dá-lo a outros; o medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sintomas. - Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico. Neste folheto: 1. O que é Zarterolan e para que é utilizado 2. Antes de tomar Zarterolan 3. Como tomar Zarterolan 4. Efeitos secundários possíveis 5. Como conservar Zarterolan 6. Outras informações

O QUE É

Zarterolan E PARA QUE É UTILIZADO O nome do seu medicamento é Zarterolan e apresenta-se sob a forma farmacêutica de comprimidos revestidos por película. Zarterolan pertence a um grupo de medicamentos conhecidos como antagonistas dos receptores da angiotensina-II. A angiotensina-II é uma substância produzida no organismo que se liga a receptores nos vasos sanguíneos, provocando o seu estreitamento, o que conduz ao aumento da pressão arterial. Zarterolan impede a ligação da angiotensina-II a estes receptores, fazendo com que os vasos sanguíneos se relaxem e a pressão arterial baixe. Zarterolan atrasa a diminuição da função renal nos doentes com pressão arterial elevada e diabetes do tipo 2. Zarterolan é usado no tratamento da pressão arterial elevada (hipertensão essencial) e para a protecção do rim nos doentes com diabetes do tipo 2 hipertensos com evidência laboratorial de insuficiência da função renal.

ANTES DE TOMAR

Zarterolan Não tome Zarterolan - Se tem alergia (hipersensibilidade) ao irbesartan ou a qualquer outro componente de Zarterolan ; - Se tiver mais do que três meses de gravidez. (Também é preferível não tomar Zarterolan no início da gravidez – Ver secção Gravidez); Zarterolan não deve ser administrado a crianças e adolescentes (< 18 anos). APROVADO EM 12-05-

14 INFARMED T

ome especial cuidado com Zarterolan - Se sofre de vómitos ou diarreia prolongados - Se sofre de problemas renais - Se sofre de problemas cardíacos - Se recebe Zarterolan para doença renal diabética. Neste caso, o seu médico pode efectuar-lhe análises ao sangue com regularidade, especialmente para medir os níveis sanguíneos de potássio em caso de insuficiência da função renal - Se vai ser submetido a uma cirurgia ou receber anestésicos, também deverá informar o seu médico sobre isso - Deve informar o seu médico se pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. Zarterolan não está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir desta altura.

Ao tomar Zarterolan com outros medicamentos Zarterolan , de uma forma geral, não interfere com outros medicamentos. Algumas medidas de precaução especial (ex. análises ao sangue) podem ser recomendadas, caso esteja a tomar suplementos de potássio, substitutos de sal contendo potássio, medicamentos poupadores de potássio (como sejam alguns diuréticos) ou compostos de lítio. Tal como acontece para outros medicamentos para baixar a pressão arterial, o efeito do irbesartan pode ser reduzido quando tomar fármacos anti-inflamatórios não- esteróides. Informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar ou tiver tomado recentemente outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica.

Ao tomar Zarterolan com alimentos e bebidas Zarterolan pode ser tomado com ou sem alimentos. Gravidez e aleitamento Consulte o seu médico ou farmacêutico antes de tomar qualquer medicamento.

Gravidez Deve informar o seu médico se pensa que está (ou pode vir a estar) grávida. O seu médico normalmente aconselha-la-á a interromper Zarterolan antes de engravidar ou assim que estiver grávida e a tomar outro medicamento em vez de Zarterolan . Zarterolan não está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir desta altura.

Aleitamento Deverá informar o seu médico de que se encontra a amamentar ou que está prestes a iniciar o aleitamento.

Zarterolan não está recomendado em mães a amamentar, especialmente se o bebé for recém-nascido ou prematuro; nestes casos o seu médico poderá indicar outro tratamento. Condução de veículos e utilização de máquinas Não foram estudados os efeitos sobre a capacidade de conduzir e utilizar máquinas. APROVADO EM 12-05-

14 INFARMED N?

?o é provável que Zarterolan afecte a sua capacidade de conduzir e usar máquinas. Contudo, ocasionalmente, podem ocorrer tonturas ou fadiga durante o tratamento da hipertensão. Se sentir estes efeitos, deve consultar o seu médico antes de tentar tais actividades. Informações importantes sobre alguns componentes de Zarterolan Os comprimidos de Zarterolan contêm lactose mono-hidratada (ver "outras informações"). Se o seu médico lhe disse que tem intolerância a alguns açúcares, contacte o seu médico antes de tomar este medicamento.

COMO TOMAR

Zarterolan Tomar Zarterolan sempre de acordo com as indicações do médico. Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas. A dose habitual é 150 mg uma vez ao dia. Em função da resposta da pressão arterial, a dose pode ser aumentada para 300 mg, uma vez ao dia. Nos doentes com pressão arterial elevada e diabetes do tipo 2, a dose de manutenção preferível para o tratamento da doença renal associada é de 300 mg uma vez por dia. O médico pode receitar uma dose mais baixa, sobretudo quando se inicia o tratamento em certos doentes, como sejam os que estão em hemodiálise ou os que têm mais de 75 anos. O efeito hipotensor máximo deve obter-se às 4 a 6 semanas após o início do tratamento. Zarterolan destina-se à via oral. Os comprimidos devem ser engolidos com uma quantidade suficiente de líquidos (por ex. um copo com água). Pode tomar Zarterolan com ou sem alimentos. Se possível, deve tomar a dose diária sempre à mesma hora. É importante que continue a tomar Zarterolan até que o seu médico lhe dê outra indicação. Se tomar mais Zarterolan do que deveria Se, acidentalmente, tomar demasiados comprimidos, ou se uma criança engolir alguns comprimidos, deve contactar o médico imediatamente ou o hospital mais próximo.

