Zestril

Para que serve Zestril

Recomendações
Recorde-se que antes de tomar este medicamento deverá consultar o seu médico, a informação que lhe disponibilizamos é meramente orientativa e não substitui em nenhuma ocasião a consulta de um médico ou qualquer profissional de saúde.

LEMBRE-SE, NUNCA use esta informação para automedicar-se. A consulta de um médico é imprescindível.


Folheto informativo: Informação para o doente

Zestril-5, 5 mg comprimidos
Zestril Mite, 10 mg comprimidos
Zestril, 20 mg comprimidos

lisinopril

Leia com atenção todo este folheto antes de começar a tomar este medicamento pois
contém informação importante para si.
Conserve este folheto. Pode ter necessidade de o ler novamente.
Caso ainda tenha dúvidas, fale com o seu médico ou farmacêutico.
Este medicamento foi receitado apenas para si. Não deve dá-lo a outros. O
medicamento pode ser-lhes prejudicial mesmo que apresentem os mesmos sinais de
doença.
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Ver secção 4.

O que contém este folheto:
1. O que é Zestril e para que é utilizado
2. O que precisa de saber antes de tomar Zestril
3. Como tomar Zestril
4. Efeitos secundários possíveis
5. Como conservar Zestril
6. Conteúdo da embalagem e outras informações


O que é Zestril e para que é utilizado

Zestril contém um medicamento designado lisinopril. Este pertence a um grupo de
medicamentos denominados inibidores da ECA.

Zestril pode ser utilizado nas seguintes situações:
Para tratar a tensão arterial elevada (hipertensão).
Para tratar a insuficiência cardíaca.
Se teve recentemente um ataque cardíaco (enfarte do miocárdio).
Para tratar problemas renais causados pela diabetes Tipo II, em pessoas com a tensão
arterial elevada.

Zestril atua alargando os seus vasos sanguíneos. Isto ajuda a baixar a sua tensão arterial.
Também auxilia o seu coração a bombear o sangue a todas as partes do seu corpo.


2. O que precisa de saber antes de tomar Zestril
Não tome Zestril:
se tem alergia (hipersensibilidade) ao lisinopril ou a qualquer outro componente deste
medicamento (indicados na secção 6).
se alguma vez teve uma reação alérgica a outro medicamento inibidor da ECA. A
reação alérgica pode ter provocado inchaço das mãos, pés, tornozelos, cara, lábios,
língua ou garganta. Pode também ter provocado dificuldade em engolir ou respirar
(angioedema).
Se alguém da sua família teve reações alérgicas graves (angioedema) a um
medicamento inibidor da ECA ou se teve reações alérgicas graves (angioedema) sem
uma causa específica.
Se tiver mais do que três meses de gravidez. (Também é preferível não tomar Zestril no
início da gravidez - ver secção Gravidez).
se tem diabetes e está a tomar um medicamento para a tensão arterial contendo
aliscireno.
Se tem problemas nos rins e está a tomar um medicamento para a tensão arterial
contendo aliscireno.
Caso tenha dúvidas se alguma destas situações se aplica a si, fale com o seu médico ou
farmacêutico antes de tomar Zestril.

Se desenvolver uma tosse seca persistente durante muito tempo após iniciar o
tratamento com Zestril, fale com o seu médico.

