Zestoretic

Para que serve Zestoretic

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Folheto informativo: Informação para o utilizador

Zestoretic 20 mg + 12,5 mg comprimidos

lisinopril + hidroclorotiazida

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois
contém informação importante para si.
- Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
- Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro.
- Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O
medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de
doença.
- Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico, farmacêutico ou enfermeiro. Ver secção
4.4.

O que contém este folheto:
1. O que é Zestoretic e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de tomar Zestoretic
3. Como tomar Zestoretic
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Zestoretic
6. Conteúdo da embalagem e outras informações


O que é Zestoretic e para que é utilizado

Zestoretic é utilizado para tratar a pressão arterial elevada (hipertensão). Contém dois
medicamentos denominados lisinopril e hidroclorotiazida.
- O lisinopril pertence a um grupo de medicamentos denominados inibidores da ECA
(inibidores da Enzima de Conversão da Angiotensina). Este atua através da dilatação
dos vasos sanguíneos.
- A hidroclorotiazida pertence a um grupo de medicamentos denominados diuréticos
(comprimidos de água). Ajuda o seu corpo a eliminar águas e sais, como sódio, através
da urina.
Estes medicamentos atuam em conjunto para reduzir a sua pressão arterial.


O que precisa de saber antes de tomar Zestoretic

Não tome Zestoretic:
- se tem alergia (hipersensibilidade) ao lisinopril ou à hidroclorotiazida ou a qualquer
outro componente deste medicamento (indicados na secção 6). - se alguma vez teve reações alérgicas a outro medicamento inibidor da ECA. A reação
alérgica pode ter causado inchaço das mãos, pés, tornozelos, cara, lábios, língua ou
garganta. Poderá também ter causado dificuldade em engolir ou respirar.
Se um membro da sua família teve uma reação alérgica a um medicamento inibidor da
ECA.
- se é alérgico às sulfonamidas (um tipo de antibiótico). Pergunte ao seu médico se não
tiver a certeza que isto se aplica a si.
- se tem alguma doença nos rins.
- se parou de urinar.
- se sofre de doença grave no fígado.
- se tiver mais do que três meses de gravidez. (Também é preferível não tomar
Zestoretic no início da gravidez – ver secção 2 “Gravidez e amamentação”).
- se tem diabetes e está a tomar um medicamento chamado aliscireno (um tipo de anti-
hipertensor).

Não tome Zestoretic se alguma das situações acima descritas se aplica a si. Caso tenha
dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Zestoretic.

Advertências e precauções
Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Zestoretic.

Antes de tomar Zestoretic informe o seu médico ou farmacêutico se:
- Tem um estreitamento (estenose) das válvulas do coração (aórtica e mitral), da artéria
aorta (no coração) ou da artéria renal (nos rins).
- Tem um aumento da espessura do músculo cardíaco (conhecida como cardiomiopatia
hipertrópfica).
- Tem pressão arterial baixa (esta poderá manifestar-se sob a forma de tonturas ou de
sensação de cabeça vazia, especialmente quando está de pé).
- Tem insuficiência cardíaca (quando o coração não consegue bombear sangue
suficiente para o corpo) e a pressão arterial normal ou baixa.
- Tem problemas renais ou se faz hemodiálise, ou se estiver a fazer um tratamento
chamado aférese das LDL.
- Tem problemas hepáticos.
- Tem diabetes e está a ser tratado com medicamentos antidiabéticos orais ou insulina.
- Tem gota.
- Tem diarreia ou vómitos.
- Tem dieta com restrição de sal ou se está a tomar suplementos de potássio, ou
substitutos do sal que contenham potássio, ou diuréticos poupadores de potássio ou
medicamentos que possam aumentar o potássio no sangue (por exemplo a heparina).
- Tem níveis elevados de colesterol.
- Está a fazer um tratamento com diuréticos (medicamentos utilizados para aumentar a
eliminação de urina).
- Tem uma doença chamada lúpus eritematoso sistémico (LES).
Deve informar o seu médico se pensa estar grávida (ou planeia engravidar). Zestoretic
não está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês
de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a
partir desta altura.

Caso tenha dúvidas se alguma das situações acima descritas se aplica a si, fale com o
seu médico ou farmacêutico antes de tomar Zestoretic.