Em caso de sobredosagem ou ingestão acidental, consultar o Centro de Intoxicações (808 250 143), indicando o medicamento e a quantidade ingerida. Caso se tenha esquecido de tomar Zarterolan Se, acidentalmente, não tomar uma dose diária, tome a dose seguinte como planeado. Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar. Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico ou farmacêutico.

EFEITOS SECUNDÁRIOS POSSÍVEIS APROVADO EM 12

-05-

14 INFARMED C

omo todos os medicamentos, Zarterolan pode causar efeitos secundários, no entanto estes não se manifestam em todas as pessoas. Alguns destes efeitos podem ser graves e requerer cuidados médicos. A frequência dos efeitos adversos listados abaixo é definida utilizando a seguinte convenção: Muito frequentes: pelo menos 1 em 10 doentes ou mais Frequentes: pelo menos 1 em 100 e menos de 1 em 10 doentes Pouco frequentes: pelo menos 1 em 1000 e menos de 1 em 100 doentes Os efeitos secundários notificados em estudos clínicos para os doentes tratados com Zarterolan foram: Frequentes: tonturas, mal-estar/vómitos e fadiga. Em doentes com pressão arterial elevada e diabetes do tipo 2 com doença renal foram também notificados tonturas quando se passa da posição deitada ou sentada para a posição de pé, pressão arterial baixa quando se passa da posição deitada ou sentada para a posição de pé e dor nas articulações ou músculos. Pouco frequentes: ritmo cardíaco rápido, rubor (vermelhidão), tosse, diarreia, indigestão/pirose, disfunção sexual (problemas com o desempenho sexual) e dor torácica. Adicionalmente, o médico pode identificar alterações nos componentes sanguíneos tais como creatina quinase aumentada (frequente). No caso de ter pressão arterial alta e diabetes do tipo 2 com doença renal, o médico poderá ainda identificar as seguintes alterações nos componentes sanguíneos: aumento do potássio (muito frequente), diminuição da hemoglobina (frequente). Alguns efeitos indesejáveis foram notificados desde a comercialização de Zarterolan , mas a frequência com que ocorrem não é conhecida. Estes efeitos indesejáveis são: cefaleias (dores de cabeça), alteração do paladar, zumbidos, cãimbras musculares, dor nas articulações e músculos, função hepática alterada, níveis sanguíneos de potássio aumentados, compromisso da função renal e inflamação dos vasos sanguíneos pequenos afectando principalmente a pele (uma situação conhecida como vasculite leucocitoclásica). Tal como acontece com medicamentos semelhantes, em doentes a tomar irbesartan foram notificados casos raros de reacções cutâneas alérgicas (exantema, urticária), assim como inchaço localizado da face, lábios e/ou língua. Se pensar que está a desenvolver uma reacção destas, ou se tiver dificuldade em respirar, pare de tomar Zarterolan e procure de imediato cuidados médicos. Se algum dos efeitos secundários se agravar ou se detectar quaisquer efeitos secundários não mencionados neste folheto, informe o seu médico ou farmacêutico.

COMO CONSERVAR

Zarterolan Manter fora do alcance e da vista das crianças. O medicamento não necessita de quaisquer precauções especiais de conservação. Conservar na embalagem de origem. APROVADO EM 12-05-

14 INFARMED N?

?o utilize Zarterolan após o prazo de validade impresso na embalagem exterior e no blister, a seguir a VAL. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado. Os medicamentos não devem ser eliminados na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte ao seu farmacêutico como eliminar os medicamentos de que já não necessita. Estas medidas irão ajudar a proteger o ambiente.

OUTRAS INFORMAÇÕES Q

ual a composição de Zarterolan A substância activa é o irbesartan. Cada comprimido de Zarterolan contém 75 mg, 150 mg ou 300 mg de irbesartan. Os outros componentes são: Núcleo: lactose mono-hidratada, povidona, celulose microcristalina, croscarmelose sódica, sílica coloidal anidra, fumarato sódico de estearilo.

Revestimento: Sepifilm 003 (hidroxipropilmetilcelulose, celulose microcristalina, estearato de polioxil 40), Sepisperse AP7001 branco (dióxido de titânio, hidroxipropilmetilcelulose, propilenoglicol). Qual o aspecto de Zarterolan e conteúdo da embalagem Zarterolan 75 mg e 150 mg comprimidos revestidos por película, são comprimidos brancos, biconvexos e de forma cilíndrica. Os comprimidos doseados a 150 mg são maiores. Zarterolan 300 mg comprimidos revestidos por película, são comprimidos brancos e de forma oblonga. Os comprimidos de Zarterolan são acondicionados em blister de PVC/PVDC/Alumínio. Zarterolan apresenta-se em embalagens de 14, 28, 30, 56, 84, 90 ou 98 comprimidos. É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações. Titular da Autorização de Introdução no Mercado Mylan, Lda. Rua Doutor António Loureiro Borges, Edíficio Arquiparque 1, R/C Esqº 1499-016 Algés Portugal Fabricante Kern Pharma, S.L. Venus 72 Polígono Industrial Colón II 08228 Terrassa – (Barcelona) Espanha Este folheto foi aprovado pela última vez em APROVADO EM 12-05-

14 INFARMED



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Câimbras: Contrações involuntárias, espasmódicas e dolorosas de um ou mais músculos.
  2. Hemoglobina: Proteína encarregada de transportar o oxigênio desde os pulmões até os tecidos do corpo. Encontra-se em altas concentrações nos glóbulos vermelhos.
  3. Vasculite: Inflamação da parede de um vaso sangüíneo. ?? produzida por doenças imunológicas e alérgicas. Seus sintomas dependem das áreas afetadas.
  4. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X