Advertências e precauções
Fale com o seu médico ou farmacêutico antes de tomar Zestril:
se tem um estreitamento (estenose) da aorta (uma artéria que sai do seu coração) ou um
estreitamento das válvulas do coração (válvulas mitrais).
se tem um estreitamento (estenose) da artéria renal.
se tem um aumento da espessura do músculo cardíaco (conhecido por cardiomiopatia
hipertrópica).
se tem problemas com os seus vasos sanguíneos (doença do colagénio vascular).
se tem tensão arterial baixa. Pode começar a sentir tonturas ou atordoamento
especialmente quando estiver de pé.
se tem problemas renais ou se faz hemodiálise.
se tem problemas de fígado.
se tem diabetes.
se teve recentemente diarreia ou vómitos (sentir-se enjoado).
se o seu médico lhe recomendou controlar a quantidade de sal na sua dieta.
se tem níveis elevados de colesterol e se estiver a fazer um tratamento chamado
“aférese das LDL”.
Deve informar o seu médico se pensa estar grávida (ou planeia engravidar). Zestril não
está recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês de
gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir
desta altura (ver secção Gravidez).
Zestril pode ser menos eficaz se for descendente da raça negra. Pode também ter mais
facilmente o efeito secundário “angioedema” (reação alérgica grave). Caso tenha dúvidas sobre se alguma destas situações se aplica a si, fale com o seu
médico ou farmacêutico antes de tomar Zestril.

Tratamento de alergias nomeadamente picadas de insetos
Informe o seu médico se está ou se irá fazer tratamento para reduzir os efeitos de uma
alergia, por exemplo, a picada de insetos (tratamento de dessensibilização). Se tomar
Zestril enquanto estiver a fazer este tratamento, pode ter uma reação alérgica grave.

Intervenções (cirurgias)
Se for fazer uma cirurgia (incluindo cirurgia dentária) informe o seu médico ou dentista
que está a tomar Zestril. Poderá ter uma descida da tensão arterial (hipotensão) caso lhe
sejam administrados alguns anestésicos locais ou gerais enquanto está a tomar Zestril.

Crianças e adolescentes
Zestril foi estudado em crianças. Para mais informações, fale com o seu médico. Zestril
não está recomendado em crianças com idade inferior a 6 anos nem a crianças com
graves problemas nos rins.

Outros medicamentos e Zestril
Informe o seu médico se estiver a tomar, ou tiver tomado recentemente, ou se vier a
tomar outros medicamentos. Isto porque Zestril pode afetar a forma como alguns
medicamentos atuam e como alguns medicamentos podem afetar Zestril.

Em particular, informe o seu médico ou farmacêutico se estiver a tomar algum dos
seguintes medicamentos:
Outros medicamentos para ajudar a baixar a sua tensão arterial.
Medicamentos contendo aliscireno (para o tratamento da tensão arterial elevada).
Comprimidos diuréticos.
Medicamentos usados para dissolver coágulos sanguíneos (normalmente administrados
no hospital).
Medicamentos bloqueadores beta, tais como atenolol e propranolol.
Medicamentos com nitrato (para problemas de coração).
Medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs), utilizados no tratamento da
dor e artrite.
Aspirina (ácido acetilsalicílico), se estiver a tomar mais do que 3 gramas por dia.
Medicamentos para a depressão e problemas mentais, incluindo lítio.
Comprimidos de potássio ou substitutos de sal contendo potássio.
Insulina ou medicamentos tomados por via oral para a diabetes.
Medicamentos utilizados no tratamento da asma.
Medicamentos para tratar a congestão nasal ou dos seios perinasais ou outros
medicamentos para resfriados (incluindo aqueles que pode comprar na farmácia).
Medicamentos para suprimir a resposta imunitária do organismo (imunossupressores).
Alopurinol (para a gota).
Procaínamida (para problemas de coração). Medicamentos que contêm ouro, tal como aurotiomalato de sódio, que lhe podem ser
administrados através de uma injeção.

Gravidez e amamentação

Gravidez
Deve informar o seu médico se pensa estar grávida (ou planeia engravidar). O seu
médico irá normalmente aconselhá-la a parar Zestril antes de engravidar ou assim que
estiver grávida e a tomar outro medicamento em vez de Zestril. Zestril não está
recomendado no início da gravidez e não deve ser tomado após o terceiro mês de
gravidez, uma vez que pode ser gravemente prejudicial para o bebé se utilizado a partir
desta altura.