Pare de tomar Zestoretic e contacte o seu médico imediatamente se lhe acontecer
alguma das seguintes situações: (uma reação alérgica)
- Se tiver dificuldade em respirar com ou sem inchaço da cara, lábios, língua e/ou
garganta.
- Se tiver inchaço da cara, lábios, língua e/ou garganta que lhe possam causar
dificuldade em engolir.
- Se tiver comichão intensa na pele (com inchaços ou nódulos).

Deve também suspender o tratamento e contactar o seu médico em caso de:
- Observar uma coloração amarelada da pele e do branco dos olhos (icterícia);
- Sentir secura da boca, sede, fraqueza, sonolência, dores musculares ou cãibras, fadiga
muscular, ritmo cardíaco acelerado e náuseas ou vómitos.

Tratamento para alergias como picadas de insetos
Informe o seu médico se está ou irá fazer um tratamento para diminuir os efeitos de
uma alergia, por exemplo, a picadas de insetos (tratamento de dessensibilização). Se
tomar Zestoretic durante este tratamento, pode causar uma reação alérgica grave.

Intervenções
Informe o médico ou dentista se for submetido a uma cirurgia (incluindo cirurgia
dentária) que está a tomar Zestoretic. Isto porque poderá ter uma descida da pressão
arterial (hipotensão) se lhe forem administrados alguns anestésicos locais ou gerais
enquanto está a tomar Zestoretic.

Outros medicamentos e Zestoretic
Informe o seu médico se estiver a tomar, tiver tomado recentemente, ou se vier a tomar
outros medicamentos, incluindo medicamentos obtidos sem receita médica e
medicamentos à base de plantas. Isto porque Zestoretic pode afetar o modo de ação de
alguns medicamentos e alguns medicamentos podem afetar Zestoretic.

Em particular, informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar algum dos
seguintes medicamentos:
- Outros medicamentos para ajudar a reduzir a pressão arterial (anti-hipertensores), por
exemplo aliscireno.
- Comprimidos de água (medicamentos diuréticos).
- Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), incluindo ácido
acetilsalicílico, utilizados para tratar dores musculares e artrite. - Lítio para perturbações mentais.
- Comprimidos de potássio ou substitutos de sal contendo potássio.
- Insulina ou medicamentos orais para a diabetes.
- Medicamentos contendo ouro, como aurotiomalato de sódio, que podem ser
administrados através de uma injeção (utilizado para tratamento da artrite reumatoide).
- Medicamentos utilizados no tratamento da asma.
- Medicamentos para tratar a congestão nasal ou dos seios perinasais ou outros
medicamentos para resfriados (incluindo os que pode comprar na farmácia sem receita).
- Medicamentos para suprimir a resposta imunitária do organismo (imunossupressores).
- Alopurinol (para a gota).
- Procainamida ou sotalol (para problemas de coração).

Gravidez, amamentação e fertilidade
Se está grávida ou a amamentar, se pensa estar grávida ou planeia engravidar, consulte
o seu médico ou farmacêutico antes de tomar este medicamento.

Gravidez
Deve informar o seu médico se pensa que está grávida (ou planeia engravidar). O seu
médico normalmente aconselhá-la-á a interromper Zestoretic antes de engravidar ou
assim que estiver grávida e a tomar outro medicamento em vez de Zestoretic. Zestoretic
não está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês
de gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a
partir desta altura.

Amamentação
Deverá informar o seu médico de que se encontra a amamentar ou que pretende a
iniciar a amamentação. A hidroclorotiazida (um dos componentes do medicamento) é
excretada no leite materno em pequenas quantidades e altas doses podem inibir a
produção de leite. Zestoretic não está recomendado em mães a amamentar,
especialmente se o bebé for recém-nascido ou prematuro; nestes casos o seu médico
poderá indicar outro tratamento.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Algumas pessoas poderão sentir tonturas ou fadiga durante o tratamento com este
medicamento. Se isto lhe acontecer, não conduza nem utilize ferramentas ou máquinas.
Deve esperar para ver como é que este medicamento o afeta, antes de realizar estas
atividades.


Como tomar Zestoretic

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico ou farmacêutico.
Fale com o seu médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.
Uma vez iniciado o tratamento com Zestoretic, o seu médico poderá solicitar análises
ao sangue. O seu médico poderá ajustar a sua dose para que tome a quantidade correcta
de medicamento.

