HORTEL-PIMENTA

Para que serve esta planta medicinai

Informação sobre HORTEL-PIMENTA


HORTELÃ-PIMENTA, ÓLEO ESSENCIAL
Menthae piperitae aetheroleum



Óleo essencial obtido por arraste de vapor d’água das partes aéreas, recém coletadas, de
Mentha x piperita L. – LAMIACEAE. O óleo essencial é constituído de, no mínimo, 35,0%
de mentol.



CARACTERES ORGANOLÉPTICOS

Líquido incolor, amarelo pálido ou amarelo esverdeado pálido, com odor e sabor
característicos, seguido de sensação de frescor.


IDENTIFICAÇÃO


Proceder conforme descrito em Cromatografia em camada delgada (V.2.17.1), utilizando
sílica-gel GF254, com espessura de 0,25 mm, como suporte, e tolueno e acetato de etila (95:5)
como fase móvel. Aplicar, separadamente, em forma de banda, 20 ?l da solução (1) e 10 ?l
da solução (2), preparadas recentemente, como descrito a seguir.


Solução (1): dissolver 0,1 ml do óleo essencial em 1 ml de tolueno.


Solução (2): diluir 50 mg de mentol, 20 ?l de 1,8-cineol, 10 mg de timol e 10 ?l de acetato
de mentila em tolueno e completar a 10 ml com o mesmo solvente.


Desenvolver o cromatograma. Remover a placa, deixar secar ao ar. Observar sob luz
ultravioleta (254 nm). O cromatograma, obtido com a solução (1), apresenta, na parte
superior da cromatoplaca, quatro manchas principais, que correspondem em posição, cor e
atenuação de fluorescência àquelas obtidas com a solução (2). Em seguida, nebulizar a placa
Consulta Pública 38/2009
com solução de anisaldeído sulfúrico e deixar em estufa entre 100 ºC e 105 ºC, durante 5 a
10 minutos. Examinar imediatamente à luz visível. A manchas principais correspondem a
acetato de mentila (Rf 0,81 aproximadamente) apresentando coloração azul-violeta, timol (Rf
0,65 aproximadamente) apresentando coloração rósea, 1,8-cineol (Rf 0,60 aproximadamente)
apresentando coloração de azul a violeta-castanho e mentol (Rf 0,55 aproximadamente)
apresentando coloração de azul a violeta.



ENSAIOS DE PUREZA


Densidade relativa (V.3.3.1). De 0,900 a 0,916.


Índice de refração (V.3.3.4). De 1,457 a 1,467.


Poder rotatório (V.3.3.5). De –10º a –30º.


Índice de acidez (V.3.3.7). No máximo, 1,4, determinado em 5,0 g de óleo essencial,
diluídos em 50 ml de mistura de solventes.



PERFIL CROMATOGRÁFICO


Proceder conforme descrito em Cromatografia a gás (V.2.17.5.). Utilizar cromatógrafo
provido de detector de ionização de chamas, utilizando mistura de nitrogênio-ar sintético-
hidrogênio (1:1:10) como gases auxiliares à chama do detector; coluna capilar de 30 m de
comprimento e 0,25 mm de diâmetro interno, preenchida com polidifenildimetilsiloxano,
com espessura do filme de 0,25 ?m; temperatura da coluna de 60 °C a 300 °C, a 3 °C por
minuto (total: 80 minutos), temperatura do injetor a 220 °C e temperatura do detector a 250
°C; utilizar hélio a uma pressão de 80 kpa como gás de arraste; fluxo do gás de arraste de 1
ml/minuto.


Solução amostra: diluir o óleo essencial em na razão de 2:100 em éter etílico.


Procedimento: injetar 1 ?l desta solução no cromatógrafo a gás, utilizando divisão de
fluxo de 1:50. Os índices de retenção linear dos constituintes do óleo são calculados em
relação a uma série homóloga de hidrocarbonetos e comparados com amostras referência.
A concentração relativa é obtida por normalização (integração manual ou eletrônica).

Consulta Pública 38/2009
Calcular o Índice de Retenção, segundo a expressão:

100× (tr ? tr )
IK = 100
x
z
× n +

(tr
?tr )
z 1
+
z


em que:

n = número de átomos de carbono do alcano de com tempo de retenção imediatamente
anterior ao constituinte “x” a ser caracterizado.
trx = tempo de retenção do constituinte “x” (intermediário a trz e trz+1);
trz = tempo de retenção do alcano imediatamente anterior ao constituinte “x;
trz+1 = tempo de retenção do alcano com “n +1” carbonos ( imediatamente posterior ao
constituinte “x”).


Cromatograma ilustrativo, obtido com o óleo essencial de Mentha x piperita



6
3
9
5
4
1
2
7 8


As porcentagens dos principais constituintes estão dentro dos seguintes intervalos:

Pico
Índice de Retenção
Constituinte
Teor (%)
1
1023
Limoneno
0,5 – 5,0
2
1025
1,8-Cineol
0,5 – 13,0
3
1147
Mentona
6,0 – 30,0
4
1156
Isomentona
2,0 – 10,0
5
1160
Neo-mentol
2,0 - 3,5
6
1165
Mentol
35,0 – 79,0
7 1230
Pulegona
máximo
2,0
8 1237
Carvona
máximo
1,0
9
1290
Acetato de mentila
3,0- 10,0


Consulta Pública 38/2009
EMBALAGEM E ARMAZENAMENTO

Em recipientes de vidro bem cheios, hermeticamente fechados, ao abrigo da luz e calor.


XII.2. REAGENTES E SOLUÇÕES REAGENTES

Solução de anisaldeído sulfúrico
Preparação - Dissolver 0,5 g de anisaldeído em 100 ml de metanol. Adicionar 4 ml de ácido
clorídrico e 5 ml de ácido sulfúrico.


Consulta Pública 38/2009
Document Outline



Síguenos

X