Amamentação
Deverá informar o seu médico de que se encontra a amamentar ou que pretende iniciar
a amamentação. Zestril não está recomendado em mães a amamentar, e o seu médico
poderá indicar outro tratamento se pretender amamentar, especialmente se o seu bebé
for recém-nascido ou prematuro.

Condução de veículos e utilização de máquinas
Algumas pessoas poderão sentir tonturas ou fadiga durante o tratamento com este
medicamento. Se isto lhe acontecer, não conduza nem utilize quaisquer ferramentas ou
máquinas.
Deve esperar para ver como é que este medicamento o afeta, antes de realizar estas
atividades.


Como tomar Zestril

Tome este medicamento exatamente como indicado pelo seu médico. Fale com o seu
médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Assim que começar a tomar Zestril o seu médico poderá pedir-lhe que faça análises ao
sangue. O seu médico poderá ter que ajustar a dose de forma a tomar a quantidade
adequada de medicamento para si.

Tomar o seu medicamento
Engula o comprimido com água.
Tente tomar os comprimidos sempre à mesma hora em cada dia. É indiferente se toma
Zestril antes ou depois das refeições.
Continue a tomar Zestril durante o tempo que o seu médico recomendou, pois este é um
tratamento a longo prazo. É importante tomar Zestril todos os dias.

Tomar a primeira dose Tome especial cuidado quando tomar a primeira dose de Zestril ou se a dose for
aumentada. Poderá causar uma maior descida da tensão arterial do que a que ocorrerá
com as doses seguintes.
Poderá sentir tonturas ou atordoamento. Se isto lhe acontecer, poderá ajudar deitar-se.
Se esta situação o preocupar, consulte o seu médico logo que possível.

Adultos
A sua dose irá depender do seu estado clínico e se está a tomar outros medicamentos. O
seu médico irá dizer-lhe quantos comprimidos deverá tomar por dia. Fale com o seu
médico ou farmacêutico se tiver dúvidas.

Para a tensão arterial elevada
A dose inicial recomendada é de 10 mg, uma vez por dia.
A dose de manutenção habitual é de 20 mg, uma vez por dia.

Para a insuficiência cardíaca
A dose inicial recomendada é de 2,5 mg, uma vez por dia.
A dose de manutenção é de 5 a 35 mg, uma vez por dia.

Após um ataque cardíaco
A dose inicial recomendada é de 5 mg, 24 horas após o ataque cardíaco e 5 mg um dia
depois.
A dose de manutenção habitual é de 10 mg, uma vez por dia.

Para problemas renais causados pela diabetes
A dose recomendada é de 10 mg ou 20 mg, uma vez por dia.

Se for idoso, tiver problemas renais ou se estiver a tomar medicamentos diuréticos, o
seu médico poderá recomendar-lhe uma dose inferior à dose habitual.

Utilização em crianças e adolescentes (6 a 16 anos de idade) com tensão arterial alta
Zestril não é recomendado para crianças com menos de 6 anos de idade ou para
crianças com problemas renais graves.
O médico vai calcular a dose correta para a criança. A dose depende do peso corporal
da criança.
Para crianças com peso entre 20 kg e 50 kg, a dose inicial recomendada é 2,5 mg, uma
vez por dia.
Para crianças que pesam mais de 50 kg, a dose inicial recomendada é 5 mg, uma vez
por dia.

Se tomar mais Zestril do que deveria
Se tomou mais Zestril do que o que lhe foi receitado pelo seu médico, contacte
imediatamente um médico ou dirija-se ao hospital imediatamente. Os efeitos mais
prováveis que poderão ocorrer são: tonturas, palpitações.
Caso se tenha esquecido de tomar Zestril
Se se esqueceu de tomar uma dose, tome-a assim que se lembrar. No entanto, se estiver
quase na altura de tomar a dose seguinte, ignore a dose esquecida.
Não tome uma dose a dobrar para compensar uma dose que se esqueceu de tomar.

Se parar de tomar Zestril
Não deixe de tomar os seus comprimidos, mesmo que se esteja a sentir bem, a não ser
que o seu médico assim o indique.