Como tomar Zestoretic
Engula o comprimido com água.
Tente tomar os seus comprimidos à mesma hora todos os dias. É indiferente se toma
Zestoretic antes ou depois das refeições.
Continue a tomar Zestoretic durante o tempo recomendado pelo seu médico; é um
tratamento prolongado. É importante que tome Zestoretic todos os dias.

Tomar a primeira dose
Tome especial cuidado quando tomar a primeira dose de Zestoretic ou se a sua dose for
aumentada. Poderá causar uma maior descida da pressão arterial do que a que ocorrerá
com as doses seguintes.
Poderá sentir tonturas ou ter uma sensação de cabeça vazia. Se isto lhe acontecer,
poderá ser útil deitar-se. Se esta situação o preocupar, consulte o seu médico assim que
possível.

Adultos
A dose habitual é de um comprimido uma vez por dia. O seu médico irá prescrever o
comprimido com a dosagem indicada para si.
Se necessário, o seu médico pode aumentar a sua dose para dois comprimidos uma vez
por dia.

Utilização em crianças e adolescentesZestoretic não está recomendado em crianças com
idade inferior a 18 anos.

Se tomar mais Zestoretic do que deveria
Se tomou mais Zestoretic do que o que lhe foi prescrito pelo seu médico, contacte um
médico ou dirija-se ao hospital imediatamente. Leve a embalagem consigo para que os
comprimidos possam ser identificados.

Caso se tenha esquecido de tomar Zestoretic

Se se esquecer de tomar uma dose faça-o assim que se lembrar. No entanto, se já não
faltar muito tempo para a próxima dose, ignore a dose esquecida.
Não tome uma dose a dobrar para compensar a dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Zestoretic
Não pare de tomar os seus comprimidos, mesmo que se sinta bem, exceto se por
recomendação do seu médico.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico
ou farmacêutico. 4. Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,
embora estes não se manifestem em todas as pessoas.

Zestoretic contém dois medicamentos: lisinopril e hidroclorotiazida. Os seguintes
efeitos secundários foram observados com este medicamento.

Reações alérgicas graves (raras, afetam menos de 1 em cada 1.000 pessoas)
Pare de tomar Zestoretic e contacte um médico imediatamente se tiver uma reação
alérgica grave. Os sinais podem incluir o súbito aparecimento de:
Inchaço da sua cara, lábios, língua ou garganta. Isto pode causar dificuldade em engolir.
Inchaço grave e súbito das suas mãos, pés ou tornozelos.
Dificuldade em respirar.
Comichão intensa na pele (com inchaços ou nódulos).

Problemas hepáticos graves (muito raros, afetam menos de 1 em cada 10.000 pessoas).
Os sinais podem incluir:
Coloração amarela da pele ou dos olhos, urina de cor escura ou perda de apetite. Se isto
lhe acontecer, contacte um médico imediatamente.

Podem ocorrer alterações de algumas células ou componentes do seu sangue. Podem
também ocorrer alterações nos níveis de algumas substâncias (açúcar, potássio ou ácido
úrico) no seu sangue. É possível que o seu médico peça ocasionalmente análises ao
sangue, para verificar se Zestoretic teve algum efeito no seu sangue. Os sinais podem
incluir sensação de cansaço, pele pálida, dores de garganta, temperatura elevada (febre),
adormecimento e formigueiro, sensação de sede, dores musculares e nas articulações,
ou fraqueza, inchaço das articulações ou glândulas, ou sensibilidade à luz solar.

Outros efeitos secundários possíveis:

Lisinopril
Efeitos secundários frequentes (afetam menos de 1 em cada 10 pessoas)
- Dor de cabeça
- Sensação de tonturas ou sensação de cabeça vazia, especialmente quando se levanta
depressa (hipotensão ortostática)
- Desmaio
- Diarreia
- Vómitos
- Tosse
- Problemas renais (detetado em análises ao sangue)