Caso ainda tenha dúvidas sobre a utilização deste medicamento, fale com o seu médico
ou farmacêutico.


Efeitos secundários possíveis

Como todos os medicamentos, este medicamento pode causar efeitos secundários,
embora estes não se manifestam em todas as pessoas.

Se tiver alguma das reações abaixo descritas, pare de tomar Zestril e contacte o seu
médico imediatamente.

Reações alérgicas graves (raras, afetam entre 1 a 10 utilizadores em cada 10.000). Os
sinais podem incluir o súbito aparecimento de:
- Inchaço da sua cara, lábios, língua ou garganta. Isto pode causar dificuldade em
engolir.
- Inchaço grave e súbito das mãos, pés e tornozelos.
- Dificuldade em respirar.
- Comichão intensa na pele (com inchaços ou nódulos).
Alterações graves da pele, tais como erupção na pele súbita e inesperada ou ardor,
vermelhidão ou descamação (muito raras, afetam menos de 1 utilizador em cada
10.000).
Uma infeção com sintomas tais como febre e deterioração grave do seu estado geral, ou
febre com sintomas de infeção localizada tais como dor de garganta/faringe/boca ou
problemas urinários (muito rara, afeta menos de 1 utilizador em cada 10.000).

Outros efeitos secundários possíveis:

Frequentes (afetam 1 a 10 utilizadores em cada 100)
Dores de cabeça.
Sensação de tontura ou de atordoamento, especialmente quando se levanta depressa.
Diarreia.
Tosse seca que não desaparece.
Sentir-se enjoado (vómitos).
Problemas renais (detetados em análise ao sangue).
Pouco frequentes (afetam 1 a 10 utilizadores em cada 1.000)
Alterações do humor.
Alteração da cor dos dedos das mãos ou dos pés (azul pálido seguido de vermelhidão)
ou adormecimento ou formigueiro nos dedos das mãos ou dos pés.
Alterações do paladar.
Sonolência.
Sensação de desequilíbrio (vertigens).
Dificuldade em adormecer.
Acidente vascular cerebral.
Batimento cardíaco acelerado.
Corrimento nasal.
Sensação de mal-estar (náuseas).
Dores de estômago ou indigestão.
Erupção na pele ou comichão.
Incapacidade de ter uma erecção (impotência).
Sensação de cansaço ou fraqueza (perda de força).
Pode ocorrer uma grande descida na tensão arterial em doentes com as seguintes
condições: doença cardíaca coronária; estreitamento da aorta (uma artéria cardíaca), da
artéria renal, ou das válvulas do coração; um aumento da espessura do músculo
cardíaco. Se isto acontecer, poderá sentir-se tonto ou atordoado, especialmente quando
se levanta depressa.
Alteração dos valores das análises ao sangue que mostram como é que o seu fígado e
rins estão a funcionar.
Ataque cardíaco.
Ver e/ou ouvir alucinações.

Raros (afetam 1 a 10 utilizadores em cada 10.000)
Sentir-se confuso.
Erupção na pele granulosa (urticária).
Boca seca.
Queda de cabelo.
Psoríase (um problema de pele).
Alterações no cheiro.
Desenvolvimento das mamas no homem.
Alterações de algumas células sanguíneas ou outros componentes do seu sangue. É
possível que o seu médico peça ocasionalmente análises ao sangue, para verificar se
Zestril teve algum efeito a nível do seu sangue. Os sinais podem incluir sensação de
cansaço, pele pálida, dores de garganta, temperatura elevada (febre), dores musculares e
das articulações, inchaço das articulações ou glândulas, ou sensibilidade à luz solar.
Níveis baixos de sódio no seu sangue (os sintomas podem ser cansaço, dor de cabeça,
náuseas, vómitos).
Insuficiência renal súbita.