Efeitos secundários pouco frequentes (afetam 1 em cada 100 pessoas)
- Alterações do humor
- Adormecimento ou formigueiro nos dedos das mãos ou dos pés - Sensação de andar à roda (vertigens)
- Alterações do paladar
- Perturbações do sono
- Enfarte do miocárdio, acidente vascular cerebral
- Taquicardia
- Batimento cardíaco acelerado (palpitações)
- Síndrome de Raynaud
- Rinite (irritação e corrimento nasal)
- Náuseas
- Dor abdominal
- Indigestão
- Elevação das enzimas hepáticas e bilirrubina
- Erupção na pele
- Comichão (prurido)- Incapacidade de ter uma ereção (impotência)
- Fadiga
- Astenia
- Aumento da ureia no sangue
- Aumento da creatinina no sangue
- Hipercaliemia (excesso de potássio no sangue)
- Pode ocorrer uma descida excessiva da pressão arterial em pessoas com as seguintes
situações: doença cardíaca coronária; estreitamento da aorta (uma artéria do coração),
das válvulas cardíacas ou da artéria renal; um aumento do espessamento do músculo
cardíaco. Se isto lhe acontecer, pode sentir tonturas ou sensação de cabeça vazia,
especialmente quando se levanta depressa.

Efeitos secundários raros (afetam menos de 1 em cada 1.000 pessoas):
- Alterações nos glóbulos vermelhos (detetado em análises ao sangue)
- Secreção inadequada da hormona antidiurética, síndrome de secreção inapropriada de
hormona antidiurética (SIADH)
- Alterações na sensação de cheiro
- Confusão mental
- Boca seca
- Queda de cabelo
- Urticária (reação na pele com comichão)
- Psoríase
- Problemas renais, incluindo falência renal
- Uremia (falência renal)
- Ginecomastia (aumento das mamas nos homens)
- Níveis baixos de sódio no sangue (os sintomas podem ser cansaço, dores de cabeça,
náuseas ou vómitos)

Efeitos secundários muito raros (afetam menos de 1 em cada 10.000 pessoas):
- Depressão da medula óssea, anemia, trombocitopenia, leucopenia, neutropenia,
agranulocitose, anemia hemolítica, linfodenopatia, doença autoimune. - Inchaço da mucosa do intestino, o que pode causar súbita dor de estômago, diarreia ou
vómitos.
- Inflamação do pâncreas, o que causa dor de estômago moderada a grave.
- Hipoglicemia (diminuição do nível de açúcar no sangue)
- Broncospasmo
- Sensação de dor e congestão em torno das bochechas e olhos (sinusite)
- Alveolite alérgica/pneumonia eosinofilica
- Hepatite hepatocelular ou colestática, icterícia, insuficiência hepática
- Pênfigo (erupções na pele graves acompanhadas de descamação da pele e possível
formação de bolhas), necrólise epidérmica tóxica, síndrome de Stevens-Johnson,
eritema multiforme, pseudolinfoma cutâneo
- Transpiração excessiva (sudação excessiva)
- Urinar menos que o normal ou incapacidade de urinar.

Hidroclorotiazida
Efeitos secundários de frequência desconhecida (não pode ser calculada a partir dos
dados disponíveis):
- Inflamação das glândulas salivares (sialadenite).
- Anemia aplásica
- Anorexia, hiperglicemia, glicosúria, hiperuricemia, desequilíbrio eletrolítico
(incluindo hipocalemia), aumento dos níveis de colesterol e triglicéridos, gota (uma
situação que causa inchaço e dor nas articulações).
- Irrequietude
- Depressão
- Perturbação do sono
- Perda de apetite
- Atordoamento
- Alterações de visão que fazem com que os objetos pareçam amarelos, perturbação da
visão de forma transitória, dor ocular forte acompanhada de vermelhidão e visão
enevoada. Em caso de vermelhidão e dor aguda nos olhos, deverá procurar tratamento
médico de imediato para que essa situação não leve a perda total de visão.
- Inflamação dos vasos sanguíneos
- Problemas nos pulmões, incluindo pieira. Pode sentir falta de ar, se os seus pulmões
ficarem inflamados ou com líquido.
- Irritação gástrica, obstipação
- Reações causadas pela sensibilidade à luz solar, reações tipo lúpus eritematoso
cutâneo, reativação de lúpus eritematoso cutâneo, urticária, reações anafiláticas,
necrólise epidérmica tóxica
- Espasmo muscular, fraqueza muscular
- Nefrite intersticial
- Sensação de cansaço ou sensação de fraqueza (perda de força)
- Temperatura elevada (febre)
- Sintomas depressivos
- Afrontamentos
Comunicação de efeitos secundários
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá
comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.P. através dos contactos
abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações
sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P.
Direção de Gestão do Risco de Medicamentos
Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53
1749-004 Lisboa
Tel: +351 21 798 71 40
Fax: +351 21 798 73 97
Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt


Como conservar Zestoretic

Conservar a temperatura inferior a 30°C.
Conservar na embalagem de origem para proteger da luz.