Muito raros (afetam menos de 1 utilizador em cada 10.000)
Sinusite (sensação de dor e obstrução nas maçãs do rosto e atrás dos olhos). Pieira (respiração ofegante).
Níveis baixos de açúcar no seu sangue (hipoglicemia). Os sinais podem incluir sensação
de fome ou fraqueza, suor e batimento cardíaco acelerado.
Inflamação dos pulmões. Os sinais incluem tosse, sensação de falta de ar e temperatura
elevada (febre).
Amarelecimento da pele ou da parte branca dos olhos (icterícia).
Inflamação do fígado. Pode causar perda de apetite, amarelecimento da pele e olhos e
urina de cor escura.
Inflamação do pâncreas. Pode causar dor de estômago moderada a grave.
Alterações da pele graves. Os sintomas incluem vermelhidão, formação de vesículas e
descamação da pele.
Suores.
Urinar menos que o normal ou incapacidade de urinar.
Insuficiência hepática.
Nódulos.
Inflamação intestinal.

Desconhecidos (frequência não pode ser calculada a partir dos dados disponíveis)
Sintomas de depressão.
Desmaio.

Os efeitos secundários em crianças parecem ser comparáveis aos observados em
adultos.

Comunicação de efeitos secundários
Se tiver quaisquer efeitos secundários, incluindo possíveis efeitos secundários não
indicados neste folheto, fale com o seu médico ou farmacêutico. Também poderá
comunicar efeitos secundários diretamente ao INFARMED, I.P. através dos contactos
abaixo. Ao comunicar efeitos secundários, estará a ajudar a fornecer mais informações
sobre a segurança deste medicamento.

INFARMED, I.P.
Direção de Gestão do Risco de Medicamentos
Parque da Saúde de Lisboa, Av. Brasil 53
1749-004 Lisboa
Tel: +351 21 798 71 40
Fax: +351 21 798 73 97
Sítio da internet: http://extranet.infarmed.pt/page.seram.frontoffice.seramhomepage E-mail: farmacovigilancia@infarmed.pt


Como conservar Zestril

Manter este medicamento fora da vista e do alcance das crianças. Não utilize este medicamento após o prazo de validade (EXP) impresso no blister e na
embalagem exterior. O prazo de validade corresponde ao último dia do mês indicado.
Não conservar acima de 30ºC.
Não deite fora quaisquer medicamentos na canalização ou no lixo doméstico. Pergunte
ao seu farmacêutico como deitar fora os medicamentos que já não utiliza. Estas medidas
ajudarão a proteger o ambiente.


Conteúdo da embalagem e outras informações Qual a composição de Zestril

A substância ativa é lisinopril (na forma de di-hidratado).
Os outros componentes são manitol, hidrogenofosfato de cálcio di-hidratado, amido de
milho, amido pré-gelatinizado e estearato de magnésio. Adicionalmente, os
comprimidos cor-de-rosa e castanho-avermelhados contêm óxido de ferro vermelho
(E172).

Zestril está disponível em 5 doses no Espaço Económico Europeu (EEE) contendo
2,5 mg, 5 mg, 10 mg, 20 mg ou 30 mg de lisinopril (na forma de di-hidratado).

Qual o aspeto de Zestril e conteúdo da embalagem
Comprimidos de 5 mg: redondos, cor-de-rosa, não revestidos, biconvexos com a
gravação “ ? 5” numa face e com ranhura na outra face. Diâmetro de 6 mm. O comprimido pode ser dividido em doses iguais.

Comprimidos de 10 mg: redondos, cor-de-rosa, não revestidos, biconvexos com a
gravação “ ? 10” numa face e lisos na outra face. Diâmetro de 8 mm.
Comprimidos de 20 mg: redondos, castanho-avermelhados, não revestidos, biconvexos
com a gravação “ ? 20” numa face e lisos na outra face. Diâmetro de 8 mm.
Zestril apresenta-se em embalagens com blister de alumínio de 14, 20, 28, 30, 42, 50,
56, 60, 84, 98, 100, 400 e 500 comprimidos. Embalagens que contêm múltiplos de 7
comprimidos podem também estar disponíveis em blister-calendário.

Zestril também está disponível em embalagens com frascos de 20, 30, 50, 100 e 400
comprimidos.

É possível que não sejam comercializadas todas as apresentações.

Titular da Autorização de Introdução no Mercado e Fabricante

Titular da Autorização de Introdução no Mercado

AstraZeneca Produtos Farmacêuticos, Lda.
Rua Humberto Madeira, 7
Queluz de Baixo
2730-097 Barcarena
Tel.: 21 434 61 00
Fax: 21 434 61 92
E-mail: direccao.tecnica@astrazeneca.com

Fabricantes

Biofabri, S.L.
La Relva, s/n
Porriño
36400 Pontevedra
Espanha

AstraZeneca UK Ltd
Silk Road Business Park
Macclesfield
Cheshire SK10 2NA
Reino Unido

AndersonBrecon Pharmaceuticals Ltd
Wye Valley Business Park
Brecon Road
Hay-on-Wye
Hereford Herefordshire
HR3 5PG
Reino Unido

Este medicamento encontra-se autorizado nos Estados Membros do Espaço Económico
Europeu (EEE) sob as seguintes denominações: Acemin (AT), Acerbon (DE), Zestril
(BE, ES, IE, FR, IT, EL, LU, NO, NL, PT, SE, UK).

Este folheto foi revisto pela última vez em

Outras fontes de informação

Está disponível informação pormenorizada sobre este medicamento no sítio da internet
do INFARMED, I.P. http://www.infarmed.pt



DEFINIÇÕES MÉDICAS
  1. Edema: Acúmulo anormal de líquido nos espaços intercelulares dos tecidos ou em diferentes cavidades corporais (peritôneo, pleura, articulações, etc.).
  2. Febre: Elevação da temperatura corporal acima de um valor normal, estabelecido entre 36,7ºC e 37ºC, quando medida na boca.
  3. Icterícia: Pigmentação amarelada da pele e mucosas devido ao aumento da concentração de bilirrubina no sangue. Pode ser acompanhada de sintomas como colúria (ver), prurido, etc. Associa-se a doenças hepáticas e da vesícula biliar, ou à hemólise (ver).
  4. Impotência: Termo freqüentemente utilizado para se referir à impotência sexual masculina, distúrbio caracterizado pela incapacidade de iniciar ou manter uma ereção peniana satisfatória para realizar o ato sexual.
  5. Glândula: Estrutura do organismo especializada na produção de substâncias que podem ser lançadas na corrente sangüínea (glândulas endócrinas) ou em uma superfície mucosa ou cutânea (glândulas exócrinas). A saliva, o suor, o muco, são exemplos de produtos de glândulas exócrinas. Os hormônios da tireóide, a insulina e os estrógenos são de secreção endócrina.
  6. LDL: Lipoproteína de baixa densidade, encarregada de transportar colesterol através do sangue. Devido à sua tendência em depositar o colesterol nas paredes arteriais e a produzir aterosclerose, tem sido denominada ???mau colesterol???.
  7. Náuseas: Vontade de vomitar. Forma parte do mecanismo complexo do vômito e pode ser acompanhada de sudorese, sialorréia (salivação excessiva), vertigem, etc.
  8. Pâncreas: Glândula de secreção endócrina (ver), por sua produção de insulina, glucagon e peptídios intestinais que são lançados na corrente sangüínea e exócrina (ver) por sua produção de potentes enzimas digestivas lançadas no intestino delgado. Localiza-se profundamente na cavidade abdominal e possui um tamanho aproximado de 15x7cm.
  9. Urticária: Reação alérgica manifestada na pele como elevações pruriginosas, acompanhadas de vermelhidão da mesma. Pode afetar uma parte ou a totalidade da pele. Em geral é autolimitada e cede em pouco tempo, podendo apresentar períodos de melhora e piora ao longo de vários dias.

Síguenos

X