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças.

Não utilize este medicamento após o prazo de validade impresso no blister e na
embalagem exterior, após EXP. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês
indicado.

Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte
ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas
ajudarão a proteger o ambiente.


Conteúdo da embalagem e outras informações

Qual a composição de Zestoretic
- As substâncias ativas são lisinopril (di-hidratado) e hidroclorotiazida. Zestoretic
contém 20 mg de lisinopril e 12,5 mg de hidroclorotiazida.
- Os outros componentes são manitol, hidrogenofosfato de cálcio, amido de milho,
amido pré-gelificado e estearato de magnésio.

Qual o aspeto de Zestoretic e conteúdo da embalagem
Comprimidos redondos, brancos, não revestidos, com a gravação 20 12.5 numa das
faces e uma linha divisória na outra face.
Zestoretic apresenta-se em embalagens de 14, 28 e 56 comprimidos acondicionados em
blisters de PVC/Alu.
É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

AstraZeneca Produtos Farmacêuticos, Lda.
Rua Humberto Madeira, 7
Queluz de Baixo
2730-097 Barcarena
Portugal
Tel.: 21 434 61 00
Fax: 21 434 61 93
E-mail: direccao.tecnica@astrazeneca.com

Fabricantes

AstraZeneca UK, Ltd.
Silk Road Business Park
SK10 2NA Macclesfield - Cheshire
Reino Unido

Biofabri, S.L.
La Relva, s/n Porriño
36400 Pontevedra
Espanha

Este folheto foi revisto pela última vez em


DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Bilirrubina: Pigmento amarelo que é produto da degradação da hemoglobina. Quando aumenta no sangue, acima de seus valores normais, pode produzir uma coloração amarelada da pele e mucosas, denominada icterícia. Pode estar aumentado no sangue devido a aumento da produção do mesmo (excesso de degradação de hemoglobina) ou por dificuldade de escoamento normal (p. ex. cálculos biliares, hepatite).
  2. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  3. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  4. Impotência: Termo freqüentemente utilizado para se referir à impotência sexual masculina, distúrbio caracterizado pela incapacidade de iniciar ou manter uma ereção peniana satisfatória para realizar o ato sexual.
  5. Ginecomastia: Aumento anormal de uma ou ambas as glândulas mamárias no homem. Associa-se a diferentes enfermidades como cirrose, tumores testiculares, etc. Em certas ocasiões ocorrem de forma idiopática (ver).
  6. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  7. LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada ???mau colesterol???.
  8. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  9. Nefrite: Termo que significa ???inflamação do rim??? e que agrupa doenças caracterizadas por lesões imunológicas ou infecciosas do tecido renal. Alguns exemplos são a nefrite intersticial por drogas, a glomerulonefrite pós-estreptocócica, etc. Podem manifestar-se por hipertensão arterial, hematúria e dor lombar.
  10. Neutropenia: Queda no número de neutrófilos no sangue abaixo de 1000 por milímetro cúbico. Esta é a cifra considerada mínima para manter um sistema imunológico funcionando adequadamente contra os agentes infecciosos mais freqüentes. Quando uma pessoa neutropênica apresenta febre, constitui-se uma situação de ???emergência infecciosa???.
  11. Pâncreas: Glândula de secreção endócrina (ver), por sua produção de insulina, glucagon e peptídios intestinais que são lançados na corrente sangüínea e exócrina (ver) por sua produção de potentes enzimas digestivas lançadas no intestino delgado. Localiza-se profundamente na cavidade abdominal e possui um tamanho aproximado de 15x7cm.
  12. Taquicardia: Aumento da freqüência cardíaca. Pode ser devido a causas fisiológicas (durante o exercício físico ou gravidez) ou por diversas doenças como sepse, hipertireoidismo e anemia. Pode ser assintomática ou provocar palpitações (ver).
  13. Rinite: Inflamação da mucosa nasal, produzida por uma infecção viral ou reação alérgica. Manifesta-se por secreção aquosa e obstrução das fossas nasais.
  14. Uréia: Produto do metabolismo das proteínas. Indica de forma indireta a eficiência da função renal. Quando existe insuficiência renal, os valores de uréia elevam-se produzindo distúrbios variados (pericardite urêmica, encefalopatia urêmica, etc.).
  15. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X